Resenha - Eluveitie (Estúdio Emme, São Paulo, 20/01/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Julio Feriato
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A noite de 20 de janeiro de 2012 estava marcada como uma das mais aguardadas para os fãs de viking/folk metal, afinal de contas, o ELUVEITIE se tornou uma das bandas mais populares do estilo aqui no Brasil desde o lançamento de "Evocation I - The Arcane Dominion" (2009). Antes, porém, o grupo já era popular na Europa por causa dos álbuns "Spirit" (2006) e "Slania" (2008). E quem enfrentou o velho e conhecido trânsito de São Paulo em plena sexta-feira para comparacer ao Estúdio Emme e conferir a apresentação dos Suíços, com certeza não se arrependeu nem um pouco.

Wacken 2019: assista shows de Opeth, Demons & Wizards e maisRunaways: Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim Fowley

Por Julio Feriato/Fotos: Irisbel Mello

O espetáculo estava marcado para ter inicio às 21h, mas horas antes uma boa quantidade de fãs já se aglomerava em frente ao local, e muitos nem perceberam que alguns integrantes do ELUVEITIE estavam no maior sossego tomando um café numa padaria que fica logo em frente ao Emme. Lógico que uma galera os reconheceu e foi lá fazer sua tietagem, no qual foram atendidos de boa pelo vocalista Chrigel Glanzmann, e pelos guitarristas Ivo Henzi e Sime Koch (se tinha algum outro membro da banda, confesso que não percebi), que se mostraram mega simpáticos.

Pouco antes do show, ainda teve uma performance especial com encenação de uma batalha viking. Ok, é legal assistir esse tipo de coisa, mas confesso que achei tudo muito fake, e as encenações me lembraram mais as lutinhas sem graça do Jaspion. Mas valeu a intenção.

Pouco depois, uma introdução começa a rolar e os integrantes do ELUVEITIE sobem ao palco ovacionados pelo público, que ficou enlouquecido. A satisfação na face dos músicos era latente, e começam a tocar a estupenda "Everything Remains As It Never Was" faixa titulo do álbum homônimo de 2010. A qualidade do som estava perfeita, dava para ouvir todos os instrumentos, inclusive os mais "complicados" como flautas, violino e o hurdy gurdy (um instrumento musical de corda friccionada usado pela vocalista Anna Murphy).

A ótima "Nil" veio em seguida e já deu para sacar que esta seria uma apresentação voltada às músicas mais extremas do grupo. Do citado Everything Remains As It Never Was, ainda rolou "Kingdom Come Undone", seguida de "Calling the Rain" (excelente canção do petardo "Slania", de 2008).

Antes de anunciar a próxima do setlist, Chrigel Glanzmann fez questão de dizer o quanto estava feliz com o público de São Paulo, e disse que o calor do país era ruim para os intrumentos acústicos, principalmente para o hurdy gurdy de Anna Murphy, que fez um sinal de "ok" dando a entender que estava tudo bem. Logo a banda começou os primeiros acordes de "Thousandfold", ovacionada e cantada em uníssomo pela plateia.

Até então, Anna Murphy só havia cantado em um trecho da música de abertura, e todos estavam ansiosos para ver o grupo executar canções como "Omnos" e "A Rose for Epona". Mas o balde de água fria veio quando Glanzmann anunciou que Anna havia perdido sua voz no show anterior, e que iriam se concentrar nas músicas de Helvetios, novo álbum do ELUVEITIE; no qual prosseguiram com "Meet the Enemy" e "Havoc".

O fato de Anna não poder cantar fez com que o show fosse pedrada atrás de pedrada. Prosseguiram com "Tarvos", "The Song of Life", até finalmente chegar à uma de minhas favoritas, a maravilhosa "Your Gaulish War". Fecharam o set com "Inis Mona", e deixam o palco quase sem se despedir do público.

Mas não acabava por aí! Um funcionário da casa foi ao microfone e informou que a banda estava de viagem marcada para o México naquela mesma noite, e anunciou mais dois shows que irão acontecer no local: ARKONA e KORPIKLAANI. Nem preciso dizer que o público ficou louco pela noticia!

Poucos minutos após o anúncio, os suíços retornam ao palco e executam "Tegernakô" (do debult Spirit, de 2006), finalizando sua memorável passagem por São Paulo. Aí sim, foi quando se despediram e cumprimentaram os presentes com bastante entusiasmo e simpatia.

Assista ao video do ELUVEITIE tocando "Thousandfold, em São Paulo:

Programa Heavy Nation:
http://www.radio.uol.com.br/programa/heavy-nation


Outras resenhas de Eluveitie (Estúdio Emme, São Paulo, 20/01/2012)

Eluveitie: Como foi o show da banda em São Paulo




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Eluveitie"


Wacken 2019: assista shows de Opeth, Demons & Wizards e mais da quinta e sextaWacken 2019
Assista shows de Opeth, Demons & Wizards e mais da quinta e sexta

Korpiklaani: confira lyric video com participação de Meri Tadic

Rock e Metal: 7 bandas/artistas que você pronuncia o nome erradoRock e Metal
7 bandas/artistas que você pronuncia o nome errado


Runaways: Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim FowleyRunaways
Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim Fowley

Mulheres no Rock: resistência em um meio machistaMulheres no Rock
Resistência em um meio machista

Fotos de Infância: Skid RowFotos de Infância
Skid Row

Metallica: a habilidade com as baquetas de James HetfieldFotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron MaidenQueen: primeiro frontman do Smile sentiu ciúmes da banda e de FreddieSeparadas no nascimento: Tarja Turunen e Virgem Maria

Sobre Julio Feriato

Julio Feriato cursou a faculdade de Letras, mas seu objetivo sempre foi ser um jornalista especializado em música. Para suprir tal anseio, editou o fanzine Shadows em 1995; e em 2004, foi um dos principais colaboradores do extinto site gaúcho Metal Attack. Atualmente, é produtor e apresentador do Heavy Nation, programa especializado em Heavy Metal transmitido semanalmente pela Rádio UOL.

Mais matérias de Julio Feriato no Whiplash.Net.