Kix

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Allan Jones
Enviar correções  |  Comentários  | 

O Kix é mais uma banda americana de Hard rock, surgida nos anos 80. a diferença para as outras? Eles não eram de Los Angeles, eram de Baltimore. Apesar de não ter tido o mesmo sucesso que outras bandas conseguiram, o Kix é bastante respeitado no meio musical “hard” americano.

5000 acessosAfinal de contas, o que é um riff?5000 acessosLemmy: "Radiohead e Coldplay são bandas sub-emo"

Os líderes da banda são Donnie Purnell (bass) e Ronnie Younkins (guitar). Ronnie tinha o engraçado apelido de 10/10 (Ten ten). Os dois idealizaram a banda em 1980, e após muitas formações e tentativas frustradas, o grupo se estabilizou com Steve Whiteman (vocals), Brian Forsythe (guitar) e Jimmy Chalfant (drums).

O Kix disputava espaço com bandas como Motley Crue e Ratt. Existia uma espécie de rivalidade entre as bandas do cenário hard Americano. Por azar do Kix, a maioria das suas rivais se davam bem antes deles. Apesar de terem assinado um contrato logo em 1981, a banda não teve a atenção que precisava da gravadora (Atlantic). Seu primeiro disco não teve quase nenhuma divulgação e a banda teve que fazer tudo por si própria.

“Atomic Bomb” foi o primeiro disco, e o segundo álbum se chamou “Cool Kids”. O título (Garotos legais) talvez fosse uma tentativa desesperada de chamar a atenção do público, o que não deu nenhum resultado. Os discos continham boas músicas como “Yeah, yeah, yeah”, “The kid” e ”Body talk”, mas estas não foram suficientes para gerar vendas.

Para o terceiro álbum, a gravadora e a banda resolveram apostar pesado e contrataram o produtor Beau Hill, que no futuro trabalharia com Warrant e Ratt e faria com que seu nome se tornasse sinônimo de competência e eficiência. “Midnight Dynamite” (85) fez um enorme estardalhaço, o que fez com que a banda fosse convidada a abrir a turnê de retorno do Aerosmith. O disco trazia os hits “Bang Bang” e “Cold Shower”. A banda finalmente conquistava seu merecido espaço em meio ao hard americano.

Reza a lenda que, nesta época, estava surgindo uma banda chamada Poison no cenário de Los Angeles, e o vocalista copiava descaradamente a performance de palco do Kix. Quando a banda foi convidada a brir o show do Poison em Los Angeles, descobriu que o cantor já era figurinha conhecida em seus shows... seria um fã?

Deixando o dito pelo não dito, O Kix começou a preparar mais um disco, desta vez com o conceituado Tom Werman. “Blow my Fuse” foi editado em 88, foi sucesso na América e trouxe o primeiro hit a entrar nas paradas, a balada “Don’t close your Eyes”. Outras canções como “Cold Blood", "Blow My Fuse", "Red Lite, Green Lite, TNT" também se tornaram hits em meio aos jovens e também na MTV, que exibia seus clips diariamente.

Com todo este sucesso, o Kix começou a fazer shows em arenas, juntos a monstros sagrados como AC/DC e Kiss. Com a entrada da nova década e os problemas que ela trazia, com o Kix não foi diferente. O interesse do público pela banda desapareceu.

Ainda tiveram um último suspiro chamado “Hotwire”. Seu primeiro single chamado “Money Girl” ainda foi exibido pela MTV, e isso ajudou nas vendas de apenas 200 mil cópias. Como o mar não estava para peixe, a banda se mandou pro Japão para fazer alguns shows e faturar um pouco.

A gravadora ainda aproveitou para lançar um disco ao vivo em seguida. Este seria o último registro da gloriosa carreira do Kix.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Hard RockHard Rock
As bandas do gênero que ficaram para trás

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Kix"

RiffRiff
Afinal de contas, o que é um? E qual a sua receita?

MotorheadMotorhead
"Radiohead e Coldplay não são rock"

Drogas e ÁlcoolDrogas e Álcool
Protagonistas nos piores shows de grandes astros

5000 acessosSeparados no nascimento: Paul McCartney e Kiko do Chaves5000 acessosTwisted Sister: Dee Snider responde bonito a Gene Simmons5000 acessosAlfabeto do Rock: as 15 melhores músicas de Metal5000 acessosKerry King: velho, gordo e careca? Está falando de mim, seu babaca?5000 acessosMetal: As bandas mais expressivas surgidas nos últimos 15 anos5000 acessosBaixistas: Os 10 melhores do rock e do metal segundo o Watchmojo

Sobre Allan Jones

É carioca, tem 23 anos e ouve rock desde pequeno. Suas principais influências são dos anos 70 e 80. Fez vários trabalhos relacionados ao rock, desde programas de rádio até promoção de eventos. Além disso, é músico e também faz trabalhos relacionados ao teatro. Oficialmente trabalha para a secretaria de fazenda de uma prefeitura de um município do Rio. Atistas prediletos: Kiss, Alice Cooper, Van Halen, Todd Rundgren, Asia, Kansas, Journey e as bandas do cenário do hard oitentista.

Mais matérias de Allan Jones no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online