Vocalista do Quiet Riot rasga o verbo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Fuchs, Fonte: Blasting Zone
Enviar Correções  

O vocalista do QUIET RIOT, Kevin DuBrown, realmente não consegue ficar quieto, e disparou em recente entrevista ao site Blasting-Zone os reais motivos do fracasso da tentativa de reunião da formação da era do "Metal Health", há alguns anos, dizendo simplesmente que para ele aquilo tudo foi um pesadelo...

Blackie Lawless: por que toda banda de rock após 1983 tem dívida com o Quiet Riot

Metal Up Your Ass: Os primórdios do Metallica

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ele atacou seus antigos companheiros dizendo que alguns deles não conseguiam mais tocar algumas músicas antigas, mas também assumiu que seus problemas com drogas e ego nos anos 80, colaboraram para o término da banda.

Kevin não escondeu que não suporta Rudy Sarzo, e também citou os problemas que ele e Frankie Banali tiveram com Sarzo sobre o nome Quiet Riot. Sobre Carlos Cavazo ele o classificou de preguiçoso e disse que ele não é uma má pessoa, mas também não é um sujeito tão legal... sequer suas próprias composições ele poupou, elegendo "Party All Night" como uma das piores músicas de Heavy metal de todos os tempos.

Nesta entrevista ele explica como conheceu o lendário guitarrista Randy Rhoads e como ambos fundaram o Quiet Riot, comentando também sobre a canção "Force of Habit", que viria a se tornar alguns anos depois o megasucesso "Suicide Solutions" na voz de Ozzy Osbourne.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vale mencionar que em março o novo Quiet Riot estará tocando nas cidades de Cali e Bogotá na Colômbia e também na Guatemala. No verão americano, nosso inverno, o grupo participará do festival itinerante "Rock Never Stops", ao lado do Cinderella, Ratt e Firehouse.

Clique no link abaixo para conferir a entrevista na íntegra (em inglês).


Cli336x280 CliIL Cli336x280