Tony Martin: ex-Black Sabbath no novo álbum do Black Widow?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Zé Elias, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

O vocalista Tony Martin, ex-integrante do BLACK SABBATH, demonstrou interesse em participar do novo álbum da banda britânica BLACK WIDOW. O título do disco, ainda provisório, é "Sleeping With Demons".

O Clube dos 27: 17 roqueiros que sucumbiram à idade fatídica

Journey: o famoso erro geográfico em "Don't Stop Believin'"

A voz que deu novo gás ao BLACK SABBATH, entre 1987 e 1991, e depois de 1993 a 1997, trabalhou bastante com Toni Iommi, Cozy Powell, Geezer Butler, Neil Murray e vários músicos famosos. Outros ao lado de quem esteve: Brian May, Laurie Cottle, Nigel Clocker, Mario Parga e Zac Starkey. Seu nome consta em 26 discos e seis grandes turnês mundiais.

Tony agora lidera sua própria banda e seu novo disco, "Book of Shadows", será produzido por Tom Galley. Ele diz sobre o novo material: "É o melhor que já fiz".

O novo álbum do BLACK WIDOW foi escrito quase todo por Clive Jones e Geoff Griffith. Tem a participação do talentoso tecladista Paolo "Apollo" Negri (da banda italiana de hard rock WICKED MINDS). Uma das músicas foi escrita por Sylvie M. Durette.

BLACK WIDOW espera que sua performance no festival Isle of Wight 1970 seja transformada em DVD algum dia, porque o DVD "Demons of the Night Gather to See – Beat Club 1970", da Mystic Records, é "um grande sucesso".

Para mais informações, visite www.myspace.com/blackwidowisback.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


O Clube dos 27: 17 roqueiros que sucumbiram à idade fatídicaO Clube dos 27
17 roqueiros que sucumbiram à idade fatídica

Journey: o famoso erro geográfico em Don't Stop Believin'Journey
O famoso erro geográfico em "Don't Stop Believin'"


Sobre Zé Elias

José Elias da Silva Neto é paulista de Santo André, nasceu em 1965. Mora em Poços de Caldas, MG. É designer gráfico, baixista e palmeirense. O primeiro rock ouviu com 2 anos de idade, "Wooly Booly", de Sam the Sham and the Pharaos. Em 1972, foi apresentado ao "Machine Head" do Deep Purple e ao "Santana 3". Uns anos depois vieram a coletânea "1962-1966" dos Beatles e "No Mean City", do Nazareth. Aí virou mania. Quem tá sempre no player: Jethro Tull, Queen, Led Zeppelin, Genesis, Gentle Giant, Dixie Dregs, Emerson Lake & Palmer, Rush, Focus. E alguma coisa de jazz anos 30-40, música erudita, MPB. O que não lhe faz a cabeça: rock farofa, solos muito longos e metal muito zoeira.

Mais matérias de Zé Elias no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin