Matérias Mais Lidas

imagemO hit da Legião Urbana cuja letra fala sobre esperança de Renato em se curar da AIDS

imagemBlack Sabbath: Ozzy e Iommi sobem ao palco para tocar clássicos na final do Commonwealth

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemFãs de Stranger Things do Tik Tok querem cancelar o Metallica

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemPrika: "Já esperava saída da Fernanda, mas só em longo prazo e não naquele momento"

imagem"Babá de Artista" do Rock in Rio diz que Iron Maiden não dá trabalho e são "gentleman"

imagemA canção do Rush que tira sarro de balada clássica do Kiss

imagemIngressos para o Wacken 2023 se esgotam em tempo recorde

imagemPodcast diz que prática comum no black metal hoje seria "coisa de esquerdomacho"

imagemNando Reis e a enigmática música que ele queria usar para seduzir Marisa Monte

imagemAnthrax cancela apresentação nos EUA por conta de "preocupação médica"

imagemA lenda do Rock que se arrepende de nunca ter dormido com Jimi Hendrix

imagemO hit dos Engenheiros do Hawaii com citação de canção soviética sobre defender a pátria

imagem"Farsa" da Mobile Fidelity abre crise no conceito de "áudio puramente analógico"


Dream Theater 2022

Baixo de 12 cordas: a versatilidade num solo interminável

Por Rodrigo Contrera
Em 27/05/17

Dizem que mais chato que ouvir um solo de baixo não tem. Talvez a ideia fosse aumentar o número de cordas. Para quem quer conferir se a chateação permanece, achei este vídeo no Youtube. Opiniões?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Guns N' Roses: a versão de Axl Rose sobre a separação

Metal: 16 músicas dos anos 80 para se escutar durante o treino


Sobre Rodrigo Contrera

Rodrigo Contrera, 48 anos, separado, é jornalista, estudioso de política, Filosofia, rock e religião, sendo formado em Jornalismo, Filosofia e com pós (sem defesa de tese) em Ciência Política. Nasceu no Chile, viu o golpe de 1973, começou a gostar realmente de rock e de heavy metal com o Iron Maiden, e hoje tem um gosto bastante eclético e mutante. Gosta mais de ouvir do que de falar, mas escreve muito - para se comunicar. A maioria dos seus textos no Whiplash são convites disfarçados para ler as histórias de outros fãs, assim como para ter acesso a viagens internas nesse universo chamado rock. Gosta muito ainda do Iron Maiden, mas suas preferências são o rock instrumental, o Motörhead, e coisas velhas-novas. Tem autorização do filho do Lemmy para "tocar" uma peça com base em sua autobiografia, e está aos poucos levando o projeto adiante.

Mais matérias de Rodrigo Contrera.