Van Halen: Conferindo pessoalmente como a banda é foda

Resenha - Van Halen (Veterans Memorial Arena, Jacksonville, Florida, EUA, 16/04/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Richard Zimmer
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A abertura do show, a pedidos do Dave Lee Roth, ficou por conta do Kool & The Gang. A gente ficou relativamente perto do palco. Bom... eu não gosto de Kool & The Gang, até tentei olhar e curtir o show, mas não deu. Daí fiquei dando uma banda pelo lugar e tomando uma ceva.

1716 acessosVan Halen: Simplesmente "FUCK"5000 acessosFãs de Rock: você conhece o estilo de se vestir de cada um

Pelas 20:30 começaram a arrumar o palco pro VH. O mais interessante que achei dessa montagem foi que eles colocaram um tablado no meio do palco e ficaram passando cera. Fiquei pensando: será que o Dave vai sapatear? Mas não, ela usava só pra ficar dançando mesmo, e obviamente, deslizando.

Chegou o momento!

O lugar fica todo escurão e o Alex Van Halen chega destruindo a bateria. Pouco depois começa uma barulheira e entra o Eddie. Um pouco de barulho e entra o pirralho Wolfgang com um baixo com as mesmas listras da guitarra do pai, só que com outras cores.

Então começa “Unchained” e chega Dave Lee Roth, ou Diamond Dave, dançando, rebolando e cumprimentando o público. Que maluco carismático, impressionante. Nisso tudo um telão do tamanho da arena acende. Preto e branco com uma definição perfeita.

Daí caiu a ficha... porra, tô num show do Van Halen. Que coisa mais afudê.

Os caras estão muito em forma. O Eddie totalmente em chamas, esmerilhando e tirando sons da guitarra que só ele consegue. Não se movimenta e pula como outrora, mas tu nem pensa nisso na hora. O som da guitarra não deixa tu pensar em muita coisa.

Alex batendo na bateria como se fosse um guri no seu primeiro show. Dois bumbos, aquele monte de tons engraçados que ele usa, e a parafernália toda estavam lá.

Wolfgang... bom, esse piá toca demais. Muita energia, uma precisão impressionante, e faz todos backing vocals que o Michael Anthony fazia, não tão legais, mas mesmo assim excelentes. Eu como um baita fã do gordinho com baixo do Jack Daniel’s cheguei recioso, mas ele superou todas e quaisquer expectativas. Ainda mais pelo fato do Eddie ter dado mais espaço pro baixo no último disco do que dava nas antigas, e o guri aproveitou muito bem. Também, né? Olha de quem ele é filho, mas mesmo assim foi muito bom vê-lo tocando tanto e cantando tri bem também.

Diamond Dave. Que cara! Simpatia em pessoa. Não para no palco. Sempre dançando, rebolando, sorrindo, deslizando no tablado e cantando pra caralho. Nas músicas mais das antigas se nota que nos refrões ele vai só na experiência e fica dando uns gritos aleatórios deixando tudo pros backing vocals. Outra coisa interessante, ao vivo ele muda a linha vocal de quase todas músicas cantando de um jeito mais falado. Confesso que gostaria de ouvir do jeito que escuto nos discos, mas tava muito bom igual.

Achei o set list sensacional. Eles fazem um mix muito legal de clássicos absolutos, músicas não tão famosas e do último disco, o “A Different Kind Of Truth”.

Tem um momento do show que fica só o Dave e seu violão no palco. Daí no telão fica passando umas imagens dele no campo brincando com seus cachorros. Então ele toca uma balada e fica falando dele e seus cachorros. Devo admitir que foi meio bizarro, mas beleza, cachorros são legais.

Odeio (na maioria das vezes) solos de guitarra (de baixo e batera tb) desses que fica só o sujeito viajando sozinho no palco e mostrando tudo que estudou em casa. Normalmente vou no banheiro ou no bar. Mas do Eddie foi muito animal. O cara reinventou o jeito de tocar guitarra e tava fazendo isso na tua frente. Foi demais mesmo.

No final do show “Jump”. Considero ela uma daquelas músicas que só com o Van Halen tocando pra ficar legal. E realmente foi muito legal, ainda mais com um monte de papel picado e o Dave com uma bandeira quadriculada, igual de chegada de Fórmula 1, gigantesca, do tamanho de uma de torcida de futebol no estádio. Clima festinha total, todos de pé, dançando, punhos no ar, aquela coisa toda. Excelente final.

Bom... foi isso. Van Halen é foda e pude ter certeza pessoalmente.

Set List:

Unchained
Runnin' With the Devil
She's the Woman
Romeo Delight
Tattoo
Everybody Wants Some!!
Somebody Get Me a Doctor
China Town
Hear About It Later
Oh, Pretty Woman
Drum Solo
You Really Got Me
The Trouble with Never
Dance the Night Away
I'll Wait
Hot for Teacher
Women In Love
Outta Love Again
Beautiful Girls
Ice Cream Man
Panama
Guitar Solo
Ain't Talkin' 'Bout Love
Encore:
Jump

Release completo e mais história aqui
http://narigolimnaestrada.blogspot.com.br/

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de junho de 2012

Van HalenVan Halen
Em "5150", uma banda mais compacta e divertida

1716 acessosVan Halen: Simplesmente "FUCK"483 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Van Halen"

Câncer na línguaCâncer na língua
Outros cinco músicos que sofreram deste mal

Phil AnselmoPhil Anselmo
Namorada de Dimebag: "Ele foi o rei da mentira!"

GuitarraGuitarra
Os melhores solos da história segundo a Guitar World

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Van Halen"

Fãs de RockFãs de Rock
Você conhece o estilo de se vestir de cada um

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Ouça o alcance de quatro oitavas do vocalista

Heavy MetalHeavy Metal
As piores capas dos grandes artistas do gênero

5000 acessosPoison: Bret passa o cambão na mãe da Hannah Montana?5000 acessosCristina Scabbia: "Símbolo sexual? Fico surpresa com isto!"5000 acessosBlack Sabbath: As 10 melhores músicas da banda segundo a Ultimate Classic Rock5000 acessosJapão: afinal, por que eles ainda compram tantos CDs?5000 acessosMastodon: Brent Hinds diz que "Dream Theater é uma banda Gay!"5000 acessosAvenged Sevenfold: desmistificando o ódio pela banda

Sobre Richard Zimmer

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online