Mick Jagger: "casamento não é pra mim", diz vocalista

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: THE DAILY MAIL, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Mick Jagger não cogita se casar de novo. O astro do ROLLING STONES disse que ele não acha que casamento é 'o que todo mundo pensa que é'. O cantor de 67 anos disse: 'Pra ser honesto, não penso grande coisa de casamento.

Dave Mustaine: 10 coisas que você não sabia sobre eleHumor: os dez maiores picaretas da música internacional

'Não estou dizendo que não seja uma coisa maravilhosa e que as pessoas não deveriam fazê-lo, mas não é pra mim. Eu só acho que talvez não seja o que todo mundo pensa que é. Eu sei que é uma fantasia elaborada.'

Jagger, que foi casado duas vezes, disse que ele está feliz em estar com sua namorada de nove anos de relacionamento, a estilista L'Wren Scott.

O cantor, que tem sete filhos com quatro mulheres diferentes, acrescenta: 'Eu não corroboro com uma visão completamente normal do que um relacionamento devesse ser. Eu tenho um ponto de vista mais boêmio.'

O astro do rock foi casado duas vezes, sendo o primeiro em 1971 com a nicaraguense Bianca De Macias. O casamento durou sete anos com a ex-modelo, que pediu divórcio devido ao adultério do marido.

Ele depois começou a viver com a modelo texana Jerry Hall e o casal teve quatro filhos. Quando eles já estavam juntos havia 13 anos, Jagger se casou com Hall em uma cerimônia hindu na praia na Indonésia. Ele questionou a validade da cerimônia mais tarde e o casamento foi anulado em agosto de 1999. Além de falar sobre casamento em uma entrevista para a revista do [jornal norte-americano] New York Times, Jagger também abordou os comentários depreciativos feitos por seu colega de banda, KEITH RICHARDS, em sua recentemente publicada autobiografia, 'LIFE'.

Richards tinha questionado a qualidade da voz de Jagger e o tamanho de sua masculinidade, descrevendo-a como 'um trocinho'. Jagger disse sobre o livro: 'Pessoalmente, eu acho que é muito entediante remoer o passado. Na maioria das vezes, as pessoas o fazem por dinheiro.' Enquanto ele próprio pensou duas vezes em escrever uma autobiografia, ele disse que agora abandonou a ideia.

'Você não quer acabar como um velho ex-jogador de futebol em um bar, falando sobre como ele fez um cruzamento na final da copa em 1964,' ele disse. Jagger disse à revista que ele está mais do que satisfeito em apoiar sua namorada na carreira e negou que esse romance estava 'mais maduro' do que seus relacionamentos anteriores. 'Eu não sei o que "maduro" significa. Se quer dizer que é apoiar alguém que tem uma vida, eu diria que sempre o fiz.'

'Eu costumava dar apoio à carreira de Marianne Faithfull quando ela tinha uns 22 anos. Eu costumava ler seus roteiros com ela. Quando eu estava vivendo com Jerry Hall, eu costumava ajudá-la a escolher suas fotos de modelo, ou se ela estivesse fazendo uma peça, eu lia os roteiros com ela. Eu quero dizer que é o que você faz, ou vice versa, elas fazem a mesma coisa por você.'




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Rolling Stones"Todas as matérias sobre "Mick Jagger"


Rolling Stones: o dia em que Keith Richards tentou esfaquear Donald TrumpRolling Stones
O dia em que Keith Richards tentou esfaquear Donald Trump

2016: melhores do ano pelo colaborador Leonardo Daniel Tavares da Silva2016
Melhores do ano pelo colaborador Leonardo Daniel Tavares da Silva


Dave Mustaine: 10 coisas que você não sabia sobre eleDave Mustaine
10 coisas que você não sabia sobre ele

Humor: os dez maiores picaretas da música internacionalHumor
Os dez maiores picaretas da música internacional


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

adGooILQ