Resenha - Nightwish (Studio 1250, Curitiba, 14/07/2000)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Antonio Pedro
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


1249 acessosRio Rock City: O Power Metal morreu?5000 acessosMetallica: lista de exigências deles e de outras bandas para o Lollapalooza Brasil

Fotos por Antonio Pedro

A noite começou com a apresentação da competentíssima banda curitibana Dragon Heart. Para a satisfação dos que já conhecem a banda (que tem um grande número de fãs no sul do país) e para a surpresa dos que (ainda!!) não os conheciam, o Dragon Heart entrou despejando power metal com a música "Arcadia Gates" cantada em coro pelos fãs que foram prestigia-los.

A noite estava extremamente fria, mas a banda não perdeu o embalo e executou na seqüência "Night Corsaries" seguida pelo magnífico cover de Grave Digger, "Rebellion", que impressiona devido à semelhança do vocal de Maurício Taborda (baixista) ao do vocalista Chris Boltendahl (vocal do Grave Digger).

Outros destaques da apresentação foram as músicas "Dynasty and Destiny", também bastante conhecida do público, além dos covers "Balls To The Wall" (Accept) que ganhou uma excelente interpretação de Marco Caporasso (guitarra) e, é claro, do auge do show, o cover de "Welcome to Dying" do Blind Guardian, banda que exerce grande influência no trabalho do Dragon Heart.

O review deste show não pode terminar sem que se comente a impressionante execução da bateria por Marcelo Caporasso que deixou boa parte do público literalmente de queixo caído pela sua técnica, velocidade e agressividade. Os backing vocals soaram perfeitos e o vocalista/guitarrista Eduardo Marques mostrou que pode-se fugir do clichê dos "vocalistas melódicos" dando às composições um clima mais épico com grande estilo.

A estrela da noite surgiu logo depois: O Nightwish entrou pra mostrar a que veio trazendo um instrumental bem trabalhado que se encaixa muito bem ao canto lírico da vocalista Tarja. Vocalista esta que, diga-se de passagem, tem uma presença de palco impressionante digna de grandes nomes do metal! É válido comentar sua movimentação no palco bem como sua grande simpatia que foi correspondida à altura pelos que estavam presentes.

Muitos esperavam uma má performance da banda devido ao curto período de existência do Nightwish além do frio que estava, literalmente, de matar! Tanto que Tarja teve alguns problemas com a voz antes do show chegando a preocupar a banda. Mas tais problemas não diminuíram em nada (exceto o tempo de show de aproximadamente 50 minutos) a performance no palco.

Além de Tarja, que não perdeu o pique em nenhum momento agitando o público como ninguém, outro destaque fica com o tecladista e mentor da banda Tuomas Holopainen que, mesmo detrás dos teclados, levantava o público que respondia aos seus comandos. Por falar em público, impressionou também a resposta deste a cada música que se iniciava já que conheciam boa parte das letras e o lotadíssimo Studio 1250 quase vinha abaixo todas as vezes que Tarja acenava pra galera.

É claro que a estrela da noite e boa parte dos méritos ficam com a vocalista. Além de muito bonita, tem um carisma muito grande e mostra que a inovação de uma mulher no vocal foi muito bem aceita pelo público metal. Também não poderia ser diferente. Execuções de destaque da noite foram "She Is My Sin", "The Kinslayer" e a elogiadíssima, até mesmo pelos que não curtem tanto o estilo da banda, "Wishmaster". As composições foram todas tocadas com técnica e precisão.

A organização do show, ao contrário do que foi visto em São Paulo, está de parabéns já que não houveram maiores confusões (eu mesmo achei que muita gente ia querer arriscar subir no palco como no show de Paul DiAnno). O local [Studio 1250] é bastante confortável e espaçoso permitindo uma boa visão do palco de onde quer que se esteja.

Com certeza essa banda finlandesa veio pra mostrar que não é apenas uma moda passageira, mas sim uma banda de categoria que conta com músicos qualificados e de grande estilo. Se o Nightwish continuar assim, em breve terá seu nome ao lado de bandas de respeito do cenário metálico mundial. A vocalista, o tecladista, o restante da banda e toda a produção do show estão de parabéns.

Mais fotos

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

TarjaTarja
Cantora fará show de graça em Piedade (SP)

1249 acessosRio Rock City: O Power Metal morreu?368 acessosBrother Firetribe: banda de Emppu Vuorinen completa 15 anos5000 acessosNightwish: nasce a filha de Floor Jansen e Hannes Van Dahl761 acessosNightwish: inseto que vive nas sombras ganha nome de Tuomas0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nightwish"

NightwishNightwish
Anette Olzon: "Às vezes é preciso ser malvada!"

Anette OlzonAnette Olzon
Ela recebeu gestos obscenos e ameaças de morte

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Tuomas Holopainen e Johnny Depp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Nightwish"0 acessosTodas as matérias sobre "DragonHeart"

MetallicaMetallica
Lista de exigências deles e de outras bandas para o Lollapalooza

Iron MaidenIron Maiden
Veja capa original não lançada do álbum "Virtual XI"

IndústriaIndústria
17 coisas que as bandas novas não entendem

5000 acessosRock e Heavy Metal: E se as capas dos álbuns fossem honestas?5000 acessosRock In Rio 2017: ausência do "Dia do Metal" é compreensível5000 acessosSlayer: o que acontece quando tentam tocar com um violão?5000 acessosDinho Ouro Preto: Scorpions, Rory Gallagher, Uriah Heep, Iron Maiden e outros5000 acessosAntonio Pedro Fortuna: Parte da história do rock nacional5000 acessosAvenged Sevenfold e Metallica: a semelhança entre "This Means War" e "Sad But True"

Sobre Antonio Pedro

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online