Rev Jones: "Michael Schenker não liga nem para si mesmo"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Jorge Fernando, Fonte: Pivotal Rage, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O Pivotal Rage conduziu em 2007 uma entrevista com o baixista Rev Jones (MICHAEL SCHENKER GROUP/KOTTAK). Segue uma parte da conversa::

Iron Maiden: Steve Harris pensou em acabar com a banda em 1993Túmulos: alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUA

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pivotal Rage: Vocês [MSG] agendaram uma turnê na América do Norte para o final de 2006. Eu fiquei muito desapontado pela não realização da turnê. O que realmente deu errado? Eu sei que a razão era alguma coisa a ver com coisas pessoais ou a família de Jarí (Tiura; vocal)?

Rev Jones: "A família de Jari não tem nada a ver com isso, a turnê foi cancelada porque [Michael] Schenker não poderia nos pagar salários semanais sem reduzir os valores. Nós pechinchamos por um mês até chegar ao ponto onde eu saí da banda e no outro dia Jarí saiu, então eles cancelaram a turnê e colocaram a culpa no Jari. Tudo o que você tinha que fazer era ler seu site para descobrir a verdade. Ele (Schenker) estava insinuando sobre cancelar a turnê por duas semanas colocando a culpa em outras pessoas, então ele colocou no Jari".

"A verdade é que se ele tivesse cortado seu próprio salário, ele ainda teria feito uma fortuna com merchandise e poderia ter feito uma grande turnê, mas no lugar ele apenas adicionou outra turnê cancelada em sua lista estúpida. A única razão por eu estar te contando todas essas coisas é porque todo mundo sempre mente e tenta se fazer de vítima. Ele não é uma vítima, seus fãs são. Toda vez que ele concede uma entrevista ele fala sobre todas essas coisas que acontecem com ele mas ele sempre deixa de contar os detalhes do porquê as coisas realmente acontecerem. Ele fala sobre sua esposa tê-lo deixado e vendido tudo, mas ele ignora o fato de que ele a abandonou com seus filhos, e sua banda na turnê de 2001. Ele pulou fora e nos deixou, foi com uma mulher louca para o México, então por que ela não deveria vender tudo? Ele não liga para ninguém, nem para si mesmo".

Pivotal Rage: E você recentemente emitiu a informação onde se lê: "eu quero pedir desculpas para todos os fãs que me escreveram e todos os fãs no Japão e Tailândia pela falta de talento do guitarrista que tomou lugar no palco próximo à mim nos últimos três shows do MSG. Eu mesmo não consigo acreditar no quão mal Schenker tocou. No entanto eu, Pete (Holmes, bateria), Jarí (Tiura; vocal), e Wayne (Findley; guitarra/teclado) todos demos 110%, nos meus olhos ele deu menos de 1% e isso é muito desrespeitoso não só com a banda e a equipe, mas também com os fãs do MSG. Então de novo eu quero me desculpar pelas suas ações, porque ele nunca pediria desculpas por ele mesmo. Nós temos mais dois shows e está tudo ACABADO." E sei que que quando eu te mandei um e-mail sobre fazer uma entrevista, "você não tinha idéia" SE e quando teria uma turnê nos E.U.A. Aquilo não soou muito otimista. O que falhou na turnê Asiática, e você ainda é um membro do MSG?

Rev Jones: Bem, como eu afirmei antes, deixei a banda por causa do problema com dinheiro na turnê dos E.U.A. Ele percebeu que o Japão/Ásia era muito importante, então ele nos pagou (Jones e Jari) adiantado para voltar e fazer a turnê. Eu não tinha planos para fazer mais nada com o MSG depois disso, mas para ajudar ele a salvar o que restava de sua carreira, e para tocar para todos os fãs japoneses, eu concordei em fazer isso. Eu percebi que a turnê poderia ser importante, pois nos últimos shows ele tocou muito mal; na verdade o Wacken Open Air será lançado em DVD, mas sua performance não estava boa o bastante".

"Mas eu imaginei que conosco de volta ao Japão depois de todos esses anos, essa seria uma turnê em que ele estaria em sua melhor forma. Estava enganado. Nos primeiros três shows tudo transcorreu muito bem, mas notei que ele estava bebendo muito mais do que o normal, e eu podia ouvir isso quando ele estava tocando".

"Bem, nós fomos para o palco para o quarto show do Japão e no riff de abertura da primeira música eu já sabia que o show nunca ia acabar; ele estava tão bêbado que não conseguia tocar essas partes que ele vinha tocando por tantos anos, então depois da segunda música, nós saímos do palco. Depois de uns cinco minutos ele retornou e nós começamos a 'Let It Roll', ele começou do segundo verso e percebeu que não conseguia tocar, então ele jogou a guitarra no chão e saiu do palco, nos deixando para terminar a música sem ele".

"Então nós, a banda, tivemos que nos desculpar aos fãs por ele, então o público começou a dizer 'Oh, ele está doente' e ele começou a se desculpar, mas nunca pediu desculpas à mim. Na noite seguinte ele estava bêbado de novo mas tocou o show inteiro. Então nós fomos para a Tailândia e ficamos dois dias fora. Nós todos pensamos que ia melhorar - doce ilusão".

"Subimos ao palco e havia 3.000 fãs e a MTV da Ásia filmando o que parecia que ia ser um grande show, mas então a coisa aconteceu. Ele estava tão bebado que ele não tocou uma nota certa. Aquilo foi horrível. Eu e Pete usávamos monitores então nenhum de nós pode escapar de ouvir sua guitarra. Eu apenas estou sendo honesto, porque ninguém será. Meu pequeno irmão não toca guitarra, mas ele poderia ter tocado tão bem quanto Schenker naquela noite".

"Então fomos para Hong Kong, e para minha surpresa, ele tocou quase metade dos shows, ou pelo menos foi isso pareceu depois das três últimas apresentações. Então nós íamos para Taiwan - mais um show e estaria acabado. Todos nós falamos sobre como foram essas duas mais longas semanas de turnê de nossas vidas. Achávamos que nada poderia ficar pior. Então estávamos checando no aeroporto e eles disseram que Schenker precisava de um visto especial para ir para Taiwan, depois que o promotor arrastou ele por toda Hong Kong e ainda não tinha uma garantia de que pudesse ir para Taiwan, ele finalmente deu a volta e saiu. Então agora nós temos que ir para Taiwan de qualquer jeito para depois retornarmos para casa".

Pivotal Rage: Isso parece um pesadelo. MSG fez um album de aniversário de 25 anos chamado "Tales of Rock 'n' Roll", mas Pete e você não estão creditados por tocar nele. Você ou Holmes tocam em alguma coisa naquelas gravações? Se não, por que? Isso parece muito estranho para mim.

Rev Jones: "Isso ocorre porque ele gravou as músicas em 2001, ao mesmo tempo que gravamos 'Be Aware of Scorpions' do MSG e no mesmo tempo eles gravaram o álbum 'PLOT'. Por alguma razão ele achou que nós ganharíamos dinheiro por fazer esse álbum instrumental que ele nunca lançou e se tornou um álbum do MSG. Mas cortando e colando um monte de partes juntas não é que constrói um grande disco, e é por isso que este não é um grande álbum. Vocal à parte, as músicas são muito chatas".

"Ele gastou muito dinheiro, então devia ter começado do improviso, porque quem fez toda a edição é um idiota, e Rick Plester teve um pesadelo tentando consertar todos os erros. Schenker poderia ter se saído melhor escrevendo e gravando um novo disco ao invés de tentar 'polir' um já feito".

"Pete e eu na verdade gravamos um instrumental bateria-e-baixo para o álbum, Schenker queria isso para quebrar os padrões um pouco, adicionar alguma coisa nova. Mas depois que nós gravamos ele ficou louco consco porque cancelou uma turnê, então nossa parte ficou de fora do trabalho".

Leia a entrevista inteira (em inglês) no link abaixo.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Michael Schenker"


Scorpions: Michael Schenker não pode confiar na bandaScorpions
Michael Schenker "não pode" confiar na banda

Michael Schenker: o álbum que fez as pessoas o chamarem de deus da guitarraMichael Schenker
O álbum que fez as pessoas o chamarem de "deus da guitarra"


Iron Maiden: Steve Harris pensou em acabar com a banda em 1993Iron Maiden
Steve Harris pensou em acabar com a banda em 1993

Túmulos: alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUATúmulos
Alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUA


Sobre Jorge Fernando

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336