Tradução - Beneath The Remains - Sepultura

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando P. Silva, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

[Beneath the Remains]

In the middle of a war that was not started by me
Deep depression of the nuclear remains
I've never thought of, I've never thought about
This happening to me
Proliferations of ignorance
Orders that stand to destroy
Battlefields and slaughter
Now they mean my home and work

Who has won?
Who has died?
Beneath the Remains

Cities in ruins
Bodies packed on minefields
Neurotic game of life and death
Now I can feel the end
Premonition about my final hour
A sad image of everything
Everything's so real

Who has won?
Who has died?
Everything happened so quickly
Felt I was about to leave hell
I'll fight for myself, for you
But so what?
To feel a deep hate
To feel scared
But beyond that, to wish being at an end
Clotted blood
Mass mutilation
Hope for the future is only utopia
Mortality, Insanity, Fatality
You'll never want to feel what I've felt
Mediocrity, Brutality, and Falsity
It's just a world against me

Cities in ruins
Bodies packed on minefields
Neurotic game of life and death
Now I can feel the end
Premonition about my final hour
A sad image of everything
Everything's so real

Who has won?
Who has died?
Beneath the Remains

[Debaixo dos Restos]

Em meio a uma guerra que não foi iniciada por mim
A profunda depressão dos restos nucleares
Eu nunca pensei, nunca pensei sobre
Este acontecimento para mim
Proliferações de ignorância
Ordens que são para destruir
Campos de batalha e morticínios
Agora eles significam minha casa e meu trabalho

Quem ganhou?
Quem morreu?
Debaixo dos Restos

Cidades em ruínas
Corpos comprimidos em campos minados
Jogo neurótico de vida e morte
Agora posso sentir o fim
Premonição sobre minha hora final
Uma triste imagem de tudo
Tudo tão real

Quem ganhou?
Quem morreu?
Tudo aconteceu tão depressa
Senti que estava a ponto de sair do inferno
Lutarei por mim, por você
Mas e daí?
Sentir um ódio profundo
Sentir-se assustado
Mas além desses, desejar chegar a um fim
Sangue coagulado
Mutilação em massa
A esperança pelo futuro é só utopia
Mortalidade, Loucura, Fatalidade
Você nunca vai querer sentir o que eu senti
Mediocridade, Brutalidade, e Falsidade
É somente um mundo contra mim

Cidades em ruínas
Corpos comprimidos em campos minados
Jogo neurótico de vida e morte
Agora posso sentir o fim
Premonição sobre minha hora final
Uma triste imagem de tudo
Tudo tão real

Quem ganhou?
Quem morreu?
Debaixo dos Restos

[Inner Self]

Walking these dirty streets
With hate in my mind
Feeling the scorn of the world
I won't follow your rules

Blame and lies, Contradictions arise
Blame and lies, Contradictions arise
Non-conformity in my inner self

I won't change my way
It has to be this way
I live my life for myself
Forget your filthy ways

Blame and lies, Contradictions arise
Blame and lies, Contradictions arise

Nobody will change my way
Life betrays, but I keep going
There's no light, but there's hope
Crushing oppression, I win
Betraying and playing dirty, you think
You'll win

But someday you'll fall, and I'll be waiting
Laughs of an insane man, you'll hear
Personality is my weapon against your envy
Walking these dirty streets
With hate in my mind
Feeling the scorn of the world
I won't follow your rules
Non-conformity in my inner self
Only I guide my inner self

[Ego Interno]

Andando por estas ruas sujas
Com ódio em minha mente
Sentindo o desprezo do mundo
Eu não seguirei suas regras

Culpas e mentiras, Contradições surgem
Culpas e mentiras, Contradições surgem
Não-conformidade em meu ego interno

Eu não mudarei meu jeito
Ele tem de ser assim
Vivo minha vida por mim mesmo
Esqueça de seus modos imundos

Culpas e mentiras, Contradições surgem
Culpas e mentiras, Contradições surgem

Ninguém mudará meu jeito
A vida trai, mas eu continuo andando
Não há luz, mas há esperança
Opressão esmagadora, eu ganho
Traindo e jogando sujo, você acha que
Você ganhará?

Mas algum dia você cairá, e eu estarei esperando
Risos de um homem louco, você ouvirá
Personalidade é minha arma contra sua inveja
Andando por estas ruas sujas
Com ódio em minha mente
Sentindo o desprezo do mundo
Eu não seguirei suas regras
Não-conformidade em meu ego interno
Somente eu guio meu ego interno

[Stronger Than Hate]

I shall redeem myself from
The clutches that grasp at my inner self
No tomorrow will ease my oppression
My streak of hate leads my way

Look at me
My feelings turn
Stronger than hate
I can't decide on which way to turn
My choices are few and far between

Look at me
My feelings turn
Stronger than hate
I can't decide on which way to turn
My choices are few and far between

A lifetime of remorse
There's no place that I've ever been
I stand above their remains
My vengeance I have regained
I don't know what lies on the floor
I won't be locked up anymore
Standing here I've lost all faith
I have no social equality
To live again would be a lie
My life is not worth the pain

[Mais Forte Que O Ódio]

Eu vou me redimir das
Garras que se agarram ao meu ego interno
Nenhum amanhã aliviará minha opressão
Meus passos de ódio conduzem meu caminho

Olhe para mim
Meus sentimentos se transformam
Mais fortes que o ódio
Eu não posso decidir qual direção tomar
Minhas escolhas são muito poucas

Olhe para mim
Meus sentimentos se transformam
Mais fortes que o ódio
Eu não posso decidir qual direção tomar
Minhas escolhas são muito poucas

Uma vida inteira de remorso
Não existe lugar em que alguma vez não estive
Estou sobre seus restos mortais
Minha vingança que recuperei
Não sei o que é isto no chão
Não serei mais trancado
Parado de pé aqui eu perdi toda a fé
Não tenho nenhuma igualdade social
Viver novamente seria uma mentira
Minha vida não é o preço para esta dor

[Mass Hypnosis]

Looking inside, your future uncertain
The fear grows as a sickness uncured
The silence agonizes, the word sound strong
Look inside the eyes, leave this world

Hate through the arteries
Mass Hypnosis

Uncertain of being back
They make you feel so good
Everything's darkened
Obey like a fool

Hate through the arteries
Mass Hypnosis

Soldiers going nowhere
Believers kneeling over their sins
Inhuman instinct of cowardly leaders
Make the world go their own way
Ten of thousands hypnotized
Trying to find a reason why
Look inside your empty eyes
Obey 'till the end

Looking inside, your future uncertain
The fear grows as a sickness uncured
The silence agonizes, the word sound strong
Look inside the eyes leave this world

Hate through the arteries
Mass Hypnosis
Soldiers going nowhere
Soldiers blinded by their faith

[Hipnose em Massa]

Olhando por dentro, seu futuro incerto
O medo cresce como uma doença incurável
O silêncio agoniza, a palavra soa forte
Olhe dentro dos olhos, deixe este mundo

O ódio corre pelas artérias
Hipnose em massa

Incerto em estar de volta
Eles te fazem se sentir tão bem
Tudo está obscurecido
Obedeça como um tolo

O ódio corre pelas artérias
Hipnose em massa

Soldados indo a lugar algum
Fiéis que se ajoelham sobre os seus pecados
O instinto cruel de líderes covardes
Faz o mundo andar á maneira deles
Dez mil hipnotizados
Tentando achar uma razão, o por quê
Olhe dentro de seus olhos vazios
Obedeça até o fim

Olhando por dentro, seu futuro incerto
O medo cresce como uma doença incurável
O silêncio agoniza, a palavra soa forte
Olhe dentro dos olhos, deixe este mundo

O ódio corre pelas artérias
Hipnose em massa
Soldados indo a lugar algum
Soldados cegos por suas crenças

[Sarcastic Existence]

Humidity could be felt on the walls
Touched with the palm and used to scare
They used to sweat, they used to stink
Everything swamped and hot
But in the corner, Laying on a bed
A cold piece, made to stay alive
Trapped within its body

It could not think anymore
Thoughts of times of sanity
The world was isolated
Where the sun would salute him
And the night was violent
Fear and guilt
Invade the corners of the room
Pain was felt constantly
They keep on destroying

It could be seen through the window
The eye of disgust and scorn
When you hear the laugh of a madman
That's about to die
To suffer alone in disgrace
His hate is his own
Always hating being alive
Sarcastic Existence

[Existência Sarcástica]

A umidade poderia ser sentida nas paredes
Tocada com a palma da mão e usada para assustar
Eles suavam, eles fediam
Tudo submergiu e quente
Mas no canto, deitando-se em uma cama
Um pedaço frio, feito para sobreviver
Apanhado dentro de seu corpo

Não poderia mais pensar
Pensamentos de tempos de sanidade
O mundo estava isolado
Aonde o sol iria saudá-lo
E a noite estava violenta
O medo e a culpa
Invadem os cantos do quarto
A dor era sentida constantemente
Eles continuaram destruindo

Poderiam ser vistos pela janela
O olho de desgosto e desprezo
Quando você ouve o riso de um louco
Que está prestes a morrer
Para sofrer sozinho em desgraça
Com seu próprio ódio
Sempre odiando quando estava vivo
Existência Sarcástica

[Slaves of Pain]

All of us are victims
Confined by enigmas
Without solution
Your frozen thoughts
Don't let you evolve
A prisoner of your own trap
Slaves of an infinite pain
What will be the limit?
What will be the end?

Life ends
Feeling death
Slaves of pain
Life ends
Feeling death
Slaves of pain

Seeking new paths
Don't be tied to your mistakes
Run away from this
Uncured sickness
Open your eyes
Don't lose your steps
Liberty is a dream
And it is also real
To die to run away
To forget what I've been
To erase my past
To kill my guilt

Life ends
Feeling death
Slaves of pain

[Escravos da Dor]

Todos nós somos vítimas
Confinados por enigmas
Sem soluções
Seus pensamentos congelados
Não te deixam evoluir
Prisioneiro da sua própria armadilha
Escravos de uma dor infinita
Qual será o limite?
Qual será o fim?

A vida termina
Sentimento de morte
Escravos da dor
A vida termina
Sentimento de morte
Escravos da dor

Buscando novos caminhos
Não fique preso aos seus erros
Fuja disto
Doença incurável
Abra seus olhos
Não perca seus passos
A liberdade é um sonho
E realidade também
Morrer para fugir
Esquecer o que eu fui
Para apagar meu passado
Para matar minha culpa

A vida termina
Sentimento de morte
Escravos da dor

[Lobotomy]

I've seen you fighting through the time
I've followed your steps full of pain
Unnamed hero
That's challenged the human ego
Victim of cowardice
Of strong manipulation
A system that was made to lie an to deceive
Screams of agony
Satisfy the proud
But these screams
Still echo in side the conscience
Contradiction, Aggression, Desolation, Illusion
Nonconformity takes my mind
Too much injustice to forget so fast
My disgust is greater than my compassion
Feel the pain upon my final hour
Self-blame can't hurt me
Eye for an eye
You receive your just reward
Now I'll live my life with indifference
I've tortured without remorse
I've slaughtered without fear

Brain Killing Brain
Brain Killing Brain
Brain Killing Brain
Brain Killing Brain

[Lobotomia * ]

Eu vi você lutar através do tempo
Segui seus passos cheios de dores
Herói anônimo
Que é desafiado pelo ego humano
Vítima da covardia
Da forte manipulação
Um sistema que foi feito para mentir e enganar
Gritos de agonia
Satisfaça o arrogante
Mas esses gritos
Ainda ecoam no lado da consciência
Contradição, Agressão, Desolação, Ilusão
A inconformidade levou minha mente
Muita injustiça para se esquecer tão rapidamente
Meu desgosto é maior do que minha compaixão
Sinto a dor em minha hora final
Mea-culpa não pode me ferir
Olho por olho
Você recebe sua justa recompensa
Agora eu viverei minha vida com indiferença
Eu torturei sem remorso
Eu sacrifiquei sem medo

Cérebro, matando o cérebro
Cérebro, matando o cérebro
Cérebro, matando o cérebro
Cérebro, matando o cérebro

* Lobotomia = cirurgia de seção de lobos cerebrais (no lado frontal do cérebro) visando tratar enfermidades.

[Hungry]

Rotting skinny corpses left alone
They're like and endless disease
Invisible, Painful, Eternal
Creatures fucked by a greedy past
Since you were born
You want to make money and power
A simple fuel to the corrupt
Way of mankind
Hungry for living, to live like a slave
Without knowing your master
You have no value, you just another one
Death will quench your hunger
Hunger for confidence
To shake the hand of your best friend
And later to be betrayed
The law rules the mind of ignorance
Hungry for pleasure
You act like a robot
The tears in your eyes
As red as blood
Your pleasure is pain
Your pleasure is torture
Hunger is your pleasure
Hungry for the future

[Faminto]

Cadáveres apodrecendo e abandonados
Eles são iguais a uma doença infinita
Invisível, Dolorosa, Eterna
Criaturas fodidas por um passado ganancioso
Desde que você nasceu
Você quer fazer dinheiro e poder
Um simples combustível para o corrupto
Caminho da humanidade
Faminto por viver, viver como um escravo
Sem conhecer seu mestre
Você não tem nenhum valor, você é apenas mais um
A morte extinguirá sua fome
Fome pela confiança
Dar um aperto de mão em seu melhor amigo
E depois ser traído
A lei rege a mente da ignorância
Faminto por prazer
Você age como um robô
As lágrimas em seus olhos
Tão vermelhas quanto sangue
Seu prazer é a dor
Seu prazer é a tortura
Fome é seu prazer
Faminto pelo futuro

[Primitive Future]

I follow the steps I see in front of me
They are deep and well defined
They show an undefined but straight path
What has gone through me will never return
Future won't let me look back
I just walk, I don't evolve, I just walk
Animals run by my side
They try to communicate
Each one in its own way
But I can't understand
I feel alone on this irrational planet
To create or just observe
I keep walking
On this desert made of ideas

Primitive Future
My head is heavy but empty
Everything around me is void
Without movement
Without perspectives
The night invades the sky
That darkens the dry ground
Making my shadow join
The big stain that's forming
My steps become slow and agonize
I step on skulls of generations that haven't formed
I hear painful cries of wars that are to come
To create everything again, from the beginning
To teach new minds
To awake a sleeping giant buried
On the ashes of disgrace
It's scornful the way I live
I look well, I think I'm well
That's all...

I follow the steps I see in front of me
They are deep and well defined
They show an undefined but straight path
What has gone through me will never return
Primitive Future

[Futuro Primitivo]

Eu sigo os passos que vejo na minha frente
Eles são profundos e bem-definidos
Eles mostram um indefinido mas um caminho reto
O que passou por mim nunca mais voltará
O futuro não me deixará olhar para trás
Eu apenas ando, não evoluo, eu apenas ando
Animais correm ao meu lado
Eles tentam se comunicar
Cada um de seu próprio jeito
Mas não consigo entender
Eu me sinto só neste planeta irracional
Criar ou apenas observar
Continuo caminhando
Neste deserto feito de idéias

Futuro primitivo
Minha cabeça está pesada mas vazia
Tudo ao meu redor é vazio
Sem movimento
Sem perspectivas
A noite invade o céu
Isso escurece a terra seca
Fazendo minha sombra se unir
A grande mancha que está formada
Meus passos ficam lentos e agonizam
Piso em crânios de gerações que não se formaram
Ouço gritos dolorosos de guerras que estão por vir
Para criar tudo novamente, desde o princípio
Para ensinar mentes novas
Para despertar um gigante adormecido e sepultado
Nas cinzas da desgraça
É depreciativo o modo que eu vivo
Eu pareço bem, penso que estou bem
É isso aí...

Eu sigo os passos que vejo na minha frente
Eles são profundos e bem-definidos
Eles mostram um indefinido mas um caminho direto
O que passou por mim nunca mais voltará
Futuro primitivo




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Álbuns TraduzidosTodas as matérias sobre "Sepultura"


Sepultura: novo álbum Quadra é conceitual e Andreas Kisser explica ideiaSepultura
Novo álbum Quadra é conceitual e Andreas Kisser explica ideia

Sepultura: banda mostrou a capa do álbum Quadra durante show no Rock in RioSepultura
Banda mostrou a capa do álbum Quadra durante show no Rock in Rio

Sepultura: no Rock in Rio, música nova e homenagem a Andre Matos; vídeosSepultura
No Rock in Rio, música nova e homenagem a Andre Matos; vídeos

Rock in Rio 2019: horários do dia do metal passam por pequena alteraçãoRock in Rio 2019
Horários do "dia do metal" passam por pequena alteração

Sepultura: Amilcar Christófaro substitui Eloy Casagrande durante show em festivalSepultura
Amilcar Christófaro substitui Eloy Casagrande durante show em festival

Sepultura: gravações do novo álbum já foram concluídas pela bandaSepultura
Gravações do novo álbum já foram concluídas pela banda

Sepultura: Faleceu pai de Eloy Casagrande

Sepultura: Andreas Kisser usará guitarra com cores do movimento LGBT no Rock in RioSepultura
Andreas Kisser usará guitarra com cores do movimento LGBT no Rock in Rio

Em 02/09/1993: Sepultura lançava o clássico "Chaos A.D."

Sepultura: novo álbum já tem nome, diz Andreas KisserSepultura
Novo álbum já tem nome, diz Andreas Kisser

Petbrick: ouça novo single de projeto experimental de Iggor Cavalera

Max Cavalera: ele não entende como o Slayer consegue pensar em se aposentarMax Cavalera
Ele não entende como o Slayer consegue pensar em se aposentar

Sepultura: veja entrevista de Andreas Kisser no programa CMCH

O espírito do Sepultura: Max e Igor tocam Roots na íntegra ao vivoO espírito do Sepultura
Max e Igor tocam "Roots" na íntegra ao vivo

Fotos de Infância: os primórdios da banda SepulturaFotos de Infância
Os primórdios da banda Sepultura

Judeus no Metal: site elege Top 10 de músicos JudeusJudeus no Metal
Site elege Top 10 de músicos Judeus


Queen: ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicosQueen
Ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicos

Iron Maiden: os fãs mais insuportáveis em lista da MTVIron Maiden
Os fãs mais insuportáveis em lista da MTV

Piadas sobre músicosPiadas sobre músicos

Bob Daisley: baixista dá detalhes de sua briga com OsbourneBob Daisley
Baixista dá detalhes de sua briga com Osbourne

Gosto duvidoso: As piores capas da história do Rock e Heavy MetalGosto duvidoso
As piores capas da história do Rock e Heavy Metal

Anos 90: em vídeo, 10 músicas de Rock que marcaram a décadaAnos 90
Em vídeo, 10 músicas de Rock que marcaram a década

Doom Metal: os dez trabalhos essenciais do estiloDoom Metal
Os dez trabalhos essenciais do estilo


Sobre Fernando P. Silva

Fernando Silva é membro do Whiplash! e responsável pela seção de traduções. Colaborando com o site há mais de 5 anos, é quem organiza e revisa todas as traduções que são publicadas nesta seção, contando também com o auxílio de amigos e colaboradores do site. Eclético, curte desde o blues e um bom rock n' roll até o melhor do hard e do heavy, sendo o Metallica (até a eternidade) sua banda preferida. Correções de material postado anteriormente, críticas ou sugestões para novas traduções podem ser feitas através do contato direto com o autor.

Mais matérias de Fernando P. Silva no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336