Matérias Mais Lidas

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagem"Não existe esta coisa de New Wave of British Heavy Metal", diz Paul Di'Anno

imagemComo o clássico "Angel Dust" fez o guitarrista Jim Martin sair do Faith No More

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemO álbum do Kiss que infelizmente é ignorado pela banda, segundo Andreas Kisser

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemPor motivo de saúde, Tracii Guns faz show inteiro do L.A.Guns dentro do banheiro

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemMarky Ramone sobre o CBGB: "Era como um lixão, mas era o nosso lixão"

imagemTico relembra trauma que o fez entrar na Fazenda e briga bizarra com Sérgio Mallandro

imagemA opinião sincera de Lemmy Kilmister sobre os Beatles e os Rolling Stones

imagemEdu Falaschi e as versões de "Bleeding Heart" que "dá uma tristezinha" de ouvir

imagemVídeo mostra o Guns N' Roses novamente tocando "Back in Black" do AC/DC


Stamp

Megadeth: "É muito bom acordar e não ter de ir trabalhar"

Por Karina Detrigiachi
Fonte: Pitch Black
Em 03/11/09

O baterista do MEGADETH Shawn Drover recentemente concedeu uma entrevista para a revista Pitch Black e abaixo podem ser conferidos alguns trechos da conversa.

O que você pode nos dizer sobre a música "Head Crusher"?

Drover: "O Dave [Mustaine, guitarrista e vocalista] foi para Los Angeles para alguns encontros e eu fiquei no estúdio com o Andy [Sneap, produtor], e Dave disse que em vez de tirar um dia de folga e ir para a praia, que era uma opção, ele disse, ‘Se você quiser, porque você não aproveita todas as idéias que você tem e as grava?’, e eu disse: ‘Bem, eu tenho um monte de ideias. Então no dia seguinte fui para o estúdio com o Andy e surgiu a música ‘Head Crusher’. Quando Dave voltou, ele tinha uma ótima amostra demo de uma música, que, para minha sorte, entrou para o álbum. Havia muitas coisas que ele não gostava e que queria mudar, por isso acabou sendo uma colaboração".

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Como as outras músicas foram escritas?

Drover: "O Dave guardou alguns riffs por muitos anos, alguns são realmente novos, mas alguns ele já possui há vários anos. Eu chamo de ‘caixa de Pandora dos riffs de metal’. São apenas arquivos e mais arquivos de riffs de guitarra e partes de músicas e muitos delas eram tão boas que nós pensamos, ‘Oh meu Deus, vamos pegar esta parte e trabalhar nela, e vamos pegar esta parte e colocá-la com esta e ver se funciona.’ Apesar de ter sido uma colaboração, quando nós realmente fomos lá e as tornamos em algo físico e começamos a trabalhar nas músicas, tudo aconteceu 90 por cento, além das minhas canções, e uma música que Chris [Broderick, guitarrista] escreveu chamada ‘The Hardest Part of Letting Go’, foram todas coisas que Dave tinha há muito tempo, ou trouxe à tona e simplesmente trabalhamos nelas e deu certo".

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Como um baterista em tempo integral, o quão feliz você ficou em tocar?

Drover: "É muito bom acordar todos os dias e não ter de ir trabalhar. Fui trazido à Terra para fazer isso. Se eu pensei que um dia chegaria neste nível? Eu esperava conseguir, mas o trabalho com o EIDOLON, aceitamos muito bem as coisas como estavam e estávamos felizes. Não estávamos dispostos a nos enfiarmos em clubes por meses a fio e chegar em casa sem dinheiro e perder nossas casas, o que não era uma opção para nós, então nós meio que o tornamos mais um projeto de estúdio, tocamos em alguns festivais na Alemanha, fizemos alguns shows em Montreal, em Toronto, nos Estados Unidos, e estávamos bem assim. Lançamos sete álbuns de estúdio. Fizemos um pouco de sucesso. Sucesso é subjetivo mesmo, então ficamos felizes com isso, mas eu sou muito mais feliz agora, sabendo que eu tenho a liberdade de fazer isso para viver e estar em casa e gastar 100 por cento do meu tempo com minha família quando não estou em turnê."

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Você sempre quis tocar Metal?

Drover: "Sempre rock, com certeza. Venha da escola de bandas como RAINBOW, BLACK SABBATH e RUSH e todo esse tipo de coisa. E depois eu descobri o JUDAS PRIEST em 1979 e um pouco depois o IRON MAIDEN. Com o tempo eu fiquei mais e mais pesado, mas ao mesmo tempo, eu também gosto muito de jazz, porém ultimamente hard rock e metal é o que mais têm me atraído".

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

In-Edit
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp



Exodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt


Sobre Karina Detrigiachi

Designer, nascida na cidade de São Paulo, Kari como é mais conhecida, cresceu ouvindo Deep Purple, Led Zeppelin, Skid Row e Alice Cooper. É apaixonada por todas as vertentes do Metal, porém ouve de tudo um pouco sem se prender a rótulos.

Mais matérias de Karina Detrigiachi.