Matérias Mais Lidas

imagemPrika Amaral esclarece por que contratou apenas mulheres europeias para a Nervosa

imagemA opinião de Dave Mustaine sobre a clássica "The Unforgiven", do Metallica

imagemLegião Urbana e a surpreendente música que serviu de base para "Ainda é Cedo"

imagemAudioslave: Tom Morello recorda seu sinistro primeiro encontro com Chris Cornell

imagemCinco músicos que começaram vida nova após saírem de grandes bandas de heavy metal

imagemJames Hetfield e esposa Francesca se divorciam após 25 anos de união

imagemVocalista do Anvil afirma que Rob Halford e Ian Gillan são personagens

imagemNando Reis relembra curioso único game que jogou na vida, durante gravação dos Titãs

imagemNando Reis e a linda música que Samuel Rosa dispensou por ter recebido na hora errada

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemAs seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

imagemO show do Black Sabbath que acabou em tumulto por conta de uma garrafa

imagemO comovente relato de Kiko sobre como foi gravar em meio ao câncer de Mustaine

imagemAs faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

imagemAs 10 melhores versões metal de músicas pop dos anos 1980, em lista da Metal Hammer


Dream Theater 2022

Improvisação sobre uma corda

Por Victor H. Guidini
Em 12/10/05

Nesta coluna, proponho alguns exercícios de improvisação sobre apenas uma corda. Estes exercícios irão ajudar a sua condução melódica na hora das mudanças harmônicas, assim como auxiliarão sua visualização das notas ao longo do braço.

Grave um playback de uma música, inicialmente com poucos acordes, você irá utilizar este playback para todos os exercícios propostos. Toque na guitarra a primeira corda solta, então diga qual é a nota e qual intervalo forma em relação ao acorde. Quando mudar o acorde toque a próxima nota da escala cromática, na mesma corda, e diga qual é a relação com o acorde.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Ex: o playback esta tocando o acorde de Sol Maior, e você esta tocando a corda solta de Mi, gerando um intervalo de 6a Maior. Ouça este intervalo e memorize que mi é a sexta maior de Sol. Quando tocar o próximo acorde, digamos que neste caso seja um acorde de Sib menor, toque a próxima nota da escala cromática Fá (na mesma corda), ouça a nota e memorize este intervalo. Depois de chegar até a ultima casa do braço, volte cromaticamente até a primeira casa e repita o exercício em outra corda.

Comece tocando uma nota por acorde, depois toque duas, três, quatro... sempre consciente de que nota você estará executando.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Depois relaxe e tente desenvolver idéias musicais com este tipo de raciocínio.

O segundo exercício consiste em você tocar somente as notas do arpejo do acorde, tudo em apenas uma corda, e encadear a mudança de acordes pela nota mais próxima (nada de sempre começar pela tônica!). Comece com somente a triade dos acordes, depois adicione a sétima, a nona, arpejos substitutos. Sempre ouvindo o playback e a sonoridade de cada uma das notas executadas em relação à harmonia. Depois deixe de encarar o exercício de maneira técnica e comece a criar idéias musicais com este tipo de raciocínio.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O terceiro exercício é de uma digitação mais fácil. Toque apenas nas cinco primeiras casas do braço o mesmo procedimento do primeiro ou do segundo exercício. Este método é um tanto quanto limitador, pois você terá apenas cinco casas para trabalhar. A grande dificuldade é você tocar somente estas cinco notas e desenvolver idéias musicais com esta forma. Depois de assimilar as cinco primeiras casas, toque da quinta casa até a décima, depois da décima até a décima terceira, e assim por diante.

Todos estes exercícios são limitadores, você terá apenas um certo alcance para executá-los. Cabe a você conseguir desenvolver suas idéias dentro destas possibilidades, que certamente o ajudarão a tocar sem estes fatores.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Após dominar estes exercícios, pratique sem a harmonia. Somente com um metrônomo, sentindo a harmonia internamente. Tente dar um sentido harmônico no seu improviso melódico.

Abaixo segue uma cadência de blues maior em Bb, que é uma ótima harmonia para começar a praticar estes estudos.

Pratiquem sempre com uma velocidade progressiva, com o passar de algumas semanas estes exercícios ficarão mais fáceis.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Um abraço pra vocês e muito som!


Guitar Shred

Warming Up

Estudo x Diversão

1234... Cromatizando - Parte I

1234... Cromatizando - Parte II

Pentatônicas com tapping

Lick Combo 3

Modos Gregos - Parte I

Modos Gregos - Parte II

Modos Gregos - Parte III

Shapes de aperjos

Palhetada sobre duas cordas

Saltos de Cordas (string skipping)

Estu/ticando

Todas as matérias sobre "Guitar Shred"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

A guitarra elétrica criada na Bahia

Guitar World: Os 25 maiores álbuns de rock de 1982 levando em conta a guitarra

Quem foi o brasileiro a tocar a guitarra de três braços antes do Steve Vai?

Guitarra: 30 estilos de solo em menos de cinco minutos

Dream Theater: John Myung explica porque usa um baixo de seis cordas

All Star: o tênis da Converse com pedal wah-wah embutido

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rock

Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer


Sobre Victor H. Guidini

Músico, guitarrista e professor de música formado pela UDESC. Começou a ouvir rock quando descobriu os vinis do AC/DC de seu irmão. Aos 13 conheceu o Van Halen e começa a incomodar os vizinhos com sua primeira guitarra. Tocou em várias bandas de Florianópolis. Atualmente, mora em São Paulo e segue como professor de música e tocando por ai. Entre muitos outros, curte Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, Dr Cipó, Cama de Gato, Tribal Tech e Led Zeppelin.

Mais matérias de Victor H. Guidini.