Duff McKagan: sua opinião sobre a polêmica Vinil X CD

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Site do Jornal Seattle Weekly, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O ex-baixista do GUNS N' ROSES e atual baixista do VELVET REVOLVER, DUFF MCKAGAN foi perguntado por um leitor de sua coluna que aparece no jornal norte-americano SeattleWeekly.com, qual sua opinião no debate analógico vs. Digital.

Black Metal: banda brasileira fez clipe mais bizarro do universoBon Jovi: Jon e Sambora viveram triângulo amoroso com atriz

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Sim, bem, em uma carrada de maneiras, a música digital matou a porra do meu negócio," respondeu Duff.

"Quando os CDs começaram a sair, eu tinha acabado de começar a fazer grana pra valer no GUNS N' ROSES. Eu tinha o melhor toca discos e os melhores amplificadores e caixas que o dinheiro podia comprar e eu me lembro de SLASH e eu indo a uma loja de CDs e Ventura Boulevard para comprar alguns CDs e alguns tocadores de CD. A loja tinha tudo, e eu lembro só de começar no 'A' e terminar no 'Z', enchendo um carrinho de compra inteiro enquanto basicamente re-estocava tudo que eu tinha em vinil.

"Parecia que era essa coisa de ponta, e que eu estava na crista da tecnologia... até que eu cheguei em casa e percebi que TUDO soava como merda comparado a meu vinil. Qualquer um que diga diferente deve estar tão acostumado a cada bit de uma faixa digital ser abusado, que o verdadeiro 'espaço' em uma canção deve soar estranho e talvez arcaico.

"Mas, na época, nós não nos damos conta que era apenas um jogo sendo jogado pelas grandes gravadoras para fazer com que Slash e eu fôssemos fisgados; recomprar TODOS os produtos deles! Multiplique isso por todo mundo nesse planeta, e você está falando em trilhões de dólares! O que os poderes das grandes gravadoras foram cegos ou gananciosos demais para perceber é que os computadores domésticos estavam tornando-se mais e mais populares, e que bits digitais poderiam ser enviados pra lá e pra cá entre usuários.

"O artista AINDA é quem está pagando o pato. Com o preço da gasolina tão alto, ninguém vendendo CDs, e preços de ingressos mais baratos EM TODO LUGAR, vai ser um milagre ter alguma outra escolha que não assistir a bandas locais por um tempo. Mas em Seattle, apesar de tudo, isso não é tão ruim!".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Loaded"Todas as matérias sobre "Guns N' Roses"Todas as matérias sobre "Duff McKagan"


Guns N' Roses: os vídeos da banda, do pior para o melhorGuns N' Roses
Os vídeos da banda, do pior para o melhor

Slash: Como ele largou os vícios em drogas, álcool e cigarro?Slash
Como ele largou os vícios em drogas, álcool e cigarro?


Black Metal: banda brasileira fez clipe mais bizarro do universoBlack Metal
Banda brasileira fez clipe mais bizarro do universo

Bon Jovi: Jon e Sambora viveram triângulo amoroso com atrizBon Jovi
Jon e Sambora viveram triângulo amoroso com atriz


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336