Queen + Adam Lambert: O show em São Paulo antes do Rock In Rio

Resenha - Queen + Adam Lambert (São Paulo, Ginásio do Ibirapuera, 16/09/2015)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Kennedy Silva
Enviar Correções  

São Paulo teve o prazer de receber na quarta feira 16/09/15 um dos grandes nomes da história do rock, Queen. Infelizmente sem o principal nome da banda, Freddie Mercury, nome esse que foi substituído por Adam Lambert e irei contar agora um pouco de como foi esse evento.

Iron Maiden: a música "Wasting Love" é um Plágio?

Dream Theater: os segredos do álbum Octavarium

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Queen + Adam Lambert fizeram um show antecedendo ao do Rock in Rio, podemos chamar de show de aquecimento? Acho que não, pois eles colocaram umas 15.000 pessoas no ginásio do Ibirapuera e mandaram muitos sucessos da carreira do Queen, quase 30 em umas 2 horas de show.

Obs: As fotos nessa matéria são da excelente fotógrafa e amiga Camila Cara, não deixem de curtir sua página. Obrigado Caah.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Assim que entrei no ginásio, pude ver aquela multidão de fãs e corri para encontrar um lugarzinho bacana para apreciar o espetáculo, e sim, apesar de não ser a banda original completa, foi um espetáculo. Logo de cara tinha uma cortina enorme branca cobrindo o palco, enormes amplificadores ao lado e uma passarela bem no centro que estendia o palco ficando bem no meio do público.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A expectativa era grande, não somente dos fãs que ali estavam, mas também minha pra poder ver como se sairia Adam Lambert ao vivo, pois não o conhecia e queria ver se ele poderia ao menos lembrar Freddie Mercury.

O show foi bem pontual, em exatos 22:00h as luzes se apagam e começa uma pequena introdução, os fãs vão a loucura e começam a gritar, o mar de celulares toma conta do ginásio, todos querendo registrar o momento inicial do show. Mesmo com a cortina ainda abaixada, a banda começa a entrar em palco e a tocar, tocam durante 1 minuto, todos batem palmas seguindo o ritmo da música e então de repente a cortina sobe de uma forma bem bacana, revelando a banda já no palco e todos gritam mais uma vez e assim se inicia o show.

Da banda original, os únicos que estavam no palco eram o guitarrista "Brian May" e o baterista "Roger Taylor". Para completar a formação tivemos como convidados o tecladista "Spike Edney", o baixista "Neil Fairclough", na percussão e bateria tivemos o filho do Roger Taylor, "Ruffus Taylor" e claro, como disse varias vezes a cima, Adam Lambert ficou com o difícil papel (para não dizer impossível) de representar o já falecido Freddie Mercury. Oque posso dizer até agora é que todos são excelentes músicos e Brian May e Roger Taylor apesar da idade, ainda dão um verdadeiro show no palco.

A abertura do show veio através da música "One Vision" e somente por ela, já pude perceber que Lambert é sim um músico excelente, com uma qualidade excepcional como vocalista, com uma presença de palco incrível, consegue empolgar muito o público pois é muito carismático, mas ele acabou forçando demais tentando imitar o Freddie Mercury, mas era notável a diferença, tanto na roupa quanto no jeito. As músicas seguintes "Stone Cold Crazy" e "Another One Bites The Dust", mostram que Lambert consegue sim cantar bem parecido como Freddie Mercury, é sim um bom cover (Digo isso como espectador e não como músico). Em seguida mandaram "Fat Bottomed Girls", e Brian May mostra que realmente a idade não muda o quão bom um guitarrista pode ser, ele agita o público com seus solos, vem até a frente da passarela e faz um lindo solo arrancando gritos dos fãs, o cara é foda.

Logo depois, eles tocam 3 músicas uma emendada na outra, "In the Lap of the Gods", "Seven Seas of Rhye" e "Killer Queen", nessa sequencia tivemos de tudo, explosões de fumaça , sofá na passarela e até champanhe. Lambert usou muitas vezes a passarela e nesse momento especifico fez uma performance um tanto exagerada, deitando no sofá, sentando, usando um leque e muitas caras e bocas. No final de "Killer Queen", Brian May se junta a Lambert e manda mais um belo solo muito bem feito e Lambert finaliza a música tomando o champanhe e "cuspindo" uma pequena quantidade do champanhe ao público (achei nojento e desrespeitoso).

O show foi recheado de clássicos e sem dúvida não poderiam faltar "Don't Stop Me Now", "I Want to Break Free" e "Somebody to Love", todas tocadas em sequencia e cantadas por praticamente todos que estavam lá, o público deu um show nesse momento, era um coral bem bonito. Adam Lambert mandou muito bem também em todas essas músicas, o cara pode ser meio "atrapalhado" nas atitudes, mas cantando confesso que gostei, foi um bom cover para ouvir.

Tenho certeza que grande parte do pessoal que foi ao show, foi para ver principalmente o Brian May. Fazendo a alegria dessa galera, Brian pega e vem para frente da passarela sozinho, agradece a todos, diz que esta tudo muito bonito, pede uma guitarra e então um coro de "BRIAN MAY... BRIAN MAY... BRIAN MAY..." ecoa no ginásio, então ele se senta, pergunta em um ótimo português "Vocês querem cantar comigo?" e um bom e alto "SIIIMMMMM" é respondido, então ele começa a tocar e cantar a bela música "Love of My Life", mais um dos grandes sucessos do Queen. Essa também foi cantada por praticamente todos no ginásio, foi lindo, e de quebra no final da música, o telão mostra o Freddie Mercury cantando, todos gritam e aplaudem, foi de arrepiar. E acabando à música oque Brian May faz? Tira um self 360º "risos".

Brian May fica no comando também da próxima música, "’39", mas dessa vez ele chama os outros músicos (menos Lambert) e ficam todos ali na passarela na parte da frente. Então ele aproveita e apresenta um integrante de cada vez, após todos devidamente apresentados, a música começa e atrás no telão fica passando o clipe da mesma. Mas em "These Are the Days of Our Lives" quem toma a vez e o vocal é o grande "Roger Taylor", mostrando que além de ótimo baterista também sabe cantar muito bem.

Como todo grande show, não poderia faltar os solos de bateria, antes teve um pequeno solo de baixo e em seguida teve um duelo de bateria, entre Roger Taylor e seu filho Ruffus Taylor e adivinha quem "ganhou"? Melhor deixar empatado a "briga" entre família (risos).

E então chega a vez de Lambert voltar para o palco e tocar "Under Pressure", "Save Me" e também "Ghost Town" música que é do próprio Adam Lambert do álbum "The Original High" lançado esse ano. Teve também a linda "Who Wants to Live Forever" onde a iluminação que já estava ótima, surpreendeu. Sem dúvidas um dos shows que fui onde a iluminação deu um show a parte.

Após mais um excelente solo de guitarra de Brian May, eles tocam "Tie Your Mother Down" e "Radio Ga Ga" onde mais uma vez o público faz bonito, cantando e batendo palmas no ritmo da música no refrão. Enquanto Brian arrebenta tudo no solo de "Radio Ga Ga", Adam Lambert desce do palco e fica cumprimentando o público presente, sim, o cara é bem carismático.

O show está chegando ao fim, às próximas três músicas são sem dúvida uma das melhores do Queen: "Crazy Little Thing Called Love", "The Show Must Go On" e "Bohemian Rhapsody". Todas cantadas a plenos pulmões por todos, muitos celulares registando tudo e nessa ultima citada, houve novamente a imagem de Freddie Mercury no telão assim como vários momentos do clipe da música, foi sensacional. Mas assim que terminam, as luzes se apagam, mas todos continuam dentro do ginásio, pois sabem que a banda irá retornar para o tradicional bis.

E então eles voltam, as luzes se acendem e o bis começa com uma das músicas mais famosas do rock "We Will Rock You", essa despensa apresentações. Em "We Will Rock You" Adam Lambert aparece com uma vestimenta totalmente chamativa, brilhante, com uma coroa na cabeça e envolto na bandeira do Brasil e Brian May vem vestido com a camisa do Brasil, a música começa e todos cantam como foi o show inteiro, ainda mais essa que é praticamente um Hino do rock.

Para finalizar esse ótimo show, eles mandam "We Are the Champions" e assim finalizam com chave de ouro, com todos cantando "We Are the Champions" ao mesmo tempo. No final da música Lambert mostra mais um pouco do seu "poder nos vocais" e assim que a música termina, uma enorme chuva de papel picado é lançada dentro do ginásio. E assim termina o show, com Adam Lambert agradecendo Brian May e Roger Taylor e todos os integrantes agradecendo ao público presente enquanto eram aplaudidos.

As minhas considerações finais são: Eu esperava ver um pouco mais da verdadeira face de Adam Lambert e não do ator Adam Lambert. Ele é sim um excelente vocalista, não tem como negar isso, mas ele forçou um pouco tentando imitar o Freddie Mercury, acabou exagerando e não foi legal. Brian May e Roger Taylor são lendas do rock e mostraram o porquê disso. No geral foi um excelente show, com uma iluminação impecável e sonorização igualmente, eu particularmente adorei.

Setlist:
One Vision
Stone Cold Crazy
Another One Bites the Dust
Fat Bottomed Girls
In the Lap of the Gods... Revisited
Seven Seas of Rhye
Killer Queen
Don't Stop Me Now
I Want to Break Free
Somebody to Love
Love of My Life
'39
These Are the Days of Our Lives
Bass Solo
Drum Battle
Under Pressure
Save Me
Ghost Town
Who Wants to Live Forever
Guitar Solo
Tie Your Mother Down
I Want It All
Radio Ga Ga
Crazy Little Thing Called Love
The Show Must Go On
Bohemian Rhapsody

Encore:
We Will Rock You
We Are the Champions

Agradecimento a Midiorama pelo credenciamento.

Curtam minha fanpage:
https://www.facebook.com/kennedysilvaphotos




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Iron Maiden: a música Wasting Love é um Plágio?Iron Maiden
A música "Wasting Love" é um Plágio?

Dream Theater: os segredos do álbum OctavariumDream Theater
Os segredos do álbum Octavarium


Sobre Kennedy Silva

Sou um apaixonado por Rock n' Roll, desde o mais pesado até os grandes clássicos. Um louco por fotografia, principalmente de bandas e de shows e que está sempre disposto a contribuir para a cena.

Mais matérias de Kennedy Silva no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280 GooInArt