Andre Matos: Mais de três horas no palco do Bar Opinião

Resenha - Andre Matos (Bar Opinião, Porto Alegre, 09/11/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Guilherme Dias
Enviar Correções  
















O vocalista Andre Matos esteve em Porto Alegre, novamente com a turnê "20 anos de Angels Cry". Além do disco "Angels Cry" na íntegra, outros sucessos da carreira de Andre Matos foram apresentados na noite.

A banda convidada para a abertura do show foi o Daydream XI. A banda de prog metal formada por Tiago Massetti (vocal/ guitarra), Marcelo Pereira (guitarra), Bruno Giordano (bateria) e Tomás Gonzaga (baixo) fez o show de lançamento do seu debut, intitulado "The Grand Disguise".

O show marcado para iniciar às 21h teve um pequeno atraso, de 20 minutos apenas. A última passagem de Andre Matos na capital gaúcha havia ocorrido em março do ano passado. De lá para cá, pouca coisa mudou. O set-list foi praticamente o mesmo, e a animação do público em vê-lo também. Todos estavam ansiosos para ver ao vivo o clássico Angels Cry (Angra) e outros sucessos do metal nacional de novo.

Seus colegas de palco também são os mesmos. O parceiro mais antigo é Hugo Mariutti (guitarra), que acompanha Andre desde os tempos de Shaman. André Hernandes (guitarra), Bruno Ladislau (baixo) e Rodrigo Silveira (bateria) completam a banda.

O início foi dado com "Liberty" (que abre o seu disco mais recente, "The Turn of the Lights") e "I Will Return", (segunda faixa do disco "Mentalize"). A primeira parte do show ainda teve clássicos como "Fairy Tale" (presente no primeiro disco do Shaman) que foi muito bem recebida pelos fãs, que aplaudiram muito no seu final.
A primeira do Angra nessa noite foi "Lisbon" e fechando o primeiro momento a épica "Living for the Night", para reviver os primeiros passos de Andre com o heavy metal nos anos 80, em "Theatre of Fate" do Viper.

Após a banda se retirar do palco, todos os presentes já sabiam o que aconteceria em seguida. A intro "Unfinished Allegro" foi tocada na trilha e era a hora da poderosa "Carry On" que alegrou demais 100% dos fãs de Andre que estavam presentes no bar Opinião (casa de shows que o vocalista já tocou dezenas de vezes).

E assim o show continuou como já era previsto, passando por "Time", "Angels Cry" e até mesmo "Whutering Heights". Esse diferenciado cover de Kate Bush, foi a única música que Andre não cantou com a mesma potência de antigamente, mas isso não foi problema algum para a sua apresentação.

No meio do caminho Andre Matos saiu de cena, dando espaço para Hugo Mariutti assumir os vocais para cantar "Enter Sandman" do Metallica, antes de "Streets of Tomorrow", "Evil Warning" e "Lasting Child".

Antes de terminar o show Andre disse para os seus fãs que tocariam o que gostam; ele estava se referindo aos metal gods do Judas Priest e tocaram "Painkiller" e "Breaking the Law", surpreendendo positivamente a gauchada.

Foi clara a diversão de Andre com os seus companheiros por três horas no palco, mostrando que não cansa de fazer o que mais gosta, de fato. Desde arriscar o refrão de "Eagle Fly Free" do Helloween, até se emocionar com os gaúchos cantando o hino do estado do Rio Grande do Sul. Uma noite que foi relembrada e que vai ser lembrada até o próximo retorno de Andre Matos para o sul do Brasil.

Fotos por: Liny Oliveira
facebook/photoslinyoliveira



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Joe Satriani: por que ele não entrou no Deep Purple?Joe Satriani
Por que ele não entrou no Deep Purple?

Separados no nascimento: Cazuza e Lauro CoronaSeparados no nascimento
Cazuza e Lauro Corona


Sobre Guilherme Dias

Fanático por heavy metal e hard rock desde os 12 anos de idade. Coleciona CDs e LPs, principalmente do Helloween e seus derivados. Colabora com o site desde 2013. Nasceu em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

Mais matérias de Guilherme Dias no Whiplash.Net.

adWhipDin