Blaze Bayley: como foi a apresentação em Conselheiro Lafaiete, MG

Resenha - Blaze Bayley (Conselheiro Lafaiete, MG, 06/12/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Gisela Cardoso
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Que Conselheiro Lafaiete vem se destacando no cenário do interior mineiro, isso todos nós já sabemos – e a evolução em suas produções é a prova disto. Desta vez, a Sabazim Produções, Minas Music e Confraria tiveram a honra de trazer o vocalista Blaze Bayley (ex-Iron Maiden) para a cidade. No dia 6 de dezembro, Blaze deu início a sua nova turnê brasileira e acústica, “Russian Holiday Tour 2013”, em Lafaiete, contando com a participação dos músicos holandeses Thomas Zwijsen (violão) e Anne Bakker (violino).

2561 acessosIron Maiden: segunda parte da tour começou com mudanças no set5000 acessosZakk Wylde: detonando a reunião dos Alcoólicos Anonimos


Assim que a Confraria começou a encher, Thomas Zwijsen subiu ao palco para dar início ao show do Blaze. Com o seu violão e sua formação clássica, o músico executou alguns grandes clássicos do Iron Maiden - já da fase do Bruce Dickinson – como “Aces High”, “Fear Of The Dark” e “Blood Brothers”. Apesar de não ser muito convencional, o público agitou com o ótimo desempenho solo de Thomas, dando voz às canções do início ao fim.


Em seguida, a galera curtiu ainda mais quando a bela e talentosa violinista Anne Bakker subiu ao palco e se juntou ao Thomas. Foi realmente incrível a sintonia entre os dois músicos e o seu contato com o público. Os seus respectivos instrumentos e talentos encorpavam ainda mais as lendárias composições do Maiden, deixando todos ainda mais ansiosos pela chegada do Blaze.


De repente, após o belo aperitivo oferecido por Thomas e Anne, o esperado momento finalmente chegou: Blaze discretamente sobe ao palco e se junta aos holandeses. A galera entrou em delírio total já nos primeiros minutos da apresentação. Apesar de ser um show acústico, Blaze não poupou em sua clássica e teatral atuação no palco, o que engrandeceu ainda mais a sua performance.

Além dos clássicos de sua fase no Iron Maiden, como “Lord Of The Flies”, “The Clansman”, “Como estais Amigo”, “Future Real” e “Man Of The Edge”, Blaze também executou algumas faixas de sua carreira solo, como “Soundtrack Of My Life” (que por sinal é uma de suas melhores músicas) e “Russian Holiday” – nova faixa que dá título ao seu último EP, e seu desempenho ao vivo e acústico foi incrivelmente sem comentários, tratando-se de uma bela balada. E para deixar os amantes dos anos 1970 ainda mais loucos, Blaze executou uma versão para “Doctor, Doctor”, do UFO.


No entanto, em meio à “Futureal”, Anne Bakker teve que se retirar do palco, devido ao estandarte de seu violino que repentinamente se quebrou. A ausência de Anne nas canções seguintes foi notável. Porém, Thomas conseguiu cobrir a ausência da parceira de forma prática e profissional com o seu violão. Sendo assim, o show prosseguiu apenas com o Thomas e o Blaze até o final.


Também vale ressaltar a forte interação dos músicos com o público. Assim como o Thomas e a Anne, Blaze esbanjava simpatia. E o público, claro, retornava com mais aptidão. Em meio ao espetáculo, Blaze anunciou que atenderia todas as pessoas após o show, e foi dito e feito: Blaze só saiu da casa assim que atendeu todos os fãs com a mais boa vontade. Em outras palavras, o vocalista só foi embora quando o local ficou literalmente vazio.


Porém, após o acústico, a festa ainda não tinha acabado. A banda Jet Lag Project, oriunda de Ouro Branco, Minas Gerais, foi a responsável por encerrar o evento com um desempenho marcante. Formado por Tainã Iannini (vocal), Carlos Gustavo (guitarra), Erimar Monteiro (guitarra), Christopher Dias (baixo) e Acauã Iannini (bateria, backing vocals), o grupo executou clássicos do rock’n’roll, como “Whole Lotta Love” (Led Zeppelin), “Helter Skelter” (The Beatles) e “Back In Black” (AC/DC). Além disso, a banda também tocou suas composições próprias, como a já aclamada “In The Name Of Me”.

Apesar da casa não ter lotado, quem foi realmente curtiu pra valer. E quem perdeu, perdeu! Mesmo com a chuva e os imprevistos, o desempenho de Blaze Bayley e seus músicos foi sensacional, e a recepção da galera, obviamente, foi à altura. Definitivamente, ficará para a história o início desta nova turnê do Blaze, devido ao seu exímio desempenho, à ótima receptividade e à uma produção impecável.


Para finalizar, vale lembrar que, ao longo dos anos, a Sabazim Produções trouxe grandes nomes do cenário nacional para Conselheiro Lafaiete, como Chakal, Witchhammer, Silent Cry, Nervosa e entre outros. Com o seu profissionalismo, Anderson Sabazinho (responsável pela produtora) sempre priorizou valorizar a cena regional e nacional, dando a oportunidade para o público do interior de prestigiar eventos de qualidade. Evoluindo cada vez mais, este ano a produção teve a chance de trazer atrações internacionais de peso, como o Skull Fist (Canadá) e Enforcer (Suécia). E agora, com a Minas Music e a Confraria, Lafaiete teve a chance de receber um dos mais lendários vocalistas do Heavy Metal mundial: Blaze Bayley, que certamente curtiu o início de sua tour brasileira, assim como o seu fiel e adorado público.

Confira a galeria de fotos completa acessando o seguinte link:

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.481435648643702.10...

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Iron MaidenIron Maiden
Segunda parte da tour começou com mudanças no set

91 acessosBlend Guitar: em vídeo, Top 10 Heavy Metal Bands838 acessosTales Of The Iron Maiden: "From Here To Eternity" em novo vídeo2511 acessosIron Maiden: 37 anos atrás, o primeiro álbum era lançado0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Dave Murray e o Mestre dos Magos

Iron MaidenIron Maiden
Não é Eddie quem aparece na capa do "The Final Frontier"

Richie FaulknerRichie Faulkner
Ao invés do Judas Priest, ele poderia ter ido para o Iron Maiden?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Blaze Bayley"0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

Zakk WyldeZakk Wylde
Detonando a reunião dos Alcoólicos Anonimos

Q MagazineQ Magazine
Os álbuns mais pesados de todos os tempos

Cradle of FilthCradle of Filth
Chimbinha, do Calypso, usando camiseta?

5000 acessosNew York Times: os 100 melhores covers de todos os tempos5000 acessosRimbaud e Morrison: A grande maioria passa pela vida imersa na multidão5000 acessosRed Hot Chili Peppers: as melhores músicas segundo o Loudwire2236 acessosUltimate Classic Rock: os 40 maiores discos dos anos setenta5000 acessosGuns N' Roses: Steven Adler e o alfinete que faltou antes do show2081 acessosNirvana: ouça mistura de "Teen Spirit" com "Exagerado" de Cazuza

Sobre Gisela Cardoso

Headbanger, Jornalista, Crítica de Metal, vocalista, instrumentista, anarco-comunista, vegetariana, apaixonada por Mitologia Nórdica e adoradora do Deus Metal. A música me move e as palavras constroem! @GisaGrind.

Mais matérias de Gisela Cardoso no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online