Tradução - Radio Kaos - Roger Waters

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Antônio Borba, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Retirado com permissão do site Um Tributo a Roger Waters.

[Radio Waves]

Radio waves, radio waves
He hears radio waves, radio waves
The atmosphere is thin and cold
The yellow sun is getting old
The ozone overflows with radio waves
AM, FM, weather and news
Our leaders had a frank exchange of views
Are you confused, radio waves

Radio waves, radio waves
AM radio waves, FM radio waves
Radio waves, mind-numbing radio waves
Fish-stunning radio waves
Radio waves

Magic Billy in his wheel chair
Is picking up all this stuff in the air
Billy is face to face with outer space
Messages from distant stars
The local police calling all cars, radio waves

Hear them radio waves, radio waves
Jesus saves radio, radio waves
Radio waves, AM radio waves, FM radio waves
All them radio waves

Radio waves, radio waves, he hears radio waves
Radio waves, radio waves, hopeful radio waves
Dopeful radio waves
Russian radio waves, Prussian radio waves
Eastern radio waves, Western radio waves
Testing radio waves, one, two, one, two
Radio waves, getting through to you
Morse code radio waves, Tobacco road radio waves
South to Paloma radio waves,
Oklahoma City radio waves
Sitting pretty radio waves, nitty-gritty radio waves
Radio waves

Jim: Alright, that's a song called Radio Waves.
You are listening to KAOS in Los Angeles
and we've got Billy on the line.
Billy: I'm from the Valleys.
Jim: You're from the valley?
Billy: No, Jim you schmuck, the Valleys;
male voice choirs, Wales.
Jim: Ah, you're from Wales!
No is this sperm or blue-tip?
Billy: Ha, ha, ha, ha. Very funny Jim.
Jim: Sorry.
Billy: Me and Benny went out.
Jim: Who's Benny?

[Ondas de Rádio]

Ondas de rádio, ondas de radio
Ele ouve ondas de rádio, ondas de rádio
A atmosfera está fina e fria
O sol amarelo está ficando velho
O ozônio saturado com ondas de rádio
AM, FM, tempo e notícias
Nosso líderes tiveram uma franca troca de opiniões
Você está confuso, ondas de rádio.

Ondas de rádio, ondas de rádio
Ondas de rádio AM, ondas de rádio FM
Ondas de rádio, atordoantes ondas de rádio
Ondas de rádio que atordoam os peixes
Ondas de rádio

Billy Mágico está em sua cadeira de rodas
Está captando todo este negócio no ar
Billy está frente a frente com o espaço sideral
Mensagens das estrelas distantes
A polícia local chamando todos os carros, ondas de rádio

Ouça-as , as ondas de rádio
Jesus salva, ondas de rádio
Ondas de rádio, ondas de rádio Am, ondas de rádio Fm
Todas elas ondas de rádio

Ondas de rádio, ondas de rádio, ele ouve ondas de rádio
Ondas de rádio, ondas de rádio, esperançosas ondas de rádio
Ondas de rádio cheias de dopagem
Ondas de rádio russas, ondas de rádio prússicas
Ondas de rádio oriental, ondas de rádio ocidental
Testando ondas de rádio, um, dois, um, dois
Ondas de rádio, chegando até você
Ondas de rádio código morse, ondas estrada de tabaco
Sul até Paloma ondas de rádio,
Oklahoma City ondas de rádio
Ondas de rádio paradinhas, ondas de rádio fatos básicos
Ondas de rádio

Jim: Tudo bem, esta é uma canção chamada Ondas de rádio.
Você está escutando KAOS em Los Angeles
e nós temos Billy na linha
Billy: Eu sou dos Vales.
Jim: Você é do Vale?
Billy: Não Jim, seu babaca, os Vales,
coral masculino, País de Gales
Jim: ah, você é do País de Gales!
Não é do tipo esperma ou azul?
Billy: Há, há, há, há, Muito engraçado Jim.
Jim: Sinto muito.
Billy: Eu e Benny saímos.
Jim: Quem é Benny?

Interpretação

Ondas de rádio estão por todo o lugar. Basicamente é isto que Waters quer dizer ao ser tão repetitivo, fugindo de seu padrão normal de letras extensas e poucos refrões. Waters frisa uma vez e frisa de novo as "ondas de rádio": hipnotizantes, relaxantes, eletrizantes ondas de rádio.

Está você confuso com tanta informação e opções?

Billy por sua vez, sentado em sua cadeira de rodas, tem a habilidade de captar ondas de rádio, e com isto sua informação vai aumentando. Billy capta ondas de rádio do mundo todo, faz contato com a Rádio KAOS de Los Angeles, e se identifica para Jim.

[Who Needs Information]

Me and Benny went out last night
Looking for fun
Supping ale in the moonlight
Waiting for the dawn to come

Benny pointed at a HiFi shop
He said hey man look at all the stuff they've got
How'd you make a have out of a have not
Hmmm
Who needs information
When you're working underground
Just give me confirmation
We could win a million pounds

Benny climbed up on a footbridge
And he teetered on the parapet
He said can you see the whites of their headlights
Are they coming yet

Who needs information
This high off the ground
Just give me confirmation
We could win a million pounds

Who needs information
When you're living in constant fear
Just give me confirmation
There's some way out of here
Some way out of here

Benny hefted a breeze block
And tried to go
Got hung up on a tear drop
So me and Benny went home

Who needs information
When you're living in constant fear
Just give me confirmation
There's some way out of here
Some way out of here

Who needs information yeah
When you're living on borrowed time
Just give me confirmation
There will be a winner this time

Who needs information
when you're working underground
Just give me confirmation
We could win a million pounds
Who needs, who needs, who needs information
This high off the ground
Just give me confirmation
We could win a million pounds - yeah

Jim: Um.
Jim lights a cigarette.
Jim: So your brother's in jail?

[Quem precisa de informação]

Eu e Benny saímos ontem à noite
Buscando diversão
Bebericando cerveja ao luar
Esperando pelo amanhecer

Benny apontou para uma loja de som
Ele disse cara olha só os troços que eles têm
Como você separa o que precisa do que não precisa
Humm
Quem precisa de informação
Quando você trabalha no subterrâneo
Apenas me dê confirmação
Podíamos ganhar um milhão de libras

Benny subiu numa ponte de pedestres
E se balançou no parapeito
Ele disse você pode ver o branco dos seus faróis
Eles já estão chegando

Quem precisa de informação
A esta altura do solo
Apenas me dê confirmação
Podíamos ganhar um milhão de libras

Quem precisa de informação
Quando se vive em medo constante
Apenas me dê confirmação
Tem que haver uma saída daqui
Alguma saída daqui

Benny levantou um tijolinho
E tentou ir
Ficou dependurado numa lágrima
Portanto eu e Benny fomos pra casa

Quem precisa de informação
Quando se vive em medo constante
Apenas me dê confirmação
Tem que haver uma saída daqui
Alguma saída daqui

Quem precisa de informação yeah
Quando se vive além da conta
Apenas me dê confirmação
Vai haver um vencedor este ano

Quem precisa de informação
quando se vive no subterrâneo
Apenas me dê confirmação
Podíamos ganhar um milhão de libras
Quem precisa, quem precisa, quem precisa de informação
A esta altura do solo
Apenas me dê confirmação
Podíamos ganhar um milhão de libras- yeah

Jim: Hum.
Jim acende um cigarro
Jim: Então teu irmão está na cadeia?

Interpretação

Benny, irmão de Billy, em protesto ao fechamento da mina pelas "forças do mercado", decide fazer uma manifestação em uma ponte, e derruba um bloco de concreto que acaba matando um taxista que passava por baixo. Benny é preso.

Quem precisa de informação quando está trabalhando no porão? Esta é a realidade de Benny, que não precisa mais de informação nem de contato com o mundo exterior. Esta música é o paradoxo da anterior: enquanto Radio Waves explora o excesso de informação e o caos decorrente de tudo isso, Who Needs Information declara que nem todo mundo precisa de tanta informação, como é o caso de Benny.

[Me or Him]

You wake up in the morning,
get something for the pot
Wonder why the sun makes the rocks feel hot
Draw on the walls, eat, get laid
Back in the good old days

Then some damn fool invents the wheel
Listen to the whitewalls squeal
You spend all day looking for a parking spot
Nothing for the heart; nothing for the pot

Benny turned the dial on his short wave radio
Oh how he wanted to talk to the people,
He wanted his own show
Tune in Moscow, tune in New York
Listen to the Welsh kid talk
Communicating like in the good old days

Forgive me father for I have sinned
It was either me or him
And a voice said Benny
You fucked the whole thing up
Benny your time is up
Your time is up

Benny turned the dial on his short wave radio
He wanted to talk to the people
He wanted his own show
Tune in Moscow, tune in New York
Listen to the Welsh kid talk
Communicating like the good old days
The good old days

Forgive me father
Welsh Policeman: Mobile one two to central.
For I have sinned
Welsh Policeman:
We have a multiple on the A465
between Cwmbran and Cylgoch.
Father it was either me or him
Father could we turn back the clock?
Welsh Policeman: Ambulance, over.
I never meant to drop the concrete block
Welsh Policeman: Roger central, over and out.

Benny turned the dial on his short wave radio
How he wanted to talk to the people
He wanted his own show
Tune in Moscow, tune in New York
Listen to the Welsh kid talk
Just like in the good old days
The good old days

Radio announcer: Do you really think
Iranian terrorists would have taken Americans hostage
if Ronald Reagan were president?
Do you really think the Russians
would have invaded Afghanistan
if Ronald Reagan were president?
Do you really think third-rate military dictators
would laugh at America and burn our flag
in contempt if Ronald Reagan were president?
Concerned Citizen: Well it might work!
Hostage: We as a group do most importantly
want to beseech President Reagan
and our fellow Americans
to refrain from any form of military or violent means
as na attempt, no matter how noble or heroic,
to secure our freedom.
Concerned Citizen:
Sure! Only it's going to be
mighty dangerous for you, Cassidy.

Hoppy's Faithful Sidekick:
Guess you don't know Hopalong Cassidy, Mister.
Adventure's his bread, excitement's his butter
and danger, why to him that's like strawberry
jam to top it off.

Jim: This is some live rock and roll at KAOS,
where rock and roll comes out of chaos and
a song called "The Powers that Be"...

[Eu ou ele]

Você acorda de manha,
pega alguma coisa para o pote
Se pergunta por que o sol faz as pedras parecerem quentes
Desenha na parede, come, transa
Nos bons tempos idos

Aí um idiota inventa a roda
Ouça as paredes brancas guinchar
Você passa o dia todo procurando um lugar pra estacionar
Nada para o coração, nada para o pote

Benny girou o dial no seu rádio de ondas curtas
Oh como ele queria falar com as pessoas
Ele queria seu próprio show
Liguem em Moscou, liguem em Nova york
Ouçam o garoto galês falar
Comunicação como nos velhos bons tempos

Perdoe-me Pai pois eu pequei
Era ele ou eu
E uma voz disse pro Benny
Você fodeu a coisa toda
Benny seu tempo acabou
Seu tempo acabou

Benny girou o dial no seu rádio de ondas curtas
Ele queria falar com as pessoas
Ele queria seu próprio show
Liguem em Moscou, liguem em Nova york
Ouçam o garoto galês falar
Comunicação como nos velhos bons tempos
Os velhos bons tempos

Perdoe-me pai
Policial galês: móvel um dois para central
Pois eu pequei
Policial galês:
Temos um múltiplo na A465
entre Cwmbran e Cylgoch
Pai era ele ou eu
Pai dá pra voltar o relógio?
Policial galês: ambulância, câmbio.
Eu nunca quis deixar cair aquele bloco de concreto
Policial galês: Recebido central, cambio e desligo

Benny girou o dial em seu rádio de ondas curtas
Como ele queria falar com as pessoas
Ele queria seu próprio show
Liguem em Moscou, liguem em Nova york
Ouçam o garoto galês falar
Igualzinho como nos velhos bons tempos
Os bons velhos tempos

Locutor de rádio: Você acha mesmo que terroristas
iranianos teriam tomado reféns americanos se
Ronald Reagan fosse o presidente?
Você acha mesmo que os Russos
teriam invadido o Afghanistan
se Ronald Reagan fosse presidente?
Você acha mesmo que ditadores militares
de terceira iriam rir da América e queimar nossa bandeira
em desprezo se Ronald Reagan fosse presidente?
Cidadão preocupado: Bem talvez funcione!
Refém: Nós, em conjunto, de uma forma muito importante
imploramos ao Presidente Reagan
e aos nossos conterrâneos americanos
a absterem-se de empreender por qualquer forma,
seja violenta ou militar, qualquer tentativa, não importa
quão nobre ou heróica, de conseguir nossa liberdade.
Cidadão preocupado:
Claro! Só que vai ser bem
perigoso para você Cassidy.

O parceiro fiel de Hoppy:
Acho que você não conhece o Hopalong Cassidy, Senhor.
Aventura é o seu pão, excitação sua manteiga e perigo,
pra ele é como geléia de morango
como cobertura.

Jim: Este é um pouco de rock ao vivo na Kaos,
aonde o rock and roll vem do caos
e a canção é "os poderosos "...

Interpretação

Benny relembra claramente como eram bons os tempos de outrora, como a vida pode ser gostosa quando simples, longe da loucura do cotidiano. Sentar numa rocha sob o sol, bricar, comer, dormir.

Agora as pessoas passam o dia inteiro procurando por uma vaga para estacionar o carro, perdidas num mundo onde só o que importa é o trabalho e os resultados. E o que resta de sentimentos? Esta é outra crítica sutilmente desenvolvida por Waters nesta letra, crítico feroz do capitalismo selvagem.

Benny, por sua vez, de dentro da prisão, liga seu rádio mas se frustra ao lembrar dos velhos tempos quando era um rádio-amador e podia se comunicar com pessoas ao redor do mundo todo, sintonizar onde bem entendesse. Benny se arrepende do que fez da sua vida, e percebe o quanto a liberdade é importante.

[The Powers that Be]

The powers that be
They like a tough game
No rules
Some you win, some you lose
Competition's good for you
They're dying to be free
They're the powers that be
They like a bomb proof cadillac
Air conditioned, gold taps,
Back seat gun rack, platinum hub caps
They pick horses for courses
They're the market forces
Nice car Jack
They like order, make-up, lime light power
Game shows, rodeos, star wars, TV
They're the powers that be
If you see them come,
You better run - run
You better run on home

Sisters of mercy better join with your brothers
Put a stop to the soap opera right now
They say the toothless get ruthless
You better run on home

You better run - run
You better run on home

The powers that be
They like treats, tricks, carrots and sticks
They like fear and loathing, they like sheep's clothing
And blacked-out vans
Blacked-out vans, contingency plans
They like death or glory, they love a good story
They love a good story

Sisters of mercy better join with your brothers
Put a stop to the soap opera state
They say the toothless get ruthless
Run home before it's too late
You better run - run
You better run on home

Billy: Goodnight, Kim.
Jim: Goodnight, Billy.
Uncle David's Great Dane: Woof, woof, woof!

The canyon - daytime. Billy plays with
Great Uncle David's Great Dane.
Paraquat Kelly: Bull heads, three red snapper,
one pink snapper and your pacific coastal
trench hosemonster fish.
Cynthia Fox: Ohhh! At Sky David's juke joint
of joy reports, forty under the console giggle stick link
cod, twenty-three purple perches four
sledgehammerhead sharks, and what a surprise,
eightyfour crabs, and no red snappers.
Paraquat Kelly: Hey and that'll do
for the triumphant return of the fish report with a beat.
Jim: We think of it as mainstreet,
but to the rest of the country it's Sunset Strip.
You're listening to KAOS in Los Angeles.

[Os poderosos]

Os poderosos
Gostam de um bom jogo
Sem regras
Alguns você vence, outros perde
Competição é bom pra você
Estão morrendo pra se libertar
Eles são os poderosos
Eles gostam de cadillac a prova de bombas
Ar condicionado, torneiras de ouro
Suporte de armas no banco de trás, calotas de platina
Eles escolhem cavalos para corridas
Eles são as forças de mercado
Belo carro Jack
Eles gostam de ordem, maquiagem, poder dos bastidores
Programas de jogos na TV, rodeios, guerra nas estrelas, TV
Eles são os poderosos
Se você os vir chegando
É melhor correr, correr
Melhor correr pra casa

Irmãs de caridade melhor se unir aos seus irmãos
Colocar um ponto final na novela agora
Eles dizem que os desdentados ficam ferozes
Melhor correr pra casa

Melhor correr, correr
Melhor correr pra casa

Os poderosos
Eles gostam de doces, truques, cenouras e paus
Eles gostam de medo e ódio, gostam de roupa de cordeiro
E vans sem marcas
Vans sem marcas, planos emergenciais
Eles gostam de morte e glória, amam uma boa estória
Eles amam uma boa estória

Irmãs de caridade melhor se unir com seus irmãos
Colocar um ponto final no estado novela
Eles dizem que os desdentados ficam ferozes
Melhor correr pra casa antes que seja tarde
Melhor correr, correr
Melhor correr pra casa

Billy: Boa noite, Kim
Jim: Boa noite, Billy.
O cão dinamarquês do tio David: Au, Au, Au!

O cânion - dia. Billy brinca com o
grande cão dinamarquês do tio David
Kelly Paraquat: Cabeças de touro, três pargos vermelhos,
um pargo rosa e o seu peixe monstro mangueira
da trincheira da costa do pacífico.
Cynthia Fox: Ohhh! At Sky David's juke joint
of joy reports, forty under the console giggle stick link
cod, twenty-three purple perches four
sledgehammerhead sharks, and what a surprise,
eightyfour crabs, and no red snappers.
Paraquat Kelly: Ei, e isto basta para o nosso
retorno triunfante do relatório do peixe com ritmo.
Jim: Nós a chamamos de rua principal,
mas para o resto do país é Sunset Strip.
Você está ouvindo a Kaos em Los Angeles.

Interpretação

The Powers that Be refere-se claramente aos todo-poderosos, aos manda-chuvas; eles são os governantes, ou os "poderes que podem", "os poderes que existem". É difícil fazer uma tradução literal deste termo, mas eles estão lá, os todo-poderosos que comandam o destino do mundo: presidentes, militares, políticos e líderes mundiais.

A música critica as manias e hábitos caros de que os poderosos gostam. Critica a necessidade que eles tem de realizar mega eventos, rodeios, filmes caros, enfim, gastar dinheiro e fazer o consumismo florescer, o capitalismo funcionar, como numa roda viva, num ciclo interminável. Waters fala também do temperamento egocêntrico dos líderes, que gostam da glória, que usam truques sujos, intimidação e outras estratégias deste nível para continuar no poder.

[Sunset Strip]

I like staying with my Uncle Dave
And I like playing with his great dane
But I don't fit
I feel alien and strange, kinda outa range

I like riding in my uncle's car
Down to the beach where the pretty girls all parade
And movie stars and paparazzi play
The Charles Atlas kicking sand in the face game

And I sit in the canyon with my back to the sea
There's a blood red dragon on a field of green
Calling me back
Back to the Black Hills again
Ooh, ooh, Billy come home

Billy is searching for his native land
Flicking through the stations with the dial in his hand
Picking up --------------- and
A male voice choir on the short wave band

Billy taps out Jim's number on the 'phone
Sits shaking as he waits for Jim's answering tone
Come on my friend, speak to me please
The land of my fathers is calling to me
And I sit in the canyon with my back to the sea
There's a blood red dragon on a field of green
Calling me back, back to the Black Hills again
Ooh, ooh, Billy come home

Come on home
He sits in the canyon with his back to the sea
Sees a blood red dragon on a field of green
He hears a male voice choir singing Billy come home
Billy, Billy, come home
Come on home

Californian Weirdo:
I don't like fish, marine fish. I don't like fish.

Jim: You are listening to KAOS here in Los Angeles.
Californian Weirdo: I don't like fish.
Jim: Yes, we've established that. Ah!
Do you have a request?
Californian Weirdo: Shell fish, guppy, salmon, shrimp
and crab and lobster, flounder,
I hate fish, but think most of all I hate fresh fish, like
trout. I hate fresh trout. My least-hated, favourite fish
would be sole. That way you don't have to see eyes.
Sole has no eyes.
Jim: Oh no!
I'd like to be home with my monkey and my dog.
Jim: Thank you.
I'd like to be home with my monkey and my dog.
I'd like to be home with my monkey and my dog.
I'd like to be home with my monkey ...
Jim: They don't care. Shut up. Play the record.

[Sunset Strip]

Eu gosto de ficar com meu tio Dave
E eu gosto de brincar com o seu grande dinamarquês
Mas eu não me encaixo
Me sinto alheio e estranho, tipo fora de alcance

Eu gosto de passear no carro do meu tio
Até a praia aonde as garotas bonitas desfilam
E as estrelas de cinema e os paparazzi brincam
O jogo do Charles Atlas chutando areia na cara

E eu sento no cânion com as minhas costas para o mar
Tem um dragão cor de sangue num campo cheio de verde
Me chamando de volta
De volta às Colinas negras de novo
Ohh, ohh, Billy volte para casa

Billy procura sua terra natal
Mexendo pelas estações com o dial na sua mão
Captando e ------------
Um coral de vozes masculinas no seu rádio de ondas curtas

O Billy bate o número do telefone do Jim no telefone
Senta tremendo esperando enquanto o Jim atende
Vamos amigo, fale comigo por favor
A terra dos meus pais me chama
E eu sento no cânion com as minhas costas para o mar
Tem um dragão cor de sangue num campo cheio de verde
Me chamando de volta para as Colinas Negras de novo
Ohh, Billy venha para casa

Venha para casa
Ele senta no cânion com as costas para o mar
Vê o dragão cor de sangue num campo de verde
Ele ouve o coral masculino cantando Billy venha para casa
Billy, Billy venha para casa
Venha para casa

Maluco Californiano:
Eu não gosto de peixe, peixe marinho. Eu não gosto de peixe.

Jim: Você escuta Kaos aqui em Los Angeles.
Maluco Californiano: Eu não gosto de peixe.
Jim: Isto já ficou bem claro.
Ah! Você tem um pedido?
Maluco Californiano: Peixe concha, guppy, salmão, camarão
e caranguejo e lagosta, atrapalham,
Eu odeio peixe, mas eu acho que odeio mas o peixe fresco,
tipo truta. Eu odeio truta. Meu peixe menos favorito seria o
linguado. Assim você não precisa ver os olhos.
Linguado não tem olhos.
Jim: Oh não!
Eu queria estar em casa com meu macaco e meu cachorro.
Jim: Obrigado.
Eu queria estar em casa com meu macaco e meu cachorro.
Eu queria estar em casa com meu macaco e meu cachorro.
Eu queria estar em casa com meu macaco....
Jim: Eles não ligam. Cala a boca. Toca o disco.

Interpretação

Tornando-se mais pessoal, Sunset Strip conta sobre a nova vida de Billy na Califórnia, mais precisamente em Los Angeles, onde ele gosta de brincar com o cachorro de seu tio Dave. No entanto, Billy sente-se alienado e estranho, pois seu mundo é diferente.

Quando Billy menciona o "dragão vermelho-sangue em um campo verde", está se referindo à bandeira da região de Welsh, sua terra natal, que o está chamando de volta. De volta às montanhas negras de carvão, à velha mina desativada. Na verdade, este 'chamado' representa também toda a inconformidade de Billy com sua vida atual, com a situação atual, aliada à saudade de sua vida inocente na infância. Billy queria que as coisas não fossem desta maneira, e começa a se revoltar contra o sistema.

Os diálogos finais, passados na Rádio KAOS, são uma pitada irônica de Waters mostrando um pouco do comportamento lunático do povo americano.

[Home]

Jim: Oh God!
Californian Weirdo: Sole has no eyes.

Could be Jerusalem, or it could be Cairo
Could be Berlin, or it could be Prague
Could be Moscow, could be New York
Could be Llanelli, and it could be Warrington
Could be Warsaw, and it could be Moose Jaw
Could be Rome
Everybody got somewhere they call home

When they overrun the defences
A minor invasion put down to expenses
Will you go down to the airport lounge
Will you accept your second class status
A nation of waitresses and waiters
Will you mix their martinis
Will you stand still for it
Or will you take to the hills

It could be clay and it could be sand
Could be desert
Could be a tract of arable land
Could be a house, could be a corner shop
Could be a cabin by a bend in the river
Could be something your old man handed down
Could be something you built on your own
Everybody got something he calls home

When the cowboys and Arabs draw down
On each other at noon
In the cool dusty air of the city boardroom
Will you stand by a passing spectator
Of the market dictators
Will you discreetly withdraw
With your ear pressed to the boardroom door
Will you hear when the lion within your roars
Will you take to the hills

Will you stand, will you stand for it
Will you hear, ohhhh! Ohhh!
When the lion within you roars

Could be your father and it could be your mother
Could be your sister, could be your brother
Could be a foreigner, could be a Turk
Could be a cyclist out looking for work, Norman
Could be a king, could be the Aga Khan
Could be a Vietnam vet with no arms and no legs
Could be a saint, could be a sinner
Could be a loser or it could be a winner
Could be a banker, could be a baker
Could be a Laker, could be Kareen Abdul Jabar
Could be a male voice choir
Could be a lover, could be a fighter
Could be a super heavyweight,
or it could be something lighter
Could be a cripple, could be a freak
Could be a wop, gook, geek
Could be a cop, could be a thief
Could be a family of ten living in one room on relief
Could be our leaders in their concrete tombs
With their tinned food and their silver spoons
Could be the pilot with God on his side
Could be the kid in the middle of the bomb sight
Could be a fanatic, could be a terrorist
Could be a dentist, could be a psychiatrist
Could be humble, could be proud
Could be a face in the crowd
Could be the soldier in the white cravat
Who turns the key in spite of the fact
This is the end of that cat and the mouse
Who dwell in the house
Where the laughter rang and the tears were spilt
The house that Jack built
Where the laughter rang and the tears were spilt
The house that Jack built
Bang, bang, shoot, shoot
White gloved thumb, Lord thy will be done
He was always a good boy his mother said
He'll do his duty when he's grown, yeah
Everybody got someone they call home

[Lar]

Jim: Oh, céus.
Maluco Californiano: Linguado não tem olhos

Pode ser Jerusalém, ou pode ser Cairo
Pode ser Berlim, ou pode ser Praga
Pode ser Moscou, pode ser New Yorque
Pode ser Llanelli, e pode ser Warrington
Pode ser Varsóvia, e pode ser Moose Jaw
Pode ser Roma
Todos têm algum lugar pra chamar de lar

Quando eles sobrepujaram as defesas
Uma invasão menor atribuída a despesas
Você vai até a salão do aeroporto
Você vai aceitar seu status de Segunda classe
Uma nação de garçons e garçonetes
Você vai mexer seus martinis
Você vai agüentar isto
Ou vai correr pras colinas

Pode ser barro e pode ser areia
Pode ser deserto
Pode ser um pedaço de terra arável
Pode ser uma casa, pode ser uma loja de esquina
Pode ser uma cabana numa dobra no rio
Pode ser algo que teu pai te passou
Pode ser algo que você construiu você mesmo
Todo mundo têm algo a que chamar de lar

Quando os cowboys e os árabes sacarem
Uns contra os outros ao meio-dia
No ar seco e poeirento de uma sala de diretoria na cidade
Você vai ficar parado como um transeunte
Dos ditadores de mercado
Você vai discretamente se retirar
Com o seu ouvido colado à porta da sala da diretoria
Você vai ouvir quando o leão dentro de você rugir
Ou você vai fugir pras colinas

Você vai agüentar, você vai agüentar
Você vai ouvir, ohhh! ohhh!
Quando o leão dentro de você rugir

Pode ser teu pai e pode ser tua mãe
Pode ser tua irmã, pode ser teu irmão
Pode ser um estrangeiro, pode ser um turco
Pode ser um ciclista procurando por trabalho, Norman
Pode ser um rei, pode ser o Aga Khan
Pode ser um veterano do Vietnã sem braços e pernas
Pode ser um santo, pode ser um pecador
Pode ser um perdedor, pode ser um vencedor
Pode ser um banqueiro, pode ser um padeiro
Pode ser um Laker, pode ser Kareen Abdul Jabar
Pode ser uma voz masculina num coral
Pode ser um amante, pode ser um lutador
Pode ser um super peso-pesado,
ou pode ser algo mais leve
Pode ser um aleijado, pode ser uma aberração
Pode ser um italiano, oriental ou negro
Pode ser um tira, pode ser um ladrão
Pode ser uma família de dez vivendo em um quarto
Pode ser nossos líderes em seus túmulos de concreto
Com sua comida enlatada e suas colheres de prata
Pode ser um piloto com Deus a seu lado
Pode ser a criança no meio da mira da bomba
Pode ser um fanático, pode ser um terrorista
Pode ser um dentista, pode ser um psiquiatra
Pode ser um humilde, pode ser um orgulhoso
Pode ser uma face na multidão
Pode ser um soldado de gravata branca
Que gira a chave apesar do fato
De que este é o fim daquele gato e do rato
Que vivem na casa
Onde gargalhadas ecoavam e lágrimas eram derramadas
A casa que o Jack construiu
Onde gargalhadas ecoavam e lágrimas eram derramadas
A casa que o Jack construiu
Bang, bang, tiro , tiro
Polegar de luva branca, Sr seja feita Vossa vontade
Ele sempre foi um bom rapaz sua mãe disse
Ele vai cumprir seu dever quando tiver crescido, sim
Todos tem alguém a quem chamam de lar

Interpretação

Talvez a mais sensível e bela música deste álbum, Home fala da necessidade que cada um de nós temos de ter uma origem, um ponto de referência, algo ou alguém a quem chamamos de "Lar". O que é familiar para um não significa o mesmo para outro, todos temos nossa individualidade, nossos conceitos. Por isso que Waters discorre sobre infinitas possilidades ao dizer que o "Lar" de cada um pode estar em qualquer cidade do mundo, ou pode ser qualquer coisa, como argila ou areia, uma casa ou uma loja na esquina. Também podemos interpretar este lar como sendo um pai, uma mãe, um irmão. Um santo ou um pecador, um piloto ou uma criança no meio do bombardeio, até mesmo o líder que ordenou o bombardeio, todos temos alguém a quem chamamos de "Lar".

Logo no começo Waters indaga se vamos aceitar nossa condição de cidadãos de segunda classe, numa nação de garçons preparando os martínis de nossos líderes enquanto eles fazem o que bem entendem, ou se vamos enfrentar tudo isto. Vamos ficar observando de perto os acontecimentos e nos retirarmos quando cômodo, deixando tudo passar, ou vamos ouvir o leão rugindo dentro de nós?

Ambos os alertas, aparentemente distintos, querem chegar a um denominador comum: quando estamos destruindo uma cidade, estamos acabando com algo a que esta pessoa chama de "Lar", e enquanto guerras vão acontecendo e pessoas sendo mortas, estes "lares" vão se acabando, e mais pessoas continuam sofrendo, mesmo após o término dos acontecimentos.

Esta brilhante música de Waters, na melhor composição deste álbum, vem puxar-nos pela consciência e servir como um alerta conscientizador.

[Four Minutes]

Billy: Four minutes and counting.
Jim: O.K.
Billy: They pressed the button, Jim.
Jim: They pressed the button Billy, what button?
Billy: The big red one.
Jim: You mean the button?
Billy: Goodbye, Jim.
Jim. Goodbye! Oh yes, this ain't au revoir,
it's goodbye! Ha! Ha!
Jim: This is KAOS. It's a beautiful balmy, southern
California summer day. It's 80 degrees...
I said balmy... I could say bomby...
O.K. I'm Jim and this is Radio KAOS
and with only four minutes left to us, let's use this
as wisely as possible.
Molly: Everybody got someone they call home.
Jim: Out at Dodger Stadium.
It's the bottom of the seventh,
the Dodgers are leading three
to nothing over the Giants,
and for those of you who are looking to surf
tomorrow, too bad.
'Phone rings.
Jim: I'm kinda lost in here to tell you the truth...
O.K. good. Ladies and gentlemen, if the reports
that we are getting are correct, this could be it.
Billy, if you're listening to me, please call now.

After a near miss on the plane
You swear you'll never fly again
After the first kiss when you make up
You swear you'll never break up again
And when you've just run a red light
Sit shaking under the street light
You swear to yourself you'll never
drink and drive again
Sometimes I feel like going home
You swear you'll
never let things go by again
Sometimes I miss the rain and snow
And you'll never toe the party line again
And when the east wind blows
Sometimes I feel like going home

Jim: Billy, if you are listening, please call.
Californian Weirdo: Sole has no eyes.
Molly: Goodbye little spy in the sky.
They say that cameras don't lie.
Am I happy, am I sad, am I good, am I bad?
Jim: Billy, if you are listening, please call.
Californian Weirdo: Sole has no eyes
Billy: Ten, nine, eight, seven,
Margaret Thatcher:
Our own independent nuclear deterrent
has helped to keep the peace.
Billy: Six, five, four, three,
Ordinary Person: ...you've got a job...
Billy: Two, one,
Margaret Thatcher:
For nearly forty years.
Jim: Goodbye Billy.

[Quatro minutos ]

Billy: Quatro minutos e contando
Jim: OK
Billy: Eles apertaram o botão, Jim
Jim: Eles apertaram o botão Billy, que botão?
Billy: O grande botão vermelho
Jim: Você quer dizer o botão?
Billy: Adeus, Jim
Jim: Adeus! Ah, sim, este não é até a vista,
é adeus! Há!há!
Jim: esta é Kaos. É um lindo dia suave de verão no sul
da Califórnia. Faz 26 graus...
eu disse suave.... eu deveria dizer bombardeante...
OK eu sou o Jim e esta é a Radio Kaos
e com somente quatro minutos sobrando,
vamos usá-los da forma mais sábia possível.
Molly: Todos têm alguém a quem chamam de lar.
Jim: Lá no Dodger Stadium.
Estamos no fim do décimo-sétimo,
os Dodgers lideram 3 a 0
sobre os Giants,
e para aqueles que queriam surfar amanhã,
sinto muito.
O telefone toca.
Jim: 'Estou meio sem graça de te contar a verdade...
Ok bom. Senhoras e senhores, se os relatórios que
estamos recebendo estiverem corretos, isto pode ser o fim.
Billy, se você estiver escutando por favor me ligue.

Depois de um quase acidente no avião
Você jura que nunca mais vai voar
Depois do primeiro beijo quando você faz as pazes
Você jura que nunca mais briga
E quando você acaba de furar o sinal vermelho
Se senta tremendo sob a luz da rua
Você jura pra si mesmo que
nunca mais bebe e dirige de novo
As vezes eu sinto vontade de ir pra casa
Você jura que nunca mais vai
deixar as coisas passarem de novo
As vezes eu sinto falta da chuva e da neve
E você nunca mais vai pisar na bola de novo
E quando o vento leste sopra
As vezes eu sinto vontade de ir pra casa

Jim: Billy, se você estiver escutando favor ligar
Maluco da Califórnia: Linguado não tem olhos
Molly: Adeus pequeno espião no céu.
Eles dizem que as cameras não mentem
Estou feliz, estou triste, sou bom, sou mau?
Jim: Billy, se estive me ouvindo favor me ligue
Maluco da Califórnia: Linguado não tem olhos
Billy: Dez, nove, oito, sete,
Margareth Thatcher:
Nossa própria dissuasão nuclear independente
ajudou a manter a paz.
Billy: seis, cinco, quatro, três.
Pessoa comum: .. você tem um emprego
Billy, dois, um
Margareth Thatcher:
Por aproximadamente quatro anos
Jim: adeus Billy.

Interpretação

Chega uma hora em que Billy, cansado com tudo aquilo que presenciou e viveu, resolve se vingar do sistema e dos todo-poderosos "The Powers that Be". Continuando com sua revolta já observada na canção "Sunset Strip", Billy liga para Jim na Rádio KAOS e informa que os homens pressionaram "o botão" e portanto a terceira guerra mundial já começou. Em 4 minutos tudo já era.

Na verdade, Billy prega uma peça no sistema para ensinar-lhes uma lição e, de alguma maneira, tentar mudar a consciência do mundo. Billy, com sua habilidade de captar e comunicar-se através de ondas de rádio e circuitos telefônicos, conversa com computadores e pode invadir qualquer sistema do mundo. Então Billy simula ataques nucleares por todo o globo, mas impede os computadores de reagirem disparando mísseis de verdade.

Waters segue falando de uma característica comum à maioria das pessoas, que somente após um erro ou deslize juram nunca mais fazer aquilo novamente. Como por exemplo aquela pessoa que atravessou sem querer um sinal vermelho e quase morreu, senta e jura para si mesmo que nunca mais vai dirigir bêbado. As vezes nós juramos que nunca mais vamos deixar as coisas chegarem a um ponto crítico, fugirem do controle. Ao mesmo tempo, agora, vendo que tudo está prestes a acabar, nos colocamos a refletir sobre como vivemos nossa vida até agora, o que fizemos de bom ou se aproveitamos o que a vida tinha a oferecer. As vezes, Billy sente falta da chuva e da neve, e sente voltando para casa ("Lar") quando sopra o vendo do leste. E assim todos nós podemos nos lembrar de algo bonito em nossa vida, que passou e não demos o devido valor.

Esta é a lição que Billy espera que o mundo aprenda com a simulação da guerra nuclear, e espera que aprendam a lição para nunca mais deixarem a disputa global chegar a este ponto.

[The Tide is Turning (After Live Aid)]

I used to think the world was flat
Rarely threw my hat into the crowd
I felt I had used up my quote of yearning
Used to look in on the children at night
In the glow of their Donald Duck light
And frighten myself with the thought
of my little ones burning
But oh, oh, oh, the tide is turning
The tide is turning

Satellite buzzing through the endless night
Exclusive to moonshots and world title fights
Jesus Christ imagine what it must be earning
Who is the strongest, who is the best
Who holds the aces, the East or the West
This is the crap our children are learning
But oh, oh, oh, the tide is turning
The tide is turning
Oh, oh, oh, the tide is turning

Now the satellite's confused
'Cos on Saturday night
The airways were full of compassion and light
And his silicon heart warmed
To the sight of a billion candles burning
Oh, oh, oh, the tide is turning
Oh, oh, oh, the tide is turning
The tide is turning Billy

I'm not saying that the battle is won
But on Saturday night all those kids in the sun
Wrested technology's sword
from the hands of the War Lords
Oh, oh, oh, the tide is turning
The tide is turning Sylvester
The tide is turning.

[A maré está virando (após Live Aid)]

Eu costumava pensar que o mundo era plano
Raramente jogava meu chapéu pra multidão
Achei que tinha usado minha cota de desejos
Costumava olhar as crianças na cama à noite
No brilho da luz do Pato Donald
E me assustar com pensamento
de meus pequenininhos se queimando
Mas oh, oh, oh , a maré está virando
A maré está virando

Satélite zumbindo pela noite infinita
Exclusivo para fotos da lua e combates de títulos mundiais
Jesus Cristo imaginem o que devem estar ganhando
Quem é o mais forte, quem é o melhor
Quem segura os ases, o leste ou o oeste
Esta é a merda que nossas crianças estão aprendendo
Mas oh, oh, oh, a maré está virando
A maré está virando
Oh, oh, oh, a maré está virando

Agora o satélite está confuso
Porque no Sábado à noite
As ondas de rádio estavam cheias de compaixão e luz
E seu coração de silício se aqueceu
Com a visão de um bilhão de velas queimando
Oh, oh, oh, a maré está virando
Oh, oh, oh, a maré está virando
A maré está virando Billy

Não estou dizendo que a batalha foi vencida
Mas na noite de Sábado todas aquelas crianças no sol
Arrancaram a espada tecnológica
das mãos dos Senhores da Guerra
Oh, oh, oh, a maré está virando
A maré está virando Sylvester
A maré está virando.

Interpretação

Contrariando as pessoas que o criticam, chamando-o de pessimista, Waters surpreende nesta canção extremamente otimista e encorajadora, que fala de esperança e de fé.

Após a ameaça de guerra da música anterior, os habitantes deste planeta tomam consciência de como a vida é importante e isto dá início a uma nova era, por isto Waters diz que "a maré está mudando". Passando pela doce e tão bem caracterizada visão de suas crianças dormindo sob a luz de um abajur do Pato Donald, e pelo pensamento preocupado de que elas poderiam tostar na eclosão de uma guerra nuclear, o pai consciente dá graças ao Senhor que a maré está mudando.

Cutucando a disputa de poderes entre Leste e Oeste, na competição para ver quem detém os ases do jogo, Waters chega ao ponto de descrever uma máquina ficando emocionada, quando o coração de silicone do satélite ficou aquecido ao ver biliões de velas queimando devido ao blecaute mundial causado por Billy.

Por fim, Waters dá uma cutucada no machismo e prepotência dos Estados Unidos, ao alertar a Sylvester que a maré está mudando. Na verdade, ele se refere à Sylvester Stallone, que foi o símbolo do machismo norte-americano e da força de um soldado americando na guerra, através de seu improvável personagem "Rambo". Força aliás, que só existiu desta maneira no filme. Existe até mesmo um verso escondido desta música, que Waters resolveu suprimir para evitar problemas judiciais. O verso seria o seguinte:

Now the past is over but you are not alone
Together we'll fight Sylvester Stallone
We will not be dragged down in his South China Sea
Of macho bullshit and mediocrity

Cuja tradução é algo como:

Agora o passado terminou mas você não está sozinho
Juntos nós vamos combater Sylvester Stallone
Nós não vamos ser dragados neste mar do sul da China
De besteira e mediocridade machista

Um verso bastante agressivo, muito típico de Waters. Mas convenhamos que a música, muito popular no show em pró de vítimas da AIDS, o Live Aid (promovido por Bob Geldof), fica melhor sem ele. Esta canção também foi tocada ao final do show "The Wall - Live from Berlin". Como já foi dito antes, é uma das poucas músicas realmente otimistas de Waters, e poucos discos seus terminam desta maneira. Para quem acompanhou toda a história do álbum desde o começo, convenhamos que o final chega a ser emocionante.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Álbuns TraduzidosTodas as matérias sobre "Roger Waters"Todas as matérias sobre "Pink Floyd"


Pink Floyd: vídeo oficial de "Embryo" ao vivo em Paris, 1970Grandes covers: cinco versões para "Hey You", do Pink Floyd

Grandes covers: cinco versões para Wish You Were Here, do Pink FloydGrandes covers
Cinco versões para "Wish You Were Here", do Pink Floyd

Pink Floyd: Regis Tadeu conta tudo que você não sabia sobre o Dark Side of The MoonPink Floyd
Regis Tadeu conta tudo que você não sabia sobre o Dark Side of The Moon

Rush: A busca por um timbre é o objetivo de todo guitarristaRush
"A busca por um timbre é o objetivo de todo guitarrista"

Pink Floyd: Roger Waters tentou plano de paz com David Gilmour há alguns mesesPink Floyd
Roger Waters tentou "plano de paz" com David Gilmour há alguns meses

Roger Waters: veja novo trecho de "Dogs", do show que passará no cinema

Roger Waters: veja novo trecho de One of These Days, do show que passará no cinemaRoger Waters
Veja novo trecho de "One of These Days", do show que passará no cinema

Pink Floyd: clipe raro de On The Run do box set da fase sem Roger WatersPink Floyd
Clipe raro de "On The Run" do box set da fase sem Roger Waters

Slipknot: Jim Root molharia as calças se encontrasse David GilmourSlipknot
Jim Root molharia as calças se encontrasse David Gilmour

Pink Floyd: Welcome to the Machine em versão death metalPink Floyd
"Welcome to the Machine" em versão death metal

Pink Floyd: cenas inéditas de bastidores de capa famosaPink Floyd
Cenas inéditas de bastidores de capa famosa

Pink Floyd: "Green Is The Colour" ao vivo no Festival de St. Tropez em 1970

Roger Waters: Bolsonaro está destruindo o planetaRoger Waters
"Bolsonaro está destruindo o planeta"

Roger Waters: tocando Wish You Were Here em protesto por Julian AssangeRoger Waters
Tocando "Wish You Were Here" em protesto por Julian Assange

B.B.King: algumas colaborações roqueiras do lendário bluesmanB.B.King
Algumas colaborações roqueiras do lendário bluesman

Roger Waters: Placa de aviso para não barrarem o músico no backstageRoger Waters
Placa de aviso para não barrarem o músico no backstage

David Gilmour: calafrios ao pensar em fazer algo com o Pink FloydDavid Gilmour
Calafrios ao pensar em fazer algo com o Pink Floyd


Suzi Quatro: a importância da linda baixista para o rockSuzi Quatro
A importância da linda baixista para o rock

Guitarras: as 15 músicas mais complicadas para tocarGuitarras
As 15 músicas mais complicadas para tocar

História do rock: Sexo bizarro, drogas, mortes e outros boatosHistória do rock
Sexo bizarro, drogas, mortes e outros boatos

Guns N' Roses: ex-guitarrista admite que era difícil tocar as músicasGuns N' Roses
Ex-guitarrista admite que era difícil tocar as músicas

Guns N' Roses: a versão de Axl Rose sobre a separaçãoGuns N' Roses
A versão de Axl Rose sobre a separação

Slash: 25 coisas que você não sabe sobre o guitarristaSlash
25 coisas que você não sabe sobre o guitarrista

RHCP: Kiedis não quer trabalhar com Axl Rose e nem com Dave GrohlRHCP
Kiedis não quer trabalhar com Axl Rose e nem com Dave Grohl


Sobre Antônio Borba

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336