Andre Matos: domingo histórico da cidade de Mossoró/RN

Resenha - Andre Matos (Carcarás, Mossoró, 27/10/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Victor Freire, Fonte: Rock N' Prosa
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Para começar, se alguém me perguntasse há alguns anos atrás, principalmente em 2004, se algum dia imaginaria ver um dos meus ídolos em minha cidade natal, certamente diria que não, e NÃO maiúsculo mesmo, porque era praticamente impossível disso acontecer. Mas, como diz o velho ditado: "Hoje, os tempos são outros, meu capitão".

834 acessosRio Rock City: O Power Metal morreu?5000 acessosSlipknot: pornografia inspirou primeiro álbum da banda

O filme já estava passando na cabeça ao longo das semanas que antecediam o show, desde o brinde com Heineken no Valhalla Rock Bar, quando o grande Lázaro Fabrício anunciou em primeira mão o sonho de trazer um dos nossos maiores ídolos para a nossa cidade. O sonho era difícil de ser realizado, mas a cena mossoroense abraçou a causa e se mobilizou para fazer acontecer esse show. Tudo foi ocorrendo a cada passo. Após o sonho, veio o anúncio oficial, Andre Matos estava vindo para fazer um show em Mossoró/RN no dia 27 de outubro, de longe, o maior show da história do rock em Mossoró/RN.

Não dormi direito do sábado para o domingo, a ansiedade era grande pelo show. Mais acompanhando do que trabalhando - na produção - fiquei indo e vindo do local do show, esperando a banda chegar, até que de 15:00, sem aguentar mais, coloquei os equipamentos no veículo e rumei para o show.

Esforço e força de vontade traduzem todos os momentos. Palco montado, equipamentos de som providenciados, tudo estava pronto para receber com qualidade o show. A abertura ficou por conta das bandas mossoroenses Bones in Traction e Godhound.

O show "debut" do Bones in Traction foi sensacional, thrash metal de qualidade e peso. Guardem esse nome. Particularmente, estou ansioso para escutar o EP deles, a ser lançado no final do ano. Sou suspeito em falar do Godhound, mas queria deixar registrada a honra que foi fazer parte daquela noite. 30 minutos de show entre músicas do Godhound (2012) e do God above... Hound on the road (2013), contando com a ilustre presença do nosso amigo Lázaro Fabrício, na bateria. Show explosivo e de aquecimento para o que estava por vir.

Acabados os shows de abertura, muito bem recebidos pelo público de 700 pessoas que lotaram o Carcará, estava chegada a grande hora. Após No More Tears, do Ozzy, começa a soar a introdução do show, era o sinal. Hugo Mariutti, André Hernandez, Rodrigo Silveira e Bruno Ladislau posicionados no palco dão início a Liberty, faixa de abertura do The Turn of the Lights (2013), seguida de I Will Return, do Mentalize (2009). Após saudar o público, e elogiar - o que achei um dos melhores momentos do show - a estrutura e garra que moveu as pessoas para trazerem shows para o interior do Brasil, a banda continuou com Course of Life e a clássica da sua carreira-solo, Rio. Voltando um pouco nos comentários, estamos acostumados a ter shows de Forró e Axé, mas um show desse "porte", nunca antes. Quem ganha com isso é a diversidade cultural da cidade, temos espaço para todo mundo, e se a cena alternativa não se mantiver unida, não teremos mais noites como essa. Fica aqui o recado para todos que fazem a cena acontecer, não só em Mossoró/RN, mas nos interiores de todo o Nordeste, mais união e menos competição, estamos todos juntos no mesmo barco.

Foto: Camila Soares
Foto: Camila Soares

Voltando ao show, após a faixa-título do seu mais novo trabalho, The Turn of the Lights, a clássica do Shaman (melhor dizendo, da sua carreira-solo também, porque o Shaman acabou) Fairy Tale contagiou a todos os presentes, que cantaram até acabar a voz. Depois de Stop!, outra pedreira, Lisbon, grande clássico do Angra. O que gostei do repertório foi que Andre Matos soube mesclar clássicos com suas músicas novas, fazendo com que o show não perdesse hora nenhuma o seu ritmo, até quando as músicas eram "desconhecidas". Após um solo magnífico na bateria, por Rodrigo Silveira, o show continua com On Your Own e a primeira parte é encerrada com Living for the Night, do Viper, com direito até a uma jam - quem estava lá ainda lembra do riff, com certeza.

Acabada a primeira parte do show, era hora da banda recarregar as baterias e voltar para o tributo ao Angels Cry (1993), que está completando 20 anos agora em 2013. Antes de sair, Andre Matos ainda soltou um "veneno" para seus ex-colegas de Angra, dizendo que o álbum seria executado "na íntegra", nem mais nem menos. Para quem não entendeu, o Angra gravou um DVD de comemoração aos 20 anos do Angels Cry (1993), mas não executou o álbum inteiramente, o que achei ruim, dado o título proposto para o produto - provavelmente Angels Cry 20th Anniversary.

Enfim, após um intervalo de 15 minutos, começa a soar Unfinished Allegro, seguida de Carry On. A partir daí, meu amigo, foi pura destruição, todo mundo já sabia o que vinha, e não decepcionou. Time e Angels Cry foram perfeitas, sem contar em Stand Away, executada brilhantemente mesmo 20 anos depois do seu lançamento (digo 20 anos porque os vocais já eram difíceis naquele tempo, quanto mais hoje depois de toda a estrada). Never Understand, com direito a solo de Hugo e André Hernandez, seguida da espetacular Wuthering Heights continuaram o tributo. E o fim estava próximo, depois de Streets of Tomorrow e Evil Warning, o show foi encerrado com Lasting Child, última música do álbum.

As palavras ainda não parecem o bastante para descrever o que foi esse domingo, um domingo que será lembrado, não só por mim, mas por todos os presentes, como um dos domingos mais históricos da cidade de Mossoró/RN. Muita energia estava presente ali, e poder compartilhar isso com seus amigos, com quem lutou para ver aquilo ali se tornar realidade, não tem preço. A maioria da população de Mossoró/RN não entenderá o que foi aquilo, espero que alguém que não tenha ido no show tenha a oportunidade de ler ao menos isso, e sentir um pouco do que se passou ali.

Queria acabar com as palavras do próprio Andre Matos. "Esse foi o primeiro show de uma série que está por vir. Não só Mossoró, mas o Nordeste, está definitivamente incluído na rota nacional dos shows. Não só nós queremos voltar, como muitas bandas que não vieram passarão a vir. Vocês merecem tudo isso!!".

set-list BONES IN TRACTION
1.INTRO
2.GRAIN BY GRAIN
3.HELL TO THE KING
4.DEPRESSED
5.RUBBER BULLET
6.REFUSE/RESIST (Sepultura cover)
7.MODERN MAN

set-list GODHOUND
1.ON THE ROAD
2.MOTORCYCLE'S HYMN
3.SIRENS
4.DUST N'BEER
5.ACE OF SPADES (Motorhead cover)
6.GODHOUND

set-list ANDRE MATOS
1.INTRO
2.LIBERTY
3.I WILL RETURN
4.COURSE OF LIFE
5.RIO
6.THE TURN OF THE LIGHTS
7.FAIRY TALE (Shaman cover)
8.STOP!
9.LISBON (Angra cover)
10.ON YOUR OWN
11.LIVING FOR THE NIGHT (Viper cover)
---------Angels Cry tribute-----------
12.UNFINISHED ALLEGRO
13.CARRY ON
14.TIME
15.ANGELS CRY
16.STAND AWAY
17.NEVER UNDERSTAND
18.WUTHERING HEIGHTS
19.STREETS OF TOMORROW
20.EVIL WARNING
21.LASTING CHILD

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

834 acessosRio Rock City: O Power Metal morreu?1233 acessosAngra: discografia de volta ao Spotify1395 acessosAngra e Hangar: Fábio Laguna conta como entrou nas bandas2511 acessosAngra: "reunião" durante aniversário de Paulo Baron, veja vídeo682 acessosBruno Sa: comenta a morte de Paul O'Neill e relembra audição1127 acessosAquiles Priester: No lugar onde montou a sua primeira bateria0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

Black SabbathBlack Sabbath
Ícones do metal nacional se despedem da banda

AngraAngra
Vocalista sueco faz covers sensacionais da banda

AngraAngra
Kiko Loureiro relembrando o tempo de Dominó

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Andre Matos"0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"

SlipknotSlipknot
Pornografia inspirou primeiro álbum da banda

Sexo e SatãSexo e Satã
As mensagens subliminares em capas de Rock

Christian BaleChristian Bale
Ator aprendeu Pantera na bateria para novo filme

5000 acessosDave Mustaine: 10 coisas que você não sabia sobre ele5000 acessosSeparados no nascimento: Paul McCartney e Kiko do Chaves5000 acessosGorgoroth: "prefiro veneno de rato a fazer tour com o Anthrax"5000 acessosSabrina Sabrok: uma roqueira com muito "talento"5000 acessosIron Maiden: conheça o responsável pelos teclados na banda5000 acessosFotos de Infância: Skid Row

Sobre Victor Freire

Professor universitário e mestre em Engenharia Mecânica pela UFRN. Nascido no deserto de Mossoró/RN. É fã e colecionador de itens relacionados ao rock´n´roll. Editor-chefe do blog Rock´N´Prosa e guitarrista do Godhound. Acessa o Whiplash! desde a infância e colabora com o site sempre que possível.

Mais matérias de Victor Freire no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online