Gene Simmons: "aos 60 anos, eu sou o rei do mundo"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Gabriel Costa, Fonte: Macleans.ca, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 


Kate Fillion, da revista canadense Maclean's, recentemente conduziu uma entrevista com o baixista e vocalista do KISS, Gene Simmons. Confira alguns trechos da conversa a seguir.
530 acessosMarcos de Ros: Gene Simmons, o Capitalista Malvadão5000 acessosIron Maiden: Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"

Macleans.ca: Humildade não é uma das suas características fundamentais.

Simmons: "Se você é o maior, é OK dizer que você é o maior. Minha sugestão é que todo mundo seja seu próprio maior fã. Personas e personalidades mais fracas definem isso como arrogância ou fixação pelo ego, mas o que isso quer dizer é que a auto-estima dessas pessoas não é tão forte."

Macleans.ca: Por que tantos jornalistas têm essa ideia de que falta a você um senso de humor sobre você mesmo e sua imagem?

Simmons: "Porque eu sou articulado e falo quatro línguas. Quando eu estou falando com um jornalista - não você, necessariamente -, eles não estão no meu nível."

Macleans.ca: Então eles estão errados.

Simmons: "Oh, com certeza. Eu sei que não pareço o Brad Pitt. Nem quero parecer, porque não quero ficar popular na prisão. Isso foi uma piada."

Macleans.ca: Sim, eu entendi.

Simmons: "Mas também sei que posso entrar em uma festa e ir embora com a namorada dele."

Macleans.ca: Por que? Qual é o seu apelo mágico?

Simmons: "Poder. E com isso eu quero dizer carisma, força interior. Não tem nada a ver com genes. Você pode ter uma aparência realmente boa, mas aí você só está sendo admirado por ter os genes certos."

Macleans.ca: Você está em turnê com o KISS. As garotas ainda ficam enfileiradas à sua porta toda noite?

Simmons: "Oh, yeah."

Macleans.ca: As groupies não ficam entediantes depois de um tempo?

Simmons: "Bem, você é uma mulher, então você não entende a psiquê. É como um vegetariano perguntar a um carnívoro, 'Qual é a graça de carne?' Olha, vocês liberam apenas dois óvulos por mês, e na meia idade vocês param de liberá-los completamente. Nós manufaturamos centenas de milhões de espermatozóides todos os dias. Nós fazemos esperma até depois de morrer."

Macleans.ca: Se você está dizendo que há um imperativo biológico em dormir com groupies...

Simmons [interrompe]: "Uma necessidade biológica. A necessidade de nos unirmos."

Macleans.ca: Então por que continuar com Shannon [Tweed, namorada de Simmons há anos]?

Simmons: "Ela é a mulher mais quente do planeta. E ela é uma fêmea alfa. Ela não fala sobre se o aspirador de pó funciona ou não. Ela não reclama das coisas pequenas. Ela tem um forte centro moral, nada de drogas, nada de bebida. Nada de reclamações. Nada de dias de mau humor."

Macleans.ca: Está tudo bem se ela dormir com outros homens?

Simmons: "As pessoas vão fazer o que quer que elas queiram. Então é melhor apenas relaxar e esperar o melhor. Arranjar um hobby."

Macleans.ca: Fica claro no seu show, Gene Simmons Family Jewels, que as suas crianças amam muito a mãe deles. Eles se incomodam por você não ser monogâmico?

Simmons: "Quem disse que eu não sou?"

Macleans.ca: Bem, você diz. Não diz?

Simmons: "Não, não necessariamente. E eu não estou certo de que Bill Clinton ou qualquer outra pessoa deva falar sobre essas coisas com estranhos. Você não vai nunca me perguntar sobre o KISS?"

Macleans.ca: Por que você está hesitante?

Simmons: "Olha, estamos no século 21, e a coisa pela qual as mulheres estiveram clamando está finalmente sobre nós: vocês são livres. Não são mais escravas. Não têm mais que ficar na cozinha, ou sair da sala de fumar para que os homens possam conversar. E o melhor atributo de Shannon é que ela é uma mulher moderna. Além de ser atordoante, ter mais de um e oitenta de altura e vir do Canadá, eu louvo o chão por onde ela anda. Mas parte do relacionamento é que ele é sério. Nós não nos chamamos de 'docinho' ou 'querido' e todos aqueles clichês. Isso é conversa de televisão, um relacionamento de manual. Quando eu falo com ela, é de forma direta, como um parceiro igual, e ela é assim comigo."

Macleans.ca: Uma fita surgiu na Internet no ano passado, com você fazendo sexo com outra mulher. Seus filhos ficaram zangados?

Simmons: "Nós conversamos um pouco a respeito, mas eles entendem. A fita foi feita há um longo tempo, e sem meu consentimento. Mas seguimos adiante. Por que as pessoas se importam?"

Macleans.ca: Como você conversa com sua filha sobre tudo isso?

Simmons: "Eu espero que a coisa mais importante que eu dei a Sophie tenha sido a informação de que ela não deve nunca definir a si mesma pelos homens. Revistas femininas são destruidoras de egos, o pior tipo de lixo que você pode ler. Aqui está o por quê: elas alimentam as inseguranças e fraquezas das mulheres. Sempre têm listas: '10 coisas que ele gosta em você', '10 truques para parecer mais nova' - essa tortura sem fim. Revistas masculinas nunca, nunca falam sobre o que as mulheres querem. Os homens não ligam."

Macleans.ca: Então você ficaria incomodado se ela dissesse, "Papai, eu serei como você e terei milhares de parceiros sexuais"?

Simmons: "Uma vez que Sophie se torne uma mulher madura, não importa o que nós pensemos ou digamos, essas serão decisões que ela vai ter que fazer e com as quais vai conviver. Mas claro que há valores duplos."

Macleans.ca: Chegar aos 60 é como você imaginou que seria?

Simmons: "Eu não quero dizer isso para soar pedante, mas eu realmente não celebro aniversários. Quero dizer, sim, eu como bolo - Deus me ajude, como eu como bolo -, mas eu celebro todo dia sobre o chão como o melhor feriado que há. Eu não espero que o calendário me diga para celebrar. Mas eu vou te dizer que é surpreendente o quão fantásticos os 60 são".

Macleans.ca: O que há de tão fantástico?

Simmons: "Eu sou o rei do mundo. Você está brincando?"

Leia a entrevista completa, em inglês, no site da Maclean's.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Paul StanleyPaul Stanley
"Guitarristas não aprendem a fazer base"

530 acessosMarcos de Ros: Gene Simmons, o Capitalista Malvadão493 acessosAce Frehley: "Anomaly" ganha versão deluxe; ouça música inédita766 acessosKiss: bicicleta de triathlon em edição limitada0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Kiss"

KissKiss
Banda toca clássico do Led Zeppelin em versão acústica

KissKiss
A impressionante comprovação de que Gene é super bem dotado

Paul StanleyPaul Stanley
A passagem dele na história do Guns N' Roses

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Kiss"

Iron MaidenIron Maiden
Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"

Dossiê GNRDossiê GN'R
A versão do guitarrista Slash para os fatos

Bon ScottBon Scott
Em 1980, um dos dias mais tristes do rock n' roll

5000 acessosAC/DC: a história do nome e a idéia do uniforme de Angus5000 acessosMMA: os lutadores que curtem Rock e Heavy Metal5000 acessosRockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e Deus5000 acessosVan Halen: a música que retrata o suicídio de Kurt Cobain5000 acessosMarilyn Manson: cantor admite que já chorou por falta de drogas5000 acessosConfissões de uma groupie - a autobiografia de Pamela Miller

Sobre Gabriel Costa

Carioca, jornalista por profissão e roqueiro de nascença, Gabriel teve o primeiro contato direto com o rock and roll ao ouvir o álbum de estreia do Black Sabbath em um velho vinil de seu pai. Garoto do século 20, nascido em 1984, é absolutamente fascinado por tudo o que envolve o estilo, da música à mitologia. Canta na banda Six Pack Wonder, escuta de Backyard Babies a Strapping Young Lad, ama The Wildhearts e segue fielmente os ensinamentos de Lemmy e Danko Jones. Escreve no Twitter em http://twitter.com/gabrielccosta.

Mais matérias de Gabriel Costa no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online