Tradução - In Requiem - Paradise Lost

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando P. Silva, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 



365 acessosParadise Lost: confira "The Longest Winter" do novo álbum5000 acessosNightwish: Participação de Dawkins em álbum irritou alguns fãs


Never For The Damned

Never saw the light against the world
Never seen a truth in all I've heard

Never for the Damned

Flawless, life just revealed
As a chain of events you delay
Lawless, life the ordeal with no thread
Of intention retained

Heaven or denial again I learn
Heresy the truce for all who burn

Never for the Damned

Distress, throw out the dreams
Which you cry in defense of and pray
Only rise if the reason determines you
Cling for the sake

Never there again...
Never lose pretend...
Ascend and fall for me...

We are foe
Self esteems low
Set me free...

Nunca Para o Maldito

Nunca vi a luz contra o mundo
Nunca vi uma verdade em tudo que eu ouvi

Nunca para o Maldito

Sem defeito, a vida simplesmente revelada
Como uma cadeia de eventos que você retarda
Sem lei, a vida (é) o suplício sem o fio
Da intenção retida

Paraíso ou negação, novamente eu aprendo
Heresia, a trégua para todos que queimam

Nunca para o Maldito

Aflição, elimine os sonhos
Que você chora em defesa e reza
Levante somente se a razão determinar que você
Se agarre à causa

Nunca lá novamente...
Nunca perca, finja...
Ascenda e caia por mim...

Nós somos inimigos
Baixa auto-estima
Liberte-me...

Ash & Debris

Your beliefs shadow everyday
(Never again)
Live and breathe, shelter and restrain
(Never again)

Never wanted loss
My ever needing soul
Never wanted blood...

You conceive tragedies innate
(Feel so revived)
You redeem fallacy remains
(Fear so in mind)

Never wanting loss
Never need control
Never wanting love

Could there be
Something that your world depends
On in me...

Never wanted loss
My ever needing soul
Never wanted blood...

Could there be
Something that your world depends on
In me...
Could it be
Nothing that you learned
From ash and debris?

Cinza & Escombros

Suas crenças se escurecem a cada dia
(Jamais novamente)
Vivem e respiram, abrigam e restringem
(Jamais novamente)

Jamais quis a perda
Minha alma sempre necessitada
Jamais quis sangue...

Você concebe tragédias inatas
(Sente-se tão reavivado)
Você redime a falácia que permanece
(O medo em mente)

Jamais querendo a perda
Jamais preciso de controle
Jamais querendo o amor

Pode ser
Algo que o seu mundo dependa
De mim...

Jamais quis a perda
Minha alma sempre necessitada
Jamais quis sangue...

Pode ser
Algo que o seu mundo dependa
De mim...
Ou será
Nada que você aprendeu
Das cinzas e dos escombros?

The Enemy

Why can't you say sorrow
Why can't you say think I believe
Thou must not steal borrow
Why must you steal things I receive?

Why can't you say sorrow
Why can't you say think I believe
Why must you steal borrow
Always conceal cling to belief

Damaged this way hollowed
Living the lie that you can't take
Damaged maintained solemn
Living for rules you only break

How can you say?

The enemy is thrown into the sadness
For the enemy
There's only pain and sadness then death...

O Inimigo

Por que você não pode dizer aflição?
Por que você não pode dizer acho que acredito?
Tu não deves roubar
Por que você tem que roubar as coisas que eu recebo?

Por que você não pode dizer aflição?
Por que você não pode dizer acho que acredito?
Por que você tem que roubar?
Sempre se esconder, agarrar-se a crença?

Danificado desta forma, oco
Vivendo a mentira que você não pode suportar
Danificado, mantido solene
Vivendo pelas regras que você só infringe

Como pode dizer?

O inimigo é arremessado na tristeza
Para o inimigo
Só há dor e tristeza e depois a morte...

Praise Lamented Shade

Never seen such doubt
Never seen without
Forever seemed so right
Understand I try

Endeavour rests inane
Takes us once again...

Somewhere in the air

The world can see a reason I believe
The words deceive the reason I believe

Heaven seemed so right
Understanding lies
Hail the fallen grade
Praise lamented shade

Somewhere in the air

The world can see a reason I believe
The words deceive the reason I believe

So you want to show
The only way you've known
A truth for all who see
A cue for all who know

Sombra Lamentada de Louvor

Jamais vi tal dúvida
Jamais vi nenhuma
Para sempre parecia tão certo
Eu tento entender

O esforço permanece inane
Leva-nos mais uma vez...

Em algum lugar no ar

O mundo pode ver uma razão que eu acredito
As palavras enganam a razão que eu acredito

O céu parecia tão certo
Mentiras compreensivas
Saúdem a classe que se rebaixou
Sombra lamentada de louvor

Em algum lugar no ar

O mundo pode ver uma razão que eu acredito
As palavras enganam a razão que eu acredito

Então você quer mostrar
O único caminho que você conheceu
Uma verdade para todos que vêem
Uma dica para todos que sabem

Requiem

Slow the art of fear
Writhe against the fading
In these sheltered years
I escape from this cruel world

Chose to domineer
Thrive against all failing
Are these wretched tears
Just remains of my ruined worth...

You'll never save me again....
Reanimate me again...

Into the grave
With all the symptoms you create
Into the fray
With all the sickness you'll remain

Réquiem

Refreio a arte do medo
Contorço-me contra o desvanecimento
Nestes anos abrigados
Eu escapo deste mundo cruel

Escolhido para dominar
Prosperar contra toda falha
São estas lágrimas desgraçadas
Somente restos de meu preço arruinado...

Você jamais me salvará novamente...
Ou me reanimará outra vez...

Na sepultura
Com todos os sintomas que você cria
Na rixa
Com todo o vômito, você permanecerá

Unreachable

More than this
A certain divide ask yourself why
More than this
Turn back in time wondering why

Then you'll see, tears won't wash this away
Memories of the years that started the pain

All of this
Thoughts that unite long been denied
All of this
Anger ignites a lasting goodbye

Then you'll see, tears won't wash this away
Memories of the years that started the pain

Can't you see tears won't wash out the rage?
Memories fallen years that started the hate

Inalcançável

Mais do que isso
Uma certa divisão, pergunte-se por quê
Mais do que isso
Volte no tempo, indagando por quê

Então você verá, as lágrimas não lavarão isso
As recordações dos anos que começou a dor

Disso tudo
Pensamentos que unem, há tempos foram negados
Disso tudo
A raiva desperta um adeus duradouro

Então você verá, as lágrimas não lavarão isso
As recordações dos anos que começou a dor

Você não vê que as lágrimas não lavarão a raiva?
Recordações, anos caídos que deram inicio ao ódio

Prelude To Descent

Set me down, Oh set me down
On hallowed ground again
Wear me down in prayer confounded
Shadow my torment

It's dead it's over all too slow
Can't you see you’re my worst enemy?
It's over, overthrown
All I see is just faithless decree

Set me down, Oh lay me down
On ravaged ground again
Lay me down, embrace me now
My prelude to descent

We never run the same way...
We never run the same...

Prelúdio Para a Descida

Derrube-me, Oh derrube-me
No solo sagrado novamente
Use-me em oração confusa
Sombreie meu tormento

Está morto, está acabado, tudo lento demais
Você não vê que você é o meu pior inimigo?
Acabou, derrotado
Tudo que vejo é apenas um decreto incrédulo

Derrube-me, Oh deite-me
No solo devastado novamente
Deite-me, me abrace agora
Meu prelúdio para a descida

Nós nunca percorremos o mesmo caminho...
Nós nunca percorremos o mesmo...

Fallen Children

As creation reaches high
Generations we deny

Never again believe me...

Faded questioning remorse
Eases suffering and loss

Never again believe me...

We alone, the fallen children...

Contemplating this resent
Understanding this contempt
Sorry to say it's easy

Frail the essence of denial
I return to face this trial
Never again believe me...

We alone, the fallen children...

Can't save me like the others tried
Don't fail me as the others die

We alone, the fallen children...

Can't save me, like the others tried
Don't fail me, as the others die

Crianças Caídas

Enquanto a criação atinge as alturas
As gerações que nós negamos

Jamais acredite em mim novamente...

Remorso interrogativo enfraquecido
Atenua o sofrimento e a perda

Jamais acredite em mim novamente...

Nós sozinhos, as crianças caídas...

Contemplando este ressentir
Entendendo este desprezo
Desculpe dizer que isto é fácil

Frágil, a essência da negação
Eu retorno para encarar este julgamento
Jamais acredite em mim novamente...

Nós sozinhos, as crianças caídas...

Não pode me salvar como os outros tentaram
Não falhe comigo como os outros morreram

Nós sozinhos, as crianças caídas...

Não pode me salvar como os outros tentaram
Não falhe comigo como os outros morreram

Beneath Black Skies

This reprisal search for words
Analyze what it's worth
Set the stars ablaze from earth
In thoughts sublime we immerse

Another fear I can't see
All blown away

You say you'll never run away
From a certain pointing light

Beneath black skies I search for words
Hell relies on what is worse
Heaven lies on sullen Earth
Fall then rise
Fall then birth

Another fear I can't see
All blown away

You say you'll never run away
From a certain point in life

Is there something wrong?
Nothing I sense no belong

Debaixo de Céus Negros

Esta busca retaliatória por palavras
Analise o que vale a pena
Atear fogo nas estrelas da Terra
Em pensamentos sublimes, nós imergimos

Outro medo que não consigo enxergar
Tudo pros ares

Você diz que jamais vai fugir
De uma certa luz que aponta

Debaixo de céus negros, eu procuro palavras
O Inferno se apóia no que há de pior
O Céu jaz na Terra taciturna
Cai e depois se levanta
Cai e depois nasce

Outro medo que não consigo enxergar
Tudo pros ares

Você diz que jamais vai fugir
De um certo ponto na vida

Há algo errado?
Nada, eu sinto que não faço parte

Sedative God

You belong, don't look back
No excuses...
When you're down, face the crowd
So illusive...

To be the same is always there for me
To feel constrained is always there for me

Can you see the light?
Can you question why?
I wonder how, eternally I’m blind

When you're strong, have no doubts
So elusive...
When your thoughts face the shroud
Unobtrusive...

To be the same is always there for me
To feel constrained is always there for me

The seeds we never sow
Sedative god

Right way, there's a wrong way
And there's no way

Deus Sedativo

Você faz parte, não olhe para trás
Sem desculpas...
Quando você está mal, encare a multidão
Tão elusiva...

Para ser o mesmo, esteja sempre lá por mim
Para se sentir constrangido, esteja sempre lá por mim

Você consegue ver a luz?
Você consegue indagar o por quê?
Eu desejo saber como, estou eternamente cego

Quando você é forte, não tem dúvidas
Tão enganoso...
Quando seus pensamentos encaram a mortalha
Discretos...

Para ser o mesmo, esteja sempre lá por mim
Para se sentir constrangido, esteja sempre lá por mim

As sementes que nunca semeamos
Deus sedativo

Caminho certo, há um caminho errado
E não há nenhum caminho

Your Own Reality

All that's lost never found
Remains of all this...
Never crossed are the ones that see
Taken to the ground, because you're honest
Stripped and bound for your honesty

It's in your heart, it's in your soul
Never disguise all the tears that I've cried

I took a trip inside I'm weary
Lay injustice on your head

It's in your heart
It's in my soul in your own reality
It's in my heart it's in your soul...

You believe that control has freed
Never disguise all the tears that are cried

We all betray despite the theories
But I'm not conscious of the things I did

It's in your heart
It's in my soul, in your own reality
It's in my heart it's in your soul...

You believe that control has freed
Never disguise all the tears that are cried

Sua Própria Realidade

Tudo que está perdido, jamais encontrado
Restos de tudo isso...
Jamais cruzados são aqueles que enxergam
Preso ao chão, porque você é honesto
Desprovido e perseverante na sua honestidade

Está em seu coração, está em sua alma
Jamais disfarce todas as lágrimas que eu chorei

Eu fiz uma viagem interna, estou cansado
Deposito injustiça em sua cabeça

Está em seu coração
Está em minha alma, em sua própria realidade
Está em meu coração, está em sua alma...

Você acredita que o controle se libertou
Jamais disfarce todas as lágrimas que são choradas

Todos nós traímos apesar das teorias
Mas eu não estou consciente das coisas que fiz

Está em seu coração
Está em minha alma, em sua própria realidade
Está em meu coração, está em sua alma...

Você acredita que o controle se libertou
Jamais disfarce todas as lágrimas que são choradas


GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

365 acessosParadise Lost: confira "The Longest Winter" do novo álbum602 acessosParadise Lost: Ouça snipet de canção do novo álbum1293 acessosParadise Lost: veja a capa do novo álbum, "Medusa"638 acessosParadise Lost: novo álbum e turnê europeia em setembro0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Paradise Lost"

Bandas extremasBandas extremas
10 álbuns que causaram surpresa

CapasCapas
As mais ridículas feitas por artistas dos quadrinhos

0 acessosTodas as matérias da seção Álbuns Traduzidos0 acessosTodas as matérias sobre "Paradise Lost"

NightwishNightwish
Participação de Dawkins em álbum irritou alguns fãs

SinceridadeSinceridade
E se as capas de discos dissessem a verdade?

Sons Of AnarchySons Of Anarchy
A obra-prima televisiva e sua fantástica trilha!

5000 acessosBeatles: Quais as pessoas e objetos da capa do Sgt. Peppers?5000 acessosAs regras do Prog Metal5000 acessosSlayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda5000 acessosJack Bruce: "Foda-se o Led Zeppelin, eles são um lixo!"5000 acessosGhost: O inacreditável bolo de aniversário de Papa Emeritus5000 acessosNightwish: "Vendemos mais na minha época que na anterior"

Sobre Fernando P. Silva

Fernando Silva é membro do Whiplash! e responsável pela seção de traduções. Colaborando com o site há mais de 5 anos, é quem organiza e revisa todas as traduções que são publicadas nesta seção, contando também com o auxílio de amigos e colaboradores do site. Eclético, curte desde o blues e um bom rock n' roll até o melhor do hard e do heavy, sendo o Metallica (até a eternidade) sua banda preferida. Correções de material postado anteriormente, críticas ou sugestões para novas traduções podem ser feitas através do contato direto com o autor. Email: fernandorep@hotmail.com.

Mais matérias de Fernando P. Silva no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online