Nightwish: "não antes de 2010", diz Tuomas sobre novo álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Débora Medeiros e Lucíola Limaverde, Fonte: Jornal Jabá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Durante a vinda do NIGHTWISH a Fortaleza (CE), no último sábado, 15 de novembro, Tuomas Holopainen concedeu uma entrevista exclusiva ao Jornal Jabá, publicação independente feita pelos estudantes de Comunicação Social da Universidade Federal do Ceará.

Nightwish: nasce a filha de Floor Jansen e Hannes Van DahlRimbaud e Morrison: A grande maioria passa pela vida imersa na multidão

O tecladista e líder da banda falou sobre turnês, sobre seu processo de composição e adiantou a data em que o NIGHTWISH provavelmente entrará em estúdio para gravar o próximo CD: no começo de 2010.

Jabá: Vocês fazem turnês desde o primeiro CD [Angels Fall First, lançado em 1997]. De que forma as turnês evoluíram, daquela época até agora?

Tuomas Holopainen: "As turnês se tornaram profissionais demais, por assim dizer, porque nosso sucesso cresceu e nós passamos por mais lugares, tocamos em lugares maiores. Então, por exemplo, no começo, nós tocávamos em bares pequenos, lugares desse tipo, havia um sentimento intimista. E sabe, nós mesmos montávamos o nosso equipamento. Agora, durante os últimos anos, nós temos muitos técnicos cuidando de todo mundo, eu não sei mais nem montar o meu teclado. Então, a turnê se tornou bem maior, por assim dizer, e também mais profissional".

Jabá: Isso é bom, ruim...? Você sente falta dessa época?

Tuomas: "Eu sinto, na verdade, porque naquela época tudo era novidade, sabe, vir pela primeira vez para o Brasil... Eu ainda acho que aquela ("Wishmaster World Tour", em 2000) talvez tenha sido a turnê mais memorável que nós tivemos e nós estivemos aqui quatro vezes depois disso, já sabemos meio o que esperar. O choque positivo inicial se foi. Então, eu sinto um pouco de saudades daqueles dias, sim".

Jabá: Sobre este álbum, você disse que ele contém a música mais pesada da história do Nightwish, Master Passion Greed. E no próximo, haverá outras músicas bem pesadas também?

Tuomas: "Eu não tenho idéia, na verdade (risos)".

Jabá: Você tem cerca de quantas músicas prontas? Umas quatro...

Tuomas: "Cerca de duas".

Jabá: As letras e as melodias?

Tuomas: "As melodias e as idéias, mas é realmente impossível dizer como o próximo álbum vai soar. Eu tenho muitas idéias, mas ainda resta vê-las".

Jabá: Você tem idéia de quando o próximo álbum deve sair?

Tuomas: "Não antes de 2010, isso é certo".

Jabá: Em que momento você escreve melhor suas músicas? Como você compõe?

Tuomas: "Não preciso de um momento ou lugar específicos, na verdade, pode acontecer em qualquer lugar. Mas, em alguns aspectos, seria pela manhã, esse deve ser o melhor momento para eu compôr: de manhã cedo, quando eu acordo. No inverno é sempre melhor que no verão e em casa é sempre melhor que em qualquer outro lugar, como, por exemplo, nas turnês".

Jabá: Seu lar, seu país, seria o melhor lugar para compôr?

Tuomas: "Sim, eu realmente acho que sim, porque cada uma das músicas do Nightwish que eu escrevi foi composta mais ou menos em casa".

Jabá: Você se inspira muito na Finlândia?

Tuomas: "Sim. Na neve, na natureza, no povo, em tudo. É o meu lar, o lar é muito inspirador para todos nós".

Jabá: E qual a diferença entre o público finlandês e o do resto do mundo?

Tuomas: "Não tem muita diferença, na verdade, porque quando se trata dos fãs desse tipo de música, eles são bem parecidos no mundo todo, de certo modo. Vocês apenas mostram isso melhor. Na Finlândia, não tem gente assim, vindo te ver no hotel [refere-se aos fãs que aguardavam a banda na calçada do hotel]. Eles ainda gostam de você, só que são mais reservados. E isso tem a ver com a mentalidade do povo: nós somos um pouco mais calmos, introspectivos, sem mostrar nossas emoções".

Jabá: Quais são seus planos para quando a turnê acabar?

Tuomas: "Vamos tirar uns dois meses de férias, quando iremos a algum lugar totalmente afastado. E, depois disso, começar a escrever as músicas e, talvez, por volta do começo de 2010, vamos para os ensaios e depois entramos no estúdio e começamos a trabalhar no próximo álbum. A idéia é essa, mas a vida é muito estranha, você nunca sabe o que vai acontecer, pra onde você vai... O mais seguro é não pensar demais nisso, só fazer alguns planos e ver o que acontece".

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Tarja Turunen
Cantora esclarece post sobre novo álbum

Nightwish: nasce a filha de Floor Jansen e Hannes Van DahlNightwish: inseto que vive nas sombras ganha nome de TuomasNightwish: inseto é batizado com nome em homenagem a TuomasNightwish: Uma banda com infinitas qualidades!Todas as matérias e notícias sobre "Nightwish"

Nightwish
A história da estátua de anjo na capa do álbum "Once"

Theatre of Tragedy
Liv diz que foi demitida igual a Tarja no Nightwish

Nightwish
"Vendemos mais na minha época que na anterior"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Nightwish"

Rimbaud e Morrison
A grande maioria passa pela vida imersa na multidão

Iron Maiden
As dez melhores faixas "desconhecidas" da banda

Deep Purple
A contestada entrevista na Globo em 2006

Iron Maiden: fãs não estão preparados para "Empire of The Clouds"Silverchair: a história por trás da capa de Freak ShowChorão: cantor "reaparece" em show do Detonautas em SantosSlayer: Tom Araya acha meio malucos fãs que tatuam o logo da bandaA Música É O Que Importa: e mais 16 mentiras em que músicos creemPearl Jam: nome de álbum veio de camisa de jogador de basquete?

Sobre Débora Medeiros

Débora Medeiros faz Comunicação Social – Jornalismo na Universidade Federal do Ceará. Academicamente, desenvolve pesquisas sobre o rádio educativo e sobre a relação entre jornalismo cultural e heavy metal. Profissionalmente, tem procurado se especializar em crítica musical. Foi daí que nasceu o impulso para colaborar com o Whiplash e criar um blog dedicado a esse assunto, o Música Expressa.

Mais matérias de Débora Medeiros no Whiplash.Net.

Sobre Lucíola Limaverde

Jornalista formada pela Universidade Federal do Ceará (UFC) com experiência em jornalismo impresso, produção em rádio e assessoria de imprensa. Ouve seus rocks todo santo dia. Aliás, não imagina sua vida sem música e livros (a Literatura é outra grande paixão). Queria ter uma história bonita e comovente sobre como começou a ouvir Metal, mas a verdade é que não lembra a primeira vez na qual ouviu uma guitarra distorcida - apenas sabe que sua alma tem um tom maior quando escuta as canções de que gosta. Aprendeu a tocar teclado aos 12 anos mas, como jamais sonhou em cometer seus dedilhados em uma banda, isso só lhe rendeu algum apuro na audição musical.

Mais matérias de Lucíola Limaverde no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online