Raul Seixas: canções de protesto contra a ditadura militar

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Elianeide da Silva Nascimento, Fonte: PIBIC-UNIR / GEEFIL
ENVIAR CORREÇÕES  

RAUL SEIXAS cultivou sua obra de forma criativa e enriquecedora. "Aos Trancos e Barrancos", criou seus "Super-Heróis", como "Dr. Paxeco". As letras e músicas se entrelaçam de experiências num momento em que a liberdade de expressão era cerceada. Como uma "Metamorfose Ambulante", criou versos e poemas aguardando "A Hora do Trem Passar". Sem "Medo da Chuva", "Porque" como militante da sua geração, sem abandonar seus ideais, vivenciou através das canções um presente bastante obscuro e autoritário mantendo através de metáforas um sonho louco de uma "Sociedade Alternativa".

Cenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e MetalFãs de Rock: você conhece o estilo de se vestir de cada um

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com a esperança e a ilusão de um mundo melhor, RAUL SEIXAS viajou pelo país entre 1964 e 1985. Os "Caminhos" filosóficos do compositor o mantém firme em suas convicções. Sua inquietação inovadora e debochada principia num rompimento de padrões e provoca reflexões dos valores da época, além de incorporar novas ideias e os anseios do musicista. O "Cowboy fora da lei" modifica os conceitos tradicionais e resgata uma força vital que se transforma numa contracultura, um Novo Aeon, mantendo a esperança do "Tente Outra Vez". RAUL SEIXAS revela uma ambiguidade pois não só ironiza ou critica mas expõe uma contemporaneidade com o monstro SIST (Sistema Capitalista) e enfatiza os problemas enfrentados no país pelo regime militar.

O modelo econômico do regime militar foi apontado como conquista, o que facilitou muito o controle da população através das campanhas publicitárias promovidas pela Assessoria Especial de Relações Púbicas do governo Médici para martelar slogans ufanistas: "Pra frente, Brasil"; "Ninguém mais segura este país"; "O futuro chegou".

Podemos notar a resistência de RAUL SEIXAS ao autoritarismo da ditadura e ao ufanismo conservador da época, pois o músico se mostrava contrário a tudo isto. Com uma afiada linguagem, contrariava as ideias de condicionamento impostas pelo período que se apresentava através da comunicação de massa e atingia uma camada numerosa da população brasileira disseminando as informações com o intuito de manter o conformismo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como se percebe, a resistência do músico não se mostrava apenas nas letras, mas na própria imagem que ele fazia de si mesmo e nas capas de seus LPs, além de ser um artista filósofo, ele utilizava sua música como veículo de comunicação de massa. Adicionada a isso, buscava basicamente transmitir nas suas canções uma mensagem figurada e mergulhada em críticas ao monstro SIST, ou seja, ao sistema capitalista.

Naquela época, a mobilização motivada pelas canções era considerado um ato de subversão. Por esse motivo, muitas músicas de RAUL SEIXAS foram vetadas pela censura e outras tiveram de ser alteradas, por ordens do CSC (Conselho Superior de Censura), que vigiava e controlava tudo o que poderia ser dito.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Num período onde em que não se podia contestar e muitos não se atreviam a encarar a censura, RAUL SEIXAS surge como um subversivo, mantendo uma postura debochada e expressando suas ideias. Diante da situação existente no país, isoladamente ou com suas parcerias, o maluco beleza conseguiu manter uma postura crítica e irônica nas suas canções.

RAUL SEIXAS procurava usar a cultura da mídia para resistir à opressão do Estado de exceção, divulgando como contraproposta o ideal do Novo Aeon.

É possível que RAUL SEIXAS, com seu grito de guerra, ainda hoje estremecesse os palcos e transformasse sua herança juvenil na expressão de um protesto.

Texto orientado pelo Prof. Dr. Vitor Cei




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Raul Seixas"


Raul Seixas: Em carta psicografada, o alerta sobre a Sociedade Alternativa e as drogas?Raul Seixas
Em carta psicografada, o alerta sobre a Sociedade Alternativa e as drogas?

Em 21/08/1989: Morre Raul Seixas, que seria encontrado morto no dia seguinteEm 21/08/1989
Morre Raul Seixas, que seria encontrado morto no dia seguinte


Cenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e MetalCenografia
Os pedestais mais bizarros do Rock e Metal

Fãs de Rock: você conhece o estilo de se vestir de cada umFãs de Rock
Você conhece o estilo de se vestir de cada um


Sobre Elianeide da Silva Nascimento

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280