Matérias Mais Lidas

imagemO dia que Ivete Sangalo arrasou cantando Slayer com João Gordo na TV aberta

imagemO dia que Digão assistiu ensaio da Legião Urbana sem saber que era a banda

imagemOs curiosos dois significados da expressão "Eu quero ver o oco", segundo Digão

imagemA hilária crítica de Roberto Frejat contra fala cheia de "pretensão" do Bon Jovi

imagemGuitarrista Brian Ray conta como é ter Paul McCartney como patrão

imagemO impagável apelido que Andre Matos deu a Luis Mariutti por sua pontualidade

imagemO malévolo King Diamond registra encontro com Michael Sweet, ícone do rock cristão

imagemOs Raimundos traíram os Titãs? Sérgio Britto comenta e conta a versão dele

imagemAerosmith cancela segundo show após Steven Tyler adoecer

imagemO Metallica não tem mais o que provar, muito menos algo novo para oferecer

imagemRegis Tadeu explica porque Sandy não deve cantar músicas do Metallica

imagemAmazon: Smartphones, notebooks, CDS, Vinil, e livros em promoção e com frete grátis

imagem"Houve muita escuridão em minha vida", afirma James Hetfield

imagemCinco discos de heavy metal para ouvir sem pular nenhuma faixa

imagemTimo Tolkki diz que novo álbum do Stratovarius é o melhor da banda após sua saída


Summer Breeze
Samael Hypocrisy

Pato Fu

Postado em 06 de abril de 2006

Por Alberto de Azevedo "Garfield" Neto

O Pato Fu surgiu de uma união do trio mineiro John, que era dono de uma loja de instrumentos musicais em BH, Ricardo Koctus, que era funcionário desta loja e Fernanda Takai, que era cliente (péssima por sinal, só comprava cordas e palhetas).

Em 1993, o Pato Fu lança seu primeiro álbum, Rotomusic de Liquidificapum. "Nos anos 80 a MPB absorveu de vez a guitarra elétrica. Acontece o BOOM do Rock Nacional. Nos 90, o Rock absorveu de vez a MPB. Guitarras elétricas com Marujada-Congada (Virna Lisi), Forró (Raimundos), Maracatu (Chico Science) e Mundo Livre com cavaquinho. Neste contexto o PATO FU dá as caras com este CD: Rotomusic de Liquidificapum, pela gravadora independente Cogumelo Records. Um CD que impressiona à leitura de que o absorvido foi todo quebrado e reconstruído numa estética própia: Patofuniana.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O "Rotomusic de Liquidificapum" estabelece um som original e de difícil definição. Quem conhece o tropicalismo entende este disco ao máximo." (Marcelo Lopes).

Em 1995, eles lançaram o álbum Gol de Quem?, que muita gente pensa ser o primeiro CD da banda. Dele saram músicas de sucesso como "Sobre o Tempo" e "Qualquer Bobagem".

Já numa gravadora maior, PLUG-BMG, o Pato Fu grava o seu segundo CD: "Gol de Quem?" O disco traz músicas que não couberam no primeiro CD (Vida e Operário, Spoc e Ob-La-Di-Ob-La-Da), e outras inéditas trilhando pelo mesmo caminho. Um som instigante. É neste disco que eles conseguem realmente "trabalhar" a música por haver distribuição melhor e uma infra estrutura maior da gravadora. O CD ficou mais limpo, no sentido do que era pop ficou pop, o que era bate-cabeça ficou bate-cabeça. O disco lança o primeiro hit do grupo: "Sobre o Tempo". Ganhando o prêmio de banda revelação, o grupo fica mais conhecido. O CD traz 5 revisitações-Fu , em que as músicas foram totalmente recriadas . Nada a ver com cover! "Qualquer Bobagem" não fica a dever nada às gravações já existente dos autores: Tom Zé e Mutantes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O grupo é incluído pela Folha de São Paulo, na "NOVA MPB" (...) "Lançou dois discos. No segundo, "Gol de Quem" une violas sertanejas e percussão eletrônica. É comparado aos Mutantes. Em 95, ganhou o prêmio de banda revelação no VMB da MTV." Ilustrada, 08/01/96. (Marcelo Lopes). Em 1996, lançam seu terceiro álbum, Tem Mas Acabou, contando agora com um baterista, Xande Tamietti.

"Tive a grata felicidade de acompanhar fragmentações da sua gravação aqui em BH. O CD é o Pato Fu agregado a muitos shows nas costas mais experiências de dois CDs mais 1 baterista humano é igual a AMADURECIMENTO. O disco é ousado, o grupo trilha por universos maiores. Mas sempre impregnado com o som da banda, que sendo a música: o Rock, o Pop, a Bossa, o Jazz, o Reggae, o Metal, servirá apenas como tempero da música personalística do Pato Fu." (Marcelo Lopes).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E, em abril de 1998, chega o mais novo CD do Pato Fu, Televisão de Cachorro, produzido por Dudu Marote, ex-produtor do Skank. "Embora não seja necessariamente uma vantagem, este disco tem começo meio e fim. Exatamente nessa ordem, o que pode, isso sim, ser um benefício. A primeira faixa, "A Necrofilia da Arte" é um índice do que está por vir: riffs pesados constratando com a voz deliciosamente suave de Fernanda Takai; guitarra-baixo-bateria combinados com efeitos eletrônicos; boas letras ("se o Lennon morreu eu amo ele/se Marley se foi eu me flagelo") e referências tão oportunas quanto improváveis - no caso, "Alfômega" , de Gilberto Gil, que também fala com graça da morte. Daí pra frente as músicas vão destacando uma ou outra dessas características da banda. Como os vocais de Fernanda em "Vivo num morro" e "Canção pra você viver mais". Ou a mania de colocar a parafernália eletrônica a serviço do "pop - " rock, em o "Mundo não mudou". E ainda as composições divertidas do guitarrista John e as citações insuspeitadas, como "Inbetween days" "do Cure" na cover de "Tempestade", do Maskavo Roots. Outra marca registrada do Pato Fu é escolher bem o que regravar: no caso, "Eu Sei", da Legião Urbana. Encerram educadamente, com a canção de ninar "Boa Noite". Mineiro é gente fina mesmo." (Fernando Luna).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E Fernanda Takai afirmou que o Pato Fu estará entrando no estúdio Bee Bop, em São Paulo, para a gravação do quinto álbum, e eles pretendem lançar até Novembro/99.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A importância da gravadora do Sepultura ter acolhido Pato Fu para impulsionar a banda

A divertida história de como Garfield e medo de processo fez surgir o nome Pato Fu

Inesquecíveis: 20 músicas que marcaram o rock brasileiro nos anos 1990

Por que o Pato Fu era confundido com os Mamonas Assassinas, segundo Fernanda Takai

Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregos

Bruce Dickinson: ele revela os três vocalistas que nunca vai conseguir superar