Enthroned: Uma jóia para os fãs do metal extremo

Resenha - Pentagrammaton - Enthroned

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Black metal tradicional, inspirado e fiel à escola norueguesa. É isso que ouvimos ao dar play em "Pentagrammaton", décimo álbum da banda belga Enthroned.
Lars Ulrich: "Quem são essas outras bandas para nos criticarem?"Bruce Dickinson: "O Iron Maiden é melhor que o Metallica"

Vocais perturbadíssimos, secos, que levam o ouvinte por torturosas histórias. Composições que remetem à primeira metade da década de 90, quando o black metal não era moda e nem influência para estilistas fashion, mas sim um movimento musical, comportamental e filosofia de vida para milhares de jovens europeus, e ameaçava as estruturas e tradições milenares de países como a Noruega.

Gravado em novembro de 2009 e lançado em 22 de março de 2010 na Europa pela Reagin Records, "Pentagrammaton" é um álbum que cativará de imediato quem curte o som dos grandes ícones do black metal norueguês, principalmente o Burzum. Isso fica claro em faixas como “The Vitalized Shell” e, mais ainda, em “Unconscious Minds”, uma pequena obra-prima com andamento mais cadenciado construída a partir de um riff clássico e com quase nove minutos de duração. “Ornament of Grace”, a estupenda “Magnvs Princeps Leopardi” e “Nehas't” são outros destaques.

O disco é muito consistente, nivelado por cima, mostrando a ótima fase que o quarteto formado por Nornagest (guitarras e 'prayers'), Neraath (guitarra e vocal), Phorgath (baixo e vocal) e Garghuf (bateria) atravessa.

A produção, feita pelo próprio grupo, reforça o tradicionalismo a que a banda se propõe, mas sabe equilibrar com maestria a sonoridade tipicamente crua dos nomes pioneiros da Noruega com os recursos tecnológicos disponíveis atualmente, fazendo com que o disco soe ao mesmo tempo atual e fiel às origens do estilo.

Se você não curte o black metal – ou seja lá como você classifique o som – feito por nomes como Dimmu Borgir e Cradle of Filth, superproduzido e repleto de elementos teatrais e características góticas, "Pentagrammaton" será uma benção para os seus ouvidos. O Enthroned gravou um grande disco, que equilibra com sabedoria o respeito às raízes do gênero com um olhar para o futuro que não descaracteriza a sua essência.

Um grande disco, uma discreta obra de arte, uma jóia para os fãs do metal extremo!

Faixas:
1 In Missi Solemnibvs 2:07
2 The Vitalized Shell 4:01
3 Rion Riorrim 3:04
4 Ornament of Grace 4:56
5 Magnvs Princeps Leopardi 3:27
6 Pentagrammaton 6:15
7 Nehas't 2:49
8 The Essential Chaos 3:04
9 Ad Te Clamamvs Exsvles Morvua Liberi 1:29
10 Unconscious Minds 8:42
11 Behemiron 2:03

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Pentagrammaton - Enthroned

Enthroned: Mais um disco de black metal cru e sombrio

Todas as matérias e notícias sobre "Enthroned"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Enthroned"

Lars Ulrich
"Quem são essas outras bandas para nos criticarem?"

Bruce Dickinson
"O Iron Maiden é melhor que o Metallica"

Slipknot
Demônio avistado em fogo durante show?

Ghost: por que toda a atenção sobre a banda?Namore um cara que goste de MetalMegadeth: Dave Mustaine coloca Kiko acima de todos os outros guitarristasDave Navarro: carta aberta para adolescentes LGBTJimmy Page: "não ouçam Led Zeppelin em MP3"Total Guitar: os 20 melhores riffs de guitarra da história

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online