Mötley Crüe: Tommy Lee fala sobre turnê com o Poison

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 16/03/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Rick Florino do ARTISTdirect.com entrevistou recentmente o baterista do MÖTLEY CRÜE, Tommy Lee. Seguem alguns trechos da conversa.

3501 acessosMötley Crüe: Nikki Sixx anuncia aposentadoria5000 acessosBeatles: como seriam os quatro rapazes hoje em dia?

ARTISTdirect.com: Como surgiu a idéia da turnê MÖTLEY CRÜE e POISON?

Tommy: Há algum tempo, é algo que os fãs vinham pedindo. Quando os promoters e gente o bastante começam a te pedir para fazer uma coisa, você fica tipo, "Ah, tá bom, legal! Vamos fazer!" «risos»

ARTISTdirect.com: Então a turnê foi criada por conta dessa demanda?

Tommy: Bem isso! Definitivamente foi assim que a bola começou a rolar. Então, começamos a cogitar alguns nomes de bandas. O NEW YORK DOLLS veio primeiro, e foi tipo, "Isso parece ótimo!" Foi como tudo começou.

ARTISTdirect.com: Você se lembra da primeira vez que ouviu Poison?

Tommy: Acho que a primeira vez que vi ou ouvi foi um vídeo. Foi a "Talk Dirty To Me". Lembro de vê-los, e eu fiquei viajando, tipo, "Uau, esses caras são meio que tipo a gente!" «risos» Tinha algo musicalmente um pouco diferente, que eu lembro de ter gostado. Era menos metal ou rock; era mais pop. Era mais como CHEAP TRICK. Mesmo nos riffs, dava pra ouvir. Achei que o riff da "Talk Dirty To Me" era meio como um riff do CHEAP TRICK. Eu era um grande fã do CHEAP TRICK quando estava crescendo e essa é minha primeira experiência com o POISON.

ARTISTdirect.com: Há alguma chance de vocês e o POISON dividirem o mesmo palco juntos?

Tommy: Ainda é cedo! Quem sabe? Nunca se sabe esse tipo de coisa. Vamos ver o que vai acontecer.

ARTISTdirect.com: Vocês estão trabalhando em música nova?

Tommy: Ainda não começamos. O Nikki «Sixx, baixista» está ocupado fazendo música para outros projetos. Todos tem feito suas coisas. Muitas vezes compomos durante a checagem de som. Alguém vem com uma batida ou um riff e dizemos, "Alguém grave isso rápido! Isso é loucura!" É raro estarmos todos os quatro juntos a não ser que estejamos em turnê. Sempre é um bom lugar para reservar algumas idéias. Eu tenho um estúdio no meu ônibus também. Tenho certeza de que nesse verão acabaremos conseguindo alguma coisa. Vamos ver o que acontece até sair música nova.

Leia a entrevista na íntegra (em inglês) no ARTISTdirect.com.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mötley CrüeMötley Crüe
Nikki Sixx anuncia aposentadoria

1966 acessosMötley Crüe: John Corabi explica fiasco comercial do disco de 1994755 acessosMötley Crüe: edição de 30 anos de Girls Girls Girls560 acessosMötley Crüe: "Girls, Girls, Girls" será relançado0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Motley Crue"

Tommy LeeTommy Lee
"Tem de tirar a roupa para entrar em meu camarim"

Na cadeiaNa cadeia
Astros do rock que foram enjaulados

Mötley CrüeMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Motley Crue"0 acessosTodas as matérias sobre "Poison"

BeatlesBeatles
Como seriam os quatro rapazes hoje em dia?

Dave MustaineDave Mustaine
A bizarra semelhança com um Cocker Spaniel

GuitarristasGuitarristas
Os sete mais influentes de todos os tempos

5000 acessosBandas: Por que ninguém está indo a seus shows?5000 acessosAvenged Sevenfold: 10 músicas que podem fazer você mudar de idéia5000 acessosRamones - Perguntas e Respostas5000 acessosRock: ele não morreu, mas está morrendo, segundo pesquisa5000 acessosBlack Sabbath: filósofo escreve livro sobre as letras5000 acessosLoudwire: 10 discos fodas com capas toscas

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online