Matérias Mais Lidas

Foo Fighters: Dave Grohl surpreende ao revelar significado da letra de Learn to FlyFoo Fighters: Dave Grohl surpreende ao revelar significado da letra de "Learn to Fly"

Judas Priest: o problema com o baixo de Ian Hill conforme a banda ficava mais pesadaJudas Priest: o problema com o baixo de Ian Hill conforme a banda ficava mais pesada

Metallica: banda fará 4 shows no Brasil em maio de 2022; confira datas e locaisMetallica: banda fará 4 shows no Brasil em maio de 2022; confira datas e locais

Guns N' Roses: turnê continua milionária, veja os assombrosos númerosGuns N' Roses: turnê continua milionária, veja os assombrosos números

Rush: Mike Portnoy diz que fazer tour ao lado de Geddy Lee e Alex Lifeson seria um sonhoRush: Mike Portnoy diz que fazer tour ao lado de Geddy Lee e Alex Lifeson seria um sonho

Angra: Fabio Lione recebeu proposta para compor quatro músicas de Rebirth, mas recusouAngra: Fabio Lione recebeu proposta para compor quatro músicas de "Rebirth", mas recusou

Guns N' Roses: a curiosa e humilde reação de Axl Rose ao ser eleito melhor vocalistaGuns N' Roses: a curiosa e humilde reação de Axl Rose ao ser eleito "melhor vocalista"

Adrian Smith: quando Roy Z o chamou na xinxa para apontar falta de técnica na guitarraAdrian Smith: quando Roy Z o chamou na xinxa para apontar falta de técnica na guitarra

Britney Spears: Agitando o Instagram dançando famoso som da era GrungeBritney Spears: Agitando o Instagram dançando famoso som da era Grunge

Judas Priest: Rob Halford fala sobre tour com Ozzy em 2022; Deus, deixe acontecer!Judas Priest: Rob Halford fala sobre tour com Ozzy em 2022; "Deus, deixe acontecer!"

Amazon: seleção de CDs, LPs e livros de rock e metal com até 70% de desconto hojeAmazon: seleção de CDs, LPs e livros de rock e metal com até 70% de desconto hoje

After Forever: Há chance de retorno? Floor Jansen comenta e alfinetaAfter Forever: Há chance de retorno? Floor Jansen comenta e alfineta

Kiss: Destroyer ganhará edição de 45 anos; ouça versão inédita de Detroit Rock CityKiss: "Destroyer" ganhará edição de 45 anos; ouça versão inédita de "Detroit Rock City"

Slash: explicando o título do novo álbum para quem não entendeuSlash: explicando o título do novo álbum para quem não entendeu

Luísa Sonza: roqueira, ela cita blues como gênero predileto e revela banda favoritaLuísa Sonza: roqueira, ela cita blues como gênero predileto e revela banda favorita


Tunecore 2
Casa do Rock

Machine Head: banda frustra no show em São Paulo

Resenha - Machine Head (Via Funchal, São Paulo, 14/10/2011)

Por Renan Corradini Colber
Em 15/10/11

Quando se pensa em Thrash Metal, as bandas que formam o Big 4 são refêrencia. No entanto, se abrirmos um pouquinho mais o leque, com certeza Exodus e Machine Head tenham praticamente o mesmo peso de Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax no cenário.

Eis que depois de longos 20 anos de espera, o Machine Head vem para o Brasil para uma seqüência de aguardadas apresentações que começaram por São Paulo na última sexta-feira, no Via Funchal.

Falando em Via Funchal, a casa mostra um total despreparo e descaso ao lidar com seus clientes, mas isso fica para uma outra hora.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Confesso que não entrei a tempo de ver as duas bandas de abertura (uma delas o Threat) e quando me vi nas dependências do Via Funchal o Sepultura iniciava sua apresentação. Depois de muitos shows do Sepultura presenciados, uma coisa é fato; os caras nunca decepcionam. No entanto, mesmo partindo desta premissa, este foi o mais fraco que vi. Abrindo maravilhosamente com "Arise" e seguindo com "Refuse Resist", o som da casa se mostrava bom e a banda enérgica. No entanto, depois de destilar algumas músicas do novo álbum (o bom Kairos), a qualidade do som caiu vertiginosamente e o show acompanhou tal queda. Começar "Altered State" e parar para uma do novo álbum não dá! O som foi piorando minuto a minuto até o fim com "Roots Bloody Roots" que, como sempre, levantou o público. No geral, mais uma vez, sem decepções e com um set que agradou.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Minha expectativa era de que a casa fosse encher até o início do show do Machine Head. Bem, isso não aconteceu. Com diversos espaços, inclusive muito próximos ao palco, era extremamente tranqüilo transitar pela casa. Arrisco dizer que a banda poderia ter sido alocada numa casa de shows menor.
Rapidamente, estava tudo pronto para a entrada do Machine Head no palco. Luzes apagadas e eles entram com a clássica "Imperium", levando os fãs ao êxtase. Seguida da maravilhosa "Beautiful Morning", uma coisa já era clara; o som estava horrível e talvez até pior que o Sepultura. O pior; o mesmo não melhorou durante toda a apresentação. Completamente embolado, não era possível entender cem por cento das palavras dirigidas pelo frontman Robb Flynn ao público. A caixa da bateria também se mostrava inaudível. Tentei caminhar pelo Via Funchal para ver se o problema era a localização, mas isso não se confirmou. Mesmo estando quase a frente do palco, o som ainda estava sofrível.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Depois de algumas faixas do novo álbum, "Locust", a banda apresenta a clássica "Old" do esplêndido "Burn My Eyes", um marco do gênero. A excelente "Aesthetics of Hate", do também esplêndido "The Blackening" continua o show. Uma pena que o som estragasse a tal ponto uma apresentação coesa dos norte-americanos. Depois da porrada "Ten Ton Hammer", a banda sai do palco por aproximadamente 10 minutos. A meu ver, isso mostrava uma tentativa de melhorar o som.

Porém, o inesperado ocorreu. A banda volta ao palco com a linda "Halo" e na seqüência emenda seu maior clássico "Davidian". Arrisco dizer que o som estava ainda pior! No entanto, pior mesmo foi uma pergunta que me fiz: "Davidian agora? Eles fecham os shows com Davidian!". Depois de uma hora e vinte minutos de apresentação (considerando os 10 minutos de intervalo), e sem uma despedida coerente, o Machine Head deixa o palco e em poucos segundos a luzes estavam acesas e o roadies estavam desmontando todo o equipamento.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Depois de vinte anos de espera, o Machine Head vem ao Brasil. Com um som pífio e um show burocrático, a banda se despede do palco não fazendo jus ao nome que tem e, principalmente, os fãs que lá estavam. A expectativa que fica, é para que nos próximos shows da turnê brasileira Robb Flynn caia na real e faça um show que possa ao menos comprovar que eles são uma boa banda de Thrash Metal.

Set list Sepultura:

1. Intro
2. Arise
3. Refuse/Resist
4. Kairos
5. Just one Fix (Ministry Cover)
6. Dead Embyonic Cells
7. Convicted in Life
8. Attiude
9. Choke
10. What I Do!
11. Relentless
12. Firestarter (Prodigy Cover)
13. Troops of Doom
14. Septic Schizo / Escape to the Void
15. Meaningless Movements
16. Seethe
17. Polícia (Titãs Cover)
18. Teritorry
19. Inerself

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Encore:
20. Roots Bloody Roots

Set list Machine Head:

1. Imperium
2. Beautiful Morning
3. Locust
4. The Blood, The Sweat, The Tears
5. I am Hell (Sonata in #C) (primeira vez tocada ao vivo)
6. Bulldozer
7. Old
8. Aesthetics of Hate
9. Darkness Within (primeira vez tocada ao vivo)
10. Ten Ton Hammer
11. Halo
12. Davidian


Outras resenhas de Machine Head (Via Funchal, São Paulo, 14/10/2011)

Machine Head: São Paulo tremeu em noite históricaMachine Head
São Paulo tremeu em noite histórica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Machine Head: Robb Flynn recebeu elogios de artistas quando criticou Anselmo por racismoMachine Head: Robb Flynn recebeu elogios de artistas quando criticou Anselmo por racismo

Machine Head: Robb Flynn ainda recebe ameaças de morte por criticar racismo no metalMachine Head: Robb Flynn ainda recebe ameaças de morte por criticar racismo no metal

Machine Head: banda toca o clássico Burn My Eyes durante live com ex-integrantesMachine Head: banda toca o clássico "Burn My Eyes" durante live com ex-integrantes

Machine Head: Todos os álbuns ranqueados, pela Kerrang!Machine Head: Todos os álbuns ranqueados, pela Kerrang!

Machine Head: todos os álbuns da banda, do pior para o melhor, segundo a KerrangMachine Head: todos os álbuns da banda, do pior para o melhor, segundo a Kerrang

Black Sabbath: Robb Flynn relembra os 50 anos de Master Of RealityBlack Sabbath: Robb Flynn relembra os 50 anos de "Master Of Reality"

Metal: dez álbuns dos anos 90 que todos deveriam ouvir ao menos uma vez - Parte 1Metal: dez álbuns dos anos 90 que todos deveriam ouvir ao menos uma vez - Parte 1

Kerrang: os 50 melhores álbuns de rock and roll e metal lançados em 2011Kerrang: os 50 melhores álbuns de rock and roll e metal lançados em 2011

(Quase) Bodas de Prata: 25 álbuns de rock e metal que completarão 25 anos em 2022(Quase) Bodas de Prata: 25 álbuns de rock e metal que completarão 25 anos em 2022

Metal: 21 grandes músicas lançadas no primeiro semestre de 2021Metal: 21 grandes músicas lançadas no primeiro semestre de 2021


Machine Head: explicando insultos racistas e homofóbicos em músicaMachine Head: explicando insultos racistas e homofóbicos em música

Metallica: todas as faixas de Master Of Puppets, gravadas por outras bandasMetallica: todas as faixas de "Master Of Puppets", gravadas por outras bandas

Machine Head: Amps Falsos no Palco - pode isso, Arnaldo?Machine Head: Amps Falsos no Palco - pode isso, Arnaldo?


Guns N' Roses: Mauricio de Sousa, o criador da Turma da Mônica, odeia a banda?Guns N' Roses
Mauricio de Sousa, o criador da Turma da Mônica, odeia a banda?

Túmulos: alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUATúmulos
Alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUA


Sobre Renan Corradini Colber

Cursando Administração de Empresas na Universidade Presbiteriana Mackenzie, teve seu primeiro contato com o Metal em 1997 quando comprou o álbum Best Of The Beast, do Iron Maiden, na época com 11 anos. De lá para cá escuta de tudo um pouco, mas a raiz se mantém metaleira. De Iron Maiden a Meshuggah passando por Diana Krall, Ray Charles, Hoodoo Gurus, Elvis, Johnny Cash e Bob Dylan.

Mais matérias de Renan Corradini Colber.