Matérias Mais Lidas

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemMarcos Mion conta história de encontro (e manjada) com Bon Jovi no banheiro

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones

imagemO que mais impede Kiko Loureiro de voltar ao Angra? (Não tem nada a ver com o Megadeth)

imagemBeatles: Paul McCartney conta a história por trás de "Ob-La-Di, Ob-La-Da"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemPhil Campbell conta como era fácil "comprar" Lemmy pra fazer qualquer coisa

imagemRage Against The Machine vem ao Brasil em dezembro, diz José Noberto Flesch

imagemApós viralizar com anúncio, Harppia revela identidade do novo baixista

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemA curiosa opinião de Ozzy sobre cover do Metallica para "Sabbra Cadabra"

imagemJimmy Page dá opinião sobre streaming e enaltece desconhecido herói dos músicos

imagemBruce Dickinson diz o que o surpreendeu quando retornou ao Iron Maiden

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemChad Smith chama matéria sobre Taylor Hawkins de "sensacionalista e enganosa"


Stamp

Dir en grey: live report do último show em NY

Por Emanuel Seagal
Fonte: JaMe Brasil
Em 19/06/10

14 de novembro foi um dia frio e chuvoso, mas isso não impediu os fãs de fazerem fila antecipadamente para o último concerto do evento de três noites na cidade de Nova Iorque. Quando os portões se abriram, multidões de pessoas adentraram o local, impacientes para se aquecerem após tomar chuva por um tempo considerável. Enquanto o público esperava o show começar, o clima estava repleto de excitação e expectativa, com os fãs conversando sobre suas grandes perspectivas para o último show em Nova Iorque.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Não demorou muito até as luzes do Blender Theater — um local consideravelmente menor que aquele onde a banda havia tocado em Nova Iorque — se apagarem e aparecesse a banda de abertura, SUICIDE CITY. Ela despertou a plateia com a sua performance altamente enérgica. Após envolver o público e encorajar a multidão a gritar pelo Dir en grey durante todo o seu repertório, a tensão só cresceu, enquanto clamores pelo Dir en grey preenchiam todo o local.

Os integrantes surgiram, um de cada vez, do lado direito do palco e pegaram seus instrumentos, com SA BIR tocando ao fundo. Quando eles se ajustaram devidamente aos seus lugares, SA BIR parou, e a banda começou imediatamente a tocar OBSCURE. Die e Kaoru permaneceram em seus lugares, fazendo headbangs ocasionalmente, enquanto Toshiya se mostrava o mais ativo no início, girando pelo palco, balançando sua roupa — que mais lembrava um kilt escocês — para os lados enquanto agitava severamente seu baixo com o seu toque violento.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Merciless Cult foi a próxima. A bateria de Shinya estava impressionante como sempre, e, durante o refrão da música, todos os membros da banda moviam-se freneticamente, curvando a cintura e se inclinando em curtos headbangs. Kyo gritava "New York!" e deixava a plateia cantarolar alguns versos antes de continuar a cantar. Kaoru e Die se observavam de um lado a outro do palco, mantendo o toque das guitarras em perfeita sincronia. A temperatura local estava aumentando e, depois de algumas músicas, Kyo tirou a camisa, suando com a intensidade do show.

Leia mais detalhes, veja tracklist e foto:

http://jame-world.com/br/articles-63213-dir-en-grey-ao-vivo-em-nova-york.html#ixzz0rCM8vNAH

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

[an error occurred while processing this directive]


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com Iron Maiden e Black Sabbath até chegar ao metal extremo e se apaixonar pelo doom metal. Considera Empyrium e X Japan as melhores bandas do mundo, Foi um dos coordenadores do finado SkyHell Webzine, escreveu para outros veículos no Brasil e exterior, e sempre esteve envolvido com metal, seja com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa. Escreve para o Whiplash! desde 2005 mas ainda não entendeu a birra dos leitores com as notícias do Metallica. @emanuel_seagal no Instagram.

Mais informações sobre

Mais matérias de Emanuel Seagal.