Guns N' Roses: grande fiasco no show em São Paulo

Resenha - Guns N' Roses (Palestra Itália, São Paulo, 13/03/2010)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Gacciona, Fonte: Puro Pop
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.






O que você espera de uma banda que carrega o nome GUNS N' ROSES? Talvez um belo espetáculo, profissionalismo ou, ao menos, qualidade. Um dos shows que eram esperados com uma expectativa imensa se mostrou um dos maiores fiascos que o Brasil já pode ver.

Fotos: Marcelo Rossi (cedidas pela T4F)

Publicado originalmente no PuroPop:

O início do “espetáculo” estava marcado para as 21h30min, mas a essa altura nem SEBASTIAN BACH, banda de abertura da turnê de "Chinese Democracy", havia entrado no palco do Palestra Itália. O show teve seu início por volta das 00h40min com mais de três horas de atraso. “Chinese Democracy”, single do álbum homônimo, abriu o show e logo nos primeiros minutos, AXL ROSE, vocalista e único remanescente da formação original, interrompeu o concerto depois que uma garrafa foi atirada ao palco. Foi mais uma amostra de estrelismo e ameaças de um falso rock star. “Se vocês querem foder com o show, não tem problema. Eu e os rapazes podemos ir embora.” Sem desculpas e sem nenhuma satisfação aos quase 40 mil pagantes por todo o inconveniente e desrespeito, perguntava-me como um completo farsante como este podia ser idolatrado por tanta gente.

O show continuou, mas a qualidade do som estava péssima e a voz de nosso protagonista praticamente inaudível. Esses “pequenos” problemas continuaram durante todo o concerto. A banda alternou velhos clássicos com muitas músicas do último trabalho de estúdio. Basicamente sem cantar, AXL fazia um show cansativo e não linear. Eram pausas e mais pausas desnecessárias para que o “vocalista” trocasse o figurino.

Os constantes solos de guitarra, piano e teclado foram uma insistência no erro. Mesmo sendo tocados sobre hinos consagrados como “Another Brick In The Wall” ou "Tema da Pantera Cor de Rosa", as acrobacias e virtuoses eram demoradas e quebravam toda a atmosfera do show.

A produção do palco é mais um, dos inúmeros, pontos negativos. Sem planejamento e cheio de clichês conhecidos como fogos e papel picado, não trazia nada de inovador ou chamativo. Os telões sobre o palco eram uma piada à parte com vídeos completamente desconexos e fora de sintonia com as músicas que eram tocadas. Onde, afinal, estavam os produtores desse show? Quando a banda tocava “You Could Be Mine”, um vídeo de uma temporada de alguns anos atrás da Fórmula 1 era exibido. Não fazia sentido algum! GUNS N' ROSES e Fórmula 1? Como assim?

A banda mostrava-se em sintonia e as velhas canções eram maquiadas com bastante êxito, mas, nem de longe, a performance do novo GUNS paga o seu ingresso. Os únicos momentos de brilhantismo de AXL ROSE e sua banda foram registrados na execução de “Better”, segundo single de "Chinese Democracy", e “Live and Let Die”, cover de "Use Your Ilusion I". AXL ainda teria tempo para fazer mais demostrações de seu imenso ego, chamando uma tradutora ao palco e fingindo se preocupar com a segurança do público e pedindo para que todos na pista dessem um passo para trás.

O show terminou com a clássica “Paradise City” depois de duas horas e quarenta minutos, o que não quer dizer nada, pois metade do show é gasta com pausas desnecessárias, solos excessivos e apresentações intermináveis.

"Chinese Democracy" é um dos maiores erros da história da música e a turnê de divulgação do novo álbum, um dos maiores fracassos em termos de show e espetáculo dos últimos tempos. Para uma banda tão grande como o GUNS N' ROSES isso é inadmissível. AXL ROSE deu uma amostra completa da falta de profissionalismo e respeito que já o acompanham durante anos e que ele faz questão de seguir. A qualidade do show e de sua envelhecida voz, AXL tem 48 anos agora, deixaram, e muito, a desejar e o público torcia para que o show chegasse logo ao fim. AXL deveria fazer um favor a si mesmo e para a música e se aposentar, assim, talvez, ele pudesse parar de manchar cada vez mais a história de uma das maiores bandas de Rock que o mundo já viu.

Set List:
Chinese Democracy
Welcome to the Jungle
It´s so Easy
Mr. Brownstone
Sorry
Better
Live and let Die
If the World
Rocket Queen
Street of Dreams
Sweet Child O’ Mine
You Cold be Mine
Novemeber Rain
Knocking’ on Heaven´s Doors
Nightrain
Bis
Madagascar
Shacklier’s Revenge
This is Love
Patience
Paradise City

Leia outros reviews do mesmo show nos links abaixo.
5000 acessosGuns N' Roses: Axl Rose triunfa sobre aura pessimista

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Guns N' Roses (Palestra Itália, São Paulo, 13/03/2010)

2667 acessosGuns N' Roses: apesar da rouquidão, um grande show em SP3202 acessosGuns N' Roses: Rock Station avalia o show em São Paulo5000 acessosGuns N' Roses: sobrevivendo, gostem ou não os saudosistas5000 acessosGuns N' Roses: Axl Rose triunfa sobre aura pessimista

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Guns N RosesGuns N' Roses
Em 2° lugar no ranking dos que mais faturaram em 2016

1383 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's1537 acessosFabio Lima: 13 músicas pelo Guns N' Roses1743 acessosGuns N' Roses: turnê com rappers N.W.A. quase rolou; Axl era fã0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

SlashSlash
"Nunca fui o que você chamaria de guitarrista técnico!"

Guns N RosesGuns N' Roses
Michel Teló toca "Sweet Child" na sanfona

Em 2001Em 2001
W. Axl Rose estreava o GN'R "reloaded"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"

IndústriaIndústria
Atrizes pornô começam a seguir rumo das bandas

SolosSolos
Alguns dos mais bonitos do Heavy Metal

GenealogiaGenealogia
Quatro filhos: rockabilly, pop rock, prog rock e hard rock

5000 acessosFotos de Infância: Steven Tyler, do Aerosmith5000 acessosMarilyn Manson: "Sou o monstro do Lago Ness! Sou o Bicho Papão!"5000 acessosSlayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda5000 acessosLed Zeppelin: Bonham, o melhor baterista de todos os tempos5000 acessosJess Greenberg: mais vídeos de covers em voz e violão5000 acessosExodus: "Ninguém é maior que o Maiden na América do Sul!"

Sobre Thiago Gacciona

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online