Tommy Thayer: A responsabilidade de substituir Ace Frehley no Kiss

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Fonte: Kiss Online
Enviar correções  |  Ver Acessos


John "Shooter" Harrell da revista BURRN! entrevistou Tommy Thayer, guitarrista que ocupa o lugar de ACE FREHLEY no KISS. Além de membro, grande fã da banda, Thayer comenta sobre as dificuldades de ocupar o lugar de Ace.

Separados no nascimento: sou só eu, ou eles são parecidos?Separados no nascimento: Ian Hill e Stênio Garcia

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Você sempre foi um fã do KISS, cresceu ouvindo a banda. Conte aos fãs como se sente ao colocar a maquiagem e tocar?

É difícil descrever, pois é algo sagrado, especialmente para os aficcionados pelo kiss. É uma daquelas situações que você simplesmente não acredita que sejam reais. É melhor do que o natal quando você é uma criança. Experimentei um pouco disso na banda COLD GIN [cover do KISS], experiência que obviamente me ajudou um bocado, tornou as coisas mais simples e me deixou mais à vontade com coisas como saber colocar a maquiagem, saber vestir a fantasia, e me mover com tudo aquilo. Quando eu me sento no camarim para colocar a maquiagem, com Gene, Paul, Eric e Peter, eu me pergunto se não é tudo um sonho maluco. Quantos fãs do KISS adorariam estar no meu lugar?

Os fãs perturbam você por estar usando a maquiagem de Ace?

A grande maioria dos que assistem o KISS, muitos dos mais jovens, não sabem se é o Ace ou quem quer que seja. É apenas o guitarrista principal, com a maquiagem. Quanto aos fãs mais antigos, sim, alguns não ficam confortáveis e dizem que não é legal ou que, basicamente, não é o correto, que eu deveria ter a minha própria maquiagem, ou que a banda não deveria usar maquiagem. Mas a maioria dos fãs são compreensivos.

Seu estilo é ótimo, e o que a maioria dos seus fãs mais jovens não devem saber é que você ensinou Ace a tocar novamente as partes dele na Reunion Tour, em 95 e 96.

Com o passar dos anos com suas bandas solo, Ace pouco a pouco fugiu um pouco do estilo do KISS clássico, o que não é um problema. Mas na hora da Reunion Tour, Paul e Gene queriam que a banda soasse e fosse fiel à sonoridade original, pois era o que todos conheciam e amavam. Então eles me pediram que ajudasse Ace e Peter em algumas ocasiões, com alguns detalhes, e os ajudasse a conseguir de volta aquela marca registrada.

Em algum momento, quando eles estavam no palco, você, escondido atrás do palco, tocou trechos de Ace enquanto ele dublava no palco?

Não.


Em outros trecho da entrevista, Tommy comenta suas agruras enquanto era tour-manager do KISS e tinha de lidar com os constantes atrasos de Ace Frehley, até ser chamado para assumir o seu papel algumas vezes. Leitura obrigatória para fãs da banda.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Kiss"Todas as matérias sobre "Ace Frehley"


O Suprassumo do Superestimado: os 11 mais (ou menos) internacionaisO Suprassumo do Superestimado
Os 11 mais (ou menos) internacionais

Kiss: as dez piores músicas da bandaKiss
As dez piores músicas da banda


Separados no nascimento: sou só eu, ou eles são parecidos?Separados no nascimento
Sou só eu, ou eles são parecidos?

Separados no nascimento: Ian Hill e Stênio GarciaSeparados no nascimento
Ian Hill e Stênio Garcia


adGoo336