Gary Holt fala sobre turnê com Megadeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Vitor Hatum de Mendonça, Fonte: Rust In Page
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 05/12/04. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O guitarrista do EXODUS, Gary Holt, postou, no forum oficial da banda, a seguinte mensagem sobre a turnê ralizada recentemente ao lado do Megadeth:

3254 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosIntrigas: Bandas em família que terminaram mal

"Bem, isto foi desgastante, com a viajem ao Brasil precedendo esta turnê e tudo diretamente, mas eu devo dizer o quão prazerosa essa turnê foi. Eu tiro meu chapéu para Dave [Mustaine]. Glen [Drover], Shawn [Drover], e Jimmy [MacDonough] por nos tratar tão bem durante toda a turnê. O modo como eles se desdobravam para nos ajudar de qualquer forma foi simplesmente impressionante. Nós nunca nos sentimos como mais uma banda de abertura. Parecíamos uma família. Me reunir com um velho amigo como Dave foi mais do que eu esperava, e ver todos eles aparecendo no palco quando nós tocamos 'Deranged' (depois de muita insistência dos irmãos Drover para tocarmos esta música) usando máscaras de Halloween foi fantástico. Todos eles estavam usando suas roupas da turnê, e este foi o único jeito de eu identificá-los. (a propósito, Dave era Darth Vader) Nós os acompanhamos nisto usando narizes de pato de borracha para a nossa versão de "Quack in the Day"! Nós tentamos pegar toda a roupa de pato, mas sem sucesso. Meus agradecimentos vão também a todos os membros de sua equipe por comandar o tempo todo! E a todos os fãs que eu tive o prazer de conhecer nesta turnê, um grande alô e obrigado a todos vocês!

Também quero agradecer Steev Esquivel (vocalista chamado para a turnê), porque sem ele esta turnê NUNCA teria acontecido. Alguns de vocês, os fãs antigos, não ficaram impressionados, outros ficaram, mas em toda noite eu vi ele absorvendo os gritos de um grande modo. Foi sempre divertido tê-lo por perto, e sempre deu o máximo de si apesar de ter tido pouco tempo para se preparar para uma turnê como esta. Nós nunca teríamos saído para esta turnê sem ele, portanto eu só quero dar um imenso grito a ele por ter deixado pessoas queridas e seu trabalho por um tempo, para partir e se divertir junto com agente!"

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

3026 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa500 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3498 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

MegatallicaMegatallica
Incrível mashup "Sandman Symphony"

MegadethMegadeth
Fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo

BroderickBroderick
Estar no Megadeth é constantemente pesar prós/contras

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Exodus"0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

IntrigasIntrigas
Bandas em família que terminaram mal

Sgt. PeppersSgt. Peppers
Quem são as pessoas e quais os objetos da capa?

Pink FloydPink Floyd
As 10 melhores escolhidas pela UCR

5000 acessosGrammy: "Master Of Puppets" é tocada após Megadeth ser anunciado vencedor5000 acessosMonsters of Rock: a feijoada que quase derrubou King Diamond5000 acessosMax Cavalera: triste ver uma banda tão importante virar uma merda5000 acessosSoundgarden: Matt Cameron faz breve comentário sobre Chris Cornell5000 acessosLemmy Kilmister: Enquanto isso, lá embaixo...4588 acessosRock and Roll: as 10 melhores harmonias vocais de todos os tempos

Sobre João Vitor Hatum de Mendonça

Nascido no interior de São Paulo em 1988, hoje graduado no curso de Bacharelado em Ciência da Computação, fanático por Rock e Heavy Metal desde pirralho, sendo, hoje, um dos responsáveis pelo site Rust In Page e criador do blog Inside Loud. A paixão pelo Rock surgiu lá pelos 10 anos de idade com um álbum do Aerosmith e, desde então, teve (e ainda tem) entre seus músicos e bandas favoritas nomes como Iron Maiden, Judas Priest, Megadeth, Rush e Van Halen. Mas, independente de rótulos e conceitos pré-definidos, seu gosto musical viaja desde o som mais pesado de um Carcass, até os experimentalismos de um Mr. Bungle e o som mais moderno de um Stone Sour, apenas ouvindo o que lhe agrada e soa bem aos ouvidos. Hoje, além de trabalhar na área de Computação e ser um 'músico' casual, despende parte de seu tempo no blog Inside Loud, em homenagem a uma de suas maiores paixões: a boa e velha música.

Mais matérias de João Vitor Hatum de Mendonça no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online