Max Cavalera: "o que tiver de acontecer, vai acontecer"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Adelemberg Thiago, Fonte: Radio Metal, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O portal francês Radio Metal divulgou hoje uma entrevista com o líder do SOULFLY/CAVALERA CONSPIRACY, Max Cavalera. Na entrevista, entre outras coisas, ele é perguntado sobre a tentativa de reunião do SEPULTURA clássico. Confira.

Music Radar: Os maiores frontmen de todos os temposFotos de Infância: Red Hot Chili Peppers

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Você recentemente tentou reunir o SEPULTURA, mas sem sucesso. Você acha que vale a pena insistir em uma reunião apenas para agradar aos fãs? Kiko Loureiro, que está em situação parecida com o ANGRA, nos contou que as coisas não deveriam ser forçadas, que isto deve vir naturalmente. Qual sua opinião a respeito disso?

Eu concordo. Acho que se algo tem que acontecer, vai acontecer, então deixa seguir seu rumo. É normalmente o melhor, porque quando você força algo que não é supostamente para ser, e tenta fazê-lo, as pessoas veem que não era para ser forçado e tornou-se falso, e isso não é bom. Então é melhor ser natural.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Sepultura"Todas as matérias sobre "Soulfly"Todas as matérias sobre "Cavalera Conspiracy"Todas as matérias sobre "Max Cavalera"


Max Cavalera: Lemmy sacaneou o então garoto que era apenas um fãMax Cavalera
Lemmy sacaneou o então garoto que era apenas um fã

Sepultura: Derrick fala da adaptação ao país e da família GracieSepultura
Derrick fala da adaptação ao país e da família Gracie


Music Radar: Os maiores frontmen de todos os temposMusic Radar
Os maiores frontmen de todos os tempos

Fotos de Infância: Red Hot Chili PeppersFotos de Infância
Red Hot Chili Peppers


Sobre Adelemberg Thiago

Serratalhadense, pernambucano arretado, e terminando o curso de fisioterapia. Nasci em 1985, comecei a escutar rock através das baladas românticas dos "love metal" da vida!. De 2001 até hoje, curto quase todos os gênero do rock, desde o Queen e a velha guarda do hard rock, tipo Scorpions e Europe, aos grandes nomes alemães e chegando ao grande Dimmu Borgir. Sou apaixonado por futebol, meeeengo, corridas, adoro carros esportivos. Não sou um ás das palavras nem tampouco um Bach nas músicas, mas ajudar a divulgar o hard rock/heavy metal, contribuir com o site e ver a galera comentando sobre o que você posta é gratificante, por isso decidi a colaborar sempre que possível com o site. No twitter: @A_Thiago.

Mais matérias de Adelemberg Thiago no Whiplash.Net.

adGoo336