Resenha - Toxicity - System of a Down

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Resenha - Toxicity - System of a Down


  | Comentários:

Nota: 9

O texto representa a opinião do autor, não do Whiplash.Net ou de seus editores.

Imagem
System of a Down. Toxicity. EUA. MTV. Sucesso. Mainstream. Fama. Que bom que toda essa trama que costuma envolver as bandas e depreciar a qualidade das mesmas não fez nenhum mal ao SOAD. A banda passa brilhantemente ilesa por essa rede asquerosa, e que alívio constatar isso.

Um apanhado de riffs pesados, criativos e contagiantes, cozinha devastadora e pesadíssima, vocal dos mais alucinados variando entre gutural, rasgado, calmo, melódico e sussurrado. Por cima de tudo isso coloque uma dose extra de sarcasmo, carisma, bom-humor, deboche e loucura. Pronto, está formado o caldeirão do SOAD.

O segredo da criatividade do SOAD está na repetição, por mais contraditório que isso possa parecer. Trabalham perfeitamente as frases repetidas de modo extremamente criativo, fazendo-as quase imperceptíveis e agradabilíssimas, vide Jet Pilot e X. Se o System of a Down tem alguma coisa de new metal (e tem!), pelo menos eles estão só com os pés enfiados na lama, e o resto do corpo bem pra fora e querendo se libertar.

Destaques? Muitos. Deer Dance, fantástica, casando perfeitamente toda a brutalidade sonora da banda, com refrões grudentos e marcantes, aliados a partes calmas e sussurradas. O hit e aquela do clipe que todo mundo já viu alguma vez na vida nos últimos tempos, Chop Suey, é mesmo uma das melhores. A esquisitice inovadora, melódica de fundo brutal é facilmente encontrada em Forest e na faixa título, que pra mim é a melhor do álbum.

Nunca vi uma banda colocar tão bem tanta diversão e uma sonoridade tão completa em pouco menos de 2 minutos. Muitas músicas chamam a atenção por esse fator.

A banda segue sempre surpreendendo, com músicas de arranjos esquizofrênicos e pegajosos. Aerials, última música, que também ganhou clip, não é uma das melhores, mas o que chama a atenção é sua parte final, uma mistura de ritmos e sons tribais com influências étnicas, genial desfecho.

Esse é o típico do cd que você pode ouvir do início ao fim sem pular nenhuma faixa, se divertir ao máximo e quando acaba fica louco para ouvir de novo. Enfim, se você tiver boa vontade e um preconceito menor do que o habitual, vai curtir muito esse álbum! Diversão garantida ou seu dinheiro de volta... :)

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs
Todas as matérias sobre "System Of a Down"

Linkin Park: novo álbum terá participação de guitarrista do SOAD
System of a Down: produtora anuncia músicas em game eletrônico
Bateristas: dez dos melhores instrumentistas dos anos 2000
System Of A Down: uma versão infantil e caseira de "Chop Suey"
System of a Down: Gurizada fazendo cover de Chop Suey
Serk Tankian: assista o novo clipe "Distant Thing"
System Of a Down: baterista de 9 anos detonando "Toxicity"
Letras Estúpidas: o que há de mais tosco e vulgar no cenário Rock
SOAD: garoto de 4 anos surra as peles com "Chop Suey"
SOAD: álbum de versões em canção de ninar sai ainda esse mês
Separados no nascimento: Daron Malakian e Álvaro Recoba
System Of A Down: baterista trabalhando em disco de covers
Ghost e as críticas ao "novo"
Serj Tankian: Harakiri merece estar ao lado dos aclamados do SOAD
System Of a Down: assista show em Los Angeles completo

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Maurício Gomes Angelo

Jornalista. Escreve sobre cultura pop (e não pop), política, economia, literatura e artigos em várias áreas desde 2003. Fundador da Revista Movin' Up (www.revistamovinup.com) e da revrbr (www.revrbr.com), agência de comunicação digital. Começou a escrever para o Whiplash! em 2004 e passou também pela revista Roadie Crew.

Mais matérias de Maurício Gomes Angelo no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas