Blog MTV Americano: "Obrigado a Deus por Axl Rose"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Blog MTV Americano, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 18/01/10. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A matéria abaixo foi publicado originalmente no Blog MTV Americano:

48 acessosMarcos e Belutti: Guns N' Roses e Bon Jovi com a filha roqueira5000 acessosLed Zeppelin: as crianças da capa de "Houses Of The Holy"

Obrigado a Deus por Axl Rose. Diga o que quiser sobre ele - que ele trabalhou em 'Chinese Democracy' por tempo demais, que você não acha que a banda dele deveria se chamar Guns N' Roses, ou que você acha que ele entra no palco tarde demais – mas isso é rock n' roll, e eu gosto de Axl ainda mais por fazer as coisas do jeito DELE. Seja defendendo a patota dele numa briga de aeroporto a caminho de um show em Taiwan ou supostamente trocando farpas pelo Twitter com um ex-companheiro de banda quanto a rumores de reunião e o terremoto no Haiti, certo ou errado - não é da minha conta nem da de ninguém decidir – Rose é um dos únicos astros do rock que não perdeu o que me fez amá-los em primeiro lugar.

Na noite de qurta-feira passada, o GUNS N' ROSES tocou o que a revista Rolling Stone chamou de 'show maratona' em Winnipeg, Canadá, para promover seu lançamento platinado de 2008, 'Chinese Democracy'. Apesar deu ter amado o Guns desde que eu os vi pela primeira vez no (rock bar) Paradise em Boston (EUA) em setembro de 1987, a atual formação da banda é legal, talentosa e interessante como qualquer uma que eu já tenha visto.

Esse supergrupo passou tanto tempo ensaiando em Los Angeles que eles podem mandar três horas de material novo e clássicos do GNR de pronto. O 'lead guitar' Ron “Bumblefoot” Thal é diferente de qualquer outro músico que eu já ouvi. Você pode literalmente desafinar cada tarraxa em sua Gibson Les Paul, e ele irá instantaneamente transpor seus dedos pelos fretes. O baixista Tommy Stinson é alguém que eu tenho admirado desde que minha banda no ensino médio fazia um cover da versão dos REPLACEMENTS para 'Black Diamond', do KISS, e entre os tecladistas Dizzy Reed e Chris Pitman, os guitarristas Richard Fortus e DJ Ashba, e o baterista Frank Ferrer, eu estaria fodido para escolher uma banda melhor. Claro, a formação clássica incluindo Axl, Slash, Duff e Izzy, era, tal como Slash descreveu recentemente, 'uma força real quando juntos', mas isso ficou no passado, e os novos membros do Guns são mais do que qualificados para manter o nome do Guns N' Roses vivo. Em uma carta aberta aos fãs, Rose citou Stinson ao dizer, “Nós não vamos deixar o que levou tanto sangue e coração virar merda e poeira.”

A 'maratona' do Guns em Winnipeg, o primeiro show deles em solo Norte-Americano desde o lançamento de 'Chinese Democracy', conteve mais de vinte canções além dos extensos solos e apresentações dos membros. A mistura de clássicos como “Sweet Child of Mine” e “Paradise City” com novas faixas como “Shackler's Revenge” e minha favorita, “Better”, provaram satisfazer até o mais crítico dos fãs.

Depois da reunião do KISS em 1996, eu não tinha sentido mais entusiasmo em torno de um artista até dez anos depois quando Rose estava supostamente gravando “Chinese Democracy” em Nova Iorque na primavera de 2006 e o site TALKING METAL começou nossas séries de 'Tocaia do Guns N Roses' em podcasts. Quem diria que as tocaias iriam levar a agradecimentos especiais no encarte de “Chinese Democracy” por emprestar um amplificador Marshall e uma Les Paul para o grupo? Só no rock ' roll...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

YouTubeYouTube
As 10 bandas mais acessadas da plataforma.

48 acessosMarcos e Belutti: Guns N' Roses e Bon Jovi com a filha roqueira397 acessosKarl Golden: "Appetite for Destruction" do GNR tocado no banjo1614 acessosGuns N' Roses: Greatest Hits chega a seis milhões de cópias vendidas0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

SlashSlash
GNR faz parceria com Myles Kennedy ser deixada de lado

SlashSlash
Guitarrista enumera seus 10 riffs favoritos

Axl e BonoAxl e Bono
Entre artistas com egos do tamanho do Texas

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"0 acessosTodas as matérias sobre "Axl Rose"


Led ZeppelinLed Zeppelin
As crianças da capa de "Houses Of The Holy"

GuitarristasGuitarristas
Os sete mais influentes de todos os tempos

Metal ModernoMetal Moderno
5 bandas aptas a se tornarem clássicas

5000 acessosAnthrax: "AC/DC e Iron Maiden são os culpados"5000 acessosAbout.com: site elege os 5 melhores álbuns do Slayer5000 acessosMegadeth: Mustaine fala do desafio de ter Kiko Loureiro na banda5000 acessosAC/DC: Eddie Trunk diz que saída de Brian não foi apenas pela audição5000 acessosTom Morello: revelando planos de Chris Cornell com o Audioslave4950 acessosRonnie James Dio: "não sou satanista", disse em entrevista a Sam Dunn

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.