Matérias Mais Lidas

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemRitchie Blackmore revela como o impactou a chegada de Jimi Hendrix na Inglaterra

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"

imagemOzzy Osbourne é visto caminhando com dificuldade ao sair de estúdio

imagemVinte excelentes músicas do Iron Maiden escritas pelo "chefe" Steve Harris

imagemSyd Barrett em 1967 analisando os principais singles lançados em julho

imagemFreddie Mercury revelou em 1985 como foi conciliar carreira solo e o Queen

imagemO clássico dos Rolling Stones que levou mais de 30 anos para ser tocado ao vivo

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemRobert Trujillo conta como uma abelha e "migué" quase causaram treta com James Hetfield

imagemSe vira nos 30: Andre Matos tomou cano de produtor e fez milagre pra agradar fãs


Stamp

Guitar Hero: jogo aumentou interesse por instrumentos reais

Por Nacho Belgrande
Fonte: Computer and Video Games
Em 16/01/09

Jogos musicais como o ‘Guitar Hero’ estão "revigorando a indústria musical" e impulsionando a venda de guitarras, afirmou a (major de games eletrônicos) Activision em matéria de 2009.

Falando durante sua conferência na CES (Consumer Expo Show, maior feira de eletrônicos do mundo, realizada em Las Vegas todo Janeiro) na semana passada, o CEO de Publishing da Activision, Mike Griffith, afirmou que as vendas de guitarras elétricas e amplificadores para novatos e iniciantes subiram 27 por cento durante 2007, de acordo com a (rede americana de lojas de instrumentos musicais) Guitar Center.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O aumento é creditado a jogos musicais como ‘Guitar Hero’, disse a Guitar Center.

As notícias chegam depois da Activision declarar que o "Guitar Hero III: Legends of Rock" tornou-se o primeiro jogo da história a suplantar 1 bilhão de dólares em vendas.

Além disso, dois terços dos não-músicos expostos a jogos musicais planejam começar a tocar um instrumento de verdade nos próximos anos, disse o chefe da Activision, e três quartos dos músicos disseram que eles têm passado mais tempo com seus instrumentos desde que descobriram um jogo musical.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Vuvuzela Hero: muito mais fácil de jogar que Guitar Hero



Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande.