Ross The Boss: "Eu fui meio demitido do Manowar!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Emanuel Seagal, Fonte: Brave Words & Bloody Knuckles, Tradução
Enviar Correções  

O Rockpages.gr entrevistou em 2009 ROSS THE BOSS (ex-MANOWAR). Confira abaixo um trecho onde Ross fala sobre seus anos no MANOWAR e memórias de Orson Welles.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Rockpages: Eu quero te fazer uma pergunta que sempre quis fazer a um membro do MANOWAR. Como foi trabalhar com Orson Welles?

Ross: "Ah sim, aquele foi um dos grandes momentos de minha carreira, eu diria. Ele era uma lenda, a estrela mais quente de Hollywood, ele era um gênio. Quando tivemos o contrato de gravação tínhamos a música 'Dark Avenger', que eu escreví com Joey e precisávamos dessa voz apenas para fazer a música. O cara da nossa gravadora chamou o manager de Welles em Las Vegas e quando ele aceitou nossa reação foi 'O que? Ele vai fazer?'. Eu devo dizer a você que não esperávamos que ele dissesse sim, mas foi realmente ótimo. Então enviamos a ele o texto e as letras de 'Dark Avenger'. Eu tenho que te falar, quando ele saiu de sua limosine na rua 57 em Nova Iorque, mulheres com casacos e diamantes paravam e agiam como adolescentes com esse cara. Sua voz era tão poderosa, nós demos a ele o texto e ele amou! Ele era realmente um ótimo cara. Ele deu sua voz à 'Dark Avenger' e 'Defender'. Ele na verdade introduziu a banda, que usa isso até hoje. Ele era inacreditável, esse cara era como se fosse de outro planeta."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Rockpages: Então os anos passaram, "Kings of Metal" foi lançado e você deixou a banda?

Ross: "Na verdade eu fui meio demitido. Joey queria dizer que eu queria tocar blues. Mas essa não é a verdade..."

Rockpages: Você teve alguma espécie de briga com Joey antes dele demitir você?

Ross: "Não, nós estávamos discordando de coisas para a banda. Foi como um casamento que não deu certo e tivemos que nos divorciar. Joey sentiu que o MANOWAR se sairia melhor sem mim. Ahhhh, eu não penso isso, mas quem sabe?"

Leia a entrevista completa.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Rodrigo Flausino: Como as bandas te enganam (vídeo)Rodrigo Flausino
Como as bandas te enganam (vídeo)

Manowar: guitarrista Karl Logan é condenado após admitir posse de pornografia infantilManowar
Guitarrista Karl Logan é condenado após admitir posse de pornografia infantil


Manowar: Regis Tadeu comenta sobre fãs no PânicoManowar
Regis Tadeu comenta sobre fãs no Pânico

Humor involuntário: as resenhas de discos da Rock Brigade na década de 80Humor involuntário
As resenhas de discos da Rock Brigade na década de 80


Slipknot: Corey Taylor não tem a cara limpa por baixo da máscaraSlipknot
Corey Taylor não tem a cara limpa por baixo da máscara

Sons Of Anarchy: a obra-prima televisiva e sua fantástica trilha!Sons Of Anarchy
A obra-prima televisiva e sua fantástica trilha!


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

Goo336 Goo336 CliIL