Xandria: uma apresentação memorável em São Paulo

Resenha - Xandria (Tribe House, São Paulo, 29/08/2009)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Diego Camara
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.













Fotos: Leandro Anhelli

Uma bela noite de sábado em São Paulo. Um clima agradável, entre 15 e 20 graus, algo cada vez mais comum no inverno, não espantou o público que veio à Tribe House em Pinheiros, zona oeste de São Paulo, para ver a banda alemã de metal XANDRIA pela primeira vez no Brasil.

O público chegou sem pressa ao local, que abriu suas portas com uma hora e meia de antecedência. Na hora do espetáculo a casa, bastante pequena e alternativa, estava cheia, com algo em torno de 500 pessoas que vieram para o único show da banda em terras nacionais.

O atraso e o calor dentro do local, que não possuía um bom sistema de ventilação, deixaram o público um pouco nervoso e impaciente para o início do show. Mesmo assim isso não desanimou nem um pouco os fãs da banda, que entrou no palco com 40 minutos de atraso abrindo com a ótima música “A New Age”, que representa bem o momento do XANDRIA, vivendo uma nova era após a saída da vocalista Lisa Middelhauve e a entrada de Kerstin Bischof, que já é conhecida por alguns pelas suas colaborações com a banda alemã AXXIS.

A banda se mostrou bastante preparada e entrou com ótima energia, boa parte dela graças ao público que, embora pequeno, tinha o barulho e a animação de milhares. A qualidade do som não começou tão bem, as guitarras soavam muito altas e a voz de Kerstin estava um pouco abafada, algo que foi rapidamente corrigido pela equipe técnica.

Marco Heubaum, guitarrista do grupo, pareceu no início bastante impressionado com a força e o amor que o público transmitiu. Acredito que eles poucas vezes viram um público tão fervoroso quanto o que estava ali naquela noite, que cantou junto com Kerstin em “Emotional Man” e em praticamente todas as músicas, sem cansar por um instante sequer.

Falando em voz, Kerstin se mostrou bastante confiante e com uma grande potência e alcance vocal durante todas as 18 músicas. Se algum dos fãs da banda ainda duvidava das capacidades dela ou sentia saudades de Lisa, viu que Kerstin não deixa nada a desejar. Com grande personalidade ela não somente cantou, mas interpretou todas as músicas do XANDRIA e aplicou nelas seu próprio estilo, utilizando inclusive algumas passagens guturais e rasgadas durante a apresentação, além de mostrar que fala português como ninguém (ok, não tanto assim).

As 18 músicas tocadas formaram um setlist bastante sólido e composto por todos os quatro álbuns da banda. Grandes sucessos do XANDRIA como “Eversleeping” e “Now & Forever” não ficaram de fora, e as músicas pareceram satisfazer o público de uma maneira geral. A banda também tocou “Valentine”, nova música que fará parte do próximo álbum e que está sendo apresentada durante a turnê da América do Sul.

Após tocar a música “India”, a banda saiu por alguns minutos, voltando logo depois para o bis. Neste momento o guitarrista Philip Restemeier pegou o microfone e, falando em bom português, contou ao público que já morou no Brasil por alguns meses, que ama nossa terra e que sempre sonhou voltar para cá como um grande artista de rock. Como ele mesmo disse, e respondeu o público, parece que conseguiu. O XANDRIA fechou seu show com as ótimas “Vampire”, “Firestorm” e com o sucesso “Ravenheart”.

Uma apresentação memorável, de grande qualidade, que se dependesse do público poderia ter durado mais umas 4 horas, dada a empolgação no final do show. Quem foi ao Tribe House, apesar das condições humildes do local, teve boas horas de entretenimento e viu uma banda que está em altíssimo nível, com ótima qualidade e com vontade de crescer mais e mais, mostrando o porquê do XANDRIA ser considerado uma das melhores bandas do cenário do metal gótico mundial.

Setlist:
1. A New Age
2. Now & Forever
3. Emotional Man
4. Save My Life
5. Snow-White
6. Ginger
7. The Lioness
8. On My Way
9. Eversleeping
10. Salome
11. Fight Me
12. Valentine
13. The End of Every Story
14. In Love With The Darkness
15. India
--------------------------------------------------
16. Vampire
17. Firestorm
18. Ravenheart

Xandria é:
Kerstin Bischof – Vocal Principal
Marco Heubaum – Segunda Voz, Guitarra, Teclado
Philip Restemeier – Guitarra
Nils Middelhauve – Baixo
Gerit Lamm – Bateria

http://www.xandria.de/
http://www.myspace.com/xandria

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Xandria"

Symphonic MetalSymphonic Metal
As dez cantoras mais influentes e impressionantes

Sedentos por SangueSedentos por Sangue
Confira 5 belas canções sobre Vampiros

CapasCapas
As 10 mais bonitas lançadas em 2014 eleitas por blog

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Xandria"

About.comAbout.com
Site elege os cinco melhores álbuns do Slayer

RockRock
25 fotos pra fazer você continuar acreditando na música

Guns N RosesGuns N' Roses
Segundo Gene Simmons, Axl merecia uma surra

5000 acessosCrianças: veja como cresceram as de "Nevermind", "War" e outras5000 acessosMetallica: prejudicando as finanças da Igreja Universal5000 acessosQueen: Uma das maiores coleções sobre a banda está no Brasil5000 acessosGangnam Style: uma versão bem mais pesada do clássico5000 acessosNicko McBrain: "Imagine eu tocando Run to the Hills com 73 anos!"5000 acessosGibson: os 10 maiores bateristas de todos os tempos

Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online