Blaze Bayley: "Hoje nós é quem tomamos todas as decisões!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thamirys Layla, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 29/11/09. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Mark Wrigley, do OneMetal.com, conduziu recentemente uma entrevista com o vocalista britânico Blaze Bayley (ex-IRON MAIDEN, WOLFSBANE). Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

46 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa5000 acessosEm vídeo: Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano

OneMetal.com: Não vou mencionar outras bandas com as quais você poderia ter sido associado... de qualquer maneira, você está onde está. Olhando para trás, você teria feito algo diferente?

Blaze: "Oooh, bem, eu não faria nada diferente do que estou fazendo agora, porque sinto que temos algo realmente especial. Nós temos o nosso tipo de encaixe, juntamente com 'The Man Who Would Not Die' com essa formação e agora nós fizemos apenas uma pequena pausa na gravação do próximo álbum para fazer isso e mais alguns shows. Há certamente uma verdadeira identidade para o nosso som e uma química muito forte entre as pessoas na banda, e acho que chega. Espero que as pessoas percebam isto quando ouvirem nosso próximo álbum, 'Promise And Terror', que sairá em fevereiro".

Eu realmente não mudaria nada. Temos nossas reuniões com o WOLFSBANE a cada dois anos e ainda é a formação original, o que é muito divertido e é por isso que temos que fazê-lo realmente.

Uma grande parte do tempo com o WOLFSBANE acabamos cumprindo compromissos chatos com a gravadora. Por isso apenas fazemos isso como uma brincadeira, para recordar os bons tempos. É muito divertido fazer isso, mas o que eu estou fazendo realmente está sendo começar a minha própria banda, a banda BLAZE BAYLEY, é algo que todos nós compartilhamos na criatividade, nos triunfos e desastres.

Tocamos em todos os lugares. Começamos a turnê no Brasil em janeiro e, em seguida, fomos para outros países. Nós fizemos um álbum ao vivo e nosso próprio DVD. Temos feito tudo em nossos próprios termos e ninguém de fora da organização tem nada a dizer nesse processo. Essa é uma situação realmente muito boa. A única outra vez que eu estive em uma situação como essa foi quando eu estava no IRON MAIDEN. Eles lutaram com unhas e dentes para que ninguém dentro da EMI pudesse ter uma palavra a dizer sobre as imagens, os álbuns ou a música. Então, quando cheguei a uma situação onde eu poderia colocar minha própria banda e começar uma nova formação eu pensei, bem, essa é a maneira que eu vou fazer isso. Tudo sob minhas próprias condições, e é isso que nós fazemos como uma banda. Demanda muito sacrifício e esforço, mas é realmente muito gratificante e nos dá uma vantagem real sobre algumas outras bandas que não têm esse controle".

OneMetal.com: "The Man Who Would Not Die", é auto gratificante, porque depois de sair do MAIDEN você mergulhou um pouco fora do radar. Foi no "Man Who Would Not Die" que você passou a dizer "aqui estou de volta"?

Blaze: "Sim, eu concordo, e na maioria das vezes não é por culpa minha. Quer dizer, eu tive muitos problemas. O fato de que eu tinha o álbum 'Silicon Messiah' pronto para ser liberado e que era pra sair em janeiro ou fevereiro, e depois por algum motivo saiu na mesma semana em que 'Brave New World' [Iron Maiden]... nunca me recuperei disso. A mesma coisa me aconteceu com 'Tenth Dimension'. O álbum seguinte, eu pensei que eu iria começar e estar pronto para fevereiro, você sabe que não há conflito com um lançamento do IRON MAIDEN, não há conflito com qualquer outra coisa. Mas a administração que eu tinha na época disse que não, eles queriam para julho, assim que eu perdi todos os festivais daquele ano. Então, quando nós começamos a banda juntos, decidimos não ouvir ninguém. Nós é quem vamos decidir quando faremos as coisas..."

Leia a entrevista completa (em inglês) neste link.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Iron MaidenIron Maiden
Show do Ghost é melhor, diz reportagem

46 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa431 acessosIron Maiden: Iron Maiden Ex Libris aborda as letras da donzela410 acessosThunderstick: ex-batera do Samson e Iron Maiden lançará novo disco0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

OlimpíadasOlimpíadas
Judoca brasileiro usa Heavy Metal pra se aquecer

Iron MaidenIron Maiden
"The Number Of The Beast" na Rolling Stone em 1982

Iron MaidenIron Maiden
13 integrantes quase desconhecidos e suas contribuições

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Blaze Bayley"0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

Em vídeoEm vídeo
Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano

TraduçõesTraduções
Letras de rock relacionadas a ocultismo e satanismo

Guns N RosesGuns N' Roses
O que ninguém deve fazer ao se tornar um rockstar

5000 acessosMetal/Hard: Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuais5000 acessosRodolfo Abrantes: "Raimundos como banda não me interessa"5000 acessosFama: 5 bandas que são grandes no exterior e nem tanto no Brasil5000 acessosMelissa Reese: sua função no Guns N' Roses e reações dos fãs a ela5000 acessosCorey Taylor: Verdades sobre Joey Jordison e Jim Root3724 acessosMeias e consolos: produtos estranhos com marcas de bandas

Sobre Thamirys Layla

Thamirys Layla, curitibana nascida em 1987 e formada em Design Gráfico. É apaixonada por heavy metal, quadrinhos e animação. Também é pão dura feito o Patinhas e está sempre em busca de novas bandas ou informações sobre shows no Brasil. Sem contar que ainda tem uma grande paixão pela Finlândia, seu idioma, cultura e, principalmente, as bandas.

Mais matérias de Thamirys Layla no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online