Quem manda: Grandes patrões do Heavy Metal - Parte 1

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar correções  |  Ver Acessos

"Uma banda é como uma empresa". É bem provável que você já tenha ouvido essa frase vinda de alguém que tenha uma banda. De fato, é uma verdade que vale tanto para quem começou a ensaiar na garagem semana passada quanto para quem enche estádios há décadas.

Gibson: os 10 maiores bateristas de todos os temposIron Maiden: o pior momento de Bruce Dickinson no palco

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tal qual uma empresa, as bandas possuem pessoas que tomam decisões, mudam os rumos dos projetos e têm a voz mais ativa. No português claro, estamos falando dos líderes, chefes, ou de forma mais clara ainda, dos patrões.

Invariavelmente, e com (quase) todas as razões do planeta, os líderes de bandas são seus fundadores, que fizeram por merecer o direito de bater o martelo quando necessário for. Algumas vezes (na maioria das ocasiões, na verdade), isso ocasiona problemas com demais companheiros. Mas, como no mundo corporativo, ninguém é insubstituível (a não ser quem manda e desmanda).

Sem mais conversa, confira abaixo 5 patrões do heavy metal:

1 - Dave Mustaine (Megadeth)

É quase automático pensar na relação patrão/empregado e se lembrar de Dave Mustaine. O guitarrista, vocalista, líder e dono do Megadeth comeu o pão que o Diabo amassou (e não assou) para fundar sua banda, que além de ser fruto de seu desejo de vingança, se tornou um dos maiores nomes do heavy metal mundial, além de uma empresa muito rentável.

Quem conhece o mínimo da historia do metal, sabe que Mustaine sempre esteve longe de ter uma personalidade estável. O seu excesso em álcool e demais substâncias ilícitas existentes só piorava sua fama de xarope. É claro que isso interferia no lado profissional, o que pode ser percebido nas eternas brigas que Mustaine tinha com ex companheiros de banda.

Seja como for, estamos falando de um cara extremamente talentoso, que leva o grupo como se levasse sua vida, até porque a existência de um acaba se confundindo com a do outro. Suas decisões nem sempre foram muito acertadas, vide o lançamento de "Risk", que por pouco não jogou o nome do Megadeth na lata do lixo.

Após muitos anos e mudanças drásticas em seu comportamento, Dave Mustaine parece ter virado um chefe mais compreensível. Porém, se pisar no calo do homem, a porta do RH sempre estará aberta.

2 - Steve Harris (Iron Maiden)

Um caso quase igual o de Dave Mustaine, com a diferença de que o baixista do Iron Maiden tem quase uma década a mais de experiência e uma empresa maior para tomar conta.

É fato que Steve sempre foi muito exigente quando o assunto é a sua banda, o que geralmente causava conflitos, como a saída de Paul Di'Anno. Porém, os vícios do vocalista pesaram muito mais. Outro vocalista que também teve problemas com Harris foi Bruce Dickinson, que cansado dos mandos e desmandos, resolveu apostar de vez em sua carreira solo, carreira essa que já não deixava Steve Harris muito feliz.

Por sorte, anos depois as coisas se ajeitaram, e o Iron Maiden continua vivo, enchendo estádios e com Steve Harris esbanjando suas performances repletas de energia (e com alguns tombos).

3 - Mille Petrozza (Kreator)

O guitarrista e vocalista é um dos pilares do thrash metal alemão e um dos principais responsáveis pelo crescimento do metal extremo na Europa e no restante do planeta.

Mille nunca gostou de se repetir, e isso trouxe algumas situações embaraçosas com os fãs mais antigos. Durante o início da década de 1990, resolveu inserir alguns elementos de gótico e música industrial, além de dar uma aliviada nos vocais. A ala mais radical chiou e a banda passou por um período conturbado, de pouco brilho, ainda mais levando se em consideração que o heavy metal estava longe de ser um fenômeno de popularidade naquela época.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O resultado? Tanto o Kreator quanto Mille passaram pela situação com sequelas, mas com força suficiente para voltar com tudo e recolocar o Kreator no trono com o lançamento do estupendo "Violent Revolution", em 2001, que traz uma banda mais moderna, com um pé no death melódico, acertando novamente o caminho de sucesso que continua até os dias de hoje. Mas só continua por conta do talento, persistência e foco de seu líder.

4 - Tony Iommi (Black Sabbath)

Grandes poderes trazem grandes responsabilidades. Pensando por esta ótica, poucas pessoas chegam perto do nível de preocupações que Tony Iommi deveria sentir, uma vez que junto do Black Sabbath, o tranquilo guitarrista basicamente criou essa maravilha que hoje conhecemos por heavy metal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com meio século (!!!) de carreira, Tony comandou a maior banda de Metal da historia, passando por grandes turbulências e infinitas trocas de integrantes, é verdade, mas foi o único que se manteve na banda (apesar de todos os perrengues e mudanças na sonoridade).

Se você é fã, resta esperar por mais uma hipotética reunião da banda. Se é guitarrista iniciante, é bom se ligar quando for criar um riff, pois a chance de Tony já ter o criado é de 90%.

5 - Lars Ulrich (Metallica)

Ao lado de James Hetfield, é o principal responsável pelo Metallica, e por consequência, das belíssimas e honrosas cagadas cometidas pela banda nos últimos anos.

Conhecido ultimamente mais por sua vida fora do palco e engambeladas ao vivo, lutou com unhas e dentes para formar a banda que se tornaria um dos maiores fenômenos da historia da música. Suas performances nos cultuados primeiros discos da banda também não podem ser esquecidas ou desmerecidas.

De temperamento complicado e conta bancária maior que seu ego, é um dos nomes mais influentes de sua geração.

Em breve, a parte 2. Aguardem!

Enviem suas sugestões nos comentários!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Matérias

Gibson: os 10 maiores bateristas de todos os temposGibson
Os 10 maiores bateristas de todos os tempos

Iron Maiden: o pior momento de Bruce Dickinson no palcoIron Maiden
O pior momento de Bruce Dickinson no palco


Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280