Sepultura e Lobão: iniciativa é um grito em favor da união da cena rock

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: release da produção
Enviar correções  |  Ver Acessos

SEPULTURA e LOBAO se reúnem a partir de novembro para uma série inédita de shows em conjunto por algumas cidades do Brasil para tocar seus grandes sucessos. Batizada de "A Chamada", as apresentações terão os artistas em shows que intercalam seus clássicos com jams inesperadas com direito a duas baterias no palco e revezamento de instrumentos entre bandas. Datas em Belém (PA), Goiânia (GO), Recife(PE) e Vitória (ES) já foram agendadas. Outras datas em outras cidades ainda podem ser adicionadas.

Rob Halford: Uma resposta educada a comentários de DickinsonRoadrunner: os melhores frontmen de todos os tempos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No entanto, o verdadeiro fator motivador destes shows é maior do que apenas uma apresentação em conjunto. A iniciativa é um grito em favor da união da cena rock que precisa reconquistar o seu espaço na música brasileira, se fortalecer e inspirar outras bandas do segmento a se visitarem segundo os músicos envolvidos no projeto.

SEPULTURA, já reconhecido pelas experimentações musicais com artistas como os percussionistas franceses Les Tambours Du Bronx e brasileiros como Zé Ramalho, Carlinhos Brown e o RAPPA, segue para mais uma performance inusitada e histórica.

"LOBAO é um cara de atitude, um músico de primeira, uma enciclopédia musical. Admiro muito o disco Vida Bandida, lançado no ano em que entrei no SEPULTURA , em 1987. Lembro bem do impacto que teve no Brasil. Tem muita guitarra e peso", recorda Andreas Kisser, guitarrista do SEPULTURA . Do outro lado, LOBAO , que tomou a iniciativa de convidar o SEPULTURA , elogia Roots. "É um marco tanto no rock mundial como na Música Popular Brasileira".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

SEPULTURA e LOBAO já se encontraram na estrada para apresentações individuais e Kisser se uniu ao cantor em projetos paralelos. Agora, o que a audiência pode esperar do encontro é uma incógnita, garante LOBAO. "Devemos ter um público muito exigente em termos de música de excelência, de música de verdade", diz.

Nas redes sociais, o anúncio da turnê gerou opiniões bastante divergentes, principalmente, mas não restrito a isso, devido ao posicionamento político de LOBAO nos últimos anos. Não citaremos os autores dos comentários aqui, mas há desde " Foddaaa massa!" e "Tomara que tenha esse show!!!" a " Que merda! Esse babaca, extremo direitista, que passou anos esculhambando o Rock e o Metal depois de levar banho se mijo no palco no Rock in Rio 2. SEPULTURA decepcionou essa vez. Daqui a pouco tá tocando com Aviões e Safadão por dinheiro. Vai se f..."

Na opinião deste colaborador, a união é válida. Ninguém ousaria imaginar que algo como SEPULTURA e ZÉ RAMALHO dariam tão certo. E deu. A conferir.

Serviço (até agora):

25/11: Belém/PA - Hangar
09/12: Goiânia/GO - Atlanta Music
10/12: Recife/PE - Baile Perfumado
17/12: Vitória/ES - Arena Mega Troops

Links:
http://www.lobao.com.br/
http://www.sepultura.com.br/




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção OpiniõesTodas as matérias sobre "Sepultura"Todas as matérias sobre "Lobão"


Sepultura: Roots é cópia descarada de Korn, diz Jonathan DavisSepultura
"Roots é cópia descarada de Korn", diz Jonathan Davis

Max Cavalera: o que ele pensa das aventuras de Iggor como DJ?Max Cavalera
O que ele pensa das aventuras de Iggor como DJ?


Rob Halford: Uma resposta educada a comentários de DickinsonRob Halford
Uma resposta educada a comentários de Dickinson

Roadrunner: os melhores frontmen de todos os temposRoadrunner
Os melhores frontmen de todos os tempos


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280