Vocalista do In Flames fala sobre último álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  

Em 1999 o IN FLAMES lançou 'Colony', um dos melhores e mais bem sucedidos álbuns de metal do ano passado. No último dia 3 de julho, a banda sueca lançou o seu sucessor: 'Clayman', mais um excelente disco com 11 faixas do característico death/melodic metal do conjunto. Em uma recente entrevista para uma revista alemã, o vocalista Anders Friden disse o seguinte:

publicidade

"Bem, parece que nós fizemos um álbum ainda melhor que 'Colony'", começa ele de maneira tranquila. "Pelo menos eu acho que fizemos porque nós ficamos realmente satisfeitos com 'Clayman'. Eu não estava tão satisfeito até que finalmente peguei as cópias promocionais, trouxe-as para nosso baterista e sentamos para ouvir o disco inteiro. Foi aí que eu percebi que nós tinhamos feito um bom álbum.

publicidade

Quando voce se envolve no processo de gravação, depois da mixagem voce fica de saco cheio com tudo. Assim que eu tive uma certa distância disso e ouvi o resultado pensei: 'caramba...' (risos)".

E o In Flames vem mantendo a regularidade a cada álbum que lança, começando com 'The Jester Race' de 1996, passando por 'Whoracle' de 1997, e então o já citado 'Colony'.

publicidade

"Eu fico um pouco surpreso com algumas coisas", admite Friden. "Voce sempre fica surpreso quando surge com algo novo. O tempo todo nós pensamos: 'Como iremos superar o ultimo lançamento?', mas uma coisa que voce deve aprender é não pensar sobre isso. Isso definitivamente não é importante. O importante é apenas escrever boas canções. Eu acho que de certa forma o 'Colony' é um preview do que estava por vir, porque nós pegamos as boas coisas dele e deixamos as coisas ruins de fora".

publicidade

Friden acha que a palavra "dinâmico" é a que melhor descreve a impressão do álbum como um todo. Ele explica: "Existem particularmente alguns elementos mais calmos nesse disco que nós nunca tentamos anteriormente. Existem tambem canções que estão mais brutais do que nunca. 'Pinball Map', '...As The Future Repeats Today', 'Clayman'; os refrões estão bastante melódicos e os versos estão bem mais pesados do que antes. Embora algumas pessoas considerem 'The Jester Race' nosso disco mais death metal, eu acho que esse é o mais brutal de alguma maneira. O In Flames sempre foi a mistura de melodia e agressão, eu penso. Com esse disco, acho que nós realmente demos um passo a frente dentro desse estilo."

publicidade

(Fabricio Boppre)


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin