RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemFatboy Slim confessa ter se arrependido de conhecer David Bowie pessoalmente

imagemA influente banda que acabou causando a "separação" do Guns N' Roses

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemO megahit dos Beatles inspirado em desenho de amiguinha do filho de John Lennon

imagemLendário empresário do Kiss se manifesta sobre acusações de playback de Paul Stanley

imagemAs 5 bandas confirmadas no Summer Breeze Brasil que não tocarão em outras cidades

imagemAs polêmicas escolhas do Nirvana para o "MTV Unplugged in New York"

imagemOzzy Osbourne é contemplado com dois Grammy na edição de 2023 do evento

imagemMike Portnoy diz que nunca ouviu nenhuma música da cantora Beyoncé

imagemO hit da Legião Urbana que Renato Russo considerava "pretensioso e babaca"

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemA curiosa origem do apelido "Mago" que Fabio Lione ganhou no Angra

imagemNovo álbum do Angra será o melhor da era Fabio Lione, segundo Felipe Andreoli


Stamp

Dark Tranquillity em Curitiba: muito fôlego em longo show

Resenha - Dark Tranquillity (Hangar Bar, Curitiba, 13/06/2010)

Por Guilherme G. Carvalho
Fonte: Arquivo Metal CWB
Postado em 16 de junho de 2010

Quem foi ao Hangar na noite fria do último domingo só teve motivos para admirar ainda mais os suecos do DARK TRANQUILLITY. Mostrando muito fôlego durante as quase duas horas de show, a banda prova porque merece ostentar o título de "grande". Qualquer um poderia esperar um cansaço dos músicos, sobretudo da voz gritada de Mikael Stanne, afinal Curitiba era última cidade da turnê sulamericana, nessas duas semanas de viagens incessantes. Mas não foi o que se viu e ouviu. Com um repertório variado, o DARK TRANQUILLITY trouxe 16 músicas do novo álbum "We are the Void" e as mais badaladas dos últimos CDs, repetindo o que vinha sendo executado em outras cidades.

(Publicado originalmente no Arquivo Metal CWB)

As músicas de abertura "At the point of ignition" e "The fatalist" eram o prenúncio do que seria o restante do show: um death metal melódico recheado de muito peso. A impressão de que o show seria uma apresentação exclusiva de músicas do último CD, foi desfeita a partir de então. A performance dos músicos foi conferida também na execução de composições de outros trabalhos. "Focus Shift", "The wonders at your feet", "Final Resistence", "Misery's crown" e "Punish my heaven" empolgaram o público que certamente surpreendeu os suecos, quando ouviram suas músicas serem cantadas pelos fãs.

Depois de "Iridium" e a música de abertura de "We are the Void", "Shadow in our blood", executada com uma sincronia impressionante com o clip que rolava em um telão ao fundo do palco, vieram aquelas que vinham sendo pedidas pelo público. Stanne cumpria o que havia prometido no início do show quando disse que muito ainda estava por vir. "Lesser", "My Negation, "Lost at apathy" e "ThereIn" impediram que o público perdesse o ritmo. "The grandest accusation" encerrava a noite.

Ficou uma interrogação ao final, no entanto. Esperava-se o bis, depois da saída da banda do palco, mas não foi o que aconteceu. A saída antecipada deve ter sido estranhada até mesmo pelo pessoal da produção, já que o set list trazia ainda "Terminus (We death is most alive)". Mas certamente, para o público, isso não desmereceu em nada o que a banda fez. Com ou sem bis, a impresão que fica do DARK TRANQUILITY para os presentes é a de uma banda que vem fazendo um trabalho impecável que justifica seu sucesso internacional.

Abertura

Quem abriu a noite foi o OF THE ARCHAENGEL, que surpreendeu a todos com um dark metal bem feito. A banda paulista pôde demonstrar seu trabalho, que para a grande maioria, sem dúvida ainda não era conhecido. Depois de anunciar o título de uma das faixas do seu debut álbum "The extraphysicallia", ouviu-se dois ou três urros vindos da pista. O suficiente para o vocalista da banda brincar: "Tem três que já conhecem a música. Estamos ficando famosos".

Set list:

1.The point at ignition
2.The Fatalist
3.Focus shift
4.The wonders at your feet
5.Final resistence
6.Misery's crown
7.Punish my heaven
8.My negation
9.Iridium
10.Shadow in our blood
11.Lesser
12.Dream oblivion
13.Lethe
14.Lost at apatty
15.ThereIn
16.The grandest accusation

Confira no link abaixo algumas fotos do show:

http://arquivometalcwb.blogspot.com/2010/06/fotos-do-dark-tranquillity-em-curitiba.html

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Def Leppard Motley Crue 2

Veja show completo do Dark Tranquillity no Bloodstock 2022

Veja Dark Tranquillity tocando "Misery's Crown" no Bloodstock 2022

Metal sueco: site elege as dez melhores bandas da Suécia

Suécia: 25 grandes bandas de metal que surgiram no país escandinavo


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal