Resenha - Alice Cooper (Teatro Guaíra, Curitiba, 10/06/2007)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Karl Loss
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Depois de todo o tumulto cercando a vinda de Alice Cooper ao Brasil, incluindo cancelamentos, mudanças de data e local, chegou a hora da verdade. Curitiba teve a honra de sediar o primeiro show da nova turnê, a "Psycho Drama Tour".

428 acessosAlice Cooper: show reúne membros da banda original5000 acessosNicolas Cage: filho que canta heavy metal vai em cana por ser vida louca

Sem a responsabilidade de promover um álbum novo - o possivelmente duplo "Along Came a Spider" teve seu lançamento adiado para 2008 - Cooper & cia. ficaram livres para desfilar os hits da fase clássica do artista, que definiu muitos padrões para o Hard Rock e Metal.

Após o menos conhecido tema de abertura - "It's Hot Tonight" - Tia Alice mandou três clássicos na seqüência: "No More Mr. Nice Guy", "Under My Wheels" e "I'm Eighteen", fazendo com que já na segunda música a galera esquecesse que estava num teatro: praticamente todos os presentes não se sentaram mais até o final do show.

O repertório também se destacou por cobrir praticamente toda a longa carreira de Alice Cooper, com destaque para canções menos conhecidas mas igualmente geniais como "Long Way To Go" e "Public Animal #9", que lembram que a obra do inventor do Shock Rock merece urgentemente ser redescoberta nesses tempos de tanto marasmo e conformismo (ou seria conformEMO?) na cena roqueira.

A competente banda de apoio, com destaque para o ex-Kiss Eric Singer na batera, mostrou toda sua força na longa "Halo Of Flies", com direito a percussão com os dois guitarristas apoiando Eric na introdução do seu solo de bateria. Essa canção, aliás, é um embrião do que hoje se conhece com Prog e teve influência direta sobre Steve Harris e seus comparsas. Quem duvida, que ouça a levada dos riffs.

A parte teatral como sempre é um show à parte. Mulheres espancadas e assassinadas, necrofilia, bebês mortos, Alice cantando com camisa de força e o climax no enforcamento do Mestre, obviamente ao som de "I Love The Dead". Antes do bis, Alice ainda canta seu maior sucesso, "School's Out".

No bis, o riff de bateria de "Billion Dollar Babies" esquentou os fãs mais recentes para Poison, cantada em uníssono pelas pelo menos três gerações de fãs presentes. E Alice ainda teve fôlego para encerrar com "Elected", canção onde faz o papel de um político pedindo votos, e disse para o público: "Curitiba tem problemas, São Paulo tem problemas, o Rio tem problemas, assim como todo o Brasil. E, pessoalmente, eu não dou a mínima!!!". Assim como todo o público presente, que, ao menos pela 1 hora e 40 minutos que durou o espetáculo, esqueceu de todos os problemas que nos assolam. E afinal, não é para isso que serve um bom show de Rock?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Alice Cooper (Teatro Guaíra, Curitiba, 10/06/2007)

5000 acessosResenha - Alice Cooper (Teatro Guaíra, Curitiba, 10/06/2007)

DrogasDrogas
4 músicos que não se lembram de terem feito alguns discos

428 acessosAlice Cooper: show reúne membros da banda original750 acessosAlice Cooper: em vídeo, reunião com membros da banda original885 acessosAlice Cooper: cantor revela o título de seu novo álbum0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Alice Cooper"

Astros do RockAstros do Rock
Como seriam suas versões tatuadas

Alice CooperAlice Cooper
"Meu trabalho é alertar as pessoas sobre satanás"

Alice CooperAlice Cooper
"Onde estão os novos Guns N' Roses?"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Alice Cooper"

Nicolas CageNicolas Cage
Filho que canta heavy metal vai em cana por ser vida louca

SlipknotSlipknot
"Pastor" detecta mensagens subliminares nas capas

James HetfieldJames Hetfield
"Não tenho nada contra o Guns N' Roses!"

5000 acessosO Pestinha: o que o ator mirim do filme tem a ver com rock?5000 acessosTempo implacável: os rockstars também envelhecem parte 25000 acessosO Whiplash.Net é um site lucrativo?5000 acessosSteven Tyler: "o público brasileiro ainda não foi levado pelos celulares"5000 acessosQueen: os músicos filhos dos integrantes5000 acessosSepultura: banda assiste ao tetra do Brasil em 1994

Sobre Karl Loss

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online