Tribuzy não canta em show no Blackmore

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Maurício Dehò
Enviar correções  |  Ver Acessos

Depois dos shows de HEVORAH e FATES PROPHECY, na última sexta (30), no Blackmore - São Paulo(SP) - o TRIBUZY acabou se apresentando sem o seu vocalista, compositor e líder, Renato Tribuzy.

Separados no nascimento: Ozzy Osbourne e Jim CarreyNicko McBrain: pedal duplo é pra caras como Aquiles Priester

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lá pelas 3 horas da manhã, um representante da casa subiu ao palco para avisar que Renato Tribuzy não poderia cantar por estar com uma forte gripe, da qual tentava se curar há uma semana.

O próprio vocalista foi se explicar e mostrou que realmente não estava em condições de fazer a apresentação. Ele prometeu que em breve um novo show será marcado no Blackmore e os presentes no incidente terão entrada gratuita. Todas as pessoas tiveram os seus dados anotados e serão avisadas por email quando será o novo concerto, ainda sem data definida.

Para não acabar com a festa mais cedo, o resto do TRIBUZY subiu ao palco e não fez feio. Aproveitaram os convidados que estavam previstos para fazerem participações especiais originalmente e tocaram músicas do primeiro álbum da banda e covers.

Foram músicas como "Absolution", com Bruno Sutter, do Death Tribute, fazendo as partes gravadas por Michael Kiske, e Theo Vieira, do Hard Rocket, que cantou "Nature of Evil", cantada por Matt Sinner no álbum.

Entre os covers, "Breaking the Law" (Judas Priest), com pessoas do público ajudando no vocal, "Tornado of Souls" (Megadeth), Violent Revolution (Kreator) e duas do Iron Maiden ("Be Quick or Be Dead" e "Bring Your Daughter") em que o vocalista do Fates Prophecy, Nuno Monteiro cantou.

E por falar em Nuno Monteiro, esta foi a sua primeira apresentação à frente do FATES PROPHECY desde que Sergio Faga decidiu deixar a banda e se dedicar apenas à sua carreira de covers, onde é conhecido por ser vocalista do Children of The Beast (Iron Maiden cover), uma das bandas tributo mais respeitadas do Brasil.

Nuno também canta no Liar Symphony e ainda não é certo se será um membro definitivo do FATES PROPHECY. "Temos que ver como as coisas vão acontecer, mas esperamos que ele fique", disse o guitarrista e único membro original da banda, Paulo Almeida, após o show.

A banda paulistana ainda fez uma homenagem ao seu falecido vocalista André Boragina e tocou pela primeira vez ao vivo a música "Last Prayer", do álbum Eyes of Truth (2002).




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Tribuzy"


Heavy Metal: 50 lições para ser um vocalista brasileiro do gêneroHeavy Metal
50 lições para ser um vocalista brasileiro do gênero

Andre Matos: covers de Iron e Manowar com Dreadnox e Tribuzy em 1995Andre Matos
Covers de Iron e Manowar com Dreadnox e Tribuzy em 1995


Separados no nascimento: Ozzy Osbourne e Jim CarreySeparados no nascimento
Ozzy Osbourne e Jim Carrey

Nicko McBrain: pedal duplo é pra caras como Aquiles PriesterNicko McBrain
Pedal duplo é pra caras como Aquiles Priester


Sobre Maurício Dehò

Nascido em 1986, é mais um "maidenmaníaco". Iniciou-se no metal ao som da chuva e dos sinos de "Black Sabbath", aos 11 anos, em Jundiaí/SP. Hoje morando em São Paulo, formou-se em jornalismo pela PUC e é repórter de esportes, sem deixar de lado o amor pela música (e tentando fazer dela um segundo emprego!). Desde meados de 2007, também colabora para a Roadie Crew. Tratando-se do duo rock/metal, é eclético, ouvindo do hard rock ao metal mais extremo: Maiden, Sabbath, Kiss, Bon Jovi, Sepultura, Dimmu Borgir, Megadeth, Slayer e muitas, muitas outras. E é de um quarteto básico que espera viver: jornalismo, esporte, música e amor (da eterna namorada Carol).

Mais matérias de Maurício Dehò no Whiplash.Net.

adGoo336