Jimmy Page: Natureza, arte e trabalho

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fotoboard Tramparia, Fonte: Jimmy Page - Brad Tolinski
Enviar correções  |  Ver Acessos

O álbum LED ZEPPELIN III foi gravado numa casa de campo chamada de Bron-Yr-Aur, (nome que também foi usado para uma música gravada em 1970, lançada 5 anos mais tarde, no álbum Physical Graffiti) localizada na região montanhosa de Snowdonia, no País de Gales.

Spin: as 30 melhores faixas instrumentais de todos os temposGutural: mulheres que fazem vocal em bandas de Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Toda beleza, paz e grandiosidade desse local motivaram o guitarrista JIMMY PAGE e o vocalista ROBERT PLANT a trabalharem no terceiro disco de estúdio da banda.

Porém, segundo PAGE, faltou inspiração para o responsável pela arte de capa do álbum.

JIMMY também conta quais artes de discos lhe chamavam atenção quando era moleque e fala sobre os violões que tocou no começo de carreira.

Tudo isso e mais um pouco, você acompanha no trecho retirado do livro Luz & Sombra - Conversas com JIMMY PAGE, com Brad Tolinksi (editor-chefe da revista Guitar Wolrd).

Local de Publicação: São Paulo | Ano: 2012 | Páginas:299| Editora: Globo | Foto de Capa: Gijsbert Hanekroot/Redferns |
Capa: Eric White.

Brad Tolinski: Depois do terceiro álbum você começou a usar um estúdio móvel para poder gravar em locações no campo, como Headley Grange e Stargoves. Você começou a achar que ir a um estúdio tradicional acabava com o encanto?

PAGE: É, acho que cheguei a essa conclusão. Eu não sabia bem como THE BAND tinha gravado Music from big pink nem The basement tapes, mas havia rumores de que eles haviam alugado uma casa. [Music from big pink na verdade foi gravado num estúdio tradicional; The basement tapes, por outro lado, foi gravado em uma máquina de duas pistas, em uma fazenda no interior de Nova York, onde BOB DYLAN e THE BAND moravam.]

Não tinha certeza se era isso, mas gostei da ideia. Achei que valeria a pena tentar ir até um lugar e morar lá mesmo, em vez de passar no estúdio e voltar para casa. Eu queria ver o que aconteceria se nosso único objetivo fosse aquele: fazer música e viver essa experiência.

Achei que seria uma coisa importante, e minha intuição estava certa. O trabalho virou um vício. Sabíamos que estávamos fazendo algo certo e que estávamos sendo revolucionários. Estávamos desbravando a mata e descobrimos um templo de épocas passadas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Brad Tolinski: Por falar em "templo de épocas passadas", naquele tempo você comprou uma casa na Escócia que havia pertencido ao mágico cerimonial Aleister Crowley.

Além disso, as primeiras prensagens do terceiro álbum incluíram os epítetos centrais da filosofia de Crowley, "Do what thou wilt" ("Faz o que tu queres") e "So mote it be" ("Assim seja"), inscritos no vinil durante o processo final de masterização. Seus estudos sobre ocultismo tiveram alguma influência em suas perspectivas musicais?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

PAGE: Pode-se dizer que aquela inscrição foi um pequeno marco no caminho, um ponto de referência. Eu queria saber quanto tempo ia levar para alguém notar. Demorou bastante. [risos] Não é à toa que depois começaram a tocar nosso disco ao contrário!

Brad Tolinski: O que você acha da arte do álbum LED ZEPPELIN III?

PAGE: Uma decepção. Eu assumo a responsabilidade por ela. Eu conhecia o artista e descrevi o que queríamos com a roda que faz as coisas aparecerem e se transformarem. Mas ele tomou um rumo bem pessoal eu sumiu com a peça. A gente ficava dizendo:

"Podemos dar uma olhada? Podemos ver como está indo?". Aí, o álbum já estava finalizado e ainda não tínhamos a arte. Cheguei a ponto de dizer: "Olha, eu tenho que levar esse negócio logo". Não fiquei contente com o resultado. Achei muito adolescente. Mas estávamos com o prazo estourando e não tínhamos como fazer alterações. Tem umas coisinhas que ficaram bestas, como aqueles milhos e outras besteiras.

Mas não foi pior que meu primeiro encontro com um artista da Hipgnosis, que fazia as capas do PINK FLOYD. Havíamos contratado a Hipgnosis para criar a arte de Houses of the holy, aí entra esse cara, Storm Thorgerson, com a foto de uma quadra de tênis verde fosforescente e uma raquete de tênis.

Eu falei: "Mas o que tem a ver o cu com as calças?". E ele disse: "A raquete, entende?". Respondi: "Você quer dizer que a nossa música é uma 'racket' [barulho]? Cai fora daqui". Nunca mais o vimos. Acabamos fazendo com outras artistas. Aquilo foi um insulto - algazarra! Que audácia! Imagine. Na primeira reunião com o cliente.

Brad Tolinski: Quando você era criança, havia capas de álbuns que avivavam sua imaginação?

PAGE: Eu amava uma capa do HOWLIN' WOLF que tinha uma cadeira de balanço e um violão. Não sei por que aquilo me fascinava, pois não era uma imagem excepcional. Talvez eu só gostasse da música que tinha ali, e isso me fez gostar da capa.

Também teve um álbum de JOHN LEE HOOKER no selo Crown que tinha uma pintura fantástica de um violão na capa. Também gostava dessa. Mas talvez tenha a ver com as músicas - foi sem dúvida um dos melhores discos de HOOKER. Naquela época, eu preferia ver uma foto de artista. Se levar isso em conta, é estranho que nós raramente aparecemos nas capas. [risos]

Brad Tolinski: Quero falar sobre alguns instrumentos e amplificadores usados naquela época. É interessante que você tenha criado todo esse trabalho clássico com um violão Harmony Sovereign relativamente simples. Não é algo raro e extraordinário, como as pessoas podem achar, mas uma ferramenta de trabalho bem comum.

PAGE: Bom, era o violão que eu tinha. Naquela época era demorado conseguir um Martins na Inglaterra. Os Gibson estavam começando a aparecer, mas custavam muito caro, e eu estava bem feliz com meu Harmony. "Babe I'm gonna leave you", "Ramble on", "Friends" e até "Stairway to heaven" foram compostas naquele violão. Só peguei um Martin depois de o quarto álbum ser lançado. Usei o Harmony todo esse tempo mesmo.

Brad Tolinski: Onde você comprou?

PAGE Agora não lembro, mas, se me permite um chute, acho que comprei em uma loja de instrumentos como a Selmer's, na época dos YARDBIRDS, ou talvez um pouco antes. Se eu fiz alguma sessão de estúdio com ele? Não lembro. A maior parte do meu trabalho acústico foi com meu violão Cromwell 1937 com boca em f.

Mickie Most fez a gentileza de me emprestar seu Gibson J-200 no primeiro álbum. Aquele violão tinha um som fabuloso inacreditável.

Coleção Cifranegriana: Camisetas LED ZEPPELIN e rara caixa com todos os álbuns de estúdio da banda.

Faixa 8: That's The Way | Álbum: LED ZEPPELIN III (1970) | LED ZEPPELIN | Gravadora: Altantic Records | Produtor: JIMMY PAGE

Faixa 1: Achille's Stand | Álbum: Presence (1976) | LED ZEPPELIN | Gravadora: Swan Song Records | Produtor: JIMMY PAGE

Faixa 8: When The Leeve Breaks | Álbum: LED ZEPPELIN IV (1971) | LED ZEPPELIN | Gravadora: Atlantic Records | Produtor: JIMMY PAGE

Essa matéria faz parte da categoria Trecharias BioRockers e da Biblioteca Cifranegriana - Portalblog cifranegramisterial.com.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Led Zeppelin"Todas as matérias sobre "Jimmy Page"


Top 6: Reggaes feitos por roqueirosTop 6
Reggaes feitos por roqueiros

Guitarristas e vocalistas: os 10 melhores casamentosGuitarristas e vocalistas
Os 10 melhores "casamentos"


Spin: as 30 melhores faixas instrumentais de todos os temposSpin
As 30 melhores faixas instrumentais de todos os tempos

Gutural: mulheres que fazem vocal em bandas de MetalGutural
Mulheres que fazem vocal em bandas de Metal


Sobre Fotoboard Tramparia

Fotógrafo artístico que registra e cria cenários com objetos ligados a cultura pop/rock, como CDs, livros, camisetas etc. Edita textos, fotos e divulga bandas no Portalblog cifranegramisterial.com. Desde os tempos de guri, ouve Led Zeppelin, The Cult, Rush, AC/DC, Iron Maiden, Guns N' Roses, Alice In Chains, entre outras inúmeras lendas do rock/metal. Toca piano e teclado, pratica esportes e está sempre em busca de energia rock and roll e da natureza.

Mais matérias de Fotoboard Tramparia no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280