Matérias Mais Lidas

Cannibal Corpse: o que Corpsegrinder faz com os bichos de pelúcia que pega em máquinasCannibal Corpse
O que Corpsegrinder faz com os bichos de pelúcia que pega em máquinas

Eric Clapton: sem evidências, ele diz que vacina contra Covid pode afetar fertilidadeEric Clapton
Sem evidências, ele diz que vacina contra Covid pode afetar fertilidade

Pabllo Vittar: usando camiseta de banda de hardcore crust do interior de São PauloPabllo Vittar
Usando camiseta de banda de hardcore crust do interior de São Paulo

Roger Waters: Mark Zuckerberg, um dos idiotas mais poderoso do mundoRoger Waters
"Mark Zuckerberg, um dos idiotas mais poderoso do mundo"

Crypta: Os seis heróis de Fernanda Lira no baixoCrypta
Os seis heróis de Fernanda Lira no baixo

Rush: Glen Peart, pai do baterista Neil Peart, morre um ano e meio após o filhoRush
Glen Peart, pai do baterista Neil Peart, morre um ano e meio após o filho

AC/DC: as ordens de Malcolm para quem ia subir ao palcoAC/DC
As ordens de Malcolm para quem ia subir ao palco

Baixistas: os 30 maiores de todos os tempos - até um youtuber entrou na listaBaixistas
Os 30 maiores de todos os tempos - até um youtuber entrou na lista

Chorão: quando o vocalista do Charlie Brown Jr tretou com Hermes e RenatoChorão
Quando o vocalista do Charlie Brown Jr tretou com Hermes e Renato

Covers: dez bandas de rock e metal que gravaram álbuns para homenagear seus ídolosCovers
Dez bandas de rock e metal que gravaram álbuns para homenagear seus ídolos

Michael Sweet: Eu adoraria ser guitarrista do Judas PriestMichael Sweet
"Eu adoraria ser guitarrista do Judas Priest"

Metallica: a fortuna que Robert Trujillo recebeu só para se juntar à bandaMetallica
A fortuna que Robert Trujillo recebeu só para se juntar à banda

Contra-baixo: as melhores introduções do Heavy MetalContra-baixo
As melhores introduções do Heavy Metal

AC/DC: a reação de Angus Young quando ouviu Jimi Hendrix pela primeira vezAC/DC
A reação de Angus Young quando ouviu Jimi Hendrix pela primeira vez

Toyah Willcox e Robert Fripp: Confira versão de Sweet Dreams, do EurythmicsToyah Willcox e Robert Fripp
Confira versão de "Sweet Dreams", do Eurythmics


Pentral
Arte Musical

Mulheres no Metal: A revolução feminina no Metal.

Por André Stanley
Fonte: Blog do André Stanley
Em 13/03/18

Hoje em dia parece até comum ver uma banda de Heavy metal com vocal feminino, na verdade, de uma certa forma já até virou moda. Por outro lado, acho que demorou muito para que a as mulheres adentrassem à cena.

Para os detratores – velhos e atuais – dos vocais femininos no Heavy Metal, as mulheres nunca passaram de simples adornos de palco. Veja as bandas clássicas dos anos 80, um Blackie Lawless fazendo uma performance bizarra com uma mulher nua no palco, os caras do KISS tirando uma casquinha de umas boazudas durante o show, sem contar as letras de algumas músicas dessas bandas que deixariam alguns fanqueiros com inveja.

Creio que o movimento chamado de "Glam Rock" que tinha como representantes mais ilustres, o MOTLEY CRUE e o próprio KISS, ilustra bem a utilização das mulheres como forma de atiçar os hormônios da garotada nos anos 80s. No entanto, mesmo nessa época já podíamos ouvir uma voz feminina ou outra que berrava em meio a enxurrada de trogloditas cabeludos.

DORO PESCH, por exemplo, capitaneava a banda alemã WARLOCK nos idos dos anos 80s, nessa época pode-se dizer que era um grande feito, no entanto, a voz da vovó Dorothee (Este é o nome verdadeiro dela) mesmo quando desfrutava de sua juventude, nunca soou suave e doce como se espera geralmente da voz de uma mulher, mas sim como a de um brutamonte afeminado. Alguns poderiam até não identificar se Doro era uma mulher tentando ser um homem ou um homem que parecia uma mulher. – Eu mesmo me recordo de quando peguei um disco do WARLOCK em minhas mãos – em minha juventude – e ao olhar para a foto da banda, nem mesmo me atentei para o fato de que a vocalista era uma mulher, pois todos os integrantes se vestiam como tal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Aliás, como curiosidade, todos os caras do "Glam Rock" tinham uma postura e um comportamento afeminado. Às vezes, pareciam drag queens drogadas demais para notarem que usavam uma lingerie rasgada por cima de uma calça de látex.

Durante toda década de 1980, outras vozes femininas pululavam aqui e ali, JOAN JET, se sobressaia como guitarrista e líder do THE RUNNUWAYS, até que com o fim da banda seguiu sua carreira também como cantora. A outra guitarrista desta banda, LITA FORD, também decidiu continuar em carreira solo e, gravou um álbum de Hard Rock de relativo sucesso. Na Inglaterra, a banda feminina GIRLSCHOOL vinha ganhando reconhecimento com a ajuda do pessoal do MOTORHEAD.
Mas foi somente no final dos anos 90s, grosso modo, que as mulheres começaram a se mostrar como mulheres de verdade, muitas vezes, usando sua voz suave e serena em um estilo que apregoava o peso e a agressividade. Para os críticos desta nova leva de mulheres cantoras, eu só tenho a dizer que, elas demoraram, mas chegaram. E chegaram, não para tirar o peso e a agressividade do Metal, mas para enriquecer e dar mais contraste a este estilo que sempre se pautou pela quebra de barreiras.

Um dos maiores críticos das mulheres rockeiras certamente é Paul Stanley, aquele afeminado guitarrista e vocalista do KISS, que certa vez disse. "Nunca pensei que alguém que não tenha saco pudesse fazer Rock n’Roll." Não sabemos se o Sr. Stanley está se rendendo ao boom das mulheres no Rock de uma forma irônica, ou está fazendo uma dura crítica a esse fenômeno.

Se considerarmos o espaço que as mulheres têm hoje dentro da cena, e o fato de o número de mulheres atuando como protagonistas em suas bandas, escrevendo e criando coisas novas, é notório que elas chegaram para conquistar seu lugar de direito dentro da cena e dar um basta no machismo crônico que sempre dominou esse estilo.

André Stanley é escritor e professor de História, Inglês e Espanhol, autor do livro "O Cadáver", editor do blog (Blog do André Stanley). Foi um dos membros fundadores da banda de Heavy Metal mineira Seven Keys.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Iron Maiden: Fã em cadeira de rodas emociona Bruce em Belo HorizonteIron Maiden
Fã em cadeira de rodas emociona Bruce em Belo Horizonte

Dead Fish: A proposta mais indecente que a banda já recebeu pelo FacebookDead Fish
A proposta mais indecente que a banda já recebeu pelo Facebook


Sobre André Stanley

André Stanley é escritor e professor de História, Inglês e Espanhol, autor do livro "O Cadáver", editor do blog (Blog do André Stanley). Foi um dos membros fundadores da banda de Heavy Metal mineira Seven Keys.

Mais matérias de André Stanley.