Destruction honra thrash metal alemão em novo CD

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Fonte: Terra Música
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 11/11/03. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

(por Rafael Crespo - JB Online)

Em 1999, exatos dez anos após sua separação, o Destruction protagonizou um dos retornos mais esperados dentro do cenário do heavy metal, com shows gloriosos nos festivais europeus Bang Your Head, With Full Force e Wacken Open Air. Hoje, depois dos ótimos All Hell Breaks Loose (2000) e The Antichrist (2001), os cultuados alemães lançam Metal Discharge, o melhor álbum da banda depois da retomada. Thrash metal na veia e sem firulas, com um petardo atrás do outro.

5000 acessosGhost: Papa Emeritus III sem máscara com Phil Anselmo e outros5000 acessosMegadeth: os 10 bens mais preciosos de Dave Mustaine

O Destruction surgiu na época mais fértil para o som pesado nos anos 80, quando algumas bandas começaram a misturar o heavy metal com elementos do punk e do hardcore, dando forma ao thrash, um estilo bem mais rápido e pesado. Os dois principais expoentes eram os Estados Unidos - com bandas como Metallica, Exodus, Testament, Anthrax e Slayer - e a Alemanha, com a trinca Kreator, Sodom e o Destruction. Criado em 1983, na cidade alemã de Weil am Rhein, o grupo era formada por Schmier (baixo e vocal), Mike (guitarra) e Tommy (bateria). Apenas três membros, mas que faziam uma barulheira dos infernos. Com essa formação, foram gravados os discos Sentence Of Death (1984), Infernal Overkill (1985) e Eternal Devastation (1986).

No trabalho seguinte, o clássico Mad Butcher (1987), Tommy deu lugar a Olly na bateria e a banda virou um quarteto, com a entrada do guitarrista Harry. Depois do discutido Release From Agony (1988) e do "ao vivo" Live Without Sense, do mesmo ano, o líder Schmier deixou a banda durante as gravações de Cracked Brain (1989), que tem os vocais de André (Poltergeist). Mike e Olly seguiram com o Destruction e lançaram três trabalhos que sequer entram na discografia oficial, que pula de Cracked Brain para All Hell Breaks Loose.

Metal Discharge marca a volta do Destruction às origens, com músicas que poderiam fazer parte dos discos clássicos dos anos 80, honrando o thrash metal alemão daquela longínqua época. Os dois primeiros álbuns depois da volta são muito bons, mas, em comparação ao novo trabalho, parecem uma espécie de aquecimento para a retomada da pancadaria pura e explícita de Metal Discharge, que tem músicas mais curtas, riffs e mais riffs e o vocal rasgado de Schmier. A banda, novamente um trio, conta ainda com Mike na guitarra e Marc Reign na bateria.

As faixas que mais se destacam são Desecrators of The New Age, Mortal Remains, Savage Symphony of Terror, além da faixa-título. Made to be Broken tem uns toques de modernidade que, em muitos momentos, principalmente no riff de guitarra, lembram o Pantera, o que não chega a ser "traição" nenhuma aos fãs mais radicais, que esperam o thrash do início ao fim, estilo que consagrou o Destruction.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Destruction"

Hard & MetalHard & Metal
Dez músicas que soam melhor ao vivo

Thrash MetalThrash Metal
Os 10 melhores discos do século 21, segundo o Loudwire

AlemanhaAlemanha
As dez maiores bandas de Metal do país

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Destruction"

GhostGhost
Papa Emeritus III sem máscara com Phil Anselmo e outros

MegadethMegadeth
Os 10 bens mais preciosos de Dave Mustaine

AC/DCAC/DC
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

5000 acessosRolling Stone: os 100 melhores álbuns dos anos 905000 acessosMMA: os lutadores que curtem Rock e Heavy Metal5000 acessosMusic Radar: Os maiores frontmen de todos os tempos5000 acessosAC/DC: "escrevemos músicas para jovens de 17 anos"5000 acessosBon Jovi: Larissa Riquelme dançando com os seios de fora5000 acessosGuitarras: os 9 instrumentos mais ridículos do rock

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online