Megadeth: o que Peace Sells significou para a banda?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Renato Alves, Fonte: Blog Van do Halen
Enviar correções  |  Comentários  | 


Em entrevista ao BraveWords.com em junho de 2011, Dave Mustaine comentou o relançamento comemorativo de 25 anos do álbum Peace Sells... But Who’s Buying? Confira um trecho do bate-papo.
3490 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosConfissões de uma groupie - a autobiografia de Pamela Miller

O que Peace Sells... significava para a banda na época do lançamento?

Quando começamos o Megadeth não sabíamos quanto tempo ia durar. David Ellefson e eu fizemos um juramento: se a banda não desse certo, iríamos nos algemar a um poste de luz e cometer suicídio com uma granada. Era muito imaginativo para aqueles tempos, mas olhando para trás, não acho que era muito esperto. Fico feliz que tenhamos conseguido, pois éramos tão pobres que não conseguiríamos ter comprado uma granada.

Muitas bandas estavam na cena de Los Angeles à época, incluindo W.A.S.P., Mötley Crüe e Ratt. Todos se proclamando os bad boys, quando alguns não eram. Nunca erguemos essa bandeira, mas de uma coisa tenho certeza: nós éramos os verdadeiros bad boys. Lembro a festa de lançamento de Peace Sells..., quando alugamos duas limusines e quando acabou fui pegar uma para voltar pra casa e elas tinham ido embora.

Quando perguntei onde elas estavam, Chris Poland, nosso guitarrista, disse que a sua namorada tinha se mandado com uma, discutimos e eu lhe dei um chute na cara. Era assim que as coisas funcionavam. Quando as pessoas diziam que éramos perigoso, significava que éramos muito perigosos.

Você acha que em algum ponto da carreira voltará a tocar “The Conjuring” (N.R.: Mustaine se recusa a cantar essa faixa deivido ao conteúdo de sua letra)?

Sim, é claro. Posso mudar de idéia. É como funciona ao cozinhar, se você está em dúvida sobre colocar algum ingrediente, deixe-o de fora. Decidi me proteger, pois sendo uma pessoa espiritualizada, isso teria um efeito duradouro em mim. Experimentei magia negra, bruxaria, li a Bíblia Satânica, joguei feitiços em pessoas e realmente esculhambei minha vida. Então, quando optei por não tocá-la mais, tinha uma boa razão.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 26 de junho de 2012
Post de 28 de setembro de 2016

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

3111 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa527 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3538 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

LoudwireLoudwire
Os melhores álbuns do ano desde a década de 70

Scott WeilandScott Weiland
Dave Mustaine deu conselhos para o falecido cantor

MegadethMegadeth
"Aos 15 entrei na magia e conheci o lado negro!"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

Pamela MillerPamela Miller
Uma controversa personagem dos bastidores do rock

MetallicaMetallica
Ulrich comenta os motivos da saída de Jason Newsted

Alfabeto do RockAlfabeto do Rock
As 15 melhores músicas de Metal

5000 acessosBruce Dickinson: sua coleção de clássicos do Metallica5000 acessosGene Simmons: sexo com vocalista do Linkin Park na cadeia?5000 acessosThe Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos5000 acessosÁlbuns ao vivo: 10 grandes registros da história do rock5000 acessosLoudwire: os melhores álbuns de rock de 2013 até agora4802 acessosMelhor que Galinha Pintadinha: como alegrar uma criança com Power Metal

Sobre João Renato Alves

27 anos, jornalista formado pela Universidade de Cruz Alta. Kissmaníaco inveterado, um verdadeiro apaixonado pela banda de Gene Simmons e Paul Stanley. Idolatra com quase a mesma paixão Queen, Van Halen e Black Sabbath. Aprecia desde o Rock dos anos 50 (Elvis, Little Richard, Chuck Berry, entre outros) e 60 (Beatles, Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin...), Hard Rock dos 70's (AC/DC, Deep Purple, Alice Cooper...) e 80's (Mötley Crüe, Def Leppard, Europe, Talisman...), Metal Tradicional (Judas Priest, Dio, Ozzy...), NWOBHM (Iron Maiden, Saxon, Angel Witch...) e Thrash oitentista (Slayer, Destruction, Kreator...). Já teve um programa de rádio, chamado "Lavagem Cerebral", na Unicruz FM. Solteiro e seguidor das idéias de Gene Simmons em relação ao casamento.

Mais matérias de João Renato Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online