Festivais: A História Contada Desde Os Primórdios - Anos 90 (Europa)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leandro Da Silva Rico, Fonte: Sites Oficiais e Wikipedia
Enviar correções  |  Ver Acessos

Na primeira parte sobre os anos 90 falamos sobre os grandes festivais nascidos nos Estados Unidos e que cravaram seu nome no continente americano. Migraremos agora para seus co-irmãos europeus, a nata da página européia escrita no "velho continente". Aqui vão eles.

SWEDEN ROCK FESTIVAL:

É um festival voltado para o rock e metal clássicos (com a inclusão de sub-gêneros como Southern Rock, o rock sulista norte-americano, e o death metal), que ocorre anualmente na primeira quinzena de junho na cidade de Norje, localizada no município de Sölvesborg, no condado e na província de Blekinge, no sul da Suécia. Foi criado em 1992 e teve sua primeira versão realizada no dia 6 de junho, na cidade de Olofström (sede do município de mesmo nome, também na província de Blekinge). As cinco edições seguintes foram realizadas na cidade de Karlshamn (cidade-sede do município de Karlshamn, na mesma província de Blekinge), época em que era conhecido como Karlshamn Rock Festival, antes de se estabelecer, em 1998, na cidade de Norje.

Na primeira edição teve apenas um dia de duração e 9 bandas de menor porte, sendo encabeçado pelas históricas bandas britânicas NAZARETH e WISHBONE ASH. No ano seguinte passou a ter dois dias e mais bandas em sua escalação (com nomes importantes como DEEP PURPLE e BLACK SABBATH passando a "engrossar suas fileiras"), sendo assim até 2003 (com exceção à edição de 2000 que contou com 3 dias), quando então passaria a contar de vez com o terceiro dia. Finalmente, em 2007, passou a ter 4 dias de duração, sempre na primeira quinzena de junho, e cerca de 90 atrações na programação oficial. A edição de 2013 contou com lotação máxima (cerca de 40 mil pessoas por dia, média do festival), quando teve, em meio a muitas grandes atrações, as seminais bandas KISS (com muitos problemas em sua apresentação, inclusive a perda de voz de PAUL STANLEY) e RUSH (voltando a participar de um festival pela primeira vez desde 1979, quando esteve no holandês PinkPop Festival, durante a turnê do disco "Hemispheres") encabeçando o festival.

Como todo grande festival europeu o Sweden Rock também conta com amplo espaço para camping (acampamento), localizado bem próximo à entrada principal. Sua estrutura possui iluminação constante, chuveiros aquecidos, área para churrasco, local para recarregar celulares e staff com funcionários de prontidão 24 horas. Sua área adjacente possui ainda restaurantes e carrinhos de variados tipos de comida.

Marilyn Manson: "perdi tudo por causa de Columbine"Fotos de Infância: Avril Lavigne

Na área do festival podemos encontrar ainda a loja oficial do evento, a Sweden Rock Store (Loja Do Sweden Rock), com suas camisetas, adesivos, estampas e todo tipo de souvenir (lembrança), além do tradicional Metal Market (Mercado Metal, presente nos grandes festivais do verão europeu), com todas as novidades do mundo metal, principalmente CD's e DVD's.

É um festival realmente bem organizado e familiar, com pessoas de todas as faixas etárias, sendo muito comum de se ver crianças pela área do festival e na área de camping. Existe, inclusive, uma norma do festival que obriga crianças até 13 anos usarem fones de ouvido para proteção dos tímpanos.

O Sweden Rock conta com 5 palcos em sua estrutura, os principais "Festival Stage" (Palco Festival) e "Rock Stage" (Palco Rock), os secundários "Sweden Stage" (Palco Suécia) e "4Sound Stage" (Palco 4Sound, em parceria com a loja de instrumentos e acessórios musicais 4Sound, antigo "Zeppelin Stage" / Palco Zeppelin), além do menor e intimista "Rockklassiker Stage" (Palco Clássicos Do Rock).

Como na maior parte dos grandes festivais o Sweden também realiza sua competição para revelar novas bandas e ajudar a vencedora a iniciar sua carreira profissional.

Pacotes turísticos envolvendo caravanas de ônibus, trens e avião chegam de todas as partes da Suécia e de toda a Europa e incluem toda a rede hoteleira da região.

Como curiosidade, o festival possui suas próprias marcas de whisky, produzido na Escócia e envelhecido 10 anos, e de vinho. O whisky é chamado Sweden Rock Holy Spirit Black Label Single Malt Scotch Whisky 10 Years, e sua embalagem tem desenhos que a fazem parecer uma caixa de bateria, enquanto o vinho é chamado Sweden Rock Premium Edition Merlot, é produzido pela produtora e importadora sueca de vinhos e espumantes Akesson Vin AB, e engarrafado numa bela garrafa preta cujo rótulo possui a imagem de um guitarrista. Há também uma edição especial limitada de vinho tinto, envelhecido 12 meses, chamada Sweden Rock Dedication Rioja Crianza 2009, é produzido na região de Rioja, no norte da Espanha, e possui uma bela garrafa fosca com detalhes em branco e um rótulo com o desenho de uma palheta e uma mão fazendo o tradicional sinal metal em forma de chifres. Apenas mil pacotes, com 2 unidades cada, foram produzidos.

Algumas das principais atrações do festival foram : NAZARETH e WISHBONE ASH (92), BACHMAN-TURNER OVERDRIVE (BTO, iniciando a turnê de reunião da formação clássica) e JOHN MAYALL & THE BLUESBREAKERS (93), DEEP PURPLE, URIAH HEEP, BLACKFOOT e MOUNTAIN (94), BLACK SABBATH (com TONY MARTIN nos vocais), FAIRPORT CONVENTION, PAT TRAVERS e FLEETWOOD MAC (95), DEEP PURPLE, CREEDENCE CLEARWATER REVISITED, LYNYRD SKYNYRD e STATUS QUO (96), NAZARETH, SAXON, TEN YEARS AFTER, MOLLY HATCHET e MICK TAYLOR ALL STAR BAND (banda do ex-guitarrista do ROLLING STONES) (97), ALICE COOPER, BLUE ÖYSTER CULT, CREEDENCE CLEARWATER REVISITED, STRATOVARIUS, SIMPLE MINDS, HAMMERFALL, CLAWFINGER, MOUNTAIN, MOTÖRHEAD e STATUS QUO (98), DEEP PURPLE, DAVID LEE ROTH, DIO, MOTÖRHEAD, MICHAEL SCHENKER GROUP (MSG), SCORPIONS, U.D.O., MERCYFUL FATE (com KING DIAMOND), GAMMA RAY, HAMMERFALL, CANNED HEAT e MANOWAR (99), ALICE COOPER, DIO, KING DIAMOND, LYNYRD SKYNYRD, SAXON, MOLLY HATCHET, RUNNING WILD, STRATOVARIUS e YNGWIE MALMSTEEN (2000), DEE SNIDER, DOKKEN, GARY MOORE, GLENN HUGHES, HELLOWEEN, U.D.O., ULI JON ROTH (ex-guitarrista do SCORPIONS nos anos 70) e W.A.S.P (2001), BRUCE DICKINSON, DORO, HALFORD, JOHN KAY & STEPPENWOLF, MOTÖRHEAD, SAXON, STATUS QUO e TED NUGENT (2002), ANTHRAX, JETHRO TULL, MOTÖRHEAD, PAUL DI'ANNO's KILLERS, QUEENSRYCHE, SEPULTURA, TWISTED SISTER, URIAH HEEP, WHITESNAKE, WISHBONE ASH, YES e os brazucas do ANGRA (2003), EUROPE, EXODUS, FOGHAT, HAWKWIND, HELLOWEEN, HEART, JUDAS PRIEST, PAT TRAVERS BAND, MONTROSE, NIGHTWISH, SCORPIONS, SLADE, TESTAMENT, U.D.O. e UFO (2004), ACCEPT, KANSAS, BLACK LABEL SOCIETY, ANTHRAX, MEGADETH, MOTÖRHEAD, YNGWIE MALMSTEEN, SAXON, BLACKFOOT, NAZARETH, SEBASTIAN BACH, DREAM THEATER, MÖTLEY CRÜE, SAMMY HAGAR & THE WABOS, DIAMOND HEAD, STATUS QUO, DIO e VIXEN (2005), ALICE COOPER, DEEP PURPLE, DEF LEPPARD, DORO, JEFF HEALEY BAND, JOURNEY, MICHAEL SCHENKER GROUP (MSG), QUEENSRYCHE, TED NUGENT, MOLLY HATCHET, W.A.S.P e WHITESNAKE (2006), AEROSMITH, BLACK OAK ARKANSAS, FOCUS, HEAVEN & HELL, MEATLOAF, MOTÖRHEAD, QUIET RIOT, SCORPIONS (com participação de ULI JON ROTH), SKID ROW, THIN LIZZY, U.D.O., ICED EARTH, SYMPHONY X, KREATOR, REO SPEEDWAGON e SUZE QUATRO (2007), ACE FREHLEY, BLUE öYSTER CULT, DEF LEPPARD, JUDAS PRIEST, ELECTRIC LIGHT ORCHESTRA, JOE SATRIANI, POISON, RATT, SAXON, TESTAMENT, TRIUMPH e WHITESNAKE (2008), DREAM THEATER, HAMMERFALL, HEAVEN & HELL, JOHNNY WINTER, JOURNEY, LITA FORD, MARILLION, MOTÖRHEAD, TWISTED SISTER, UFO, URIAH HEEP e ZZ TOP (2009), AEROSMITH, BACHMAN & TURNER, BILLY IDOL, CINDERELLA, GARY MOORE, GUNS 'N' ROSES, MICHAEL SCHENKER GROUP (MSG), NAZARETH, SLAYER, SUICIDAL TENDENCIES, U.D.O. e W.A.S.P (2010), ACCEPT, OZZY, JUDAS PRIEST, WHITESNAKE, THE CULT, HELLOWEEN, SAXON, JOAN JETT & THE BLACKHEARTS, BLACK LABEL SOCIETY, THIN LIZZY, KANSAS, MR. BIG, QUEENSRYCHE, HAWKWIND, STRYPER e MOLLY HATCHET (2011), MÖTLEY CRÜE, SOUNDGARDEN, MOTÖRHEAD, TWISTED SISTER, KING DIAMOND, BAD COMPANY, LYNYRD SKYNYRD, SEBASTIAN BACH, BLUE ÖYSTER CULT, FISH (vocalista original do MARILLION), SEPULTURA, 10cc, MICHAEL SCHENKER'S TEMPLE OF ROCK, GIRLSCHOOL, EXODUS e SLADE (2012), e ACCEPT, ASIA, DORO, EUROPE, KISS, KREATOR, KROKUS, RUSH, SAXON, SWEET, BLACK STAR RIDERS (ex-THIN LIZZY), NEWSTED (banda do ex-baixista do METALLICA), SKID ROW, STATUS QUO e UFO (2013).

Em 2014, de 4 a 7 de junho, em Sölvesborg: BLACK SABBATH, ALICE COOPER, URIAH HEEP, Y&T, TNT, VOLBEAT, ROB ZOMBIE, ALTER BRIDGE, BILLY IDOL, TED NUGENT, MEGADETH, QUEENSRYCHE, ARCH ENEMY, TESLA, DANGER DANGER, FOGHAT, CANNED HEAT, LYNCH MOB, FLOTSAM & JETSAM, W.A.S.P, SODOM, JAKE E. LEE's RED DRAGON CARTEL (banda do ex-guitarrista de OZZY) e PAUL DI'ANNO VS BLAZE BAYLEY (os dois ex-vocalistas do IRON MAIDEN excursionando juntos).

Foi criado em 2004 um cruzeiro de navio anual com dois dias de duração, ligando a capital Estocolmo (município do Condado De Estocolmo, localizado na província de Södermanland E Uppland, no centro-sul da costa leste da Suécia) à cidade finlandesa de Turku (cidade da sub-região de Turku, região da Finlândia Sudoeste, localizada na costa do rio Aura, na costa sudoeste da Finlândia), entre o final de setembro e o início de outubro (outono), com a marca do festival, onde os participantes podem curtir, de maneira mais intimista, algumas das atrações do próprio festival. Em 2008 passou a ocorrer duas vezes ao ano, uma na primavera e outra no outono, deixando de ocorrer o segundo em 2012 e 2013 por dificuldades de se agendar as atrações. Nos primeiros anos atraiu apenas bandas locais, alemãs, dinamarquesas e finlandesas, passando depois a contar com bandas de todas as partes da Europa.

Aqui vão algumas das atrações do cruzeiro Sweden Rock: HYPOCRISY, TANKARD, SKYCLAD e AMON AMARTH (2004), SODOM, SABATON, UNLEASHED e LAKE OF TEARS (2005), ANNIHILATOR, THE HAUNTED, TREAT e MORGANA LEFAY (2006), DESTRUCTION, TNT, JORN e BLAZE BAYLEY (2007), EDGUY, AMON AMARTH, THRESHOLD e ARTILLERY (março/2008), CANDLEMASS, DISMEMBER, EVERGREY e PRETTY MAIDS (outubro/2008), ENTOMBED, GRAVE DIGGER, PINK CREAM 69 e DREAM EVIL (abril/2009), U.D.O., EXCITER, FREEDOM CALL e NECROPHOBIC (outubro/2009), DEATH ANGEL, PRIMAL FEAR, TONY MARTIN (ex-vocalista do BLACK SABBATH) e H.E.A.T (abril/2010), RONNIE JAMES DIO TRIBUTE (Tributo A Ronnie James Dio), HARDCORE SUPERSTAR, TIAMAT e GRAND MAGUS (outubro/2010), DORO, ELECTRIC BOYS, PRIMORDIAL e BONFIRE (abril/2011), GAMMA RAY, ANVIL, EXODUS e HELIX (outubro/2011), BLIND GUARDIAN, SODOM, MARDUK e NOCTURNAL RITES (março/2012) e QUEENSRYCHE, 220 VOLT, BULLET e BONAFIDE (abril/2013). Ainda não há informações sobre a edição de 2014.

O mais importante representante sueco da história dos festivais e um dos mais importantes da região nórdica (Escandinávia). Uma página importante da história escrita em sueco.

SZIGET FESTIVAL :

Mais um dos maiores festivais de música e cultura da Europa. Recebe a legenda "Island Of Freedom" ("Ilha Da Liberdade") e é realizado anualmente em Budapeste (capital da Hungria, localizada no Condado de Pest, no norte do país), mais precisamente numa ilha de 108 hectares, chamada Óbudai-Sziget (sziget significa ilha, portanto Ilha de Óbudai), localizada às margens do rio Danúbio, o segundo mais longo da Europa (atravessando o continente de oeste a leste, sendo assim a fronteira natural de 10 países), com mais de 2.800 quilômetros de extensão. Por ser realizado numa ilha há sempre fãs tentando invadir o local, tentando fazer a travessia em botes infláveis ou mesmo à nado, o que é fortemente desaconselhado pela produção, que alega nunca ter havido êxito devido à rapidez e truculência da correnteza do rio e o difícil acesso.

É possível chegar até a área do festival de todas as maneiras: ônibus, trem, avião, carro e barco, e suas acomodações e hospedagem incluem, além da área de camping (acampamento, para tendas e trailers), hotéis, pousadas e pensões próximos. Caravanas chegam anualmente de várias partes da Europa, além de todo o país.

Mais de 1000 atrações acontecem todos os anos num festival de uma semana de duração (foram 8 dias até 2008), geralmente na primeira semana de agosto. Praticamente todos os estilos musicais são representandos em Sziget, além dos tradicionais rock e metal temos: alternativo, punk, psicodélico, pop, blues, folk, jazz, hip hop, reggae, indie, eletrônico e world music. Tradicionalmente o primeiro dia do festival é reservado apenas paras as bandas locais, numa demonstração de respeito por suas raízes e seus fãs originais locais, e é conhecido como "Minus First Day" (algo como "Dia Menos Um" (-1). O segundo dia, que é o primeiro internacional (e conta com apenas uma banda maior encabeçando), é chamado "Day 0" ("Dia Zero"). Os demais 5 dias são chamados "regular days" ("dias normais").

Entre os vários palcos há um destinado ao blues, um à World Music, o principal (destinado às mais tradicionais e populares bandas de rock e metal), além de uma tenda para o Jazz. Os nomes de seus 6 principais palcos são: Mainstage (Palco Principal, o palco das atrações principais), WorldMusic Stage (o palco destinado à world music), Party Arena (Arena Festa, destinado à música eletrônica), Europe Stage (Palco Europa, destinado às bandas alternativas emergentes dos principais países europeus), A38/Wan2 Stage (em parceria com a estação de rádio de Estocolmo (capital da Suécia) Wan2 e o navio-casa de shows de Budapeste (situado no Rio Danúbio) A38 // este é o palco destinado às bandas indie e ao hip hop), e o Metal Mainstage (Palco Principal do Metal, antes chamado de "Rock Stage").

Outros eventos paralelos, culturais e esportivos acontecem no festival, tais como cinema, dança, teatro, circo, exibições artísticas, tatuagem, vôlei, futebol, tênis, escalada, bungee-jumping, remo indoor (com modernas máquinas ergométricas que simulam o popular esporte de remar), além de partidas de foosball (conhecido no Brasil como pebolim) em tamanho natural, com os visitantes ocupando o lugar dos bonequinhos das mesas tradicionais em enormes campos ao ar-livre e segurando imensas manoplas, como no jogo original. Há ainda uma "seção praieira", onde o visitante pode usufruir do verão à beira do Danúbio, e até uma área GLS, para gays e lésbicas.

O festival possui ainda seu próprio canal de divulgação e apresentação de shows na internet, através do Youtube, o "Sziget Festival Official YouTube Channel" ("Canal Oficial do Festival Sziget no YouTube"), onde os fãs podem conferir shows aos quais não puderam comparecer ou mesmo rever shows em que estiveram presentes. Outros países podem, inclusive, conferir o festival ao vivo.

Sua primeira edição, em 1993, se deu num relativamente discreto evento estudantil com bandas locais e público total de 43 mil pessoas (somando-se todos os dias). Foi batizado inicialmente de "Diáksziget" ("Ilha Dos Estudantes") e organizado principalmente por fãs e estudantes de música em seu tempo livre, mais precisamente pelo músico e estudante Péter Müller e o jovem empresário Károly Gerendai. Foram ajudados por amigos e contatos de Müller e usaram as habilidades de gerenciamento de Gerendai. O "quartel-general" da recém-criada Sziget Ltda. foi o flat de um dos amigos da dupla e o capital usado foi basicamente as economias de Gerendai, uma quantia recebida de seus pais para adquirir um pequeno apartamento. Desnecessário dizer que os jovens empreendedores acabaram estourando em muito o orçamento inicial, levando até 1997 para compensar as perdas. O evento só não foi cancelado, em virtude das perdas financeiras, por causa da rápida ajuda da Câmara Municipal. O próprio presidente do país se tornou o patrono do evento (apenas com sua imagem e popularidade), e, com um ingresso muito fácil de falsificar e cercas extremamente frágeis, acredita-se que o número de pessoas presentes tenha sido bem maior que o de pagantes. Cerca de 200 artistas se apresentaram em 2 palcos durante 8 dias (19 a 26 de agosto), além de 80 filmes exibidos num cinema a céu-aberto e 40 produções teatrais.

A segunda edição, em 94, ficou conhecida como "Euro-Woodstock" por ter sido encabeçada por bandas que tocaram em Woodstock 25 anos antes. Os dois jovens organizadores se deram conta de que se tratava do aniversário de 25 anos de Woodstock e planejaram o evento baseando-se nisso e na atmosfera de nostalgia que havia por causa disso. Assim, pela primeira vez Sziget trazia músicos internacionais para se apresentarem ao lado dos húngaros, com um público de 100 mil pessoas a mais que na edição original. O evento teve grande repercussão internacional, incluindo na MTV, muito mais que o evento ocorrido na própria Woodstock no mesmo ano. Novamente os organizadores se excederam nos gastos, o triplo da primeira edição, acarretando ainda mais prejuízos e dívidas, mas estavam fortemente motivados a seguir em frente e dar a volta por cima financeiramente.

De 95 a 2001 o festival foi patrocinado pela Pepsi e chamado de "Pepsi Sziget", sendo finalmente chamado de Sziget Fesztivál (no original / "Festival da Ilha" em português) à partir de 2002. Nesse período de patrocínio (o primeiro contrato previa uma parceria de 5 anos) Sziget experimentou pela primeira vez uma organização mais voltada para o profissionalismo, 4 pessoas passaram a produzir e organizar o festival em full-time (tempo integral) durante todo o ano, e cerca de 4 mil ajudantes se juntaram à produção para cuidar do festival pouco antes e durante toda a sua realização.

O público local se acostumou com a presença de artistas internacionais, que passaram a prestigiar o evento, e criou uma base de fãs fiéis que passariam a frequentar o festival anualmente e interagir com a produção. Artistas como SLASH, MOTÖRHEAD, IGGY POP, THE PRODIGY, DAVID BOWIE e FAITH NO MORE passaram a figurar na escalação, enriquecendo muito o line-up dos shows, fazendo com que Sziget tivesse, só em 97, um total de 600 atrações e 260 mil fãs, sendo que a própria MTV esteve presente no local para fazer a cobertura. Finalmente Sziget conhecia e conquistava sua saúde financeira e a tão sonhada estabilidade, o que levou nossos agora bem-sucedidos fundadores a serem também fundadores da Yourope Festival Association (Associação de Festivais Yourope), que se tornaria uma importante organização nos anos vindouros.

Em 99, um novo contrato de patrocínio com a Pepsi, agora de 3 anos, trouxe ainda mais estabilidade e segurança para o festival. No ano seguinte as premissas de Sziget veriam pela primeira a marca de 300 mil visitantes ser alcançada. Já no novo milênio, em 2001, o primeiro dia com lotação máxima marcaria a história de Sziget, com a contagem final batendo na casa de 361 mil visitantes. Somente o show do FAITHLESS atraiu 40 mil pessoas para o palco principal, e com todo esse sucesso políticos locais passaram a usar a imagem do festival para popularizar as suas próprias.

Na décima edição do festival (2002), já sem a Pepsi (e assim se tornando novamente uma marca individual), 355 mil pessoas compareceram para acompanhar mais de 1000 atrações na escalação, sendo destas 80 de nível internacional. Sziget recebeu a visita do primeiro-ministro Péter Medgyessy, mostrando que o festival realmente se tornara uma das principais atrações do país.

No ano seguinte (2003) recordes seriam quebrados. O primeiro, infelizmente para o público, por culpa da natureza, que trouxe uma quantidade recorde de chuvas para castigar os visitantes e as premissas do festival. Contudo, os fãs (mais de 6 mil !!!), numa demonstração de indiferença ao castigo da natureza, produziram uma imensa pintura com 80 metros de comprimento e 390 metros quadrados de área de superfície, uma espécie de mural circular que foi chamado de "Ciclorama Do Festival", cerca de 9 vezes maior que o recorde anterior, entrando assim, justamente, para o Livro Guinness Dos Recordes. Uma justa e bonita homenagem dos fãs, que atingiram o recorde de público presente apenas no sábado (recorde esse que seria novamente quebrado em 2005, com 70 mil pessoas presentes). Por último, nesse ano Sziget inaugurou seu novo show de TV do Festival, com 8 dias de cobertura ao vivo do evento, apresentado pelas grandes celebridades húngaras.

Com a crescente internacionalização do festival, o público de Sziget em 2004 (cerca de 369 mil, chegando à marca total de mais de 3 milhões desde sua edição de estréia), presenciou apresentações de mais de 100 atrações internacionais vindas de mais de 30 países (esse número continuaria crescendo exponencialmente, no ano seguinte foram 170 atrações de 50 países), ao lado de 400 bandas húngaras, dentre as mais de 1000 atrações na escalação oficial. Nesse ano Sziget inaugurou sua "Tenda De Casamentos", para casais que resolviam se casar durante o festival.

Uma nova demonstração artística de amor ao festival foi dada em 2005 por cerca de 3 mil fãs usando camisetas vermelhas, formando o "Maior Coração Vivo Do Mundo", e entrando novamente para o Livro Guinness Dos Recordes. O cantor jamaicano SEAN PAUL, uma das atrações principais dessa edição, convidou a equipe nacional de pólo aquático (ele mesmo sendo um praticante da modalidade) para uma aparição surpresa para receber as honrarias do público, uma vez que eram os atuais bi-campeões olímpicos invictos (2000 e 2004) e viriam a se tornar tri-campeões na Olimpíada seguinte (2008).

2006 viu a já popularíssima área do festival alcançar o ápice em suas dimensões: 76 hectares de área total, 3500 metros quadrados de palcos, 30 mil metros quadrados de áreas indoor (fechadas) cobertas com enormes tendas, 66 áreas oficiais na programação e 200 programas diários. 250 atrações estrangeiras vindas de 44 países, 385 mil visitantes e um novo recorde mundial, com o maior mosaico humano sendo feito com a figura de uma vaca, com uma área total de 1700 metros quadrados, feita por 1700 participantes. No ano seguinte (2007) a marca total de visitantes em toda a história ultrapassaria a casa dos 4 milhões.

Em 2008 o festival passaria a ter um dia a menos. Foi criado o "The Zeroeth Day" (ou "Day 0"/ algo como "dia zerado" ou "dia zero"), que é na verdade o primeiro dia internacional (encabeçado por uma única banda mais importante, nesse ano o IRON MAIDEN), já que temos o dia "Minus First Day" ("Dia Menos Um", o dia das bandas locais) abrindo a semana de festival. Seguem-se então os cinco "regular days" ("dias normais") do festival. Esta edição viu seu público do sábado atingir a lotação máxima durante a apresentação do R.E.M., alcançando assim seu recorde de audiência. Comprovando a presença de Sziget no mapa cultural mundial, o ministro da cultura francês Jack Lang esteve presente prestigiando o evento.

No ano seguinte (2009), o "Dia Menos Um" foi chamado de "Zare - Music Agaist Racism", um dia dedicado à luta contra o racismo, com a massiva presença de grandes (e também menores) bandas e artistas locais. No restante do festival tivemos como atração o "Arcadom Wall" (algo como "muro do enfrentamento"), uma construção de 50 metros de largura e 2 de altura, em homenagem à queda do Muro de Berlin 20 anos antes, que foi decorada por grafiteiros e artistas de rua de Hungria, França, República Tcheca, Eslováquia e Ucrânia. O representante francês foi Honet, que é considerado uma celebridade mundial no campo da arte de rua. 390 mil visitantes quebraram novamente o recorde de público total presente.

Em 2010 a mídia especializada mundial, com jornalistas do New Musical Express (NME, revista semanal de música britânica fundada em 1952), do The Guardian (também britânico jornal que é considerado a "maior voz liberal do mundo"), do Mixmag (revista londrina (Londres, Inglaterra) especializada em Dance Music e Clubbing, a mais vendida no mundo) e The Telegraph (conceituadíssimo jornal britânico), entre outros, ao lado dos grandes headliners do festival (entre eles o IRON MAIDEN), se juntaram numa mesa redonda e definiram Sziget como um evento musical comparável com Glastonbury, um dos maiores do gênero, senão o maior. Concordaram de forma unânime que a atmosfera amigável única, a organização profissional, a sonoridade perfeita dos palcos, além das atrações musicais (grandes e menores), assim como das não-musicais, tornam Sziget um evento muito especial.

A edição de 2011 contou com a presença de fãs de 61 (!) países diferentes, o que fez com que o festival recebesse o título informal de "Vila Global", ou até mesmo de "Cidade Global". Com toda essa reunião de culturas foi criado o "Passe Turístico Sziget-Budapest", para que os fãs vindos de outras culturas possam conhecer toda a variedade do lado turístico da cidade. PRINCE fez um show arrebatador, com mais de 2 horas e meia de duração, no "Dia Zero". Nesse ano Sziget foi eleito um dos 5 melhores festivais da Europa pelo jornal britânico "The Independent" e um dos 10 melhores pela "European Festival Awards" (Premiação dos Festivais Europeus), a premiação criada em 2010 pela " Yourope" (a associação de festivais europeus que teve como co-fundadores os próprios fundadores de Sziget) e o website de festivais "Virtual Festivals Europe" (Festivais Virtuais Europa). A edição de 2011 seria premiada no início do ano seguinte na categoria "O Melhor Dos Grandes Festivais Europeus". Desde então Sziget está sempre listado entre os 10 maiores da E.F.A. O "afterparty" ("pós-festa" do festival, batizado de "B.my.Lake" / algo como"seja meu lago") de Sziget recebeu ainda da E.F.A. o prêmio de "Melhor Novo Festival", com suas muitas atrações musicais, sendo a principal IMAGINE DRAGONS, agraciada pelo festival para participar da programação principal da edição seguinte.

O festival cresceu muito ao longo dos anos e viria a se tornar um dos maiores eventos de toda a Europa, com visitantes de todas as partes do continente. Cerca de 50% do público vem de fora da Hungria, sendo a maioria de holandeses, com visitantes fiéis do Reino Unido (britânicos), Eire (República da Irlanda), Alemanha, Itália e França. Só em 2007 mais de 11 mil franceses visitaram o evento. Há inclusive uma linha de trem exclusiva, com DJ's a bordo, que traz fãs de todas as partes da Europa Ocidental. Sziget é um dos maiores eventos multi-culturais da Europa e sua "comunidade internacional" já esteve representada por mais de 70 nações e suas culturas.

Esse crescimento foi traduzido em números, tendo Sziget alcançado a marca de 206 mil pessoas em 96, 260 mil em 97, 297 mil em 99, 365 mil em 2001, 385 mil em 2005/2006/2008, e 390 mil pessoas em 2009 (seu recorde absoluto, sendo sua capacidade máxima semanal de 400 mil), com a capacidade máxima diária sendo alcançada nessa ano: 70 mil pessoas.

Após 2009 o festival manteve a média de público oscilando na casa dos 380 mil (382 mil em 2010, 385 mil em 2011 e 379 mil em 2012), até que em 2013 iniciou-se a diminuição do público presente, com ainda expressivos 362 mil de público total.

Em 2002 foi criado um festival co-irmão de SZIGET na Transilvânia (região histórica da Romênia, constituída por 16 condados, localizada na região centro-oeste do país), batizado de Península Festival (Félsziget Fesztivál no original), e seu sucesso instantâneo logo o transformou no maior festival da Romênia, se tornando também um evento anual e paralelo ao de Sziget, com muitas das atrações comparecendo aos dois. Existe ainda um outro festival na Hungria que é considerado uma "resposta artística" ao Sziget Festival, chamado de "Magyar Sziget" ("Ilha Húngara"). É realizado na vila de Veröce, que está localizada no Condado de Pest, no centro-norte do país. O condado cerca toda a cidade de Budapeste, que é também sua capital. O festival acontece anualmente em julho e, ao contrário de seu co-irmão Sziget, foca-se principalmente, e quase exclusivamente, na música húngara.

Em 2014 o festival ganha uma nova "perna", na cidade de Kiev (capital da Ucrânia, localizada na região centro-norte do país), sendo chamado de "Sziget Kiev", e a casa escolhida foi a Ilha de Trukhaniv, localizada no Rio Dnieper, no distrito de Dnipro, na região da grande Kiev.

Um processo da prefeitura de Újpest, um distrito de Budapeste, exigindo o fim dos shows à noite (o que acabaria com o festival), corre na justiça devido ao intenso barulho causado pelo festival, que segundo o prefeito (que já havia perdido processo similar em 2002) impede os cidadãos de dormirem à noite. Por causa disso a organização está abaixando a capacidade de lotação do festival e começando os shows mais cedo. O palco do metal fica aberto apenas até as 23hs e estruturas filtradoras de ruídos foram construídas ao redor dos palcos mais barulhentos.

O grande reconhecimento sobre a grandeza do festival veio em 2012, de ninguém menos que Michael Eavis, o grande fundador de Glastonbury. Quando questionado por um jornalista do New Musical Express o que os fãs deveriam fazer, já que não haveria uma edição de Glastonbury nesse ano (tradicionalmente o festival faz uma parada a cada 5 anos para recuperar o local), Eavis disse: "Eles simplesmente deveriam ir para Sziget".

Os principais momentos do festival, após sua estréia com bandas exclusivamente locais: THE BIRDS, BLOOD,SWEET & TEARS, ERIC BURDON (vocalista fundador do THE ANIMALS), GRANDMOTHERS OF INVENTION (antiga banda de FRANK ZAPPA), JEFFERSON STARSHIP, TEN YEARS AFTER e JETHRO TULL (94), JEFF HEALEY BAND e CLAWFINGER (95), IGGY POP, SLASH, SONIC YOUTH, THE PRODIGY, STONE ROSES e THERAPY? (96), DAVID BOWIE, FAITH NO MORE, FOO FIGHTERS, ROLLINS BAND e MOTÖRHEAD (97), GREEN DAY, PATTI SMITH, RAMMSTEIN e THERAPY? (98), KOOL & THE GANG, SUEDE, PARADISE LOST, APOCALYPTICA e ASIAN DUB FOUNDATION (99), OASIS, BAD RELIGION, CLAWFINGER, LOU REED, SUZANNE VEGA e THERAPY? (2000), EAGLE-EYE CHERRY, NIGHTWISH, PLACEBO, FAITHLESS e RUN-DMC (2001), THE CURE, THE MISSION, IGGY POP, PULP, MUSE e NIGHTWISH (2002), SLAYER, APOCALYPTICA e MASSIVE ATTACK (2003), PET SHOP BOYS, IN FLAMES, PAUL OAKENFOLD e SCISSOR SISTERS (2004), FRANZ FERDINAND, KORN e NICK CAVE & THE BAD SEEDS (2005), ROBERT PLANT, FEAR FACTORY, MINISTRY, PLACEBO, THE PRODIGY, RADIOHEAD, FRANZ FERDINAND, IGGY POP & THE STOOGES, LIVING COLOUR e THERAPY? (2006), NINE INCH NAILS, RAZORLIGHT, THE CHEMICAL BROTHERS, THE KILLERS, TOOL e PINK (2007), ALANIS MORISSETTE, KAISER CHIEFS, THE KILLERS, IRON MAIDEN, R.E.M. e SEX PISTOLS (2008), THE PRODIGY, OFFSPRING, FAITH NO MORE, FATBOY SLIM, PLACEBO, WHITE LIES e AL DI MEOLA (2009), 30 SECONDS TO MARS, IRON MAIDEN, BAD RELIGION, GWAR, KASABIAN, MUSE e FEAR FACTORY (2010), PRINCE, PULP, KASABIAN, THE CHEMICAL BROTHERS, THE PRODIGY, KAISER CHIEFS, 30 SECONDS TO MARS, WHITE LIES, JUDAS PRIEST, MOTÖRHEAD, WITHIN TEMPTATION e DEFTONES (2011), SNOOP DOGG, STONE ROSES, PLACEBO, THE VACCINES, KORN, MINISTRY, THE KILLERS e HAMMERFALL (2012) e BAD RELIGION, BIFFY CLYRO, BLUR, FRANZ FERDINAND e NICK CAVE & THE BAD SEEDS (2013).

Os primeiros nomes confirmados para a edição de 2014, que será realizado entre os dias 11 e 18 de agosto são: QUEENS OF THE STONE AGE, PLACEBO, CALVIN HARRIS e BASTILLE. O "Dia Zero" ("The Zeroeth Day" ou "Day 0"), também conhecido por ser o "warm-up day" ("dia de aquecimento"), será encabeçado pelo QUEENS OF THE STONE AGE, acompanhado de várias bandas menores, e poderá ser acompanhado de perto por aqueles que adquirirem o "weekly pass" ("passe semanal"), o ingresso-passaporte para todos os dias do festival, que é trocado por pulseiras especiais na entrada e que dá direito também ao uso do camping, o tradicional acampamento de todo festival europeu que se preze.

Mais um dos grandes festivais do mundo, nascidos no Velho Continente, que merecem ser conhecidos de perto, tanto por sua grandeza e tradição quanto por sua herança cultural e histórica, ao menos uma vez na vida.

T IN THE PARK :

É um grande festival anual da Escócia, organizado na época do "Big Day Out" (um evento itinerante promovido pela Loteria Nacional Escocesa) e produzido pela empresa promotora de eventos escocesa DF Concerts, que ocorre anualmente no Condado De Kinross, na Sede Administrativa de Perth & Kinross, na região central da Escócia, desde 94.

Foi originalmente realizado com a duração de 2 dias (passando a 3 dias -um fim de semana- em 2007, se tornando assim o segundo maior festival a céu aberto do Reino Unido e o quinto do mundo, em termos de presença de público) no Strathclyde Country Park (um parque de 4 quilômetros quadrados com capacidade para 17 mil pessoas localizado no Condado de Lanark, na Planície Central do sul da Escócia / Strathclyde foi umas das 9 Regiões Administrativas da Escócia abolidas em 1996 e era formada por 19 distritos), passando, em 97, para o aeroporto desativado de Balado (hoje Parque Balado, com capacidade para 85 mil pessoas, sua média diária), também em Perth & Kinross.

Seu nome vem da inicial do nome de seu principal patrocinador, a cervejaria escocesa Tennents, e sua marca Tennent's Lager, a cerveja líder de mercado na Escócia, consumida em todo o Reino Unido. A cerveja consumida no festival é produzida apenas 36 horas antes do seu início, em suas instalações no Wellpark Brewery (Cervejaria do Parque Well), distante cerca de 70 quilômetros do Parque Balado.
Além disso, o nome do festival pode ser também considerado um trocadilho com a bebida nacional britânica, o chá, que em inglês corresponde a tea (que se pronuncia exatamente como a letra T em inglês, portanto a tradução seria similar a "chá no parque").

O T acontece no mesmo fim-de-semana do irlandês OXEGEN (que ocorre no Condado de Kildare, localizado na província de Leinster, no sul da Irlanda), partilhando assim muitas de suas atrações, além de, também como seu co-irmão britânico, revelar bandas locais ao lado de nomes consagrados. As bandas comumente se apresentam num dia na Escócia e no dia seguinte na Irlanda.

T In The Park possui 8 palcos e tendas principais (sendo dois deles dedicados somente às bandas locais emergentes, o único festival britânico a fazê-lo), grandes áreas de camping (acampamento), lojas, parque de diversões, cinema e muitos eventos culturais paralelos, com cerca de 7 mil pessoas fazendo parte do staff (equipe de produção e organização).

Os palcos que ocupam a área do festival são: o Main Stage (o Palco Principal, para as atrações principais, que fica na Main Arena/Arena Principal); o Radio 1 Stage (segundo principal palco, em parceria com a rede britânica de emissoras de rádio Radio 1, pertencente à Rede BBC de Londres (capital da Inglaterra), destinado às "melhores bandas do momento"); o King Tut's Wah Wah Tent (a tenda destinada ao alternativo e indie, em parceria com o bar e casa de shows de Glasgow (maior e mais populosa cidade da Escócia, localizada na Planície Centro-Ocidental do país) King Tut's Wah Wah Hut (Cabana Wah Wah do Rei Tut, de propriedade da DF Concerts / wah wah se refere ao famoso pedal de efeito de guitarra wah-wah); o Slam Tent (Tenda da Batida, destinada ao tecno, eletrônico, DJ's e hip-hop); Transmission Stage (Palco Transmission, em parceria com o selo britânico de bandas independentes Transmission, para bandas emergentes de rock e pop alternativo, indie, eletrônico e até metal, cada dia tem um tema diferente / localizado na área Kaleidoscope Fields); o T-Break Stage (palco destinado a revelar novos talentos locais que ainda não tenham assinado seu primeiro contrato de gravação); BBC Introducing Stage (palco de novas bandas de alternativo e indie em parceria com a Rede BBC, que recebe gravações de novas bandas, através da estação BBC local e também da nacional, e as seleciona para o festival / localizado também no Kaleidoscope Fields), o Scottish Sun Signing Tent (a tenda, em parceria com a filial escocesa do tablóide britânico The Sun, que revela novos talentos locais, e que também é usada para sessões de autógrafos / localizada no Kaleidoscope Fields) e o Ceilidh Tent (a tenda em parceria com a promotora de eventos (e locatária de tendas e artigos para eventos variados, como casamentos) escocesa Ceilidh Tent & Event Rentals (Aluguel de Tendas e Artigos para Eventos Ceilidh), destinado à dança e música folk tradicional escocesa).

O ticket para o fim de semana de acampamento foi introduzido em 2008, assim os cerca de 70 mil campistas que comparecem anualmente podem se instalar na quinta-feira, dia em que alguns shows menores já começam a esquentar o clima de festival dos visitantes. Isso solucionou o grande problema de tráfego causado no trânsito em 2007, quando muitos fãs perderam shows na sexta por não conseguirem chegar de carro ao local à tempo do seu início.

Durante o festival o local se torna a quinta maior cidade do país, devido ao imenso número de pessoas que visita o festival anualmente, média de 85 mil por dia e mais de 250 mil em todo o fim de semana. Segundo a DF Concerts, desse número 20% vem do restante do Reino Unido e cerca de 2% de outras partes da Europa.

Algumas atrações paralelas foram criadas ao longo dos anos, graças à interação sempre vívida com os visitantes, como a "Fancy Dress Friday" ("Sexta Das Fantasias Engraçadas", um concurso de fantasias); a Fairground (feira de diversões, com brinquedos como o bungee-ball e o bomber (que atiram o visitante ao ar e o giram), e a bela roda-gigante; a área Sunset Strip (com bares, barracas de comida e lojas, além do Cabaret Club, um Clube De Cabaré com apresentações de famosos artistas de cabaré e de stand-up comedy (comédia em forma de monólogos sobre situações cotidianas); a área Refresh (refrescar/renovar, onde o visitante encontra chuveiros com jatos d'água (jet ducha), banheiros perfumados e serviços relaxantes de cabeleireiro); a Charity Village (Vila da Caridade, onde o visitante encontra muita diversão e entretenimento enquanto pratica a caridade em causas nobres; a Lucozade Yes Arena (discoteca que começa as atividades ainda de manhã, em parceria com a Lucozade Energy Drink (bebida energética), que oferece a bebida aos visitantes); e a Kaleidoscope Fields (Campos do Caleidoscópio, uma área localizada dentro da Arena Principal (Main Arena) onde estão localizados os palcos Transmission Stage, BBC Introducing e Scottish Sun Signing Tent, além da Healthy T Arena (Arena T Saudável), que engloba as áreas Healthy T (uma área para sentar, relaxar e degustar opções mais saudáveis e saborosas de alimentação, com comerciantes locais servindo especialidades locais, além de pratos vegetarianos e orgânicos, entre outras variedades), a Healing T Village (algo como Vila Relaxante / healing significando cura, calmante, medicinal, onde o visitante pode relaxar e curar dores no corpo com massagens (acupressão chinesa (pressão em partes do corpo), indiana (na cabeça), tailandesa (nos pés) e sueca) e outros tratamentos medicinais (aromaterapia e reflexologia), além do Reiki, uma massagem baseada na prática espiritual budista conhecida como "vitalismo", onde a energia vital universal (o "Ki") pode ser manipulada através da imposição das mãos), e o Garden Of Delight (Jardim Do Prazer, descrito pelos próprios organizadores como "um oásis de tranquilidade", um campo para sentar e relaxar que contém o fantástico "Thirsty GOD" ("DEUS Sedento"), uma instalação em forma de um enorme crânio de caveira, feita com garrafas plásticas e metais reciclados coletados em casas de Glasgow (City Of Glasgow), a maior cidade da Escócia, localizada nas Lowlands centro-ocidentais (as Terras Baixas do sul da Escócia). Tornou-se um local icônico para tirar fotos para recordação.

Tem havido, na última década, crescentes reclamações, por parte tanto do público quanto dos músicos, sobre a presença de "Ned's" (expressão depreciativa usada na Escócia para denominar os hooligans, torcedores violentos que cometem pequenos crimes, além de serem rudes, truculentos e anti-sociais) no festival, e de vários atos hostis cometidos por eles, como a intensa bebedeira e arruaça praticada durante o fim de semana, que se intensificam conforme o mesmo vai se encerrando. Também há muita reclamação sobre a presença de entorpecentes, um traficante de cocaína foi preso em 2013, 25 mil libras (o equivalente a 99 mil reais) em drogas foram apreendidas em 2012, além de um usuário ter morrido de overdose em 2006. Muitos representantes da mídia apoiam e endossam essas reclamações, contudo a produção do festival e as autoridades consideram que são exageradas e que estereotipam os frequentadores, além de afirmarem que a atividade criminal não é maior que em outras partes do país.

Voltando à história, o festival T In The Park nasceu em 1994 num esforço conjunto da promotora DF Concerts e da Tennents Lager (uma das modalidades de cerveja da cervejaria Tennents), com ajuda da empresa produtora de eventos irlandesa MCD Productions. Sua primeira edição foi organizada pelo produtor Geoff Ellis, que hoje é o diretor-geral do festival, e teve uma audiência de 17 mil pessoas presentes em 2 dias (cerca de metade da lotação) e 2 mil pessoas acampando. Nesta edição tivemos 36 bandas divididas em 2 palcos principais (o Main Stage e o King Tut's Tent/Tenda Do Rei Tut), além do Caledonia Stage (Palco Caledônia, numa alusão à região (onde hoje se situa a Escócia) pertencente ao antigo Império Romano / em 96 se transformaria no T-Break Stage), revelando novos talentos.

Na edição seguinte (95) pela primeira vez havia a lotação máxima em um dos dois dias. 35 bandas se apresentaram nos 2 palcos principais e tivemos ainda a introdução do Dance Tent (Tenda da Dança, que em 97 se tornaria o Slam Tent).

Em 96, na última edição realizada no Strathclyde Park, pela primeira vez o sábado tinha todos seus ingressos vendidos de forma antecipada, assim 17 mil pessoas estiveram presentes para assistir o show do RADIOHEAD fechando o Palco Principal, enquanto o PULP fecharia no domingo, provando que as grandes bandas já viam a grandeza do festival e a importância de tê-lo em seus currículos. Caledonia Stage passava a se chamar T-Break (patrocinado pela Tennent's Large, a cerveja que também é patrocinadora oficial do festival), e músicos iniciantes, ainda sem contrato de gravação, de toda a Escócia, tinham a chance de serem "descobertos" e divulgar seu trabalho. Uma bancada com especialistas da indústria musical seleciona 16 grupos dentre centenas de candidatos para se apresentar no festival. Bandas hoje consagradas como THE VIEW, BIFFY CLYRO e SNOW PATROL já passaram pela T-Break. Tivemos ainda a introdução do palco NME Stage (Palco NME, em parceria com a revista musical britânica New Music Magazine), que em 99 passaria a se chamar Stage 2 (Palco 2), e eventualmente daria lugar ao atual Transmission Stage. 82 atrações se apresentaram em 4 palcos principais ao longo de dois dias.

No ano seguinte (97), já em sua nova casa, o aeroporto desativado de Balado (que acabaria sendo transformado num parque), próximo do Condado de Kinross, a locação apresentava agora um espaço bem maior, tanto para a área de shows quanto de camping (acampamento). A lotação subia de 17 para 85 mil por dia e a área de camping acomodava agora mais de 25 mil pessoas. Tivemos nesse ano a adição do palco Radio 1 Eve Sesh (sesh é uma expressão coloquial britânica, mais precisamente usada pelos jovens irlandeses, que significa que um excitante encontro com um determinado propósito está prestes a acontecer / eve significa véspera, portanto uma tradução aproximada seria "véspera de encontro da Radio 1", a famosa estação de rádio britânica). 75 atrações se apresentaram em agora 5 palcos principais durante 2 dias.

As atenções na edição seguinte seriam divididas com a final da copa do mundo de futebol de 1998, quando enormes televisões (obviamente ainda nem de plasma, nem LCD, nem nada parecido) foram instaladas pela locação para que o público pudesse acompanhar a triste final (para nós brasileiros) entre França e Brasil. 69 atrações se apresentaram em 5 palcos principais durante 2 dias.

A edição de 99 contou com a presença de 50 mil pessoas em cada um dos dias, 70 atrações se apresentaram em 5 palcos principais durante 2 dias. Com a mesma audiência na edição seguinte (2000) tivemos nesse ano a implementação de novas medidas de segurança, visto que uma semana antes uma tragédia vitimando 9 pessoas ocorrera no festival de Roskilde, na Dinamarca. Essa edição marcaria a ascensão da banda escocesa de rock alternativo e britpop TRAVIS, que fecharia o Palco Principal e o festival no domingo, mesmo sem ainda ter um contrato de gravação. 67 atrações se apresentaram em 5 palcos principais durante 2 dias.

O festival de 2001 aconteceu em meio a um surto da "doença da vaca louca" (que em inglês é chamada de "foot and mouth disease" = "doença de pé e boca") ocorrido no Reino Unido, e ao contrário de outros festivais que resolveram cancelar sua realização, o T foi realizado com seu costumeiro sucesso, com, inclusive, uma escalação super especial, com o quilate de artistas como STEREOPHONICS, DAVID GRAY, PLACEBO, JAMES, MUSE, THE DANDY WARHOLS, THE STROKES, PAUL WELLER e BIFFY CLYRO se apresentando somente no sábado, enquanto o domingo contou com a presença de TEXAS, BECK, COLDPLAY, ASH, STEREO MC's e SNOW PATROL. Assim, 100 mil pessoas (50 mil por dia) estiveram presentes para acompanhar 68 atrações em 5 palcos principais durante 2 dias.

Com a mesma audiência em 2002 tivemos a presença de 91 bandas e DJ's se apresentando em 5 palcos principais durante 2 dias. O palco Radio 1 passaria a ser organizado em conjunto com a revista NME (e assim seria até 2012, com exceção de 2004, quando teve apenas a NME na organização), recebendo assim o nome de Radio 1/NME Stage.

Na edição comemorativa de décimo aniversário do festival (2003) os ingressos se esgotaram com 8 dias de antecedência, o que motivou a produção a disponibilizar 5 mil ingressos a mais para cada um dos dias, sendo assim a maior demanda desde sua estréia. Isso foi motivado por um line-up (escalação) matador que incluía, além dos headliners (cabeças de escalação/atrações principais) R.E.M. e COLDPLAY, nomes de peso como THE FLAMING LIPS, THE CHARLATANS, KINGS OF LEON (que se apresentou 2 vezes no sábado, uma no Palco Principal e outra no Radio 1/NME), THE MARS VOLTA, THE RAPTURE e FRANZ FERDINAND. Tivemos também a adição do palco X-Tent (Tenda-X), que foi encabeçado por THE MARS VOLTA (sábado) e THE RAPTURE (domingo). Destaque negativo para a desistência, em cima da hora, do WHITE STRIPES. 110 mil pessoas (55 mil por dia, número que só cresceria nos anos vindouros) estiveram presentes para acompanhar 88 atrações divididas em agora 6 palcos principais durante 2 dias.

No ano seguinte (2004) novo aumento na audiência, dessa vez 60 mil pessoas em cada um dos dias, comprovando o sucesso crescente e estrondoso do festival, que contava a essa altura com dois palcos principais (o Main Stage e o NME Stage, que voltaria a se chamar Radio 1/NME Stage no ano seguinte), e 4 tendas (King Tut's, Slam, T-Break e X). David Bowie, que seria a atração principal do Main Stage no sábado, teve que cancelar sua apresentação por estar doente, assim o THE DARKNESS acabou promovido a atração principal, mas teve que tocar para um público pequeno, já que a maioria preferiu ir para o NME Stage para ver a apresentação do MUSE. 112 atrações se apresentaram em 6 palcos principais durante 2 dias.

Em 2005 tivemos cerca de 69 mil pessoas por dia assistindo mais de 170 bandas em 10 palcos e tendas (sendo 7 principais, com a inclusão do Futures Stage (Palco Futuros), também destinado ao alternativo e indie emergentes). Os ingressos se esgotaram em tempo recorde, apenas 4 dias após o início das vendas e 5 meses antes do início do festival. Essa edição do T In The Park recebeu o prêmio de melhor festival do ano pela UK Festival Awards (Premiação Dos Festivais Do Reino Unido), vencendo Glastonbury pela primeira vez.

Com a nova pausa no festival de Glastonbury, o T In The Park se tornou o maior festival britânico de 2006. Novamente 69 mil pessoas compareceram em ambos os dias. Os ingressos se esgotaram em novo tempo recorde, menos de uma hora (!) após o início das vendas. Posteriormente 12 mil ingressos a mais foram colocados a venda e dessa vez se esgotaram em 10 minutos. Após o esgotamento dos ingressos, tickets para acampamento do fim de semana foram colocados a venda na internet por preços de até 700 libras (cerca de 2.800 reais). Nesse ano o Pet Sounds Arena (Arena Sons De Animais De Estimação, com uma capacidade de 8 mil pessoas) substituiu o X-Tent (Tenda-X), e a tenda que era usada para o X-Tent (com capacidade para cerca de 2 mil pessoas) passou a ser usada para o Futures Stage (Palco Futuros). O KASABIAN foi escalado para encabeçar o novo palco no domingo apenas 24 horas antes do início do festival. A grande atração a fechar o festival foi o reunido THE WHO. 142 atrações na escalação oficial se apresentaram em 7 palcos principais durante 2 dias.

2007 marcou a estréia do terceiro dia de festival, a sexta-feira. Somente os 50 mil visitantes que adquiriram ingressos e passes de acampamento válidos para todo o fim de semana tiveram acesso às arenas de shows nesse dia. Os primeiros 35 mil ingressos para cada um dos dias foram colocados à venda logo após o fim da edição de 2006 e se esgotaram em pouco mais de uma hora. Os 40 mil restantes foram colocados à venda em março e se esgotaram em menos de 20 minutos. Esta edição sofreu com um grande problema de congestionamento do tráfego no primeiro dia, pessoas chegaram com atrasos de até 13 horas e filas de veículos de quase 20 quilômetros se formaram nas imediações e estrada de acesso. A grande responsável por esse quase desastre foi a forte chuva que castigou a região e inundou as principais áreas de estacionamento e eventualmente obrigou que fossem fechadas. Houve muita reclamação dos visitantes, assim como da população local, o que obrigou as autoridades, juntamente com a organização, a rever os planos de contingência e gerenciamento de tráfego, além de emitirem um pedido formal de desculpas um mês depois. A organização anunciou que, de um total de 350 toneladas de lixo (50 a menos que em 2006), 40% foi reciclado, mostrando que o festival também se importa com o meio ambiente. Destaques negativos para as desistências em cima da hora da já falecida AMY WINEHOUSE (alegando "exaustão"), GOGOL BORDELLO (para ir fazer um dueto com MADONNA no festival Live Earth, que ocorreu simultaneamente em várias partes do mundo), e TOKYO POLICE CLUB, sem justificativa alguma, assim como YOU SAY PARTY! WE SAY DIE! e NEW CREATIONS. 149 atrações se apresentaram em 7 palcos principais durante os agora 3 dias.

Na edição seguinte (2008) a abertura da área de camping aconteceu ainda na quinta, para evitar os problemas de trânsito causados na sexta do ano anterior. 40 mil ingressos (para o fim de semana ou cada um dos dias) foram vendidos, ainda em julho de 2007 e sem a escalação definida, em cerca de uma hora. O restante foi colocado a venda em fevereiro de 2008 e se esgotou em pouco mais de uma hora, garantindo assim mais uma edição com lotação máxima. Essa edição ficou manchada por dois graves incidentes ocorridos durante o fim de semana, quando um homem foi encontrado morto em sua barraca (na primeira morte ocorrida na história do festival), e outro foi esfaqueado onze (!) vezes, por dois dos chamados "Ned's", ao defender uma amiga que era assediada por eles. Ele conseguiu sobreviver, porém a segurança foi duramente criticada por não ter evitado que uma faca fosse trazida para dentro da área do festival. Mesmo assim o festival foi muito premiado nessa edição:
* Melhor Escalação De Bandas, no UK Festival Awards (a premiação dos festivais do Reino Unido);
* Festival Do Ano, pelo conceituado programa musical de TV Vodafone's Select Live (Seleção Ao Vivo da TV Vodafone, em parceria com a multi-nacional britânica operadora de telecomunicações Vodafone, com base em Londres, capital da Inglaterra), do canal britânico neo-zelandês C4;
* Locação Mais Verde E Limpa (Green & Clean) Da Escócia, premiação conjunta feita pela Yourope, Associação Dos Festivais Europeus (EFA) e Julie's Bicycle (Bicicleta Da Julie, uma organização sem fins lucrativos, criada pela própria Indústria Musical, voltada à sustentabilidade ambiental intrínseca nos negócios e artes, e ética na música, cinema e nas indústrias criativas); e
* Melhor Dos Grandes Festivais / Verde & Limpo / Melhor Evento Global, todas pela "Premiação Dos Eventos Escoceses" (Scottish Event Awards).
Suas "credenciais" como um "Festival Verde & Limpo" foram plenamente reconhecidas nesse ano com a conquista do "Prêmio De Festival Mais Verde De 2008", oferecido pela "A Greener Festival" ("Um Festival Mais Verde", "uma corporação sem fins lucrativos comprometida a ajudar artistas e eventos artísticos ao redor do mundo a adotarem eficientes práticas ambientais"), o que comprovou que o T In The Park tem sido, há muito, livre de emissões de carbono, têm excelentes políticas de proteção ao meio ambiente local e às hidrovias, e ainda promove o transporte público.
Nesta edição tivemos ainda a adição de um novo palco e novas locações: o "Relentless Stage", em parceria com a bebida energética produzida pela coca-cola, Relentless Energy Drink (Bebida Energética "Relentless", que significa implacável); o The Ceilidh Tent (em parceria com promotora de eventos e locatária de tendas e artigos para eventos (como casamentos) Ceilidh Tents & Event Rentals / Ceilidh Tendas & Aluguel De Artigos Para Eventos / ceilidh é uma expressão que se refere ao encontro social e musical entre povos de língua gaélica, que é uma ramificação da língua celta, que era usada pelos antigos povos que habitaram certas regiões da Escócia e da Irlanda na Idade Média. Assim como as antigas reuniões, as reuniões na Tenda Ceilidh envolvem muita dança e música folk tradicional escocesa); o Bacardi B-Live Tent (uma tenda com pista de dança, música eletrônica e cocktail bar (bar de coquetéis), em parceria com a famosa marca de bebidas alcoólicas para coquetéis Bacardi e sua franquia de shows globais Bacardi B-Live, que organiza uma série de concertos de artistas internacionais e emergentes em 25 países, incluindo o Reino Unido); e a Healthy T Arena (Arena T Saudável), localizada na área Kaleidoscope Fields, que se encontra na Main Arena (Arena Principal), local onde fica também o Palco Principal). Entre outras áreas da Healthy T Arena encontra-se sua atração principal, o Healthy T, onde o visitante pode sentar e degustar comidas mais saudáveis e nutritivas (muita comida típica local, servida pelos próprios comerciantes locais, além de outras variedades, inclusive comida vegetariana e orgânica) que as encontradas nas muitas vans e barracas de fast food espalhadas pela locação). Devido ao seu grande sucesso essa área foi mantida permanentemente pela produção. 180 atrações na programação oficial se dividiram em agora 8 palcos durante 3 dias. Destaque negativo para o SUGABABES, que desistiu de sua apresentação no sábado no Main Stage.

Em 2009 o organizador do festival, Geoff Ellis, anuncia mais uma edição "sold-out" (lotação esgotada), e mais de 120 atrações (sem contar as bandas emergentes) tocando para 85 mil pessoas por dia, sendo que pela primeira o festival teria 4 bandas encabeçando, com o BLUR (que faria sua última apresentação antes da separação), se juntando ao SNOW PATROL no domingo. O BLUR inicialmente cancelaria sua apresentação devido à intoxicação alimentar sofrida por seu guitarrista GRAHAM COX, que se encontrava hospitalizado, contudo, por ser a última apresentação, ele deixou o hospital e se apresentou com a banda, presenteando os fãs com duas atrações principais no domingo. O destaque negativo do sábado foi o cancelamento da apresentação do THE HORRORS, devido a uma doença contraída por um de seus membros. No domingo várias das bandas de abertura tiveram que alterar o horário de sua apresentação em pelo menos uma hora devido ao furo do THE GAME, que nem compareceu ao RADIO 1/NME Stage, e à desistência de LADYHAWKE, que apresentou sintomas de gripe, sendo substituída no Futures Stage por uma segunda apresentação do THE LAW. Isso tudo e mais os rumores de cancelamento do show do BLUR bagunçaram um pouco a escalação oficial do festival, causando adiantamentos, deslocamentos de bandas entre palcos e posterior atraso de uma hora e meia para os shows das duas bandas principais. Algumas mudanças nos palcos nesse ano: O Futures Stage foi organizado em parceria com a marca de bebidas energéticas Red Bull e seu concurso "Bedroom Jam" ("Jam No Quarto") para eleger novos vídeos caseiros produzidos de forma independente, e foi rebatizado como Red Bull Bedroom Jam Futures Stage (Palco Futuros Jam No Quarto da Red Bull). O The Pet Sounds Stage foi extinto (assim como o Relentless Stage) e em seu lugar inaugurado o BBC Introducing Stage (Palco BBC Apresenta) com a introdução de bandas relativamente novas e ainda sem contrato de gravação. 164 atrações na escalação oficial divididas em novamente 7 palcos principais durante 3 dias.

Na edição de 2010 a locação foi visitada pela equipe de produção do filme "You Instead" ("Você, Em Vez") que filmou e editou tudo em 5 dias e se hospedou no próprio festival. O filme conta a história de um vocalista e uma vocalista que são algemados juntos antes de um show. A interação com o público e outros artistas (alguns até participaram em pequenas pontas do filme) foram o ponto alto, juntamente com a atmosfera do evento. Nesse ano a DF Concerts renova por 5 anos o contrato de prestação de serviços com a Scottish Citylink (Ligação da Cidade Escocesa), empresa privada baseada na Escócia e na Irlanda (lá com o nome de Irish Citylink/Ligação da Cidade Irlandesa), responsável pelo transporte de longa distância de grande massa de pessoas. Desde que a parceria foi firmada, no início dos anos 2000, centenas de milhares de pessoas foram transportadas até o festival, tirando assim milhares de carros das estradas e ajudando a diminuir a emissão de carbono. Somente em 2010 mais de 30 mil pessoas foram levadas pela empresa até o festival. Nesse ano foi introduzida a chamada "Venda De Natal", na qual uma parcela dos ingressos é vendida com desconto apenas em dezembro. A produção anunciou a presença de 180 atrações divididas em 11 palcos, mas em termos de relevância foram registrados 132 artistas divididos em 7 palcos principais durante 3 dias. Desistências de WOLFMOTHER no Radio 1/NME Stage, no sábado,e JOHN MAYER no Main Stage, no domingo, ambos por razões de saúde, além de DRAKE, no Red Bull Bedroom Jam Futures Stage, em razão de problemas de saúde de sua mãe.

No ano seguinte (2011) 170 artistas se dividiram em 7 palcos principais (180 artistas em 11 palcos na programação oficial) durante 3 dias. Nessa edição o Futures Stage saia de cena e entrava o Transmission Stage (Palco Transmission, em parceria com o selo britânico de bandas independentes, de propriedade da banda inglesa de rock progressivo PORCUPINE TREE), contudo a parceria com a Red Bull ainda continuaria e o palco foi chamado de Red Bull Bedroom Jam Transmission Stage (Palco Transmission Jam No Quarto da Red Bull).

Em 2012, após vereadores concederem pedido da organização, o festival passa a ter público idêntico nos 3 dias, 85 mil. Até essa edição a sexta recebia 10 mil pessoas a menos que o sábado e o domingo. Assim como as edições anteriores, mais uma edição com lotação máxima esgotada. Com o fim da parceria com a Red Bull o palco Transmission seria agora chamado apenas de Transmission Stage. Destaque negativo para os cancelamentos de MASTODON, PETE DOHERTY e FEEDER. 177 atrações divididas em 7 palcos principais durante 3 dias.

Já em 2013, no vigésimo aniversário do festival, tivemos a adição do Scottish Sun Signing Tent (Tenda de Autógrafos The Sun Escocês, em parceria com a filial escocesa do tablóide britânico The Sun), mais um palco destinado a revelar emergentes bandas locais sem contratos de gravação, além de ser a área usada para sessões de autógrafos. Nessa edição a Radio 1 organizou seu palco, sem a parceria da NME, novamente com o nome de Radio 1 Stage. MUMFORD & SONS, RIHANNA e THE KILLERS encabeçaram essa edição comemorativa do T In The Park. 182 atrações se dividiram em agora 8 palcos principais durante 3 dias, para um público de 85 mil pessoas em cada um dos 3 dias.

Suas principais atrações ao longo dos anos foram : RAGE AGAINST THE MACHINE, BLUR, BJÖRK, MANIC STREET PREACHERS, PULP, OASIS e PRIMAL SCREAM (94), PAUL WELLER, M PEOPLE, THERAPY?, THE PRODIGY, ELASTICA, THE VERVE e THE CHARLATANS (95), RADIOHEAD, PULP, ALANIS MORISSETTE, THE PRODIGY, FOO FIGHTERS, BLUETONES, COCTEAU TWINS, BECK, THE CHEMICAL BROTHERS, PLACEBO, THE CARDIGANS e MANIC STREET PREACHERS (96), THE CHARLATANS, PAUL WELLER, PLACEBO, DAFT PUNK, THE DELGADOS, STEREOPHONICS, TRAVIS, TEXAS e BUSH (97), THE PRODIGY, PULP, BEASTIE BOYS, ASH, PORTISHEAD, CORNERSHOP, FATBOY SLIM, TRAVIS, ROBBIE WILLIAMS, GARBAGE, JAMES, STEREOPHONICS e IAN BROWN (98), BLUR, MANIC STREET PREACHERS, STEREOPHONICS, MASSIVE ATTACK, TRAVIS, HAPPY MONDAYS, FATBOY SLIM, JAMES e PLACEBO (99), MOBY, TRAVIS, MUSE, GROOVE ARMADA, MOLOKO, FLAMING LIPS e IGGY POP (2000), STEREOPHONICS, TEXAS, DAVID GRAY, PLACEBO, JAMES, MUSE, BECK, COLDPLAY, PAUL WELLER, ASH, THE DANDY WARHOLS e THE STROKES (2001), OASIS, THE CHEMICAL BROTHERS, PRIMAL SCREAM, FOO FIGHTERS, GREEN DAY, THE HIVES, IAN BROWN, SONIC YOUTH, GROOVE ARMADA e ORBITAL (2002), R.E.M., COLDPLAY, FLAMING LIPS, THE CARDIGANS, THE CHARLATANS, THE MUSIC, UNDERWORLD, THE MARS VOLTA, THE RAPTURE, FRANZ FERDINAND, ECHO & THE BUNNYMEN, KINGS OF LEON e SNOW PATROL (2003), THE DARKNESS, THE STROKES, THE CHARLATANS, PIXIES, KINGS OF LEON, MUSE, MASSIVE ATTACK, THE LIBERTINES, THE RAPTURE, THE KILLERS, KASABIAN, OCEAN COLOUR SCENE, ASH, SNOW PATROL, ORBITAL, THE CHEMICAL BROTHERS e GROOVE ARMADA (2004), FOO FIGHTERS, GREEN DAY, KEANE, THE KILLERS, AUDIOSLAVE, TRAVIS, QUEENS OF THE STONE AGE, SNOOP DOGGY DOGG, NEW ORDER, THE PRODIGY, KASABIAN, KAISER CHIEFS, DOVES, JAMES BROWN, IAN BROWN, INTERPOL, ECHO & THE BUNNYMEN, THE FUTUREHEADS, SUZANNE VEGA, SUPER FURRY ANIMALS, LCD SOUNDSYSTEM, JOSS STONE e RAZORLIGHT (2005), RED HOT CHILI PEPPERS, THE WHO, FRANZ FERDINAND, KAISER CHIEFS, PLACEBO, THE STROKES, ARCTIC MONKEYS, PAUL WELLER, THE CHARLATANS, PRIMAL SCREAM, SIGUR RÓS, BEN HARPER & THE INNOCENT CRIMINALS, KASABIAN e DEATH CAB FOR CUTIE (2006), ARCTIC MONKEYS, THE KILLERS, SNOW PATROL, RAZORLIGHT, ARCADE FIRE, JAMES, SCISSOR SISTERS, KINGS OF LEON, THE KOOKS, KASABIAN, MY CHEMICAL ROMANCE, INTERPOL, THE VIEW, QUEENS OF THE STONE AGE e BRIAN WILSON (2007), THE VERVE, RAGE AGAINST THE MACHINE, R.E.M., STEREOPHONICS, KINGS OF LEON, AMY WINEHOUSE, THE CHEMICAL BROTHERS, KAISER CHIEFS, THE PRODIGY, THE FUTUREHEADS, IAN BROWN, PRIMAL SCREAM, THE CHARLATANS, ECHO & THE BUNNYMEN, AIR TRAFFIC e INTERPOL (2008), KINGS OF LEON, THE KILLERS, BLUR, SNOW PATROL, FRANZ FERDINAND, RAZORLIGHT, NICK CAVE & THE BADGERS OF MOSH, NINE INCH NAILS, JANE'S ADDICTION, KEANE, YEAH YEAH YEAHS, THE THING TINGS, KATE PERRY, WHITE LIES, DOVES, THE VIEW, MANIC STREET PREACHERS, PET SHOP BOYS, TV ON THE RADIO, FLORENCE + THE MACHINE, JAMES MORRISON, THE SPECIALS, JAMES, LADY GAGA e SQÜEEZE (2009), MUSE, EMINEM, KASABIAN, FAITHLESS, STEREOPHONICS, JAY-Z, BIFFY CLYRO, BLAK-EYED PEAS, THE PRODIGY, MADNESS, FLORENCE + THE MACHINE, 30 SECONDS TO MARS, GROOVE ARMADA, CALVIN HARRIS, MUMFORD & SONS, DAVID GUETTA, ECHO & THE BUNNYMEN, ASH, THE DRUMS e THE VIEW (2010), ARCTIC MONKEYS, COLDPLAY, FOO FIGHTERS, BEYONCÉ, PULP, THE VIEW, SLASH, MANIC STREET PREACHERS, MY CHEMICAL ROMANCE, PENDULUM, SWEDISH HOUSE MAFIA, dEADMAU5, WHITE LIES, THE STROKES, BEADY EYE, PRIMAL SCREAM, CALVIN HARRIS, THE VACCINES, FRIENDLY FIRES, BRUNO MARS, PLAN B, TOM JONES, KE$HA, WEEZER e BLONDIE (2011), SNOW PATROL, STONE ROSES, KASABIAN, FLORENCE + THE MACHINE, NOEL GALLAGHER'S HIGH FLYING BIRDS, ELBOW, DAVID GUETTA, TWO DOOR CINEMA CLUB, SWEDISH HOUSE MAFIA, HAPPY MONDAYS, NEW ORDER, CALVIN HARRIS, SKRILLEX, ORBITAL, KAISER CHIEFS, THE DARKNESS, THE VACCINES, SIMPLE MINDS, THE WAILERS, THE VIEW, KEANE e JAMES MORRISON (2012), e MUMFORD & SONS, RIHANNA, THE KILLERS, THE SCRIPT, SNOOP DOGG, STEREOPHONICS, CALVIN HARRIS, BEADY EYE, DAVID GUETTA, KRAFTWERK, PHOENIX, TRAVIS, YEAH YEAH YEAHS, MY BLODDY VALENTINE, THE VIEW, THE LUMINEERS, FRANK OCEAN, TWO DOOR CINEMA CLUB e EARTH,WIND&FIRE (2013).

A edição de 2014 ocorre de 11 a 13 de julho e tem o ARCTIC MONKEYS como a primeira atração principal confirmada.

T In The Park conta anualmente com mais de 200 artistas no total se apresentando em 11 palcos durante 3 dias e capacidade máxima esgotada desde 96, o que garante uma média anual de 85 mil pessoas por dia. É o segundo maior festival britânico, atrás somente de Glastonbury, que é referência mundial. Isso é sucesso absoluto (com ou sem Ned's/Hooligans) ou não?

WITH FULL FORCE SUMMER OPEN AIR:

With Full Force Summer Open Air Festival (Festival A Céu Aberto De Verão With Full Force/Com Força Total) é um festival alemão anual de metal, hardcore e punk rock, realizado entre o fim do mês de junho e o início de julho (primeiro fim de semana de julho) no aeroporto Roitzschjora, no município de Löbnitz, próximo de Leipzig, no condado de Delitzsch, distrito de Nordsachsen (Saxônia Do Norte), na região da Saxônia, no centro-leste da Alemanha. São 3 dias de shows (a edição de 2013 teve 4 dias), 2 palcos principais, audiência média de 30 mil pessoas por dia (recorde alcançado em 2011), e muito metal desde 1994.

O festival é organizado por uma sociedade comercial muito comum na Alemanha e outros países de língua alemã (como Áustria e Suíça), chamada de GmbH. As GmbH são "sociedades com responsabilidade limitada" (essa é justamente a tradução das palavras de sua abreviação), são regulamentadas por lei federal (a "GmbH -Gesetz" / "Lei GbmH"), e correspondem aqui no Brasil às chamadas "sociedade limitada", cuja abreviação é Ltda.

O "Full Force" têm como alguns de seus principais parceiros a RockHard Magazine (revista alemã especializada em heavy metal, baseada em Dortmund, cidade do estado de Norte Rhine-Westphalia, no centro-oeste do país); a Visions (revista musical mensal alemã de rock alternativo, também baseada em Dortmund); a Jägermeister (licor alemão produzido na região da Baixa Saxônia); a TätowierMagazin (Revista de Tatuagens Artísticas), a revista profissional de tatuagens, piercings e body modifications (modificações corporais); a Metal Hammer, revista britânica especializada em rock e metal; a Festival Guide, revista online alemã especializada em festivais; a Century Media, o site alemão de notícias musicais; Jim Beam, o whisky americano; a Ficken Liquors, fabricante alemã de licores; e a Metal.de, revista online de metal, entre outros.

Suas duas primeiras edições (94 e 95) tiveram o festival holandês Dynamo Open Air como modelo de organização, apenas com bandas menores e locais, e, com apenas um dia de duração, aconteceram respectivamente nos dias 4 e 17 de junho no Parque Municipal de Werdau (cidade do Distrito de Zwickau), às margens do Rio Pleibe, a 8 quilômetros de Zwickau, capital do Distrito de Zwickau e da Saxônia.

Devido ao grande aumento de público no segundo ano, o festival seria transferido em 96 para o aeroporto de Zwickau, onde aconteceria pelas próximas 3 edições, e realizado com 2 dias de duração no primeiro ano (96) e com 3 dias à partir de 97. Com o crescente sucesso e consequente aumento de público, em 99 o festival mudaria novamente a sua casa, migrando dessa vez para o aeroporto Roitzschjora, onde permanece até hoje.

De 2002 a 2010 foram produzidos DVD's com os melhores momentos do festival, com uma música de cada banda. Em 2005 pela primeira vez o público passava da casa dos 25 mil visitantes, e em 2011 alcançaria seu recorde, com mais de 30 mil pessoas presentes em cada um dos dias, a edição de maior sucesso de sua história. Na edição de 2012 um acidente sério ocorreu no festival no sábado, quando uma severa tempestade, com fortes ventos, causou a queda de um raio num poste de luz ao lado de um bar da área de camping (acampamento), deixando 69 pessoas gravemente feridas pela descarga elétrica. Três delas precisaram ser reanimadas por paramédicos e quase morreram. O festival foi paralisado e retomado no domingo.

Visitantes chegam para o festival de avião através do aeroporto de Leipzig, distante 40 quilômetros da locação, e de lá continuam o trajeto via ônibus ou trem. Caravanas de ônibus e trens se deslocam de todas as partes da Alemanha todos os anos, assim como de outros países da Europa, como República Tcheca e Hungria, chegando na rodoviária e ferroviária do condado de Delitzsch.

O evento é famoso também por promover muitas competições e exibições de skatistas da "SkateForce" (Força do Skate/Skate-Força), com rampas e pistas montadas no local do festival. Há também competições e exibições de Motocross Freestyle (estilo livre) e exibições da seleção nacional de futebol em telas grandes de TV espalhadas pela locação, para agradar os fanáticos torcedores alemães, já que o futebol é seu esporte nacional e uma das maiores paixões do povo alemão. A partida entre Alemanha e Argentina, na Copa de 2010 foi exibida ao vivo durante o festival. Outra de suas atrações paralelas é o popular Palco Karaokê, para a diversão dos bons "cantores de chuveiro", assim como daqueles indivíduos já meio alcoolizados que não se importam de passar vergonha em público. Há ainda uma área para alimentação e lojas com produtos oficiais do festival.

Os melhores momentos do festival, à partir de sua primeira expansão, foram : MANOWAR, RAMMSTEIN, S.O.D. (STORMTROOPERS OF DEATH) e TYPE O NEGATIVE (97), SLAYER, MARILYN MANSON, PARADISE LOST, SUICIDAL TENDENCIES e VENOM (98), MINISTRY, MANOWAR, SEPULTURA, MONSTER MAGNET, S.O.D. e MERCYFUL FATE (99), IRON MAIDEN, SLAYER, SLIPKNOT, MACHINE HEAD e AGNOSTIC FRONT (2000), JUDAS PRIEST, MOTÖRHEAD, SICK OF IT ALL, SOULFLY, SUICIDAL TENDENCIES, CRADLE OF FILTHY e MEGADETH (2001), SLAYER, MOTÖRHEAD, MACHINE HEAD, BIOHAZARD, DEAD KENNEDYS, AGNOSTIC FRONT e ROB HALFORD (2002), SLAYER, SOULFLY, TYPE O NEGATIVE, MINISTRY, SEPULTURA, SICK OF IT ALL, ANTHRAX e DORO (2003), SOULFLY, SLIPKNOT, DIMMU BORGIR, MONSTER MAGNET, AGNOSTIC FRONT, LIFE OF AGONY, SIX FEET UNDER, HATEBREED e FEAR FACTORY (2004), IRON MAIDEN, SLAYER, MOTÖRHEAD, THE HELLACOPTERS, OBTUARY, KILLSWITCH ENGAGE, SICK OF IT ALL, IN FLAMES, ANTHRAX e NUCLEAR ASSAULT (2005), MOTÖRHEAD, SOULFLY, CELTIC FROST, IN FLAMES, SICK OF IT ALL, AGNOSTIC FRONT, CLAWFINGER e KREATOR (2006), KORN, CHILDREN OF BODOM, SLAYER, HATEBREED, SICK OF IT ALL, IL NIÑO, CANNIBAL CORPSE, BRUJERIA e AMON AMARTH (2007), IN FLAMES, MACHINE HEAD, CAVALERA CONSPIRACY, BULLET FOR MY VALENTINE, BIOHAZARD, MINISTRY, AVENGED SEVENFOLD, AGNOSTIC FRONT e LIFE OF AGONY (2008), SOULFLY, HATEBREED, MOTÖRHEAD, DIMMU BORGIR, AMON AMARTH, DOWN, SOCIAL DISTORTION, CARCASS, SUICIDAL TENDENCIES e SEPULTURA (2009), SLAYER, KILLSWITCH ENGAGE, VENOM, HEAVEN SHALL BURN, SICK OF IT ALL, AS I LAY DYING, FEAR FACTORY, CANNIBAL CORPSE e EXODUS (2010), VOLBEAT, HATEBREED, BULLET FOR MY VALENTINE, AGNOSTIC FRONT, KREATOR, CAVALERA CONSPIRACY e SATYRICON (2011), SOULFLY, HAVEN SHALL BURN, MACHINE HEAD, CHILDREN OF BODON, LAMB OF GOD, IMORTAL, CANNIBAL CORPSE, TRIVIUM, DARK FUNERAL, DEVILDRIVER e MESHUGGAH (2012), e SLAYER, HATEBREED, AGNOSTIC FRONT, NEWSTED, KORN, IN FLAMES, SICK OF IT ALL, DOWN, PARADISE LOST, COAL CHAMBER, NAPALM DEATH e SODOM (2013).

Line-up (escalação) de 2014, dias 4, 5 e 6 de julho: VOLBEAT, ROB ZOMBIE, MOTÖRHEAD, HATEBREED, AMON AMARTH, BRING ME THE HORIZON, TRIVIUM, MADBALL, WALLS OF JERICHO, BEHEMOTH, MOONSPELL e SEPULTURA.

Esse é o famoso festival "pancada nos ouvidos"! Muito metal pesado, cheio de atitude e adrenalina. Diversão garantida.

SUPER BOCK SUPER ROCK :

Festival português, pioneiro em seu país, conhecido como "O Melhor Festival De Rock", que é organizado em parceria com seu patrocinador oficial, a cerveja portuguesa Super Bock (uma das líderes de mercado), que é fabricada pela Unicer Bebidas De Portugal, a maior do país. Acontece anualmente desde 1995, geralmente em julho (já tendo sido realizado em outros meses), e já teve diversas locações ao longo dos anos, uma de suas principais características até hoje, sendo realizado inclusive em outros países, como a vizinha Espanha e o co-irmão africano de língua portuguesa Angola.

Inicialmente com a duração de 2 dias, passaria em 2004 a ter 3 dias, e em 2006 4 dias, divididos em 2 partes de 2 dias, o que ficou conhecido como "Ato 1" e "Ato 2". Atualmente ocorre durante 3 dias (de quinta a sábado, diferentemente do padrão europeu, que vai de sexta a domingo), e ainda conta com shows de aquecimento na quarta (chamada de "Noite de Recepção"), para os acampantes com passe para o fim de semana. São ao todo mais de 60 horas de música e mais de 50 artistas divididos em 3 palcos principais (o principal Palco Super Bock, o secundário Palco EDP (em parceria com a Energias De Portugal, grupo de empresas do setor energético, produtora e distribuidora de eletricidade e gás) e o das bandas locais Palco @Meco), atraindo fãs de rock e metal de todo o país e além-mar (principalmente dos países da Península Ibérica, sudoeste da Europa, formada por Espanha, Andorra, Gibraltar (que é uma soberania do Reino Unido) e uma pequena parte da França, além do próprio Portugal) para assistir bandas de renome internacional se apresentando junto com os grandes artistas locais.

Sua primeira edição aconteceu em 8 e 9 de julho de 1995, na área externa da Gare Marítima de Alcântara (sendo gare o mesmo que estação), um edifício portuário junto à foz do Rio Tejo, localizada na freguesia (menor divisão administrativa de um concelho) de Alcântara, no concelho (município) de Lisboa, região e distrito de Lisboa (distrito é a menor divisão administrativa de uma região, vem depois da sub-região e possui governo próprio) e sub-região da Grande Lisboa.

No ano seguinte (96) foi realizado de 21 a 23 de junho, no Passeio Marítimo de Alcântara, um centro portuário de recreação (marina) usado para passeios de barco e práticas esportivas como jogging ou cooper (corrida), ciclismo e caminhadas em trilhas, localizado também na freguesia de Alcântara.

Em 97 migrou para o o Passeio Marítimo de Algés (uma bela locação muito semelhante à seu co-irmão de Alcântara), localizado na Avenida Marginal, em Algés, uma freguesia do concelho de Oeiras (vizinha a leste com o concelho de Lisboa), onde foi realizado novamente com 2 dias de duração, em 4 e 5 de julho. É hoje a casa do festival Optimus Alive!

1998 foi uma edição à parte, realizada na Praça Sony, uma área para espetáculos ao ar livre montada, em parceria com a multinacional japonesa de eletrônicos Sony, no Parque Das Nações (locação com 5,44 quilômetros quadrados de área e um terço de áreas verdes, que se desenvolve ao longo de 5 quilômetros do Rio Tejo, pertencente ao 4º Bairro Administrativo da capital), em Lisboa (no limite oriental da cidade com o Rio Tejo), durante a Expo '98 (que foi patrocinada pela Super Bock), nos dias 31 de julho e 1 de agosto. A Expo '98 (Exposição Internacional De Lisboa De 1998) foi um simpósio/exposição mundial, que teve como tema "Os Oceanos: Um Patrimônio Para O Futuro", e foi realizado de 22 de maio a 30 de setembro, atraindo cerca de 11 milhões de visitantes e participantes.

A 5ª edição do Super Bock (99) aconteceria durante 10 dias, de 27 de junho a 6 julho, e apresentaria muitas novidades. Pela primeira vez ultrapassaria as fronteiras da capital Lisboa e visitaria Porto, cidade portuguesa que é sede do município de mesmo nome, capital do Distrito De Porto e da região do Norte, além de pertencer à sub-região do Grande Porto e ser a sede e capital da Área Metropolitana Do Porto. Essa edição contou com cerca de 30 atrações principais, divididas em 3 por dia. A "perna" de Lisboa aconteceria em várias locações, entre elas novamente a Praça Sony, o Parque Do Tejo (Parque Natural Do Tejo Internacional, uma área de com mais de 26 mil hectares onde o Rio Tejo constitui a fronteira natural entre Portugal e Espanha, junto à Ponte Vasco Da Gama, entre o Parque Das Nações e a foz do Rio Trancão. Está localizado no extremo nordeste da cidade de Lisboa, nos concelhos de Loures e de Lisboa, no Distrito de Lisboa), e pela primeira vez num local fechado, quando a produção resolveu realizar um dos dias do festival (29 de junho) no Coliseu Dos Recreios De Lisboa, uma sala de espetáculos polivalente com capacidade para 4 mil pessoas em pé ou 2.846 sentadas, localizada na capital Lisboa. Já a "perna" do Porto aconteceu no Coliseu Do Porto, uma sala de espetáculos, que em 2012 foi classificada oficialmente como "monumento de interesse público", com capacidade para 3 mil pessoas sentadas. O festival visitaria ainda, pela primeira vez, o país vizinho Espanha, onde, no dia 3 de julho, seria realizado no anfiteatro do Aula Magna Faculdade De Direito, em Madrid, capital e maior cidade da Espanha, localizada na Comunidade Autônoma De Madrid e na Província De Madrid.

A edição seguinte (2000) aconteceu de 3 a 15 de março (outra grande mudança), passando a acontecer em datas inusitadas para o padrão europeu, se distanciando do verão, que é quando a grande maioria dos festivais ocorre. Essa edição teve a legenda "Mais Do Que Um Festival, Um Acontecimento Cultural" e contou com 25 bandas e 29 shows. Foram incluídas muitas outras atrações no festival, como exposições, workshops e competições para revelação de novos talentos. Além disso a criação do "passe" facilitou o acesso do público aos vários locais de shows. Seus dois dias principais foram 4 e 5 de março, novamente no Coliseu Dos Recreios De Lisboa.

2001 seguiria os mesmos moldes da edição passada e aconteceria de 26 de fevereiro a 25 de março, com a legenda "Um Mês De Muita Música, Um Mês De Rock!", tendo novamente o Porto e seu Coliseu Do Porto como uma de suas casas. A novidade, dessa vez, foi a inclusão de duas noites especiais, a noite "Super Novas Bandas" e a noite "Tributo Aos Beatles".

Já em 2002 (chamado de "o ano da descentralização") mais novidades, com a inclusão de Coimbra (cidade e capital do Distrito De Coimbra, capital da região Centro de Portugal e da sub-região do Baixo Mandego), e Vila Nova De Gaia (município do Distrito Do Porto, na Grande Área Metropolitana Do Porto, Região Norte de Portugal e sub-região do Grande Porto), além de Vigo (município espanhol da província de Pontevedra, comunidade autônoma da Galiza, no noroeste da Espanha), com o super show do SCORPIONS no dia 19 de março, no Pabellón Das Travesas (Pavilhão Das Travesas, também chamado Complexo Poli-Esportivo De As Travesas/ou Las Traviesas / com capacidade para 4.500 pessoas). Com isso o festival abrigava, pela primeira vez, 5 cidades, com mais de 60 mil pessoas de público total presente nos 32 shows. Os locais onde os shows foram realizados foram: Coliseu De Lisboa, Aula Magna (anfiteatro, com 180 metros quadrados e capacidade para 1653 pessoas sentadas, do edifício da reitoria da Universidade De Lisboa, na Cidade Universitária (principal campus da universidade), localizada em Alvalade, freguesia do concelho de Lisboa), e Paradise Garage (Garagem Do Paraíso, discoteca e sala de espetáculos localizada junto ao Passadiço de Alcântara (ou Passagem Superior de Alcântara), uma estrutura com 480 metros de comprimento, em forma de passarela, que ligava as estações ferroviárias de Alcântara-Mar e Alcântara-Terra, e que foi demolida em 2008), todas em Lisboa; Coliseu Do Porto (Porto), Hard Club (centro cultural, localizado em Gaia, cuja sala de espetáculos comportava 2.500 pessoas / foi fechado em 2006 e reformulado), e os Pavilhões OAF Solum (conhecido como Pavilhão Atlântico) e Gil Vicente (ambos pavilhões desportivos do Centro Escolar De Solum, bairro da freguesia de Santo Antonio Dos Olivais), em Coimbra. Essa edição foi realizada entre os dias 4 e 21 de março e incluiu novamente a noite "Super Bandas Novas", além de workshops e conferências. Foi também re-introduzido nesse ano o "passe" para as locações, assim o fã podia comparecer a qualquer dos dias onde houvesse show nas locações, sem precisar adquirir ingressos separados para cada dia, que aliás se esgotaram rápido. Edição de muito sucesso.

Em 2003 sairia Coimbra e entraria Évora (cidade e capital do Distrito De Évora e da região do Alentejo, sub-região do Alentejo Central, no centro-sul do país / foi montada uma grande tenda para o evento em Évora, no melhor estilo dos festivais europeus), e em lugar de Vigo adicionava-se Madrid, capital da Espanha, com o Palácio Vista Alegre (uma arena indoor, com capacidade para 15 mil pessoas, localizada no bairro de Vista Alegre, Distrito de Carabanchel, em Madrid) como a casa escolhida. Foram introduzidas a "Noite Hip Hop" no Coliseu De Lisboa, a "Noite Electro" no Paradise Garage e no Hard Club (ambos recebendo também a noite "Super Novas Bandas"), e a "Noites Ibéricas", no Aula Magna. Muitos seminários sobre assuntos como marketing, áudio-visual, sexo e juventude, comunicação social e o hip hop como forma de comunicação, entre outros assuntos, complementaram a agenda do festival, que aconteceu entre os dias 27 de março e 9 de abril.

Na edição comemorativa de 10 anos (2004) o festival voltaria a acontecer nos moldes em que foi originalmente concebido. "Apenas" 3 dias de duração (9 a 11 de junho, voltando ao padrão dos festivais europeus de verão) na boa e velha Lisboa, e o local escolhido foi o tradicional Parque Do Tejo (uma área de 320 mil metros quadrados, próximo à ponte Vasco da Gama, que pertence ao Parque das Nações), localizado na cidade de Sacavém, antiga freguesia portuguesa do concelho (município) de Loures, no distrito de Lisboa, região de Lisboa e sub-região da Grande Lisboa. Sacavém faz parte, também, da nova União Das Freguesias De Sacavém E Prior Velho, da qual é sede, e está localizada poucos quilômetros a nordeste de Lisboa, capital de Portugal, que se encontra no oeste do país. Com isso o festival voltava também a ser um festival ao ar livre. 16 atrações internacionais se apresentaram no Palco Principal durante 3 dias, sendo que o palco das bandas portuguesas foi batizado como "Quinta Dos Portugueses" ("Rancho Dos Portugueses"), recebendo a nata da música portuguesa. Nesse ano ocorreria ainda a primeira edição do festival em outro continente, quando o Super Rock esteve no país africano co-irmão de língua portuguesa (e ex-colônia) Angola, em sua capital e maior cidade, Luanda, no município de Rangel, no noroeste do país. O evento aconteceu no dia 30 de maio, quando mais de 4 mil pessoas (esperava-se 20 mil) compareceram ao Estádio Da Cidadela (Estádio Nacional Da Cidadela Desportiva, uma arena poli-esportiva com capacidade para 50 mil pessoas, usada principalmente pelos clubes de futebol locais), para acompanhar os shows principais de DOG MURRAS & TONY AMADO (Angola), DANIELA MERCURY (Brasil), PATRÍCIA FARIA (Angola) e SANTOS E PECADORES (Portugal). Essa "perna" do festival foi criada com a intenção de criar um intercâmbio cultural e musical entre os povos de língua portuguesa na Europa, na África e nas Américas.

A edição seguinte (2005) ocorreu exatamente nos mesmos moldes (com exceção da "perna" angolana, que voltaria em 2006), entre os dias 27 e 29 de maio, e contou com 10 atrações internacionais na escalação.

Uma edição especialíssima marcou o Super Rock de 2006. Com 4 dias de duração o festival foi dividido em dois "atos", com o "Ato 1" acontecendo nos dias 25 e 26 de maio, e o "Ato 2" nos dias 7 e 8 de junho. O festival foi chamado de "XL" (extra large/extra grande) pelo seu tamanho expandido, foram impressos 2 flyers (panfletos) paras os diferentes "atos", e contou com a presença de mais de 30 bandas divididas em 2 palcos (Palco Principal e Quinta Dos Portugueses), durante os agora 4 dias. Nesse ano ocorreu também o Super Bock Super Rock Angola II, na capital Luanda, no dia 18 de fevereiro, no Estádio Da Cidadela. As principais atrações foram: NEBLINA (Angola), BOSS AC (Portugal/Cabo Verde) e KASSAV' (Martinica e Guadalupe), e os locais O2, KALIBRADOS e YURI DA SILVA.

Em 2007 o festival aconteceu novamente em 4 dias, nos dias 28 de junho e 3, 4 e 5 de julho, novamente no Parque Do Tejo. Desde essa edição o festival vem registrando média de público de 50 mil pessoas. 28 atrações internacionais estiveram no Palco Principal nesse ano. Destaque negativo para o cancelamento do show do THE RAPTURE no dia 4. Terceira edição do Super Bock Super Rock Angola, na capital Luanda. O evento foi realizado no dia 16 de fevereiro no Estádio Da Cidadela e contou principalmente com atrações portuguesas e brasileiras: ADRIANA CALCANHOTO e GABRIEL, O PENSADOR (Brasil) e PAULO GONZO (Portugal), além de SPLASH (Cabo Verde), IRMAOS VERDADES (Angola, Moçambique e Cabo Verde), ANSELMO RALPH (Angola) e OS LAMBAS (Angola). Houve ainda um show destacado de abertura com os rockeiros locais do NEBLINA.

2008 viu o Super Rock retornar novamente ao formato Porto/Lisboa, sendo realizado no Porto nos dias 4 e 5 de julho, no Parque Da Cidade (Parque Ocidental Da Cidade Do Porto, o maior parque urbano do país, com uma área de 83 hectares e 10 quilômetros de trilhas), e em Lisboa nos dias 9 e 10 de julho, novamente no Parque Do Tejo. Foram 12 atrações internacionais se apresentando no Palco Principal durante 2 dias. Quarta (e até agora) última edição do Super Bock Super Rock Angola, no Estádio Da Cidadela, na capital Luanda, com cerca de 35 mil pessoas presentes e a banda portuguesa XUTOS & PONTAPÉS como atração principal, além de OS PAPAS DA LÍNGUA (Brasil), MAYRA ANDRADE (Cabo Verde), IMPACTUS 4 (Angola), TURMA TOMMY (Angola) e LIVITY (Cabo Verde).

A edição seguinte (2009) foi enxuta para apenas 2 dias, um em cada cidade. Ocorreu no Porto no dia 11 de julho, no Estádio Bessa XXI (Estádio Do Bessa Século XXI, estádio oficial do Boavista Futebol Clube, equipe de futebol da cidade do Porto, com capacidade para 30 mil pessoas), e em Lisboa no dia 18, no Estádio Do Restelo (estádio oficial do Clube De Futebol Os Belenenses, situado no Distrito lisboeta de Santa Maria De Belém, com capacidade para também 30 mil pessoas). As atrações foram diferentes em cada cidade. Enquanto no Porto as atrações principais foram XUTOS & PONTAPÉS e THE GIFT (que substituíram o DEPECHE MODE, que cancelou seu show), em Lisboa foram THE KILLERS e DUFFY. Apenas 2 bandas portuguesas estariam nessa edição, não fosse a desistência em cima da hora do DEPECHE MODE, o que motivou uma rápida solução local para o problema. Tivemos, então, uma em cada dia (uma a mais no Porto), e foram justamente as que ganharam o concurso SBSR Preload Competition (Competição Pré-Carga), promovido pela própria produção, foram elas: SOAPBOX (Porto) e BETTERSHELL (Lisboa). Essa edição foi muito criticada pela falta de entusiasmo do público para com os artistas. Uma edição claramente organizada na base do improviso, com poucas boas atrações, e em lugares grandes demais, com pouco público presente, deixando evidente que novas mudanças se faziam necessárias.

Com nova mudança de formato e de casa, as próximas edições seriam realizadas agora na Herdade Do Cabeço Da Flauta (Rancho Do Bico Da Flauta), na Praia Do Meco (ou Aldeia Do Meco), que fica na Vila de Sesimbra, localizada na costa ocidental do concelho de Sesimbra, que pertence ao Distrito de Setúbal, região de Lisboa e de Setúbal e sub-região da Península de Setúbal, no oeste de Portugal. O local tem capacidade para 30 mil pessoas.

Sua primeira edição na nova casa (2010) ocorreu nos dias 16, 17 e 18 de julho e contou com 44 atrações divididas em 3 palcos durante 3 dias. As novas nomenclaturas usadas nos palcos do Super Rock são: Palco Super Bock (palco principal), Palco EDP (palco secundário, em parceria com a multinacional portuguesa Energias De Portugal, operadora do setor de energia, produtora e fornecedora de eletricidade e gás) e o @Meco (palco das bandas portuguesas). A produção passou a realizar anualmente a "Super Bock Super Rock Preload Competition", onde as 3 bandas mais votadas pelo público garantem seu lugar no festival. Além disso foi inaugurada uma área de camping (acampamento, tradicional nos festivais europeus de verão), que pode ser utilizado de graça se o visitante adquirir o "passe" para os 3 dias de shows. Há também uma praça de alimentação, um mini-mercado e uma área de estacionamento destinada às caravanas, que chegam de todas as partes do país e dos vizinhos da Península Ibérica (Espanha, Andorra, Gibraltar (soberania do Reino Unido) e uma pequena parte da França), principalmente.

O Super Rock de 2011 recebeu a legenda "Meco, Sol & Rock 'N' Roll", aconteceu nos dias 14, 15 e 16 de julho, e contou com 44 atrações divididas em 3 palcos durante 3 dias. Essa edição recebeu o expressivo número de mais de 85 mil visitantes.

Com a legenda de "Super Música", a edição seguinte (2012) aconteceu em 5, 6 e 7 de julho e contou com 45 atrações divididas em 3 palcos durante 3 dias. Nessa edição alguns shows com bandas locais passaram a acontecer também na quarta (o festival ocorre de quinta a sábado), que foi assim chamada de "Noite De Recepção".

Em 2013, 46 atrações estiveram nos 3 palcos durante os 3 dias, com os bons shows locais começando a animar o público na noite e madrugada da quarta. O palco @Meco passou a ser organizado em parceria com a estação de rádio de música alternativa Antena 3, pertencente à RTP (Rádio E Televisão De Portugal), e assim passou a ser chamado de Antena 3 @Meco. Uma edição especialíssima concorrente a muitos prêmios em 2014, entre eles 3 categorias do Portugal Festival Awards (Premiação dos Festivais em Portugal): "Melhor Festival De Grande Dimensão", "Melhor Festival Não-Urbano" e "Melhor Headliner" ("Melhor Cabeça-De-Cartaz", no original, ou "Melhor Atração Principal" para nós).

Já em 2014, edição comemorativa de 20 anos: 17, 18 e 19 de julho na Praia Do Meco. Além disso uma edição especial em 7 e 8 de março no MEO Arena (antigo Pavilhão Atlântico, espaço de shows localizado no Parque Das Nações, em Lisboa, com capacidade para 20 mil pessoas), com show único, comemorando, também, os 35 anos da banda portuguesa XUTOS & PONTAPÉS.

Melhores momentos do SUPER ROCK : THE JESUS AND MARY CHAIN, GNR, THE CURE, FAITH NO MORE e THERAPY? (95), D.A.D., MOONSPELL, THE PRODIGY, MASSIVE ATTACK, DAVID BOWIE e NENEH CHERRY (96), SIMPLE MINDS, RAGE AGAINST THE MACHINE, L7, APOCALYPTICA, ECHO & THE BUNNYMEN e os brasileiros do SKANK (97), MORPHINE, FASTBALL, SPIRITUALIZED e VAN MORRISON (98), UB40, TRICKY, BEN HARPER, FAITHLESS, SKUNK ANANSIE, JIMI TENOR, ATARI TEENAGE RIOT, SPAIN e TRANSGLOBAL UNDERGROUND (99), BUSH, BECK, BEN HARPER e GUANO APES (2000), DEFTONES, PJ HARVEY, PLACEBO, SISTERS OF MERCY, GOLDFRAPP e KANE (2001), SCORPIONS, SYSTEM OF A DOWN, K's CHOICE, LAMB e DA WEASEL + ORISHAS (Lisboa/2002), SCORPIONS, K's CHOICE, LAMB e DA WEASEL + ORISHAS (Porto/2002), SYSTEM OF A DOWN, LAMB e DA WEASEL + ORISHAS (Coimbra/2002), e SCORPIONS (Vigo/2002), CHARLIE BROWN JR., JUICE, MADRUGADA, HELLO GOODBYE e LEMON JELLY (Paradise Garage, Lisboa/2003), CHARLIE BROWN JR., JUICE, MADRUGADA, HELLO GOODBYE e LEMON JELLY (Hard Club, Vila Nova De Gaia/2003), CHARLIE BROWN JR., JUICE e XUTOS E PONTAPÉS (Évora/2003), DE LA SOUL, SAM THE KID, MICRO, FUSE, BETH GIBBONS & RUSTIN' MAN (Coliseu Do Porto/2003), DE LA SOUL, SAM THE KID, MICRO, MUNDO COMPLEXO, BETH GIBBONS & RUSTIN' MAN (Coliseu De Lisboa/2003), LOS PLANETAS (Aula Magna, Lisboa/2003), COLDPLAY e FEEDER (Pavilhão Atlântico, Coimbra/2003), e COLDPLAY e FEEDER (Palácio Vista Alegre, Madrid/2003), LINKIN' PARK, KORN, MUSE e DA WEASEL (quinta/2004), FATBOY SLIM, MASSIVE ATTACK, LENNY KRAVITZ e PIXIES (sexta/2004), e N.E.R.D., NELLY FURTADO, AVRIL LAVIGNE, LOS HERMANOS e CLA (sexta/2004), SYSTEM OF A DOWN, THE PRODIGY, INCUBUS e BLASTED MECHANISM (quinta/2005), NEW ORDER, BLACK EYED PEAS, MOBY, THE HIVES, THE GIFT e BOSS AC (sexta/2005), e MARILYN MANSON, AUDIOSLAVE, IGGY POP & THE STOOGES, SLAYER, MASTODON e BLIND ZERO (sábado/2005), TOOL, PLACEBO, DEFTONES, KORN, WITHIN TEMPTATION, MOONSPELL, ALICE IN CHAINS, SOULFLY, BIZARRA LOCOMOTIVA e X-WIFE (Ato 1/2006), e FRANZ FERDINAND, 50 CENT, KEANE, THE CULT, dEUS, PHARRELL, PATRICE, BOSS AC e EDITORS (Ato 2/2006), METALLICA, JOE SATRIANI, STONE SOUR, MASTODON e MORE THAN A THOUSAND (28/06/2007), ARCADE FIRE, BLOC PARTY e THE GIFT (03/07/2007), LCD SOUNDSYSTEM, THE JESUS AND MARY CHAIN, MAXÏMO PARK e MUNDO CAO (04/07/2007), e UNDERWORLD, INTERPOL, SCISSOR SISTERS, TV ON THE RADIO, THE GOSSIP e X-WIFE (05/07/2007), ZZ TOP, XUTOS & PONTAPÉS, JAMIROQUAI, MORCHEEBA, LOVE & ROCKETS (banda dos ex-membros do BAUHAUS), CROWDED HOUSE, DAVID FONSECA e CLA (Porto/2008), e IRON MAIDEN, SLAYER, AVENGED SEVENFOLD, TIËSTO, BECK, DURAN DURAN, ROSE TATTOO e TARA PERDIDA (Lisboa/2008), XUTOS & PONTAPÉS, THE GIFT, NOUVELLE VAGUE e PETER,BJÖRN & JOHN (Porto/2009), e THE KILLERS e DUFFY (Lisboa/2009), PET SHOP BOYS, LEFTFIELD, PRINCE, KEANE, VAMPIRE WEEKEND, HOT CHIP, EMPIRE OF THE SUN, THE NATIONAL, SPOON e STEREOPHONICS (2010), ARCTIC MONKEYS, ARCADE FIRE, PORTISHEAD, THE STROKES, BEIRUT, JAMES MURPHY, THE GIFT, BRANDON FLOWERS, SLASH, IAN BROWN, THE VACCINES e X-WIFE (2011), INCUBUS, M.I.A., PETER GABRIEL & THE NEW BLOOD ORCHESTRA, BLOC PARTY, LANA DEL REY, SKRILLEX, HOT CHIP, FRIENDLY FIRES, THE RAPTURE, THE SHINS, REGINA SPEKTOR e BAT FOR LASHES (2012), e ARCTIC MONKEYS, THE KILLERS, QUEENS OF THE STONE AGE, JOHNNY MARR, AZEALIA BANKS, TOMAHAWK, KAISER CHIEFS, BLACK REBEL MOTORCYCLE CLUB, GARY CLARK Jr., ASH e CLA (2013).

Confirmados para 2014: FOALS, DISCLOSURE, ALBERT HAMMOND JR e JAKE BUGG.

O Super Rock já reuniu mais de 1 milhão de visitantes ao longo de suas quase 20 edições, e mais de 800 bandas, DJ's e artistas nacionais e internacionais em suas várias locações, que já incluíram até outros países, inclusive o continente africano. Sua atual locação oferece a combinação única de campo (Rancho Do Cabeço Da Flauta) e praia (Aldeia Do Meco), com lindas paisagens e muita diversão. Sucesso absoluto em 20 anos de existência. Espero um dia visitar meu festival co-irmão de língua portuguesa.

BANG YOR HEAD!!! :

Bang Your Head Open Air Festival (Festival A Céu Aberto Bang Your Head/chacoalhe a cabeça) é um festival anual de heavy metal e hard rock, realizado durante dois dias, no Messegelände Balingen (Fairgrounds Balingen), uma feira de exposições de Balingen, com espaço total de 30 mil metros quadrados e mil vagas de estacionamento, que abriga eventos muti-culturais ao ar-livre, como exposições, musicais, óperas, ballet, teatro, dança, artes circenses, cabaret, comédia, eventos infantis, literatura e shows em geral. Balingen é uma cidade e capital do Distrito de Zollernalbkreis, pertencente à região administrativa de Tübingen, no estado de Baden-Württemberg, sudoeste da Alemanha. Milhares de pessoas viajam todos os anos de todas as partes da Alemanha (chegando sozinhas ou em caravanas, de carro e de trem) e de várias partes do mundo para acompanhar o festival.

O festival conta com fortes parceiros e patrocinadores, garantindo assim a grandeza do festival, sendo alguns deles: a cerveja alemã Füstenberg, amplificadores Marshall, Coca-Cola, McDonald's, Volkswagen, Audi, Tätowier Magazine (Revista de Tatuagem), microfones Shure, gravadora Metalblade Records e o co-irmão With Full Force Festival, entre outros.

Sua primeira edição, em 1996, foi um evento indoor (em local fechado), realizado em apenas um dia, no Stefan-Hartmann-Halle (Hall Stefan Hartmann, uma sala de concertos batizada em homenagem ao filósofo alemão e professor de filosofia da ciência, Stefan Hartmann), localizada em Tübingen, uma tradicional cidade universitária do Distrito e da região administrativa de Tübingen (estima-se que uma em cada dez pessoas da cidade seja estudante), localizada na região central do estado de Baden-Württemberg, 30 quilômetros ao sul da capital do estado, Stuttgart, no sul da Alemanha.

Em 99, Bang Your Head !!! seguiu a tendência dos grandes festivais europeus e tornou-se um festival de 2 dias ao ar livre, com 18 mil pessoas comparecendo para acompanhar 17 bandas ao vivo, já incluindo nomes de peso como DEEP PURPLE, DIO, MOTÖRHEAD e WASP.

Com seu contínuo crescimento, na sua décima edição, em 2005, o festival esgotaria sua lotação pela primeira vez, com 20 mil pessoas presentes em cada um dos dias. Nem a tempestade torrencial, que devastou tanto a área de shows quanto a área de camping (acampamento) evitou que o público comparecesse em massa para acompanhar a edição de aniversário encabeçada pelo TWISTED SISTER.

Foram introduzidos, nos anos 2000, alguns shows na quinta-feira, servindo como aquecimento para os campers (os acampantes), que chegam para se instalar na área de camping ainda na quinta. Em 2009 esses shows passaram a acontecer na área indoor Volksbank Messe (Feira do Banco Popular), que fica no canto direito da locação. Essa área indoor (fechada) é também usada para os shows "afterfest" ("pós-festa"), ou seja, depois do encerramento dos shows da programação diária.

Seus grandes momentos foram: BLIND GUARDIAN (96), GAMMA RAY, HAMMERFALL, FLOTSAM & JETSAM e VIRGIN STEELE (97), ICED EARTH, STRATOVARIUS, GRAVE DIGGER e KAMELOT (98), DEEP PURPLE, MOTÖRHEAD, DIO, HAMMERFALL, W.A.S.P, GRAVE DIGGER, PRETTY MAIDS, DESTRUCTION e PINK CREAM 69 (99), SCORPIONS, RUNNING WILD, DORO, SAXON, KROKUS, U.D.O., VIRGIN STEELE, PRIMAL FEAR, EDGUY, EXCITER e EVERGREY (2000), DEE SNIDER, JUDAS PRIEST, SAVATAGE, STRATOVARIUS, MEGADETH, URIAH HEEP, ROSE TATTOO, AXEL RUDI PELL, ARMORED SAINT, SIX FEET UNDER, KREATOR, COMPANY OF SNAKES (banda dos ex-integrantes do WHITESNAKE), VICIOUS RUMORS, KAMELOT, ANVIL e BRAINSTORM (2001), SLAYER, SAXON, HALFORD, NIGHTWISH, DORO, GAMMA RAY, NEVERMORE, IRON SAVIER e CANDLEMASS (Open Air/2002), TITAN FORCE e WIZARD (indoor/2002), e SHADOWKEEPER e FALCONER (abertura do festival na quinta/2002), TWISTED SISTER, DIO, THIN LIZZY, HAMMERFAL, U.D.O., SODOM, OVERKILL, Y&T, DOKKEN, TNT, ANNIHILATOR, MASTERPLAN, AMON AMARTH, BRAINSTORM, PINK CREAM 69, ROB ROCK, ANGEL WITCH e DESTRUCTOR (2003), e AMEN e DOOMSWORD (abertura do festival na quinta/2003), ICED EARTH, ALICE COOPER, QUEENSRYCHE, SEBASTIAN BACH, GOTTHARD, TESTAMENT, CHILDREN OF BODOM, U.F.O., ANTHRAX, PRIMAL FEAR, DEATH ANGEL, BLAZE e KINGDOM COME (2004), TWISTED SISTER, MOTÖRHEAD, DIO, SAXON, DORO, U.D.O., SEBASTIAN BACH, GAMMA RAY, NEVERMORE, KROKUS, AXEL RUDI PELL, DESTRUCTION, VIRGIN STEELE, AMON AMARTH, TANKARD, CANDLEMASS, EXCITER, VICIOUS RUMORS, MIKE TRAMP'S WHITE LION (ou WHITE LION II) e HANOI ROCKS (2005), WHITESNAKE, IN FLAMES, FOREIGNER, STRATOVARIUS, HELLOWEEN, Y&T, PRETTY MAIDS, RIK EMMET (guitarrista e vocalista do TRIUMPH), JON OLIVA'S PAIN (JOP, projeto do vocalista do SAVATAGE), DEATH ANGEL, UNLEASHED, ARMORED SAINT, FLOTSAM & JETSAM, ANVIL e RAVEN (2006), HEAVEN & HELL, EDGUY (com participação do HAMMERFALL), AMON AMARTH, AMORPHIS, BRAINSTORM, EVERGREY, GIRLSCHOOL, NAZARETH, PRAYING MANTIS, THUNDER, VICIOUS RUMORS e W.A.S.P (2007), QUEENSRYCHE, SAXON, ICED EARTH, GREAT WHITE, WHITE LION, RAGE, GRAVE DIGGER, TANKARD, AGENT STEEL, OBITUARY, FORBIDDEN, YNGWIE MALMSTEEN e ONSLAUGHT (2008), BLIND GUARDIAN, JOURNEY, U.D.O., WASP, LITA FORD, Y&T, TESLA, SODOM, EXODUS, SACRED REICH, VOIVOD e ROSS THE BOSS (ex-guitarrista do MANOWAR) (2009), TWISTED SISTER, HAMMERFALL, KROKUS, QUEENRYCHE, DORO, NEVERMORE, JON OLIVA'S PAIN, THE QUIREBOYS, FATES WARNING, ANVIL, LOUDNESS, TREAT, FORBIDDEN e ENFORCER (Open Air/2010), DARK TRANQUILLITY, DESTRUCTION, THE HAUNTED e ARTILLERY (indoor/2010), e SAXON e BLITZKRIEG (abertura do festival na quinta/2010), SLAYER, ACCEPT, IMMORTAL, HELLOWEEN, OVERKILL, SONATA ARCTICA, QUIET RIOT, JEFF SCOTT SOTO, DEATH ANGEL, D-A-D e TYGERS OF PAN TANG (Open Air/2011), ASPHYX, AMORPHIS, PRETTY MAIDS e LORDI (indoor/2011), e AXEL RUDI PELL e BRAINSTORM (abertura do festival na quinta/2011), VENON, EDGUY, THIN LIZZY, GOTTHARD, SABATON, ARCH ENEMY, KAMELOT, PRIMAL FEAR, AXXIS, ARMORED SAINT, TANKARD, FIREWIND e DIAMOND HEAD (Open Air/2012), WIZARD, DEVIL'S BLOOD e EXODUS (indoor), e JON OLIVA'S PAIN, BONFIRE e FREEDOM CALL (abertura do festival na quinta/2012), e ACCEPT, SAXON, W.A.S.P, LORDI, ICED EARTH, AT THE GATES, CREMATORY, SANCTUARY, THUNDER, PRETTY MAIDS, ENTOMBED, RAGE, MASTERPLAN, EXUMER, MORGANA LEFAY, ANGEL WITCH, RAVEN, LAKE OF TEARS, DREAM EVIL, ONSLAUGHT, ARTILLERY e H.E.A.T. (2013).

Em 2014, dias 11 e 12 de julho: AXEL RUDI PELL & Friends, EUROPE, ANTHRAX, TWISTED SISTER, OBITUARY, STRYPER, KISSIN' DYNAMITE, STEELER, ACCUSER, HIRAX, MAD MAX, UNISONIC, VAIN, ROB ROCK, GRAVE, EVOCATION, EKTOMORF, WARLORD e MICHAEL SCHENKER'S TEMPLE OF ROCK. Na área indoor: GRAVE DIGGER, VICTORY, BULLET e DYNAMITE.

Mais um maravilhoso festival de rock e metal. Mais um maravilhoso festival alemão.

GRASPOP METAL MEETING (Reunião Metal Graspop) :

É um festival de heavy metal com 3 dias de duração, criado em 96, que acontece anualmente na última semana de junho, em Kastelsedijk, comunidade flamenga do município de Dessel, localizado no distrito de Tornhout, província de Antuérpia, região de Flandres, no norte da Bélgica. Apesar de acontecer num lugar relativamente pequeno, costuma atrair um grande número de visitantes internacionais. Essa é uma região que fala oficialmente o idioma holandês e está localizada a 35 quilômetros de Eindhoven e 170 quilômetros de Amsterdam (cidades do sul da Holanda), e a 150 quilômetros de Düsseldorf (cidade do oeste da Alemanha), fazendo com que anualmente muitos visitantes cheguem em caravanas desses países (além de Luxemburgo, Escandinávia (região do norte da Europa que abrange Dinamarca, Suécia e Noruega), Reino Unido, Irlanda e Espanha), tanto quanto de todas as partes da Bélgica. Somente em 2011 tivemos um público total de 142 mil pessoas.

Graspop não foi originalmente concebido como um festival de metal. Na verdade ele nasceu das cinzas do Graspop Festival, um festival pop, organizado por Peter Van Geel (um estudante de ciências econômicas) e sua família, conhecido como "o festival de uma família local". Sua primeira edição aconteceu em 1986, apenas com bandas locais. Chegou a ter edições de muito sucesso em 93 e 94, com bandas como MOTÖRHEAD, RAMONES, PARADISE LOST e BIOHAZARD (com uma proposta mais direcionada ao rock e metal), porém com o fracasso comercial da edição de 95 (que comemorava o décimo aniversário), mesmo tendo JOE COCKER e SIMPLE MINDS como atrações principais, fez com que os produtores abandonassem o barco e deixasse de ser um evento familiar. O sucesso das edições de 94 e 95, contudo, deram a Peter a convicção de que uma escalação mais voltada ao rock e metal poderia sim dar nova vida ao Graspop.

Na mesma época, Bob "Biebob" Schoenmaekers, organizador do "Midsummer Metal Meeting" ("Reunião Metal Em Pleno Verão"), um festival indoor (em área fechada) de grande sucesso realizado na cidade de Vosselaar (outro município do distrito de Tornhout), estudava uma maneira de expandir seu festival, o que seria impossível por ser indoor, e muito difícil, mesmo que o transformasse em Open Air (céu aberto), por não ter estrutura e local para isso.

Foi então que Herman Schueremans, político da região de Flandres e promotor dos festivais Rock Werchter e Tornhout-Werchter, os apresentou e sugeriu uma parceria entre eles. Assim, então, nascia o GRASPOP METAL MEETING.

Sua primeira edição aconteceu no dia 30 de junho de 1996 (um domingo, apenas um dia portanto) e teve muito sucesso, com mais de 10 mil pessoas presentes e 15 bandas se apresentando em 2 palcos principais (Mainstage/Palco Principal e Marquee/marquise, tenda grande), encabeçadas pelo IRON MAIDEN e pelo TYPE O NEGATIVE. O conceito de tendas (lojas, lanchonetes, bares e serviços, assim como o formato do palco secundário) foi também prontamente absorvido pelo público.

No ano seguinte (97) o ameaçador péssimo tempo prometia transformar o festival num fracasso, mas, com a determinação dos recém adotados metaleiros (que compareceram para acompanhar 21 bandas, entre elas MEGADETH e ALICE COOPER), tornou-se um sucesso ainda maior do que a edição anterior. Um terceiro palco foi introduzido, o "Skate Stage" ("Palco Skate"), e foi sucesso instantâneo, porém a locação em De Witte Berg ("A Montanha Branca", no holandês) se mostrou, além de muito "úmida", muito pequena, e uma realocação já se mostrava necessária.

Em 98, com a mudança de locação da pequena De Witte Berg para a bem maior Boeretang ("Haste do Agricultor" / o local foi, inclusive, batizado como "Boeretang Festival Park"/"Parque Do Festival De Boeretang"), quase 20 mil pessoas compareceram para o show histórico do BLACK SABBATH (junto a mais 17 ótimas bandas), mesmo com clima novamente ameaçador. O Skate Stage passou a se chamar "Marquee II".

Apesar de contar com uma escalação menos impressionante que a anterior (21 bandas na escalação), a edição de 99 confirmou que o festival já contava com uma sólida base de fãs definida e que estrangeiros já começavam a "descobrir" Graspop, que no ano seguinte (2000) viu o retorno triunfante do IRON MAIDEN, ao lado de mais 23 grandes atrações, sendo o TESTAMENT anunciado em cima da hora como convidado especial. Nesse ano o festival passaria a ser realizado no sábado, até então era realizado num domingo.

Na edição de 2001, com a área de camping (acampamento) se tornando extremamente popular, a produção resolveu organizar um mini-festival no palco Marquee, como aquecimento para os acampantes que chegavam na sexta, batizado de "Campingfest" ("Festival do Acampamento"), que foi encabeçado por ROSE TATTOO e NEVERMORE. Assim o festival passava a contar com 2 dias de duração (um deles apenas para os acampantes) e 29 bandas na escalação (divididas em 3 palcos), com a inclusão dos "shows de aquecimento" na sexta e o festival em si no sábado. Mais de 20 mil pessoas compareceram, transformando o "GMM" num dos maiores eventos da Bélgica.

O sucesso estrondoso do Campingfest fez com que fosse repetido em 2002 e se tornasse uma atração permanente, e utilizasse, inclusive, um segundo palco, o Marquee II (fazendo o número de bandas chegar a 35), o que foi um deleite para os fãs, que na edição de 2003 compareceram em massa, com cerca de 50 mil pessoas presentes para acompanhar 33 bandas divididas em 3 palcos principais durante os agora 2 dias (um somente para os acampantes). Isso fez com que a fama de Graspop crescesse ainda mais no restante da Europa, atraindo mais e mais visitantes estrangeiros e despertando o interesse das grandes bandas de estarem presentes, também, nessa grande festa.

Em 2004, seguindo o evidente crescimento do GMM, a produção aumenta o festival para 3 dias, com o domingo voltando a abrigar shows, e tendo o JUDAS PRIEST (e a aguardada volta do vocalista ROB HALFORD para seu posto) como a grande atração. Isso tudo atraiu mais de 75 mil pessoas para acompanhar 51 bandas na escalação, calando os críticos que alegavam que o metal era um fenômeno à margem no país.

Na edição comemorativa de décimo aniversário (2005) os organizadores brindaram os fãs, transformando o "dia de aquecimento" num "dia completo" de festival (fazendo com que o Campingfest se tornasse parte do passado (e da história) do GMM), e adicionando um quarto palco, o "Metal Dome" (Domo/Cúpula do Metal), apresentando bandas emergentes na sexta. Como agradecimento os fãs compareceram em peso, num espetacular número de mais de 80 mil pessoas presentes para acompanhar mais de 60 bandas na programação (63 no total).

Apesar do sucesso já costumeiro, na edição de 2006 os fãs sofreram muito com os extremos do clima local. No sábado um sol de rachar castigou demais os fãs presentes, enquanto no domingo um aguaceiro sem piedade caiu em Graspop, que já não poderia contar com o show do KORN, que teve que cancelar sua apresentação poucos dias antes (fazendo com que SOULFLY, OPETH, MY DYING BRIDE e ALICE IN CHAINS alongassem seu set), e, como se não fosse suficiente, o sempre "razoável" AXEL ROSE fez com que os fãs se encharcassem e chafurdassem por mais de 80 minutos, esperando seu costumeiro atraso chegar ao fim. Como curiosidade, no sábado o palco Metal Dome contou apenas com bandas cover (algo incomum em festivais), ACTION IN DC (AC/DC), UP THE IRONS (IRON MAIDEN), OZZY OZ (OZZY OSBOURNE) PURPLE STRANGERS (DEEP PURPLE) e NUTELLICA (METALLICA). Mais de 75 mil pessoas estiverem presentes para acompanhar 69 bandas divididas nos agora 4 palcos principais durante 3 dias.

Em 2007 o público ultrapassou os 100 mil numa histórica edição com muitos nomes de peso, como IRON MAIDEN, OZZY OSBOURNE, AEROSMITH, HEAVEN & HELL, KORN, SLAYER, entre muitos outros. Nessa edição foi introduzido o "All-In Festival Ticket" ("Ticket Todos No Festival"), oferecendo acesso ao transporte público para locomoção até o local do show. O sol não esteve presente dessa vez e o tempo, apesar de sem extremos, esteve ruim e úmido. 74 bandas se dividiram em 4 palcos principais durante 3 dias.

Já na edição de 2008 tudo deu certo, inclusive o clima, sem chuva, sol não muito quente e brisas ocasionais. O KISS se apresentou pela primeira vez em solo belga, a turnê de despedida do MINISTRY incluiu Graspop e AT THE GATES e FORBIDDEN se reuniram. As "Festihuts" (cabanas de madeira com camas, beliches e colchões) foram introduzidas para abrigar os acampantes (dispostos a pagar por elas) e o palco Metal Dome passou a funcionar também no sábado e no domingo. O único destaque negativo foi as desistências de última hora de OPETH e VOLBEAT. 67 bandas se apresentaram em 4 palcos principais durante 3 dias.

Em 2009 foi um inaugurada uma área chamada "Stenehei", que, funcionando 24 horas, criou um corredor ligando a área de camping (acampamento) à área de shows. A produção introduziu ainda o "Graspop token", fichas para aquisição de bebidas e alimentos (1 token=2,5 euros, cerca de 8 reais), e espalhou água gratuita por toda a locação para aliviar o fortíssimo calor que predominou nesse ano. Triste destaque para o cancelamento do KILLSWITCH ENGAGE, em virtude de morte na família. A banda belga IN-QUEST foi trazida para substituí-los. 130 mil pessoas (!) estiveram presentes para acompanhar 68 bandas na escalação, divididas em 4 palcos principais, durante 3 dias.

Na 15ª edição (2010) Graspop introduziu mais novidades, como o piso de plástico em frente ao palco principal, acabando com as nuvens de poeria que se formavam com o agito dos fãs da frente, e as máquinas de tokens, acabando com as grandes filas nos caixas. Outra novidade foi a Graspop TV, com 15 telas sendo espalhadas pela locação, permitindo que o fã assista os shows ocorrendo nos vários palcos, além de acompanhar os noticiários e até fazer o GMM quiz (teste de conhecimentos). Nesse ano os visitantes puderam ainda acompanhar os jogos da Copa do Mundo de 2010. Destaques para o show de encerramento da turnê européia do KISS, e as tristes mortes recentes de ex-participantes do festival, RONNIE JAMES DIO (DIO e HEAVEN & HELL), PAUL GRAY (baixista do SLIPKNOT) e PETER STEELE (vocalista e baixista do TYPE O NEGATIVE). 74 bandas na escalação, divididas em 4 palcos principais, durante 3 dias.

Na edição seguinte (2011) tivemos alguns shows acontecendo no Metal Dome Stage também na quinta, com a introdução do já famoso concurso (presente nos principais festivais europeus) da fabricante de bebidas energéticas Red Bull, o Red Bull Bedroom Jam (Jam No Quarto Da Red Bull), com 3 bandas locais se apresentando e concorrendo a um lugar na escalação da próxima edição. Durante toda a noite milhares de fãs puderam agitar ao som do "Video Top 100 Bash" (algo como "A Batidas dos 100 Melhores Vídeos"). O destaque do primeiro dia foi o show em homenagem ao grande RONNIE JAMES DIO (que havia falecido no ano anterior), feito pelo DIO DISCIPLES (Discípulos De Dio, banda que acompanhou a última formação de DIO), pavimentando o caminho para os grandes shows de KORN, VOLBEAT e SCORPIONS. No sábado, em pleno feriado do "Dia da Bélgica", a banda de metal belga CHANNEL ZERO teve que ser trazida em cima da hora para preencher a lacuna deixada na escalação por OZZY OSBOURNE, que estava adoentado com laringite, deixando assim a tarefa de encabeçar a noite para o JUDAS PRIEST, que fez uma apresentação épica, anunciando ser essa sua última grande turnê. Finalmente, o domingo foi escaldante tanto no palco quanto na platéia, e shows do mais pesado metal "old school" (algo como "velha guarda"), culminaram na inesquecível apresentação do SLIPKNOT. 75 bandas na escalação se apresentaram em 4 palcos principais durante 3 dias, com a quinta-feira vendo shows de aquecimento de 3 bandas locais pela primeira vez.

Em 2012, OZZY retornaria para compensar a ausência de 2013. Estava programado para ser um show do "reunido" BLACK SABBATH (menos BILL WARD), mas com a ausência de TONY IOMMI (em tratamento contra o câncer), o "Madman" se apresentou sob o nome "OZZY & FRIENDS" ("OZZY E AMIGOS"), com participações de GEEZER BUTLER (baixista do BLACK SABBATH) e ZAKK WYLDE (guitarrista e vocalista do BLACK LABEL SOCIETY, que já havia se apresentado com sua banda nessa noite, além de parceiro de longa data), entre outros. SLAYER e SLASH (com clássicos do GUNS 'N' ROSES) já haviam mais do esquentando o público para o "Madman". O sábado, apesar de ter sido encabeçado pelo LIMP BISKIT, teve como atração principal o TWISTED SISTER, desfilando seus grandes clássicos que embalaram a vida de tantos jovens dos anos 80 (como eu mesmo). E pra fechar o festival, no domingo, o "rei dos atrasos" AXEL ROSE dessa vez entrou até mesmo com antecedência e fechou o GMM 2012 em grande estilo. 77 bandas se apresentaram em 4 palcos durante 3 dias.

Já em 2013, com mais uma edição do Red Bull Bedroom Jam no Metal Dome Stage, o Graspop 2013 começa novamente aquecendo os fãs na quinta, preparando-os para a maravilhosa maratona de 72 horas de metal que se seguiria. E que edição! Na sexta, com uma leve garoa, MAX CAVALERA e o pessoal do SOULFLY não conseguiriam chegar a tempo de seu show no palco principal, graças ao péssimo trânsito local, e assim seriam "promovidos" a atração principal do palco Marquee II. Como atração principal, já debaixo de muita chuva, tivemos o "bis" do grande TWISTED SISTER, que, apesar de não terem sido headliners na edição anterior, haviam (com justiça) se declarado "reis de Graspop", ganhando assim um justo lugar nos holofotes principais de 2013. Como curiosidade, um ansioso rapaz holandês resolveu pedir sua namorada em casamento em cima do palco, durante o show, tendo DEE SNIDER e os rapazes do SISTER como testemunhas. SLIPKNOT fechou de forma matadora uma noite também matadora de sábado, e já no domingo (que como curiosidade teve a vocalista SIMONE SIMONS, do EPICA, fazendo o show no período final de sua gravidez, tanto que foi o último antes de dar a luz), a "Donzela De Ferro" voltaria à Graspop pela sétima vez (após uma ausência de 5 anos), para fazer um dos maiores shows de toda a história do festival, com seu show "Maiden England", da turnê "Maiden England World Tour", homenageando a maravilhosa turnê "Seventh Tour Of A Seventh Tour" que fizeram em 1988, divulgando o álbum "Seventh Son Of A Seventh Son", e que culminaria, no ano seguinte, no vídeo "Maiden England". Foi um dos shows mais festejados, lotados e ansiados pelo público em todos os tempos, e, com ele, o IRON MAIDEN se tornaria a banda a mais vezes se apresentar no GMM. Os "golpes de misericórdia" ainda seriam disparados por KING DIAMOND e TESTAMENT, nos palcos Marquee e Marquee II, que inclusive foram rebatizados para 2014, com o Marquee passando a se chamar Mainstage 2 (Palco Principal 2) e o Marquee II sendo chamado apenas de Marquee. Tivemos, ainda, a introdução de mais um palco, o Metal Plaza Open Air Stage (Palco Ao Ar Livre Praça Do Metal), totalizando agora 5 palcos principais. Assim, 79 bandas se dividiram nos agora 5 palcos principais durante 3 dias, mais os 3 shows de aquecimento do Red Bull Bedroom Jam no Metal Dome Stage, na quinta. Mais uma edição histórica do Graspop Metal Meeting, e, certamente, uma das melhores da história.

Sessões diárias de autógrafos, com músicos participantes de cada edição, acontecem no Estande de Autógrafos, localizado à esquerda do palco principal. Os nomes das bandas participantes das sessões de autógrafos são postados diariamente nas telas informativas do festival.

Graspop possui duas áreas de camping (acampamento), a comum, localizada a cerca de 1 km de distância da área de shows, e a VIP (inaugurada em 2009), praticamente do lado da área do palco principal e com acesso exclusivo para as áreas de shows, de estacionamento VIP e para o VIP-Lounge (Lounge-VIP), uma área exclusiva para relaxamento, drinks (bebidas) e recarga de equipamentos multi-mídia, com uma incrível visão do palco principal. Adquirindo o "combo-ticket" (ingresso combinado), o visitante recebe um passe para os 4 dias (um de chegada mais os 3 de festival) de shows, que dá direito à área de camping (acampamento) e a uma vaga no estacionamento. Tickets diários não dão direito ao acampamento, que deve ser adquirido separadamente.

A locação possui também uma área chamada "Graspop Metal Town" ("Cidade Metal Graspop"), onde o visitante encontra, a cerca de 1 km da área do festival, um verdadeiro "hotel ao ar livre", com recepção, instalações sanitárias apropriadas e tenda de café da manhã. O visitante pode escolher se instalar no local com sua própria tenda, trailer (apenas o reboque, os carros devem ficar no estacionamento) ou motorhome (veículo semelhante aos ônibus de viagem, com acomodação interna igual a de quartos e outros ambientes da casa / os dois últimos não são permitidos na área de camping/acampamento), ou então se hospedar no "festihut" ("cabana de festival"), casebres de madeira de 7,5 metros quadrados para 4 pessoas, introduzidos em 2008, equipados com camas ou beliches, e colchões. Há também os chamados "pitches", que são alojamentos maiores que os festihuts, com capacidade para 6 pessoas, e que devem ser alugados para os 4 dias (um de chegada mais os 3 de festival). São ao todo 250 pitches de tamanho "regular" e 50 "XL" (extra-large/extra-grandes), perfeitos para as caravanas de viajantes vindos de outras cidades, estados e países.

Caravanas chegam de várias partes da Europa, com pacotes que incluem, inclusive, essas acomodações que acabamos de citar. A Metalbus (Ônibus Metal) é a responsável por trazer fãs da Alemanha, Holanda, Bélgica e Luxemburgo. A Argon Events traz fãs de mais de 50 pontos diferentes em todo o Reino Unido. A Metal Trip (Viagem Metal) é quem traz os fãs, de avião, de Madrid e Barcelona, na Espanha. E, finalmente, a Festivalbussen (Ônibus do Festival), que trás fãs de 12 cidades da Suécia, além de Copenhagen, capital da Dinamarca.

Há um serviço de transporte por van, que liga a Praça do Mercado da cidade de Dessel até a área do festival, muito usado por pais que não querem ter o desconforto de levar pessoalmente os filhos até lá. Há também mini-ônibus que levam os fãs que chegam de trem até a estação de trem de Dessel, a cerca de 8 km de Graspop, e também dos aeroportos de Eindhoven e Amsterdam, na Holanda. Além disso há também muitos táxis de prontidão pra quem puder pagar um pouco mais pela viagem. Há uma extensa rede hoteleira na região, além de áreas de acampamento privadas, para aqueles que não quiserem acampar na concorrida área do festival.

A produção do festival faz grandes esforços pra manter a imagem de "Um festival mais "verde" que grama" e "Favorável ao meio ambiente", reciclando anualmente toneladas de lixo. Diariamente o lixo é recolhido e processado no container do Parque do Festival, atrás do palco principal. Uma empresa especializada é responsável pela limpeza de toda a locação ao término de cada dia de shows, deixando o local "clean and green" (limpo e "verde") para mais um dia de atividades. Flyers (panfletos) e afins são itens banidos do festival para que a quantidade de resíduos de papel seja mantida sob controle. Até mesmo os resíduos líquidos são mantidos sob controle. Grandes multidões produzem grandes quantidades de litros de resíduos líquidos (restos de água e resíduos de banheiros químicos), contudo esse não é o caso de Graspop, que não possui banheiros químicos, e sim banheiros higienizados que possuem ligação direta com o sistema de esgoto da cidade. A produção do GMM, ao lado da companhia distribuidora de água e das autoridades locais, colocam em vigor um sem-número de medidas para limitar o impacto ambiental dos resíduos produzidos todos os anos.

Além dos bares e barracas de alimentos espalhadas por toda a locação, é possível também encontrar o restaurante oficial do festival na área Metal Plaza (que possui ainda lojas e bares), que serve café da manhã e almoço, com deliciosos pratos típicos da culinária local. Há muitas opções, inclusive para vegetarianos, até mesmo barracas de frutas. E para quem é apreciador de cerveja, já que a Bélgica é um país famoso por sua cerveja, é possível degustar uma grande variedade de cervejas Belgas na tenda Special Beers Tent (Tenda De Cervejas Especiais).

Graspop possui, inclusive, uma agência bancária em sua locação, para que o visitante não deixe de usufruir (entenda-se gastar) dos serviços do festival por falta de dinheiro. É possível, também, alugar cofres para guardar itens de valor. Os cofres são alugados por diária ou pela duração do festival.

Como atrações paralelas, Graspop oferece, ainda, o Bump & Fly (Colidir & Voar), um completo parque de diversões com todas as atrações típicas, e as áreas Metal Market (Mercado Metal, uma feira comercial indoor (fechada) onde o visitante pode negociar todo tipo de mercadoria e gravações de áudio e vídeo de seus artistas preferidos. A entrada no Mercado custa 1 token e vale para todo o fim de semana.) e Festival Fair (Feira do Festival, uma área aberta (externa) onde o visitante pode adquirir uma enorme variedade de produtos, como roupas, jóias, calçados, jaquetas de couro, etc., que podem, inclusive, serem personalizados. Há ainda, à disposição do visitante, um estúdio de piercing. Essa área é gratuita.), ambas organizadas pela empresa de marketing Orange Artist Promotion (Promoções Artísticas Orange/laranja). Por fim, podemos ainda encontrar o enorme estande de merchandise (mercadoria/negócios) oficial do festival, com artigos oficiais com a marca Graspop, assim como das bandas de cada edição.

Aqui estão seus grandes momentos: IRON MAIDEN, TYPE O NEGATIVE, SLAYER e MORBID ANGEL (96), MEGADETH, MY DYING BRIDE, ALICE COOPER, BIOHAZARD, SAXON, TIAMAT e MADBALL (97), BLACK SABBATH, PARADISE LOST, PRIMUS, DREAM THEATER, DEFTONES, SOULFLY, SAVATAGE e MOONSPELL (98), MANOWAR, CRADLE OF FILTHY, DANZIG, SEPULTURA, MOTÖRHEAD, S.O.D. (STORMTROOPERS OF DEATH), KREATOR e MERCYFUL FATE (99), IRON MAIDEN, MY DYING BRIDE, MACHINE HEAD, ROLLINS BAND, SAXON, TESTAMENT, GAMMA RAY e CRO-MAGS (2000), JUDAS PRIEST, MARDUK, SUICIDAL TENDENCIES, CRADLE OF FILTHY, MEGADETH, MOTÖRHEAD, SAVATAGE, PRIMAL FEAR, WITHIN TEMPTATION, SIX FEET UNDER, SICK OF IT ALL, ACTION IN DC, NEVERMORE, ROSE TATTOO e DESTRUCTION (2001), SLAYER, MY DYING BRIDE, BIOHAZARD, SAXON, DREAM THEATER, MACHINE HEAD, BRUCE DICKINSON, HALFORD, IMMORTAL, CANNIBAL CORPSE, D.R.I. (DIRTY ROTTEN IMBECILES), AGNOSTIC FRONT, AFTER FOREVER, KREATOR e DORO (2002), IRON MAIDEN, ALICE COOPER, MINISTRY, STONE SOUR, TYPE O NEGATIVE, STRATOVARIUS, WITHIN TEMPTATION, ANTHRAX, LACUNA COIL, SICK OF IT ALL, SEPULTURA, OPETH, APOCALYPTICA, OVERKILL, ARCH ENEMY e DORO (2003), JUDAS PRIEST, ALICE COOPER, SLIPKNOT, MOTÖRHEAD, SOULFLY, QUEENSRYCHE, LIFE OF AGONY, FEAR FACTORY, SAXON, TESTAMENT, DESTRUCTION, DIMMU BORGIR, CRADLE OF FILTHY, HATEBREED, AGNOSTIC FRONT, CHILDREN OF BODOM, MY DYING BRIDE, ANTHRAX, MORBID ANGEL, ICED EARTH, AFTER FOREVER e EXODUS (2004), IRON MAIDEN, SLIPKNOT, SYSTEM OF A DOWN, LACUNA COIL, IN FLAMES, NEVERMORE, MEGADETH, ANTHRAX, KREATOR, DREAM THEATER, DIO, YNGWIE MALMSTEEN, SLAYER, ACCEPT, NUCLEAR ASSAULT, METAL CHURCH e SICK OF IT ALL (2005), MOTÖRHEAD, GUNS 'N' ROSES, WHITESNAKE, SAXON, HELLOWEEN, SOULFLY, ALICE IN CHAINS, STONE SOUR, AVENGED SEVENFOLD, BULLET FOR MY VALENTINE, LACUNA COIL, MICHAEL SCHENKER GROUP (MSG), CRADLE OF FILTHY, OPETH, SATYRICON, ARCH ENEMY, DEATH ANGEL, DIE KRUPPS, IN FLAMES, ARMORED SAINT, EDGUY, TRIVIUM, Y&T, ANVIL, AFTER FOREVER, EXODUS, MY DYING BRIDE, MOONSPELL, AGNOSTIC FRONT, JON OLIVA'S PAIN, THE NEW YORK DOLLS, EVERGREY e SOILWORK (2006), OZZY OSBOURNE, IRON MAIDEN, AEROSMITH, SLAYER, KORN, CHRIS CORNELL, BLIND GUARDIAN, JOE SATRIANI, CHILDREN OF BODOM, HAMMERFALL, BLACK LABEL SOCIETY, HEAVEN & HELL, LIFE OF AGONY, STONE SOUR, LAMB OF GOD, WITHIN TEMPTATION, THIN LIZZY, AMON AMARTH, DIMMU BORGIR, MASTODON, AS I LAY DYING, VOLBEAT e DROWNING POOL (2007), IRON MAIDEN, KISS, JUDAS PRIEST, WHITESNAKE, DEF LEPPARD, SAXON, YNGWIE MALMSTEEN, IN FLAMES, AVENGED SEVENFOLD, BULLET FOR MY VALENTINE, CAVALERA CONSPIRACY, ICED EARTH, AT THE GATES, MY DYING BRIDE, MINISTRY, TESTAMENT, ARCH ENEMY, HELMET, MORBID ANGEL, APOCALYPTICA, SONATA ARCTICA, TESLA, PRIMORDIAL, SOILWORK, IMMORTAL, SYMPHONY X, FORBIDDEN, ACTION IN DC e FIREWIND (2008), MARILYN MANSON, SLIPKNOT, KORN, MÖTLEY CRÜE, HEAVEN & HELL, SOULFLY, NIGHTWISH, JOURNEY, DREAM THEATER, BLIND GUARDIAN, W.A.S.P, LACUNA COIL, CHILDREN OF BODOM, SICK OF IT ALL, ANTHRAX, SUICIDAL TENDENCIES, VOLBEAT, DOWN, DISTURBED, CHICKENFOOT, TRIVIUM, LAMB OF GOD, UFO, HATEBREED, MASTODON, PAPA ROACH, EPICA, SACRED REICH, CANDLEMASS, DEATH ANGEL, GOJIRA, JON OLIVA'S PAIN, MONSTER MAGNET, DUFF McKAGAN'S LOADED, STATIC-X, EXODUS e THE GATHERING (2009), KISS, SOULFLY, AEROSMITH, MOTÖRHEAD, SLAYER, STONE TEMPLE PILOTS, HATEBREED, KILLSWITCH ENGAGE, JON OLIVA'S PAIN, EXODUS, CHANNEL ZERO, SLASH, CARCASS, BULLET FOR MY VALENTINE, AMON AMARTH, IMMORTAL, MY DYING BRIDE, SAXON, DORO, U.D.O., ANVIL, RAVEN, AIRBOURNE, SICK OF IT ALL, FEAR FACTORY, DEVILDRIVER, AS I LAY DYING, BILLY TALENT, SABATON, EVERGREY, PARADISE LOST, OBITUARY, CANNIBAL CORPSE, TARJA, FINNTROLL, KORPIKLAANI, TANKARD, NILE e SEPULTURA (2010), SLIPKNOT, SCORPIONS, JUDAS PRIEST, WHITESNAKE, VOLBEAT, KORN, JOURNEY, FOREIGNER, DIO DISCIPLES, ROB ZOMBIE, AVENGED SEVENFOLD, MASTODON, KREATOR, ANVIL, ICED EARTH, CRADLE OF FILTHY, CAVALERA CONSPIRACY, OPETH, ARCH ENEMY, MOONSPELL, EPICA, BRING ME THE HORIZON, D.R.I. (DIRTY ROTTEN IMBECILES), BULLET FOR MY VALENTINE, PARKWAY DRIVE, THE DAMNED THINGS, MONSTER MAGNET, SOILWORK, PAIN, DUFF McKAGAN'S LOADED, ANGEL WITCH, AMORPHIS e SEPULTURA (2011), GUNS 'N' ROSES, LIMP BIZKIT, TWISTED SISTER, OZZY & FRIENDS, SLAYER, MEGADETH, MOTÖRHEAD, MACHINE HEAD, KILLSWITCH ENGAGE, EUROPE, SEBASTIAN BACH, TRIVIUM, THIN LIZZY, PRIMAL FEAR, SABATON, SLASH, BLACK LABEL SOCIETY, GODSMACK, CHILDREN OF BODOM, DIMMU BORGIR, LAMB OF GOD, HATEBREED, PENNYWISE, KYUSS LIVES!, CANNIBAL CORPSE, BEHEMOTH, JON OLIVA'S PAIN, GOTTHARD, UGLY KID JOE, MY DYING BRIDE, EXODUS, DEATH ANGEL, AMON AMARTH, PARADISE LOST, SACRED REICH, SICK OF IT ALL, DEVILDRIVER, FEAR FACTORY, GOJIRA, OBITUARY e POSSESSED (2012), IRON MAIDEN, SLIPKNOT, TWISTED SISTER, KORN, SAXON, IN FLAMES, KING DIAMOND, ICED EARTH, KREATOR, TESTAMENT, P.O.D., SOULFLY, WITHIN TEMPTATION, BULLET FOR MY VALENTINE, STONE SOUR, PARKWAY DRIVER, HELLYEAH, PRETTY MAIDS, COAL CHAMBER, PAPA ROACH, HELLOWEEN, GRAVE DIGGER, MAYHEM, DARK FUNERAL, HYPOCRISY, U.D.O., EPICA, GHOST, NEWSTED, DOWN, AGNOSTIC FRONT, HEAVEN SHALL BURN, PRONG, ALL THAT REMAINS, ROTTING CHRIST e ENTOMBED (2013).

Em 2014, dias 27, 28 e 29 de junho: BLACK SABBATH, SLAYER, MEGADETH, W.A.S.P, VOLBEAT, AVENGED SEVENFOLD, ALICE IN CHAINS, SOUNDGARDEN, TIAMAT, METAL CHURCH, SABATON, ROB ZOMBIE, OPETH, PARADIDE LOST, NAPALM DEATH, MASTODON, MESHUGGAH, JEFF SCOTT SOTO, HATEBREED, GOJIRA, DEATH, DORO, CANDLEMASS, CARCASS, BUCKCHERRY, ANNIHILATOR, ALTER BRIDGE e ANTHRAX.

Com a legenda "The Hardest Festival In Belgium" ("O Festival Mais Pesado Na Bélgica"), e mais de 550 bandas já tendo passado por suas fileiras, este é sem dúvida alguma um dos principais festivais de metal da Europa e do mundo. É um evento sem comparação, que "vai direto ao ponto". Tem menos atrações paralelas e culturais que muitos de seus co-irmãos, e menos variedade de estilos, mas é puro rock e metal! Não há espaço para eletrônico, alternativo, indie, pop, hip hop ou rap, o festival é exatamente aquilo que se vê e aquilo a que se propõe. É por isso que tem fãs tão fiéis que raramente faltam a uma edição, ele entrega aquilo que promete! Hail Metal !!!

GODS OF METAL :

É o maior festival de metal da Itália. O "Deuses Do Metal" (Gods Of Metal) acontece anualmente (com exceção de 2013) durante um fim de semana do mês de junho, no início do verão europeu, geralmente em Milão (comuna/município italiano da província de Milão, capital da região da Lombardia, no norte da Itália) ou em seus arredores, tendo sido realizado em várias cidades diferentes, com duração variável, desde 1997. A edição de 2007 foi uma de suas principais edições, tendo sido englobada pelo "Monsters Of Rock Italy".

Seus direitos foram adquiridos em 2010 e desde então produzido pela Live Nation Entertainment (uma fusão da Live Nation original com a TicketMaster, empresa norte-americana que fabrica e comercializa ingressos), produtora de eventos norte-americana com base em Beverly Hills, cidade do condado de Los Angeles, localizada no estado da Califórnia, na região dos estados do Pacífico, na Costa Oeste, sudoeste dos Estados Unidos.

Sua primeira edição foi realizada no dia 7 de junho de 1997, no PalaVobis (uma arena indoor (fechada), demolida em 2013, com capacidade para 8.500 pessoas), em Lampugnano (distrito da comuna de Milão, na província de Milão), e foi encabeçada pelo MANOWAR.

Em 98, foi realizado no Forum Di Assago (Fórum De Assago, atual Mediolanum Forum, uma arena de esportes indoor com capacidade para 12.500 pessoas), em Assago, comuna (município) da província de Milão, no dia 6 de junho, e foi encabeçado pelo reunido BLACK SABBATH.

No ano seguinte (99) passou a ter 2 dias de duração (5 e 6 de junho), foi realizado novamente no Forum, em Assago-Milão, e foi encabeçado por METALLICA e MANOWAR.

No ano 2000 o festival migrou para o Stadio Brianteo (um estádio multi-uso, de propriedade do A.C.Monza (clube de futebol da comuna de Monza), com capacidade para 18.568 pessoas em jogos de futebol ou 46 mil em shows), em Monza (comuna da província de Monza E Brianza, localizada na área metropolitana de Milão), e foi encabeçado por IRON MAIDEN e SLAYER, nos dias 10 e 11 de junho.

Em 2001, o Gods Of Metal retornou ao PalaVobis, em Lampugnano-Milão, e, como em sua primeira edição, teve apenas 1 dia de duração (9 de junho), sendo encabeçado pelo JUDAS PRIEST. Destaque negativo para o cancelamento do show do RAMMSTEIN.

Novamente retornando ao Stadio Brianteo, em Monza, e novamente com 2 dias de duração, a edição de 2002 foi realizada nos dias 8 e 9 de junho e encabeçada por SLAYER e MANOWAR.

Em seu segundo retorno ao PalaVobis, em Lampugnano-Milão, em 2003, teve em seu único dia (8 de junho) o show principal do WHITESNAKE.

Em 2004 o festival conheceria sua primeira mudança significativa de locação e deixaria Milão, em direção à Bologna, migrando agora para a Arena Parco Nord (Arena Parque Norte, uma arena gramada de shows ao ar livre em formato de anfiteatro), localizada no Parco Nord (Parque Norte), em Zola Pedrosa (comuna da região da Emília-Romanha, na província de Bologna, no centro-norte da Itália), sendo realizado nos dias 5 e 6 de junho, com JUDAS PRIEST e ALICE COOPER como atrações principais. Nessa edição uma forte chuva causou o cancelamento do show do UFO e a transferência do show do STRATOVARIUS do sábado para o domingo.

Repetindo a locação, tivemos em 2005, novamente em Zola Pedrosa-Bologna, nos dias 11 e 12 de junho, os shows principais de IRON MAIDEN e SLAYER no sábado, e MÖTLEY CRÜE e MEGADETH no domingo.

Retornando à Milão em 2006, dessa vez no Idropark (Hidro-parque, antigo Idroscalo/Hidro-aeroporto), uma área recreacional e esportiva à beira do lago artificial Idroscalo (que foi construído originalmente para ser local de pouso e decolagem para hidroaviões), localizada entre as comunas de Segrate e Peschiera Borrumeo, 12 km a sudoeste da comuna de Milão, na Província de Milão. Pela primeira vez o festival teve 4 dias de duração, de 1 a 4 de junho, e as atrações principais foram VENOM (quinta dia 1), STRANA OFFICINA (sexta dia 2), WHITESNAKE (sábado dia 3) e GUNS 'N' ROSES (domingo dia 4). Destaque negativo para o cancelamento do show do DIMMU BORGIR na quinta.

Em 2007 mesma locação, mas "apenas" 3 dias. Nessa edição o Idropark seria palco não somente do Gods Of Metal, mas também do Monsters Of Rock Italy, a "perna" italiana do festival itinerante (nascido na Inglaterra) que percorria a Europa e as Américas. Com a volta do Monsters para a Itália, ausente há 3 anos (e antes disso desde 92), ficou decidido que, pela falta de datas, o Gods seria absorvido pelo Monsters, e seria, assim, um evento único, ou seja, na prática, o Gods FOI o Monsters. Com isso, nos dias 2, 3 e 30 de junho (o festival foi dividido em 2 etapas), Milão foi base de um dos principais festivais da história italiana, quando nomes de muito peso "desfilaram" no antigo campo de pouso. Suas principais atrações foram: SCORPIONS e MÖTLEY CRÜE (sábado dia 2), HEAVEN & HELL e DREAM THEATER (domingo dia 3), e OZZY OSBOURNE e KORN (sábado dia 30).

Em mais um retorno, dessa vez à Arena Parco Nord de Bologna, em 2008, tivemos nos dias 27, 28 e 29 de junho os shows principais de IRON MAIDEN (sexta), SLAYER (sábado) e JUDAS PRIEST (domingo).

Mais um retorno em 2009, dessa vez novamente para o Stadio Brianteo, em Monza, com 2 dias de duração e shows simultâneos em 2 palcos ("L" e "R"). No sábado (27 de junho) tivemos como atrações principais HEAVEN & HELL (no palco "L") e MÖTLEY CRÜE (no palco "R" / o palco levou a legenda de "Cruefest Stage"/"Palco Cruefest", pois foi reservado para o "Cruefest", o festival criado pelo MÖTLEY CRÜE) mais as bandas que estavam participando do Cruefest : TESLA, LITA FORD e MARTY FRIEDMAN (ex-guitarrista do MEGADETH). Já no domingo (28 de junho) os shows foram encabeçados por DREAM THEATER (L Stage) e SLIPKNOT (R Stage).

Em 2010, pela primeira vez na província de Turim, foi realizado no Parco Della Certosa Reale (Parque Do Mosteiro Real), um belíssimo parque, atravessado por ruas arborizadas, com 400 mil metros quadrados de área, usado para lazer, recreação, prática de esportes, eventos culturais e apresentações musicais. O parque foi construído ao redor do mosteiro da Diocese de Collegno e batizado com seu nome. Está localizado na comuna de Collegno, que pertence à região de Piemonte, no norte da Itália. Assim, nos dias 25, 26 e 27 de junho, Turim presenciou 33 bandas se apresentando nos 2 palcos do parque (Stage 1 e Stage 2) durante 3 dias. As atrações principais foram KILLSWITCH ENGAGE (sexta), LORDI (sábado) e MOTÖRHEAD (domingo), enquanto o SOULFLY fechou o Stage 2 (destinado a bandas emergentes e bandas locais) no domingo.

A edição de 2011 veria o retorno do Gods para sua "terra natal" Milão. O local escolhido dessa vez foi a Arena Concerti-Fiera Milano Rho (Arena de Shows à céu aberto da Feira de Milão / Fiera Milano é um complexo de instalações para conferências internacionais, exposições, planejamento e desenvolvimento corporativo, e exibições profissionais de última geração / Anualmente o locai atrai cerca de 30 mil expositores e mais de 5 milhões de visitantes, sendo o maior da Itália e um dos principais do mundo, com uma área total de 405 mil metros quadrados divididos em 8 pavilhões), onde parece ter se estabilizado. O Fiera está localizado em Rho, cidade e comuna da província de Milão, na região da Lombardia, norte da Itália. Nesta primeira edição na nova casa o festival foi realizado em apenas 1 dia (22 de junho), e teve como atrações principais JUDAS PRIEST e WHITESNAKE.

Já em 2012, compensando o dia único da edição anterior, o Gods teve a duração de 4 dias (21 a 24 de junho, incluindo assim a quinta-feira, seguindo a tendência dos festivais europeus de verão) pela segunda vez em sua história, assim como esteve, também, pela segunda vez no Arena Concerti-Fiera Milano Rho, em Milão. Teve como atrações principais: MANOWAR (quinta), GUNS 'N' ROSES (sexta), MÖTLEY CRÜE (sábado) e OZZY & FRIENDS (domingo).

Não tivemos, pela primeira vez na história, uma edição em 2013, porém já está programado para acontecer em 2014, na mesma locação, ainda sem datas e atrações divulgadas.

O Gods Of Metal se tornou, também, à partir de 2013, um festival itinerante, assim como o Monsters Of Rock (do qual já foi parte integrante), e sua marca (Gods Of Metal Tour / Turnê Gods Of Metal) já visitou várias cidades pelo mundo, sendo elas:

América do Norte:

Estados Unidos: Austin, Baltimore, Boston, Charlotte, Chicago, Cleveland, Columbus, Dallas, Detroit, El Paso, Fort Worth, Houston, Indianapolis, Jacksonville, Los Angeles, Louisville, Memphis, Miami Gardens, Milwaukee, New Orleans, New York City, Philadelphia, Phoenix, Pittsburgh, San Antonio, San Diego, San Francisco, San Jose, Seattle, St. Louis e Washington D.C.

Canadá: Calgary, Edmonton, Hamilton, Montreal, Ottawa, Quebec City, Toronto, Vancouver e Winnipeg.

Europa:

Alemanha: Berlin, Bremen, Dortmund, Cologne, Dusseldorf, Munich, Stuttgart, Essen, Hamburgo, Frankfurt e Hannover.

Áustria: Vienna.

Bélgica: Bruxelas.

Bulgária: Sofia.

Dinamarca: Copenhagen.

Escócia: Glasgow.

Espanha: Palma De Mallorca, Sevilha, Bilbao, Madrid, Valência, Barcelona, Las Palmas, Málaga, Murcia e Zaragoza.

Finlândia: Helsinki.

França: Lyon, Marseille, Strasbourg, Nice, Paris, Nantes e Toulouse.

Grécia: Atenas.

Holanda: Amsterdam e Rotterdam.

Hungria: Budapeste.

Inglaterra: Leicester, Bristol, Sheffield, Birmingham, Liverpool, Bradford, Coventry, Leeds, Londres e Manchester.

Letônia: Riga.

Polônia: Varsóvia, Cracóvia, Vratislávia e Poznan.

Portugal: Lisboa.

República Tcheca: Praga.

Romênia: Bucareste.

Rússia: Moscow, Níjni Novgorod e São Petersburgo.

Sérvia: Belgrado.

Suécia: Estocolmo.

Suiça: Zurich.

Lituânia: Vilna.

Oceania:

Austrália: Adelaide, Brisbane, Golden Coast, Melbourne, Newcastle, Perth e Sydney.

Oriente Médio:

Israel: Tel Aviv.

Aqui vão os principais momentos do Gods Of Metal em sua terra natal: MANOWAR, ANGRA, RAGE, GRAVE DIGGER e MOONSPELL (97), BLACK SABBATH, PANTERA, HELLOWEEN, STRATOVARIUS, GAMMA RAY, BLIND GUARDIAN, ICED EARTH e COAL CHAMBER (98), METALLICA, MANOWAR, STRATOVARIUS, MOTÖRHEAD, MERCYFUL FATE, BIOHAZARD, OVERKILL, ANGRA, HAMMERFALL, IRON SAVIOR e NEVERMORE (99), IRON MAIDEN, SLAYER, SLIPKNOT, METHODS OF MAYHEM (banda de TOMMY LEE, baterista do MÖTLEY CRÜE), TESTAMENT, IN FLAMES, DEMONS AND WIZARDS, DARK TRANQÜILITY e EDGUY (2000), JUDAS PRIEST, MEGADETH, SAVATAGE, MOTÖRHEAD, GAMMA RAY, CRADLE OF FILTHY, RHAPSODY, W.A.S.P e NEVERMORE (2001), SLAYER, MANOWAR, BLIND GUARDIAN, HALFORD, KREATOR, SODOM, MY DYING BRIDE, RUNNING WILD, SHAMAN, SYMPHONY X, VIRGIN STEELE e DORO (2002), WHITESNAKE, QUEENSRYCHE, MOTÖRHEAD, SAXON, DESTRUCTION, GRAVE DIGGER e ANGRA (2003), JUDAS PRIEST, ALICE COOPER, TESTAMENT, MOTÖRHEAD, TWISTED SISTER, W.A.S.P, STRATOVARIUS, UFO, NEVERMORE, SYMPHONY X, THE QUIREBOYS, SODOM e RAGE (2004), IRON MAIDEN, MÖTLEY CRÜE, SLAYER, MEGADETH, ANTHRAX, ACCEPT, YNGWIE MALMSTEEN, BLACK LABEL SOCIETY, HAMMERFALL, LACUNA COIL, OBITUARY, MASTODON, MUDVAYNE e EVERGREY (2005), VENON, STRANA OFFICINA, WHITESNAKE, GUNS 'N' ROSES, OPETH, DOWN, TESTAMENT, NEVERMORE, FIRE TRAILS, DEF LEPPARD, MOTÖRHEAD, HELLOWEEN, STRATOVARIUS, GAMMA RAY, ANGRA, EDGUY, SONATA ARCTICA, KORN, DEFTONES, ALICE IN CHAINS, STONE SOUR, SOULFLY e SODOM (2006), SCORPIONS, HEAVEN & HELL, OZZY OSBOURNE, KORN, DREAM THEATER, BLIND GUARDIAN, MEGADETH, BLACK LABEL SOCIETY, TYPE O NEGATIVE, VELVET REVOLVET, THIN LIZZY, WHITE LION, DIMMU BORGIR, DARK TRANQÜILITY e SYMPHONY X (2007), IRON MAIDEN, SLAYER, JUDAS PRIEST, AVENGED SEVENFOLD, ROSE TATTOO, APOCALYPTICA, CARCASS, MESHUGGAH, TESTAMENT, AT THE GATES, ICED EARTH, YNGWIE MALMSTEEN, MORBID ANGEL e OBITUARY (2008), HEAVEN & HELL, QUEENSRYCHE, EDGUY, EPICA e VOIVOD (L Stage/sábado 2009), MÖTLEY CRÜE, TESLA, LITA FORD, MARTY FRIEDMAN (ex-guitarrista do MEGADETH) e BACKYARD BABES (R Stage/Crüefest Stage/sábado 2009), DREAM THEATER, BLIND GUARDIAN e TARJA TURUNEN (L Stage/domingo 2009), e SLIPKNOT, CARCASS, DOWN, MASTODON, NAPALM DEATH e STATIC-X (R Stage/domingo 2009), KILLSWITCH ENGAGE, LORDI, MOTÖRHEAD, FEAR FACTORY, DEVILDRIVER, AS I LAY DYING, AMON AMARTH, RAVEN, EXODUS, BEHEMOTH, BULLET FOR MY VALENTINE, CANNIBAL CORPSE, U.D.O., SAXON, ANVIL e SOULFLY (2010), JUDAS PRIEST, WHITESNAKE, EUROPE, MR. BIG, CRADLE OF FILTHY, EPICA, DUFF McKAGAN'S LOADED e CAVALERA CONSPIRACY (2011), OZZY & FRIENDS, MÖTLEY CRÜE, GUNS 'N' ROSES, MANOWAR, OPETH, SLASH FEATURING MYLES KENNEDY AND THE CONSPIRATORS, WITHIN TEMPTATION, CHILDREN OF BODOM, AMON AMARTH, CANNIBAL CORPSE, SEBASTIAN BACH, KILLSWITCH ENGAGE, THE DARKNESS, GOTHARD, BLACK LABEL SOCIETY, LAMB OF GOD, TRIVIUM, DEVILDRIVER, UGLY KID JOE e SOULFLY (2012).

O maior festival de rock e metal da Itália e um dos mais importantes do mundo. Falta um pouco mais de estabilidade para estar definitivamente no panteão dos maiores, porém sua importância histórica não pode jamais ser questionada.

Estes foram os anos 90.


Festivais: A História Contada Desde Os Primórdios

Festivais: A História Contada Desde Os Primórdios - Anos 60Festivais
A História Contada Desde Os Primórdios - Anos 60

Festivais: A História Contada Desde Os Primórdios - Anos 70Festivais
A História Contada Desde Os Primórdios - Anos 70

Festivais: A História Contada Desde Os Primórdios - BrasilFestivais
A História Contada Desde Os Primórdios - Brasil

Festivais: A História Contada Desde Os Primórdios - Anos 80Festivais
A História Contada Desde Os Primórdios - Anos 80

Festivais: A História Contada Desde Os Primórdios - Anos 90 (EUA)Festivais
A História Contada Desde Os Primórdios - Anos 90 (EUA)

Festivais: A História Contada Desde Os Primórdios - Anos 2000

Todas as matérias sobre "Festivais: A História Contada Desde Os Primórdios"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Festivais: A História Contada Desde Os Primórdios"


Marilyn Manson: perdi tudo por causa de ColumbineMarilyn Manson
"perdi tudo por causa de Columbine"

Fotos de Infância: Avril LavigneFotos de Infância
Avril Lavigne


Sobre Leandro Da Silva Rico

Músico, baixista, letrista, escritor, tradutor e formado em Licenciatura em Música pela faculdade Unisantanna, em São Paulo.

Mais matérias de Leandro Da Silva Rico no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336