Gorgoroth: repulsivo e brutalmente polêmico

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar Correções  


Em liberdade condicional, Infernus, guitarrista, líder, e membro fundador do GORGOROTH, concedeu uma entrevista exclusiva à revista Roadie Crew.

Questionado se o polêmico show de sua banda na terra do Papa João Paulo II (Cracóvia, Polônia) em 2004 fora algo premeditado, ele admitiu: "Trabalhamos muito naquele show, e dizer que fizemos uma apresentação normal seria mentira. (...) Sabíamos dos prós e contras de prepararmos algo tão impactante em Cracóvia". Contudo, ponderou: "(...) organizamos tudo num antigo estúdio de TV, longe do centro da cidade, e contamos com boa segurança".

publicidade

O evento da Polônia, listado pelo canal VH1 como um dos "momentos mais Metal da história", abriu portas para o grupo: "A raiva destas pessoas divulga a música e mensagem da banda", justifica ele, complementando: "Fizemos do Gorgoroth uma ferramenta de manipulação satânica. No entanto, o que tocamos não é para qualquer um. Em relação à exposição no mainstream, não me importo. Eu piso e mijo no underground atual".

publicidade

Quando perguntado sobre atos extremos de ícones do Black Metal tanto na música, quanto em suas vidas privadas, Infernus garantiu: "[Eles] apenas queriam chocar e chamar atenção. (...) Por exemplo, fotografar um cadáver não tem qualquer sentido. É uma tolice, nada mais. Pessoas assim precisam de um psiquiatra. São covardes, e não devemos tolerar isso. Que os fracos e perturbados fiquem longe do Black Metal".

publicidade

A matéria completa pode ser lida na Roadie Crew número 99 (capa: HELLOWEEN).



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Inacreditável: O que acontece de mais bizarro em um show de metalInacreditável
O que acontece de mais bizarro em um show de metal

Sai pra lá, capiroto!: as músicas mais demoníacas do MetalSai pra lá, capiroto!
As músicas mais demoníacas do Metal


Separados no nascimento: Sebastian Bach e Fernanda LimaSeparados no nascimento
Sebastian Bach e Fernanda Lima

Slayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela bandaSlayer
Fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin