L.A. Guns: "Tracii está arrastando o nome da banda na lama"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Site do LoKaos Rock Show
Enviar Correções  

Johnny H. do site Über Rock conduziu recentemente uma entrevista com o frontman do L.A. Guns, Phil Lewis. Alguns trechos traduzidos da conversa podem ser lidos abaixo.

Über Rock: Já faz seis anos que ‘Tales From The Strip’ foi lançado, o que eu achei que foi uma volta de verdade para vocês, a propósito, mas podemos esperar um novo disco do L.A. Guns para breve?

Phil: Nós temos músicas e temos o mesmo time dos sonhos que produziu ‘Waking the Dead’, ’Rips the Covers Off’ e ‘Tales’, Andy Johns e Bruce Whitkin. Nesse exato momento, estou trabalhando em um novo disco solo que já passou da hora de ser lançado. Depois disso, eu adoraria voltar ao estúdio. Gravar ‘Tales’ foi uma experiência fabulosa. Nós fizemos muito pouca pré-produção, e eu compus a maioria das minhas partes de supetão, mas nós sabíamos bem desde o começo que estávamos fazendo um grande disco.

publicidade

Über Rock: Falando sobre o L.A. Guns por um momento, você com certeza leu minha resenha da versão de Tracii Guns do L.A. Guns e visto os comentários dele sobre só querer trabalhar com vocês novamente ‘se fosse pelo preço certo’. O Que você acha ou tem a dizer sobre a situação de Tracii tomando conta da marca L.A. Guns e do legado do grupo?

Phil: Honestamente, eu quero o dobro do dinheiro para aguentar as palhaçadas dele, e ninguém por aí está oferecendo esse tipo de grana, então não. Nós estamos fazendo um baita dum som. Stacey Blades é um guitarrista fabuloso, nós temos uma química enorme, e nós provamos com ‘Tales’ que não precisamos de Tracii de qualquer modo, Tracii está arrastando sua versão da banda na lama e não lançou uma música nova sequer nos seis anos em que tem feito isso. É triste, na verdade. Ele é um guitarrista brilhante, mas deveria estar numa situação melhor.

publicidade

Über Rock: O que eu acho de surpreendente na atual formação da sua banda é que o web site de vocês mostra todas as formações do grupo, e toda a história do L.A. Guns, seja lá qual tenha sido o vocalista, enquanto Tracii parece ter uma memória seletiva…

Phil: Eu sempre serei grato a Tracii por ter me dado a oportunidade que mudou minha vida. É difícil explicar o quanto nos divertimos juntos quando eu entrei pra banda, mas ele é um cara instável, e não demorou muito pra lua-de-mel acabar. Nós tivemos uma ligação forte por um tempo, em grande parte musical. Eu admito que no primeiro disco foi um trabalho de resgate, e eu acho que eu me saí muito bem, mas ‘Cocked And Loaded’ tinha algumas faixas muito boas que Tracii e eu escrevemos juntos. Mas já em ‘Hollywood Vampires’ «1991», eu voltei a escrever músicas inteiras, como ‘Over The Edge’ e ‘Crystal Eyes’ e trazê-las para a banda. Durante as gravações de ‘Hollywood Vampires’ e ‘Vicious Circle’ de 1994, eu nunca via Tracii no estúdio. Ele só ficava de rolê com a galera dele e tocava os solos nas canções já prontas.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Guns N' Roses: como a banda soaria se Tracii Guns tivesse ficado?Guns N' Roses
Como a banda soaria se Tracii Guns tivesse ficado?

Guns N' Roses: A versão de Tracii Guns sobre o início da bandaGuns N' Roses
A versão de Tracii Guns sobre o início da banda


Slash: A lição aprendida após espalhar que Paul Stanley era gaySlash
A lição aprendida após espalhar que Paul Stanley era gay

Metallica: os motivos da saída de Jason NewstedMetallica
Os motivos da saída de Jason Newsted


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin